Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Os nossos jogadores (8): André Martins

 

André Martins, d’ ”Os nossos jogadores”, é o meu jogador.

Continuaria a sê-lo mesmo que outro colega de blogue se antecipasse a escrever sobre ele, mas duvido, perdoem-se a falta de modéstia, que algum deles descrevesse André Martins com a mesma eloquência.

 

Não há paixão que não seja alimentada por sonhos, desejos, idealismos, utopias e crenças. É próprio desse sentimento. O futebol é uma paixão, e é um jogo de paixões. Poder-se-á desta forma justificar, por exemplo, a fidelidade clubística, ou as preferências por jogadores.

 

Quanto mais alimentada for a paixão, maior tenderá a ser. O contrário também se verifica. Quando maior for a paixão, maior tenderá a ser a procura de alimentação para ela. Será sempre uma fórmula circular.

 

André Martins é um dos jogadores que me alimentam a paixão pelo jogo. Estou sempre à espera que me realize um sonho (um daqueles passes, um daqueles cortes, uma daquelas movimentações, aquele posicionamento perfeito). O idealismo é permanente cada vez que o vejo em campo, simplesmente porque tenho a certeza que a qualquer momento posso ter um momento de felicidade.

 

Para mim, e já o tenho dito várias vezes, um jogador de futebol é tanto melhor quanto mais inteligente for, porque percebe melhor o que pede o jogo. Não desleixo características como a garra e a capacidade física, mas não tenho dúvidas que numa série longa a inteligência terá muito mais impacto como factor decisivo. Não é possível equilibrar uma equipa sem jogadores que percebam o jogo tacticamente, que interpretem as necessidades do jogo e que tomem as melhores decisões colectivas e individuais. Estas acções, realizadas em conjunto e de forma sistemática, só estão ao alcance de jogadores com um nível intelectual elevado.

 

André Martins é um desses jogadores. Não há nele uma acção que seja displicente (ao contrário do que muitas vezes se quer fazer crer), uma movimentação que seja inconsequente, um passe que não tenha uma intenção clara (normalmente até leva logo uma segunda intenção, muitas vezes não percepcionada pelos colegas).

 

É ele (e Wilson Eduardo) quem equilibra esta equipa do Sporting. A capacidade de pressão que este Sporting consegue ter, está em grande parte assente na forma inteligente como André Martins se entrega a essa missão.

 

Tudo em André Martins tem a inteligência como essência. Por isso é, e será sempre, em parte, um incompreendido. Mas, convenhamos, não é assim com a maioria das pessoas que têm uma inteligência muito acima da média? Se nalguns casos esta incompreensão é completamente inconsequente (comentadores, jornalistas, bloggers), noutros casos pode tornar-se prejudicial (companheiros de equipa, treinadores, dirigentes) para o próprio e para a equipa em que está inserido. Sinto-me tantas vezes desiludido com as análises “pela rama” que são feitas sobre André Martins por gente que percebe tão pouco de futebol.

 

Acredito que, neste momento, André Martins, terá encontrado, finalmente, um treinador capaz de o entender (não obstante a forma errada como o retirou da equipa após o jogo do Dragão, não percebendo que foi a sua saída que desequilibrou a equipa). Facto a que não será alheio a própria capacidade intelectual de Leonardo Jardim.

 

O futebol para mim é uma paixão, o André também. É o jogador português que mais aprecio e é-o também no seio do meu (nosso) Sporting. É bom saber que continuamos a formar jogadores de futebol e não apenas atletas. Espero continuar a vê-lo crescer como titular e elemento fundamental na evolução deste Sporting, porque, não tenho dúvidas, a equipa é muito melhor quando ele está em campo.

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D