Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Afinal havia outra e alguns que até sabiam... sorriam!!!!

Afinal o marroquino Zakaria Labyad representou um investimento pesado para o Sporting no momento em que foi contratado. Aos 900 mil euros já conhecidos, pagos ao PSV Eindhoven, acresceram 2,610 milhões. Este último valor, de acordo com o relatório e contas enviado sábado à CMVM, "deve-se a gastos inerentes à aquisição do jogador".

Os leões, que ficaram na altura com 70'% do passe do jovem, de 20 anos, venderam praticamente no imediato 35% à Doyen Sports, por 1,5 milhões de euros, ficando o Sporting com igual percentagem. - Record


O custo anunciado em agosto de 2011 foi de 8,85 milhões de euros, um recorde na história do Sporting. Agora, o total de encargos reconhecido pela SAD ascende a 11,15 milhões de euros, ou seja mais 2,3 milhões do que há dois anos. Uma discrepância que ficará a dever-se a rubricas como serviços de intermediação ou prémios de assinatura.

Neste mesmo contexto, o investimento em Pranjic foi afinal de 1,08 milhões de euros. - Record


Já se podem chamar os bois pelos nomes e dizer... CRIMINOSOS CULPADOS DE GESTÃO DANOSA E FRAUDULENTA?

Se calhar ainda não... falta sair mais lixo debaixo do tapete, aguardemos então!




2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Miguel 08.09.2013

    Provavelmente pela mesma razão que já se tinha pago à Trindade & Trindade, acordo R&C2011-12 uns milhões de euros e pela mesma razão que o Duque foi recentemente a tribunal pela contratação de JVP. São esquemas para defraudar o fisco, contratos paralelos na linguagem corrente. Aqui a culpa também é dos sócios que votaram GL pois quando foram eleitos os processos eram públicos mas depois vinham com aquela desculpa do rouba mas apresenta resultados e lá foram colocar a cruzinha nos aldrabões.

    Apenas li na diagonal o R&C mas chamou-me à atenção que num ano vendemos 55% do passe de Adrien (passou de 90% para 35%) não se sabe por quanto nem a quem; também os mais de 6M de euros de dividas incobráveis que foram reconhecidas como imparidades sem que existam referências aos devedores nem à natureza dessas dívidas; que a dívida ao Parma cresceu para quase 1M de euros e ao Estoril devemos 630m euros (pensava que tinhamos pago 400m pelo Jefferson); por último também reparei que a empresa do JM tem uma importância muito elevada (quase ao nível da Holdimo) nas parcerias com passes de jogadores (quase que percebo agora a renovação de Salomão), a maior parte das quais vendidas a preço de saldo durante os últimos meses da gestão GL, para assegurar o pagamento de despesas correntes (e os orçamentos que eram aprovados pelo CF serviam afinal para quê?).
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    { Blog fundado em 2012. }

    Siga o blog por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

     

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D