Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Prognósticos antes da final

france_v_netherlands_-_fifa_2018_world_cup_qualifi

Stade de France, onde Portugal se sagrou campeão europeu em 2016

 

Não é meu costume estender estes prognósticos a finais europeias, mas vou abrir uma excepção. Perguntando a quem me lê qual será o resultado do decisivo desafio que vai opor amanhã, a partir das 20.00 (hora portuguesa, excepto nos Açores), o Liverpool ao Real Madrid. Naquela que se antevê como uma espectacular final da Liga dos Campeões. Chegou a estar marcada para a Rússia, mas a guerra em curso na Ucrânia desde 24 de Fevereiro levou a UEFA a trocar Sampetersburgo pelo Stade de France parisiense, onde Portugal se sagrou campeão europeu em 2016. 

Estarão em confronto dois colossos europeus. Os madrilenos, vencedores de 13 títulos máximos do futebol do nosso continente - em 1956, 1957, 1958, 1959, 1960, 1966, 1998, 2000, 2002, 2014, 2016, 2017 e 2018. Os ingleses, seis vezes vencedores - em 1977, 1978, 1981, 1984, 2005 e 2019. Os primeiros comandados pelo italiano Carlo Ancelotti, os segundos pelo alemão Jürgen Klopp. 

Quem vencerá? E quem marcará os golos? Aguardo os vossos vaticínios.

 

Pelo Liverpool devem actuar Alisson, Alexander-Arnold, Konaté, Van Dijk, Robertson, Henderson, Thiago Alcântara, Keïta, Salah, Mané e Luis Díaz. E o Real pode apresentar Courtois, Carvajal, Éder Militão, Alaba, Mendy, Kroos, Casemiro, Modrić, Valverde, Benzema e Vinícius.

Com Fabinho e Firmino em dúvida pelos reds e o jovem brasileiro Rodrygo, estrela absoluta da épica meia-final ao marcar dois golos pelo campeão espanhol contra o Manchester City, podendo figurar no onze inicial madrileno.

Se quiserem, aproveitem também para revelar por qual destes dois clubes torcem mais.

Nós, há dez anos

 

Paulo Ferreira: «Alguns, nós, por razões que a razão conhece mas não ousa proferir, somos prejudicados "ad eternum".»

 

Eu: «Os autores deste blogue são das mais diversas proveniências geográficas e há por cá pessoas que votam em todas as forças partidárias representadas na Assembleia da República. Pensamos de maneira muito diferente sobre política, religião e uma infinidade de outros temas, incluindo o desempenho da actual presidência do Sporting.»

A voz do leitor

«A violência gratuita que se passa nos estádios e fora destes deve envergonhar todos os adeptos que gostem de desporto. O futebol precisa de uma voz ou de vozes que tragam união e se reflictam no comportamento de todos. É preciso actuar! Não para resistir, mas para vencer de vez a estupidez, doa a quem doer.»

 

Tiago Oliveira, neste postal

O melhor prognóstico

Parabéns ao Allfacinha. Foi ele o único (e o último) a antecipar o resultado de mais uma jornada do Sporting na Liga 2021/2022, que terminou com a nossa equipa vice-campeã. 

Só este nosso leitor adivinhou a saborosa goleada leonina ao Santa Clara, por 4-0, no nosso estádio. Bela despedida de uma época futebolística em que vencemos dois troféus - a Taça da Liga e a Supertaça.

Em Agosto recomeça tudo.

Mourinho

gettyimages-118813341813_widelg.jpg

 

Quem sabe, nunca esquece. José Mourinho, que muitos davam já como «acabado» e varrido para um rodapé do futebol, acaba de fazer história, uma vez mais. Levando a sua Roma a vencer a edição inaugural da Liga Conferência numa final disputada na Albânia contra o Feyernood. Com exibição superlativa de Rui Patrício: o guarda-redes formado em Alcochete salvou a equipa romana de dois golos certos, segurando o 1-0.

Foi a quinta final europeia disputada pelo técnico setubalense. E o seu quinto triunfo: na hora decisiva, continua sem falhar. Como tinha acontecido na Liga dos Campeões (FC Porto, 2004; Inter, 2010), Taça UEFA (FC Porto, 2003) e Liga Europa (Manchester United, 2017). É o primeiro treinador a vencer todas as provas desportivas organizadas pela UEFA.

Está visto: merece bem mais do que um rodapé. Cada vez que inscreve outro título no seu currículo (soma já 26, em Portugal, Inglaterra, Itália e Espanha) lembro-me sempre que podia ter sido treinador do Sporting. Chegou a sê-lo, aliás, em tarde repleta de gritos e ameaças, num daqueles desvarios colectivos que volta e meia atingem Alvalade como um relâmpago. Contratado e descontratado no mesmo dia. 

A concorrência, lá em cima, agradeceu.

Nós, há dez anos

 

João Severino«Aos microfones da rádio ouviu-se João Pereira agradecer aos adeptos do Sporting. "Não posso esquecer todos do Sporting. Para mim foi uma honra representar aquele clube." Boa sorte em Valência.»

 

JPT: «Quantos atletas do Sporting estarão presentes? Com que expectativas?»

 

Eu: «Nenhuma outra definição me ocorre para qualificar o inenarrável "jogo treino" da selecção nacional contra a Macedónia - classificada na 98ª posição do ranking da FIFA e treinada pelo 'nosso' John Toshack - ocorrido esta tarde no estádio leiriense Magalhães Pessoa, um dos 'elefantes brancos' que sobreviveram ao Europeu de 2004. Deve ser mau karma daquele local a que ninguém consegue dar destino.»

A voz do leitor

«Não pode existir qualquer constrangimento ao apoio à nossa selecção, mesmo que exista discordância nas convocatórias e, também, nos princípios de jogo que prevalecem nas decisões do treinador. Nada disso pode provocar qualquer diminuição no entusiasmo de ver a nossa selecção vencer.»

 

Francisco Gonçalves, neste meu texto

Santos, anda cá ver isto, n° trinta e quatro

202205252425_144924.png

O Bom:

- Jorge Jesus, não como treinador do Benfica mas como mentor de Sérgio Conceição. Jorge é a Ana Bacalhau e o Tatanka de Sérgio. Foi com o treinador nascido na Amadora que o treinador do FC Porto aprendeu a "ganhar, limpinho, limpinho". A imagem foi obtida em Felgueiras (famosa pelo saco azul).

- Sérgio Conceição, o aluno que consegue ser pior melhor que o mestre, despedido de Olhão, de Coimbra, de Braga e de Guimarães, encontrou no Porto a "cultura desportiva" adequada para mostrar as suas (dele) capacidades.

- Sporting (deixámos para trás o registo irónico-humorístico) quarto jogo consecutivo a golear. Desta vez a vítima foi o Santa Clara, encaixou quatro. Últimos quatro jogos do Sporting 14 golos marcados, 3 sofridos (últimos quatro jogos do FC Porto 7 golos marcados, 4 sofridos).

- Moreirense, apesar do que aconteceu no jogo com o FC Porto, Sá Pinto continua com hipóteses de ficar na primeira divisão.

- Geny Catamo, duas maravilhosas assistências para golo, a última para um golo de Ricardo Quaresma. Quaresma, Geny e Pepa, o velho, o rapaz e o burro.

O Mau:

- Os empates da B-SAD e do Tondela, enquanto há vida, há esperança mas é preciso fazer por isso.

- Sporting de Braga, mais uma derrota. Mais um treinador despedido. Agora vem Artur Jorge, "deixem-me sonhar".

- O Estoril, depois do que aconteceu na 17ª jornada deveria ter entrado no Dragão com um espírito de recuperar em campo aquilo que lhe tinham tirado sabe-se lá onde. Não o fez, foi uma equipa meiga, macia, deveria ter pressionado o Matusalém da defesa portista (ainda assim teve de ser substituído) deveria ter sido uma equipa mais consistente (o jogo terminou sem cartões).

O Vilão:

O sistema, foi o sistema que fez do Porto campeão. O mesmo sistema que é esmiuçado pelas instâncias internacionais e que não permite a presença de nenhum árbitro português no Mundial. Cá se fazem, lá não se pagam.

Nós, há dez anos

 

Bernardo Pires de Lima: «Depois da vergonhosa atitude no Jamor, quero apenas dizer o seguinte: não vou ter saudades do Polga; o negócio do João Pereira é patético, ainda antes do Europeu começar; se trocarem o grande Capel por aquele javardo do Micael nesse mesmo dia abro um período de nojo durante o qual não farei tenção de meter os pés em Alvalade enquanto o contrato desse indivíduo durar.»

 

Eduardo Garcia da Silva: «Li agora, aqui, esta notícia. Espero, muito sinceramente, que não seja verdade. Não se pode andar de peito feito com o exemplo Capel e depois praticar o oposto com o resto do plantel.»

 

Francisco Mota Ferreira: «Gosto de futebol, gosto de ver a bola, torço pela Selecção Nacional como qualquer bom Português que se preze e adorava que Portugal ganhasse esta competição. Dito isto, detesto a euforia criada à volta disto, como se o País não tivesse motivos bem mais graves para se preocupar.»

A voz do leitor

«Eu numa viagem para ver um jogo, vindo de Leiria, neste momento gasto perto de 60€ em combustível e portagens. Se levar a família gasto outros 60€ em bilhetes, e se lhe juntar mais alguma coisa para comida e bebida, já estamos a falar em 150€. 150€ são seis meses de SportTV. É muito caro ir à bola.»

 

Vítor Hugo Vieira, neste texto do Luís Lisboa

A APAF!

Há no futebol luso uma Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, mais conhecida como APAF. Esta entidade tem por obrigação essencial “promover e defender os árbitros portugueses, como refere no primeiro dos seus sete pontos dos estatutos.

Sempre pensei que este tipo de agremiação, quase sindical, teria algum cuidado e atenção para com os seus associados quando muitos deles são ampla e publicamente acusados de não serem isentos.

A verdade é que nenhum dos actuais árbitros intervenientes no nosso futebol de 11 foi convocado para o próximo Mundial que se realizará no fim deste ano no Catar.

Pior que esta já normal e esperada ausência da fase final do Mundial, é a APAF não vir publicamente dizer alguma coisa, pedir explicações e acima de tudo provar que defende os seus associados.

Sintomático de que as entidades europeias de superintendem o futebol percebem que em Portugal os árbitros não são juízes competentes, mas tão-somente meros monges ao serviço de um qualquer Papa futebolístico!

Nota de rodapé: tivesse o Sporting vetado um árbitro para uma qualquer partida, como fez noutros tempos, e provavelmente a APAF já saberia dizer alguma coisa!

Os betinhos e a malta das barracas

202205244024_105840.png

20220524224_105802.png

Duarte Gomes no jornal A Bola de sábado passado (pág 20 e 21) fez uma soma em função dos cartões amarelos e vermelhos das equipas bem e mal comportadas (é assim que lhes chama).

A mais bem comportada seria o FC Porto, a mais ruim a B-SAD.

Os betinhos da Torre das Antas no topo e os pés descalços, da barracaria, do vale do Jamor no fundo.

As contas, a meu ver, estão erradas (lalvez algum leitor possa ajudar).

Quatro expulsões a jogadores do Porto; Toni Martinez aos 87' do Sporting vs. Porto, Taremi 95' do Porto vs. Paços de Ferreira, Uribe 85' do Porto vs. Famalicão e Grujic 79' do Moreirense vs. Porto, até aqui tudo bem.

Já o Sporting aparece com seis expulsões, só recordo quatro; Matheus Reis 80' do Braga vs. Sporting, Neto 21' do Gil Vicente vs. Sporting, Daniel Bragança 90' do Santa Clara vs. Sporting e Coates (rir) 49' do Porto vs. Sporting.

Até agora vimos os jogos disputados por ambas as equipas em inferioridade numérica, é importante olharmos, também para os minutos é diferente uma expulsão aos 21' ou aos 95', no caso da expulsão de Grujic (79') o apitadeiro de serviço expulsou logo um defesa da equipa de Sá Pinto para equilibrar as coisas. Nos jogos referidos o Porto perdeu dois pontos com o Sporting e o Sporting perdeu cinco pontos, dois com o Porto e três com o Santa Clara.

Parece equilibrado, não é?

Vamos introduzir outra variante os jogos disputados em superioridade numérica

Tondela (jogador expulso aos 28') 1 vs. Porto 3

Santa Clara (jogador expulso aos 63') 0 vs. Porto 3

Porto 2 vs. Vitória SC (jogador expulso aos 53') 1

Vizela (jogador expulso aos 52') 0 vs. Porto 4

Porto 3 vs. Benfica (jogador expulso aos 49') 1

B-SAD (jogadores expulsos 31'  e 94') 1 - Porto 4 [antes da expulsão a B-SAD vencia e dominava o jogo]

Porto 2 vs. Sporting (jogador expulso aos 49') 2

Porto 1 vs. Gil Vicente (jogador expulso aos 2') 1

Porto 4 vs. Tondela (jogador expulso aos 67') 0

Vitória SC (jogador expulso aos 80') vs. Porto 1.

Se não me enganei nas contas são 26 pontos "conquistados" em superioridade numérica.

E o Sporting, não venceu jogos em superioridade numérica?

Venceu o Estoril, o Portimonense e a B-SAD, curiosamente, o jogador do Portimonense expulso é um rapaz da Póvoa de Varzim (Pedro Sá) que na primeira volta tinha desbloqueado o resultado a favor do Porto marcando um vistoso golo na própria baliza.

Contas feitas; Porto 26, Sporting 9, mais uma goleada à Porto, são estes números que explicam a conquista do campeonato por parte dos betinhos bem comportados, na primeira imagem vemos o capitão do FC Porto a acariciar o capitão do Sporting, uma imagem que diz tudo.

Amorim e o charme parisiense

img_432x243$2022_02_20_01_49_31_1125380.jpg

 

Le Parisien, diário com muito boas fontes no Paris Saint-Germain, garantia ontem que Rúben Amorim é o preferido no clube campeão de França para suceder a Pochettino. Especificando: «O jovem treinador português do Sporting é a prioridade de Luís Campos, o futuro director desportivo do PSG. Poderá substituir nas próximas semanas Mauricio Pochettino, que não permanecerá quando falta um ano para terminar o contrato.»

O milionário clube parisiense acaba de conquistar o oitavo campeonato em dez anos e tem como proprietário o magnata catari Nasser Al-Khelaifi, que ontem anunciou a renovação de Mbappé por três temporadas, gorando-se a hipótese de transferência do avançado para o Real Madrid na próxima temporada.

Pochettino, mesmo sendo campeão, estará na porta de saída por ter voltado a falhar a conquista da Liga dos Campeões após ter sido eliminado pelo clube madrileno.

 

O diário parisiense exibe o invejável cartão-de-visita de Amorim em três épocas como treinador: cinco troféus conquistados, o primeiro dos quais ainda ao serviço do Braga. E lembra a sua cláusula de rescisão: 30 milhões de euros.

Estará o PSG disposto a batê-la?

Este é o preço do sucesso. A SAD do Sporting deve estar preparada para qualquer cenário - também para este, evitando ser apanhada desprevenida. A primeira obrigação dos responsáveis leoninos é reafirmar o apoio ao técnico, que tem contrato até 2024, mas sem ilusões quanto à sua continuidade a longo prazo. Na melhor das hipóteses, sejamos realistas, Amorim ficará mais uma época.

E depois dele? Como estamos em férias futebolísticas, podemos especular à vontade. Adianto cinco nomes que deixo à vossa consideração: Abel Ferreira, Bruno Lage, Carlos Carvalhal, Leonardo Jardim e Paulo Sousa. Imaginariam algum deles no comando técnico da nossa equipa principal?

Nós, há dez anos

 

Filipe Moura: «Caro Paulo Bento, pessoalmente, desde o princípio que me manifestei contra a tua exclusão do Hugo Viana dos selecionados. Tu és um gajo único em muitos sentidos, e também nisto: és o único treinador do mundo que prefere o Rúben Micael (o exemplo acabado do "brinca-na-areia") ao Hugo Viana. Será por ser madeirense e ter um nome duplo invulgar, algo americanizado e de gosto duvidoso? Enfim, tu lá sabes.»

Francisco Almeida Leite: «O jornal diário A Bola voltou hoje a brindar-nos com mais uma das suas pérolas visando o nosso clube. "Sporting na mira da justiça desportiva - participações de Marítimo e Nacional podem levar leões à descida de divisão". Isto é o que vem na primeira página do diário desportivo, em cima da manchete e com grande destaque. Depois vamos ler lá dentro e não há novidade nenhuma. Só o mesmo anti-sportinguismo militante que tem caracterizado este jornal nos últimos tempos.»

José Manuel Barroso: «O certo é que Polga esteve connosco NOVE anos, envergou a camisola verde e branca com profissionalismo e arreganho, deu o que tinha a dar, sofreu pelo Sporting (as suas lágrimas no final da Taça foram exemplo dos seus sentimentos) e, estou certo, leva o Sporting, Lisboa e Portugal no coração. Ele também ficará no coração da maioria dos sportinguistas.»

José Navarro de Andrade: «Confesso ter uma predileção especialíssima por João Pereira. Ele é o último espécimen de uma raça em vias de extinção: o autêntico lisboeta. Refilão como um fadista, destemido com os grandes – o seu melhor momento na história do Sporting foi ter feito peitaça ao Balotelli, uma cabeça mais alto do que ele –, de faca na liga perante a adversidade, foi João Pereira que assumiu o papel de truculento que tanta falta fazia ao Sporting quando os rivais se armavam em espertos connosco.»

Eu: «A 8 de Maio, chamava-nos colegas. Quinze dias depois, bate no peito à Tarzan, garantindo aos quatro ventos que "a democracia não é bem vista por [estes] lados». Pode um duplo mortal à retaguarda como este ser levado a sério? Claro que não. Acolhamos portanto tais flutuações de latitude e de longitude com a indispensável bonomia. Afinal, o onze deste "colega" para o Europeu inclui dois titulares do Sporting. Pelo menos nisto só podemos mesmo estar de acordo.»

A voz do leitor

«Quando [Jorge Jesus] estava no Benfica diziam-me que ele era Sportinguista e eu cheguei a dizer que ficaria grato se ele se tornasse benfiquista porque os comentários dele cheios de presunção, a falta de respeito para seus colegas, o desprezo total aos jogadores, ele é que era o herói, era ele que ganhava os jogos, quando perdia eram os jogadores que não leram bem o guião, lutas vezes descarregava nos árbitros mesmo que tivessem beneficiado o Benfica, e (...) não me esqueci ainda do célebre "limpinho, limpinho 4-3". Também não acreditava na formação, destruindo-a por completo, tinham que nascer dez vezes, enfim...»

 

Manuel Parreira, neste meu texto

Santos anda cá ver isto, n° trinta e três

20220427827_152008.png

Antes de começar a escrever sobre a jornada 33, devo dizer que tive um bloqueio criativo, não queria escrever sobre esta jornada, não queria escrever sobre o que se passou no estádio da freguesia de São Domingos de Benfica. Não queria admitir que por causa do Benfica (e não só mas lá iremos) o Sporting não teria a oportunidade de disputar o jogo em Portimão, a pensar no título, não teria oportunidade na última jornada, frente ao Santa Clara, de ser campeão em Alvalade, esqueçamos tudo isso (peço desculpa, também, pelos sucessivos adiamentos desta publicação que levaram à sua publicação inopinada). Vamos a isto:

O Bom:

- Pêpê Rodrigues, nasceu em Sátão, brilhou em Famalicão. Um jogão contra a empresa futebolística que vai descer de divisão. Quem não viu, visse.

- Sarabia, faz o difícil parecer fácil. O melhor jogador do campeonato português 2021/2022.

- Sporting, fez um jogo à campeão, em Portimão.

O Mau:

O cabelo de Darwin, não fosse aquele caracol por cima da orelha de Darwin e o uruguaio estaria em jogo. É impossível, sem margem de erro, com o sistema que existe actualmente (é por isso que todo o sistema do VAR vai ser alterado) determinar um fora-de-jogo de dois centímetros. Não se trata de confiar ou de desconfiar das pessoas é, simplesmente, impossível triangular o centésimo de segundo exacto em que a bola sai do pé do jogador que faz a assistência e o movimento do atacante e do defesa. O que dizem as regras: "em caso de dúvida, proteger quem ataca".

Para memória futura; arbitro Luís Godinho (com um penteado à Godinho, Darwin estaria em jogo e o golo seria legal) e VAR o nosso, bem conhecido, João Pinheiro, a par de Artur Soares Dias, os dois grandes responsáveis pelo título do FC Porto.

- As derrotas da B-SAD e do Tondela, ficaram, praticamente condenados à descida de divisão.

- O Vitória SC, outro dia mau, definitivamente, arredado do quinto lugar.

O Vilão:

O sistema, foi o sistema que fez do Porto campeão. O mesmo sistema que é esmiuçado pelas instâncias internacionais e que não permite a presença de nenhum árbitro português no Mundial. Cá se fazem, lá não se pagam.

Max e Domingos

luis-maximiano-granada-2021-22-1651053555-84327.jp

Nuno-Espirito-Santo-veut-Domingos-Duarte-a-Tottenh


Não sei o que vocês pensam, mas eu gostaria muito de ver Domingos Duarte e Luís Maximiano de regresso ao Sporting.

Sou capaz de apostar que eles desejam o mesmo. Tanto mais que o Granada, em que ambos têm alinhado, acaba de baixar à segunda divisão espanhola, acompanhando Levante e Alavés. O que no, caso de Max, impede a SAD leonina de encaixar 500 mil euros adicionais, nos termos do acordo estabelecido há um ano pelos dois clubes.

Que diferença andar no escalão secundário do país vizinho ou poder actuar na Liga dos Campeões de verde e branco...

Será possível voltar a vê-los entre nós em 2022/2023?

Nós, há dez anos

 

Alexandre Poço: «Até sempre, Manolo! "Uma das minhas primeiras medidas foi mandar retirar os símbolos do Sporting que estavam pintados no relvado, junto à linha. Porquê? O símbolo do Sporting Clube de Portugal não se pisa!"»

 

Eduardo Garcia da Silva: «Os blogs do jornal Record são usados frequentemente pelos seus directores/jornalistas para escrever textos que me revoltam, como Sportinguista. São opiniões pessoais, encomendadas ou não, que tenho de engolir num País democrático. Mas quando se trata do nosso Paulinho sinto as coisas de modo diferente. Para mim, inadmissível.»

 

Eu: «Hugo Viana chamado à selecção, por lesão de Carlos Martins. Quem disse que Paulo Bento não sabe ouvir as vozes críticas

A voz do leitor

«Quanto ao futuro, vamos ver se é na próxima época que Amorim vai treinar uma alternativa ao 3-4-3. Um 4-2-3-1 à espanhola, ou um 4-4-2 clássico ou um 4-3-3 para as características de um Daniel Bragança serem potenciadas. Não sei, tem a palavra Amorim»

 

Carlos Falcão, neste texto do Luís Lisboa

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D