Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Os jarretas (16)

 

- Eu não te dizia?

- Estás a falar de quê?

- Do Sporting, claro. Eu não te dizia que aquelas vitórias tinham sido pura sorte e íamos começar a perder jogos atrás de jogos?

- Mas que exagero! Que história é essa de perdermos jogos atrás de jogos? Só perdemos um, com o FC Porto, no Dragão, e toda a crítica isenta disse que a nossa equipa caiu de pé e não merecia perder por dois golos de diferença. Não achaste que demos luta e até podíamos ter terminado empatados se o Montero fizesse o 2-2 naquele lance de cabeça?

- Nada disso. O clássico no Dragão foi uma enorme humilhação para o Sporting! E não custa nada perceber porquê. Temos uma péssima direcção, uma equipa fraquíssima, feita à imagem da direcção, que o Inácio andou a comprar em saldos na segunda divisão brasileira e um treinador que não tem estaleca para isto, ao contrário do Professor Jesualdo Ferreira. Não há milagres.

- Tu falas como se fosse fácil ir ao Dragão ganhar ao Porto. A derrota não teve nada de extraordinário, pois em anos com melhores equipas também lá não ganhámos. Não te esqueças que eles não perdem lá desde 2008 para o campeonato. E o William Carvalho até marcou um golo!

- E o que tem esse golito?

- Há mais de dois anos e meio que o Sporting não marcava um golo ao Porto, nem em Alvalade nem no Dragão. O último tinha sido do Matías Fernández, em 17 de Abril de 2011, num jogo que perdemos por 2-3. Estivemos 422 minutos sem marcar e só terminámos o jejum agora, cinco jogos depois.

- Não tentes dourar a pílula. Já te disse várias vezes que o Sporting só tem tido sorte, nada mais. Esta direcção é mais incompetente do que a anterior.

- A verdade é que o orçamento para o futebol do FC Porto é muito superior ao do Sporting. Mesmo assim este ano temos mais dez pontos do que na época passada, em que o orçamento para a equipa profissional era o dobro daquilo que temos esta época.

- Mas para que insistes tu em defender o Bruno?

- Eu não defendo o Bruno. Eu defendo o Sporting. Temos equipa para fazer muito melhor do que no ano passado e irmos desta vez à Liga dos Campeões.

- Mas que Sporting? Defendes aquele jogo miserável do Adrien? Defendes o André Martins, que não tem cabedal para estes jogos? Defendes o Maurício, que é um perna-de-pau?

- E tu defendes quem?

- O Ilori. E o Bruma. Foi um crime termos deixado sair estes dois jovens tão brilhantes: ainda havemos de ouvir falar muito deles.

- É extraordinário: só és capaz de elogiar os que já foram embora. Até parece que estás a prever um mau resultado contra o Marítimo.

- Sim, estou a prever uma derrota. A primeira de muitas outras em casa. A partir de agora será sempre a descer. Nada mais natural dada a falta de qualidade de todo este elenco. O que torto nasce tarde ou nunca se endireita.

- Mas desde os tempos do Domingos Paciência, logo no início, que não víamos o Sporting jogar tão bem. E o Leonardo Jardim é um excelente treinador.

- Lá estás tu com a tuas bacoradas. Excelente treinador é o Paulo Fonseca. E quem joga bem é o Varela. E o Josué. E o Licá.

- Deixa-te de resmunguices. Vamos comer uma bifana a algum lado?

- Pode ser. Mas uma bifana não: agora, não sei porquê, só me anda a apetecer francesinhas...

9 comentários

  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 31.10.2013

    Pelo contrário, já ninguém diz o nome do outro. Como se queimasse os lábios de quem durante tanto tempo lhe andou a verter loas e entoar hossanas.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 31.10.2013

    Caro,

    Ainda bem que foi logo directo à questão e é pena que se continue a notar muito que ainda não vos consiga passar pela cabeça que o SCP é muito mais que isso.
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 31.10.2013

    Meu caro, o Sporting é aquilo que o leitor Marco Lopes refere num comentário ao meu texto de ontem, publicado um pouco mais abaixo.
    O Sporting deve ser cada vez mais de quem o serve e não de quem apenas se serve dele, aumentando exponencialmente os custos e a dívida enquanto diminui o rendimento, sobretudo no campo desportivo.

    Saudações Leoninas
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 31.10.2013

    Caríssimo,

    Muito bem mas não é nada disso que está subjacente ao comportamento que acabei de descrever mas antes a responsabilidade de algo totalmente inédito até à época anterior no SCP. Entretanto e como nenhum dos dois mandatos em questão chegou ao fim isso que acabou agora de escrever ainda vai dar muito que falar. Variantes como o endividamento para sermos intelectualmente honestos nem deviam ser equacionadas quando deixamos de ter acesso a ele, isto para evitar falar de outras promessas que nunca foram cumpridas.

    Todos queremos resultados desportivos, no meu caso até com a paciência toda do mundo mas recentemente no Porto não estiveram a maior parte dos jogadores responsáveis pelo score que o caro nunca se cansa de referir, por isso não foi por aí de certeza. Acredito mais no lado dos custos que passaram a desagradar tanto, por exemplo, só o míssil que nos começou a afundar custou cerca de 20 milhões. Mas aonde ainda encontro a maior falácia é quando se fala insistentemente na questão do orçamento do Sporting para esta época, quando a aposta na formação já tinha sido anunciada e melhor, já tinha começado com o professor Jesualdo Ferreira depois dos maus resultados da época passada, que o caro também gosta muito de enfatizar. Ao contrário do caro não me parece que é esta época que se vê mais sportinguistas felizes com as derrotas do Sporting.
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 31.10.2013

    Parece-me que o problema do Sporting - um problema atávico e estrutural - é passar-se demasiado tempo a falar do passado. Não de um passado glorioso, aliás cada vez mais remoto, mas de um passado nada exemplar. Que teve, como ponto culminante, a época que bem sabemos.
    Por isso indiquei como referência aquele comentário do leitor Marco Lopes e o orgulho que os netos dele sentem em ser sportinguistas. Isto sim, deve merecer destaque. Porque é o Sporting do futuro.
    Quanto ao resto, aguardemos pelos resultados da auditoria de gestão em curso. Um documento que certamente esclarecerá todas as dúvidas. Mas o que importa é olhar em frente. O que importa é valorizar estes jovens da nossa formação que Leonardo Jardim teve o arrojo de lançar como titular na equipa principal e estão a merecer o aplauso da crítica mais exigente. Wilson Eduardo, André Martins, Cédric, William Carvalho.
    Merecem o meu aplauso também. Deviam merecer o aplauso de todos os sportinguistas.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 01.11.2013

    Caro Pedro,

    Antes que me esqueça outra vez o Sporting fez um excelente jogo no Dragão, o que não admite outra opinião, da mesma forma que nenhum resultado beliscava a muito maior qualidade do plantel portista, o que devia ter sido mais que suficiente para evitar alguns exageros que foram proferidos da parte do Sporting e que acabam sempre por influir no rendimento da equipa.

    E finalmente também admite que se fala de mais no passado? Logo o caro que juntamente com todas as comparações destituídas de sentido explícitas nesta caixa de comentários por outros ainda não conseguiu sair do clima de guerrilha que tanto caracterizou a “tal” época, de que tanto continua a falar? Ao invés e isso sim, como também refere aliás, nos limitarmos todos a apoiar a nossa equipa e o trabalho do nosso treinador actuais porque isso é que é o Sporting.

    Basta pegar em duas das coisas que diz para lhe provar o quanto essa guerrilha distorce os pensamentos. Quando fala precisamente do jogo no Dragão da época passada e da arbitragem encomendada, também nunca conseguiu pensar o que seria precisamente desta equipa tão jovem e que pelo muito que foi dito antes vimos entrar em campo pela primeira vez algo receosa, logo na 1ª parte com uma encomenda como a do Jorge Sousa da época passada? Ou quando fala dos 10 pts a mais, o que seria de mais um início de projecto com 7 pts a menos e mais uma vez com tanta gente tão nova? E aqui ainda é preciso muito cuidado porque não estamos livres do mesmo a qualquer altura. E é fácil perceber porque e quando é que essas coisas acontecem ao Sporting.

    Num clube em que a instabilidade é um dos maiores problemas há mais tempo que alguns adeptos têm de vida, destituir uma direcção por falta de resultados não foi de certeza uma das primeiras 100 melhores medidas a adoptar. E não vale a pena perder outra vez tempo com os custos ou com a dívida ou até com a auditoria de que também já percebi que conhece os resultados. O professor Jesualdo Ferreira tinha ganho mais um par de jogos e ainda hoje era treinador do Sporting, para o bem ou para o mal e aqui também só espero que o clube de que nos orgulhamos tanto não tenha adquirido o hábito de tratar quem só nos fez bem como um comentador mais abaixo. Logo Jesualdo Ferreira que chegou num momento tão complicado ao Sporting e se entregou de alma e coração, inclusive muito elogiado por todos os jogadores. Se depois uma nova direcção entende fazer outra aposta nada mais normal.

    E não foi uma boa ideia no Sporting como não é uma boa ideia o que está a acontecer no Paços Ferreira e ao contrário de nós, depois da melhor época de sempre e ainda por cima com Carlos Barbosa um dos melhores e mais elogiados dirigentes do futebol português. No nosso caso foi mau para a direcção anterior, para a actual mas sobretudo para o Sporting porque se abriu um precedente muito grave como o tempo se encarregará de provar e sobre isso também não tenho infelizmente qualquer dúvida. Inclusive nada mais que a vitória nas últimas eleições aconselhava mais prudência à nova direcção do Sporting. Nem o nervosismo actual de alguns grandes leões que também abordei tem outra razão de ser.

    P.S. Mais um bom início: «Perdemos [no Dragão]. Não humilhados como ainda há pouco tempo, mas de pé, como os bravos…»
  • Imagem de perfil

    Pedro Correia 01.11.2013

    Todo o futebol vive de comparações, meu caro. É possível dizer que a equipa A ganhou mais troféus, que o treinador X averbou mais vitórias, que o avançado W marcou mais golos.
    Os nossos objectivos, em cada época, são fixados em função da época anterior. Desta vez ficaram ainda mais claros: não repetir o que aconteceu. Melhorar em todos os domínios.
    É isso que tem acontecido.
    Queremos nada menos que o terceiro lugar no campeonato. Queremos voltar a disputar as competições europeias, de onde só por duas vezes estivemos arredados (uma delas, lamentavelmente, na época em curso). Queremos estabilidade directiva. Queremos estabilidade na equipa técnica. Queremos um plantel coeso e um onze-base bem definido. Queremos bons investimentos no plano desportivo sem nunca esquecer a precária condição financeira do clube, que não autoriza loucuras.
    Estes objectivos, no geral, estão a concretizar-se. E já que insiste em falar do passado terei de lembrar-lhe que por esta mesma altura, na época passada, tínhamos acabado de contratar o terceiro treinador (estando ainda a pagar aos três anteriores). Esta dança de técnicos, com a equipa fora da Liga Europa e prematuramente afastada da Taça de Portugal, já traía o desnorte da equipa directiva - que começou a evidenciar-se com o abrupto despedimento de Domingos Paciência - e prenunciava o seu próprio afastamento por vontade expressa dos sócios. O resultado de tudo isto reflectiu-se em campo? Claro que sim. Não há equipa desportiva que resista a tanto caos.
    O que mais estranho, para mim, é verificar que subsistem alguns nostálgicos desse tempo, confrontando-o com o actual. Há gostos para tudo. Mas questiono seriamente o fundamento intelectual de semelhante comparação. Porque se no futebol, em última análise, tudo se mede em resultados, hoje não há outra conclusão possível senão dizermos que estamos melhor.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 01.11.2013

    Caro,

    Não sou eu que insisto em falar do passado ou fazer comparações, muito pelo contrário, não há é outra maneira de comentar um post do caro Pedro Correia. Mais uma vez ainda nem chegámos à fase em que Domingos Paciência saiu.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D