Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Rescaldo do jogo de hoje

Gostei

 

De ver o Sporting vencer pela oitava vez em 11 jogos disputados neste campeonato. Uma diferença abissal em relação à época anterior, quando só chegámos à oitava vitória no mês de Abril.

 

Da goleada. A quinta da época. Por mais que sejam, sabem sempre bem.

 

Dos 28 golos já marcados. O Sporting é a equipa mais goleadora do campeonato.

 

Da assistência entusiástica. Apesar da noite fria, houve mais de 26 mil espectadores nas bancadas de Alvalade. Sócios e adeptos acreditam nesta equipa. Como há muito não acreditavam.

 

De ver Montero interromper o jejum. O colombiano regressou aos golos. Marcando mais dois. Já vai em onze. Tantos como os jogos disputados.

 

Da exibição de William Carvalho. Encaminhou o Sporting para a vitória ao marcar o primeiro golo, aos 15', a partir de um canto. De uma eficácia extrema na recuperação de bolas e na construção de manobras ofensivas. Outra grande partida no seu currículo, sublinhada com aplausos constantes das bancadas.

 

De André Martins. De regresso ao primeiro plano exibicional. Grandes desmarcações, grande mobilidade. Marcou o quarto golo do jogo, aos 88' - o seu segundo no campeonato. Bem merecido.

 

Da solidez da nossa defesa. Um quarteto muito eficaz que voltou a ficar incólume. Todos estiveram bem. Mas o melhor foi Maurício: resolve sempre, sem complicar.

 

Do contraste com os anos anteriores. Nas duas últimas épocas, a equipa da capital dos móveis roubou-nos seis pontos. Em 2011/12 o Sporting perdeu em casa (2-3) contra o Paços de Ferreira, o que fez cair o presidente José Eduardo Bettencourt. Em 2012/23, nova derrota (0-1) frente à mesma equipa, o que conduziu à saída do treinador Vercauteren. Desta vez foi tudo bem diferente. Vencemos. E o presidente e o treinador estão de pedra e cal.

 

Da arbitragem. Um trabalho impecável de Jorge Ferreira. Que diferença em relação a outros, que dão cabo do espectáculo e da verdade desportiva...

 

Da classificação. Regressamos ao topo da tabela, com mais dois pontos que o Porto. Quase parece fácil, é seguramente lógico. Mas no início da época quase ninguém imaginaria.

 

 

Não gostei

 

Da exibição de Carrillo na primeira parte. O peruano redimiu-se com a assistência para o segundo golo, já no período complementar. Mas foi bem substituído por Slimani.

 

Da lesão de Adrien. Oxalá não seja grave.

 

Do estado do relvado. Continua mau.

 

18 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D