Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Rescaldo do jogo de hoje

Não gostei

 

Do resultado. Nenhum leão gosta de perder. Sobretudo contra um rival directo. Mas o grau de dificuldade deste jogo era grande, até por ser disputado no reduto do FC Porto, que há cinco anos não perde uma partida do campeonato em casa. Ninguém tinha dúvidas sobre isso.

 

Do penálti cometido por Maurício. Não havia necessidade, logo aos 10', quando o jogo estava muito repartido. Este lance acabou por ser decisivo numa partida que de outro modo teria sido muito mais equilibrada.

 

Que Montero tivesse ficado em branco. Notícia é quando o avançado colombiano não marca. Como foi o caso, esta noite, no Dragão. E esteve quase a marcar, aos 68': Helton negou-lhe o golo.

 

Do "corredor" aberto para o segundo golo do Porto. Faço minhas as palavras que o José Manuel Barroso já expressou aqui: a nossa defesa não esteve bem, sobretudo neste lance.

 

Que tivéssemos beneficiado apenas de um canto. E mesmo assim só aos 70'. Foi muito pouco.

 

Do conjunto da nossa primeira parte. Podíamos e devíamos ter feito circular mais e melhor a bola e criar maiores desequilíbrios no meio-campo.

 

De ver Capel começar o jogo no banco. Este desafio no Dragão adaptava-se inteiramente às características do jogador espanhol, que só entrou aos 57' mas devia ter alinhado de início, até para não tornar tão previsível o nosso onze titular, aproveitando com a sua habitual velocidade o adiantamento dos laterais do FCP.

 

 

Gostei

 

Do nosso golo. Um excelente apontamento técnico de William Carvalho, hoje o melhor sportinguista em campo, confirmando que não se limita a ser um óptimo médio defensivo: também sabe rematar com êxito. Infelizmente mal tivemos tempo para aplaudir o empate.

 

Das jogadas repartidas. Houve emoção no estádio do FCP, como compete a um clássico. Neste aspecto as expectativas não foram goradas.

 

Da atitude. Apesar de algum nervosismo, mais evidente no primeiro tempo, os nossos jogadores souberam bater-se. Com uma atitude muito mais combativa do que a revelada no clássico equivalente da última época.

 

Da segunda parte do Sporting. A nossa equipa melhorou bastante na etapa complementar do jogo e chegou a dominar o Porto em diversas fases. Deixando claro que o FCP pode ser derrotado quando for a Alvalade. E será mesmo, estou convicto disso.

 

Da correcção deste clássico. Com poucos casos disciplinares e muita vontade de disputar a bola. Neste aspecto, devia ser sempre assim.

12 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D