28 Fev 17

Faz falta mentalidade competitiva

«Mentalidade. Falta mentalidade competitiva a todos os níveis. E isto não se resolve apenas e só mandando dez jogadores embora e vindo dez jogadores made in Sporting. A tal falta de mentalidade começa nas camadas etárias mais baixas e daí para cima. Só se resolve portanto com uma boa injecção de querer, ousadia, perseverança, garra. E isso não sei como há-de ser incutido. Finalmente, é necessário muito treino.»

Plínio

 

............................................................................................

 

Prioridade à prospecção de jogadores

«Prospecção: o Sporting tem que arranjar um departamento profissional, mas competente, com ligações em África e na América do Sul. Poucos, muito poucos, são os jogadores que nos últimos anos foram contratados e considerados mais-valias. Já no que diz respeito a barretes e aquisições que logo no início deixaram muitas dúvidas...»

Carlos Gomes

 

............................................................................................

 

Ignorar a formação foi erro genético

«Se o nosso presidente foi exímio a contratar treinadores, no que aos jogadores diz respeito, têm sido épocas atrás de épocas a contratar entulho às pazadas – de slavechevs a mankovics… o que nos conduz ao erro genético de ter ignorado uma formação mundialmente reconhecida para ter não sei quantos emprestados no plantel…»

Rute Rockabilly

 

Tags:

comentar ver comentários (1)

Pedro Guerra, 13 Fevereiro, TVI 24: 

«O Adrien tem mostrado, de facto, grande profissionalismo mas sei bem que se calhar por vezes alguns excessos dele também têm a ver com o que se passa neste momento com o balneário do Sporting, que de facto está feito em cacos.»

 

«Disseram-me que o processo do túnel de Alvalade está concluído e que a acusação está pronta. Eu só acredito quando vir! A mim disseram-me que o presidente do Sporting, como é evidente, vai ser mais penalizado do que o presidente do Arouca. Como é evidente! Porque foi ele que se portou mal. Mas eu só acredito quando vir, eu só acredito quando vir! Parece que a pena que vai ser proposta vai ser uma pena um pouco pesada, mas eu só acredito quando vir! Porque eu já... depois de tudo isto quanto se tem passado, tudo para mim pode acontecer, tudo para mim pode acontecer, tudo pode acontecer!!» 


comentar ver comentários (19)

«Gostava de apresentar uma ideia a cada candidato. Caro Pedro Madeira Rodrigues, não só deve fazer como diz um protocolo com Boston Celtics, como devia com carácter de urgência fazer uma reunião para que pudéssemos participar já nos playoffs desta época na NBA. Era de candidato. Bruno de Carvalho, queixe-se menos e continue a obra que começou... o pavilhão não chega. Saudações leoninas.»

João Carlos Maia, neste meu texto


comentar ver comentários (3)
27 Fev 17

«Hoje a máscara caiu. Hoje percebemos que há um projecto em curso para tirar o Sporting dos sócios.»

Madeira Rodrigues, falando ontem, a reboque de  blogues lampiónicos, para comentar uma gravação de Janeiro de 2013 como se tivesse sido feita na véspera


comentar ver comentários (18)

img_770x433$2016_12_30_21_04_54_1202067[1].jpg

 

1. Pedro Madeira Rodrigues convocou ontem os jornalistas para uma inusitada conferência de imprensa, cerca das 23 horas, a propósito de uma gravação não datada - feita à socapa sabe-se lá com que intenções - entre o banqueiro José Maria Ricciardi e o auditor Sikander Sattar, da KPMG, acusando inopinadamente o primeiro de querer subtrair aos sócios a maioria do capital da SAD leonina. Há um projecto em curso para tirar o Sporting dos sócios", declarou, assegurando que Bruno de Carvalho é "uma marioneta" do banqueiro. 

 

2. O candidato alternativo à presidência do Sporting iniciou a campanha com um erro lapidar, transformando Jorge Jesus em seu opositor, e prepara-se para terminá-la com outro erro, agora ao eleger como inimigo Ricciardi, que integra a lista do actual presidente aos novos corpos sociais, enquanto candidato ao Conselho Leonino. Dois clamorosos lapsos estratégicos, que Bruno de Carvalho bem poderá agradecer-lhe: com esta actuação tão errática, Madeira Rodrigues perde de vista o adversário principal.

 

3. "Não sei a data. Pode ter sido recentemente ou há anos", confessou o candidato. Confirmando assim o seu inacreditável nível de preparação. A data é o que mais interessa neste misteriosa gravação anónima "que apresentava vários cortes" - assegura o jornal Record - e esteve ontem algumas horas disponível no Youtube mas foi rapidamente retirada de circulação, após ter sido reproduzida em blogues benfiquistas sob o sugestivo título "O plano secreto dos amigos do Carvalho". À hora tardia a que o rival de Bruno convocou os jornalistas o tal diálogo Ricciardi-Sattar já se tinha tornado inaudível.

 

4. Ao contrário do que Madeira faz crer, a data da gravação é fundamental para contextualizar as declarações de Ricciardi, que foi um dos principais apoiantes dos anteriores presidentes leoninos - designadamente Soares Franco, Bettencourt e Godinho Lopes. Referências a uma recente renovação do contrato de Adrien e a "dois candidatos" eleitorais sugeriam desde logo que a tal conversa terá ocorrido em Março de 2013, quando Carvalho e José Couceiro concorriam à presidência do Sporting e Godinho Lopes procurara acautelar in extremis uma eventual transferência do actual capitão leonino para o FC Porto aumentando-lhe o salário.

 

5. Quaisquer dúvidas existentes sobre o contexto da gravação dissiparam-se já hoje com uma revelação do próprio Ricciardi ao Record: "Aquelas declarações foram feitas no final da era Godinho Lopes, quando o Sporting se encontrava num estado calamitoso, nomeadamente quase em pré-falência. Não via, na altura, outra solução que não fosse o Sporting abrir as portas a investidores, mesmo que isso implicasse a perda da maioria da SAD."

 

6. Interessa saber a data porque na disputada campanha de 2013 a questão da eventual perda do controlo dos sócios do Sporting da maioria do capital da SAD leonina foi o tema que mais dividiu os candidatos. Com José Couceiro a admiti-la e Bruno de Carvalho a recusá-la liminarmente. A vitória do actual presidente deveu-se em parte a esta posição, sufragada nas urnas. E o líder leonino honrou a promessa: a SAD continua maioritariamente nas mãos dos sócios e Carvalho não se tornou "marioneta" de ninguém, ao contrário do que agora apregoa o seu opositor.

 

7. Acontece que há quatro anos Madeira Rodrigues não parecia preocupado com esta questão. Tanto assim que, como já admitiu, votou Couceiro nesse acto eleitoral. Tal como Ricciardi, aliás.

 

8. Que o candidato recorra agora a gravações clandestinas replicadas na blogosfera benfiquista para tentar denegrir o rival é algo que só pode entender-se pelo desespero de quem já se pressente derrotado. É também neste contexto que devem ser entendidas as suas críticas de ontem a Bruno de Carvalho por "só dizer atrás do teclado aquilo que não consegue dizer cara a cara". Palavras que não deixam de ser caricatas, vindas de alguém que, a coberto do anonimato, se especializou durante três anos em críticas ao presidente, à  equipa técnica e aos  jogadores num blogue em que atirava a pedra e escondia a mão.


comentar ver comentários (78)

É preciso apostar mais nos jovens

«O único comentário que faço é só este: trabalhem e organizem-se em beneficio do clube. Corram com a maioria dos reforços e apostem nos nossos jovens para o bem e para o mal.»

Alberto Miguel

 

............................................................................................

 

Há que mudar presidente e treinador

«Com os mesmos intérpretes (Bruno de Carvalho e Jorge Jesus) não julgo ser possível retomarmos o rumo que eu tinha por certo e adequado. O primeiro teria que ter a humildade de reconhecer que se enganou ao contratar o segundo e esperar algum tempo mais para inscrever o seu nome na listas dos Presidentes campeões e não tem paciência para tal. O segundo (JJ) teria que mudar de natureza e temperamento e, com a idade que tem, não vai fazê-lo e acho que nem está para aí virado. Há que mudar.»

Rui Alexandre

 

............................................................................................

 

Urge pôr a equipa a praticar bom futebol

«O modelo de jogo do Sporting tem que ter em Bas Dost a sua figura central. Chega de obrigar o holandês a vir a meio do meio-campo fazer tabelas, despovoando a área para depois as jogadas serem concluídas com cruzamentos para a bancada.
Jorge Jesus tem obrigação de pôr a equipa a fazer mais. E por favor, arranjem laterais que pelo menos não comprometam a equipa. Já não era mau.
Em relação ao que o presidente tem de mudar, depois das eleições haverá tempo para isso. Por enquanto urge é que a equipa pratique futebol.»

João

Tags:

comentar ver comentários (14)

Não há fome que não dê em fartura. Depois de duas jornadas sem ninguém acertar, desta vez houve nada menos de cinco vencedores. Todos vaticinaram não apenas a vitória do Sporting por 2-0 na Amoreira, mas também Bas Dost como marcador de pelo menos um dos golos (o outro foi Bryan Ruiz, que ninguém conseguiu antecipar, sem qualquer surpresa.)

Eis o quinteto dos vencedores: Carlos Silva, José da Xã, Leão do Fundão, Leoa Maria e Orlando.

Parabéns a todos.


comentar ver comentários (2)

«Se com a formação podemos não ganhar, já vimos que sem ela também não ganharemos (as aquisições desta época são um bom exemplo).»

Plínio, neste meu texto


comentar ver comentários (1)
26 Fev 17

Por curiosidade, aqui fica a soma das classificações atribuídas à actuação dos nossos jogadores no Estoril-Sporting pelos três diários desportivos:

 

Alan Ruiz: 17

Gelson Martins: 17

Coates: 16

Schelotto: 16

Bas Dost: 15

Paulo Oliveira: 15

Rui Patrício: 15

Bryan Ruiz: 14

Palhinha: 14

William Carvalho: 14

Jefferson: 13

Bruno César: 12

Podence: 1

Castaignos: 1

 

O Jogo  elegeu  Gelson Martins  como figura do jogo. A Bola e o Record optaram por Alan Ruiz.


comentar ver comentários (6)

Não é com vinagre que se apanham moscas

«O Presidente deve comportar-se como presidente e não como adepto. Deixe lá o banco de suplentes para os responsáveis do futebol.
O Presidente deve resguardar-se. Deixar-se de guerras de "alecrim e manjerona" que só o desgastam e prejudicam o clube. Sempre ouvi dizer que não é com vinagre que se apanham moscas.»

Romão

 

............................................................................................

 

Há uma falta gritante de fio de jogo

«Há uma falta gritante de fio e consistência de jogo. Tudo demasiado previsível: bola dos centrais para o meio-campo, lateralização para as alas, sobreposição do lateral e bola despejada na área. As bolas paradas são uma piada de mau gosto, ineficácia total. Incapacidade de introduzir criativadade no jogo: basta os adversários povoarem a área e o Sporting fica anulado.
Gostava de saber o que treinam durante a semana. Fazem apenas recuperação de condição física? Sinceramente não faço ideia, mas pelo produto que apresentam em campo fica a ideia que não há trabalho de casa feito em condições.»

João

 

............................................................................................

 

É preciso recuperar a serenidade

«Há que ganhar a serenidade. Há que pensar (e ganhar) jogo a jogo. Há que dispensar os excedentários, corrigir os erros de casting, pensar uma estratégia para assegurar, com o mínimo de custo e eventual realização de receitas, um lugar na Champions. É só isto. Temos sob contrato aquele que é, demonstradamente, e de longe, o melhor treinador em Portugal, desde que Mourinho saiu do Porto - aquele que no ano passado nos pôs a jogar como eu nunca vi e nos fez alcançar a nossa melhor pontuação de sempre.»

JPT

Tags:

comentar ver comentários (7)

«O Sporting não pode jogar com dois jogadores no meio-campo e muito menos depois da saída do João Mário. O Benfica levou um banho de bola contra os alemães pela mesma razão e teve que mudar para um 4-3-3 na segunda parte. É esta a razão de sofrermos tantos golos.»

Luís Moreira, neste meu postal


comentar
25 Fev 17

De mais três pontos conquistados. Vitória merecida frente ao Estoril na Amoreira, por 2-0, com golos de Bryan Ruiz (22') e Bas Dost (86'). Terceiro triunfo consecutivo, após as vitórias frente ao Moreirense e ao Rio Ave. Segunda melhor série de jogos do Sporting nesta Liga 2016/17.

 

De Rui Patrício. Saiu muito bem dos postes, sem hesitar, aos 75', negando assim o golo ao Estoril. Outra exibição convincente do nosso guarda-redes, que regressou à boa forma.

 

De Gelson Martins. Por vezes parece o único jogador que imprime velocidade à equipa leonina. Parte os rins às defesas adversárias, ganha sucessivos confrontos individuais, desequilibra sempre na sua área e oferece golos de bandeja, que os colegas teimam em desperdiçar. Ele próprio desperdiçou hoje um. Mesmo assim, merece ser considerado o melhor em campo.

 

De Bas Dost. O que dizer de um avançado que lidera a lista dos goleadores no campeonato português, levando 18 golos marcados em 23 jornadas, tantos quantos os que Slimani conseguira faz agora um ano? Hoje Bas Dost desperdiçou dois, mas mesmo assim voltou a marcar. Com a originalidade de ter sido o seu primeiro golo de penálti, convertendo-o sem problema - missão de que costuma encarregar-se o colega Adrien, hoje ausente.

 

De Palhinha. Regressou à titularidade, substituindo o castigado (e lesionado) Adrien embora na posição habitualmente ocupada por William, que hoje jogou mais adiantado no eixo do meio-campo. Cumpriu com zelo a missão de que estava encarregado. E não se limitou a bloquear as vias de acesso dos estorilistas ao nosso reduto defensivo: já na segunda parte, soube também construir lances de ataque com qualidade.

 

De ver desfeita a "maldição Adrien". Até hoje, o Sporting teve sempre maus resultados quando o capitão estava ausente. Mas o feitiço quebrou-se. Já era tempo.

 

De voltar a ver Bryan Ruiz marcar um golo. O costarriquenho não marcava desde a primeira jornada.

 

De outro jogo sem golos sofridos. A nossa defesa cumpriu: Coates e Paulo Oliveira estão a revelar-se o melhor duo da época no eixo defensivo do Sporting

 

 

Não gostei

 

Do festival de golos falhados. De quantas tentativas precisamos para marcar um golo? Hoje os nossos jogadores voltaram ao carrossel do desperdício, sem que se perceba bem porquê. 39': grande passe de trivela de Gelson Martins, Bas Dost falha à boca da baliza, chutando para a bancada. 45': excelente lance desenvolvido por Gelson, que endossa a bola a William Carvalho, mas este remata sem nexo, muito acima da barra. 56': primorosa combinação entre Alan Ruiz e Gelson, com este a servir novamente Dost e o holandês novamente a falhar. 70': foi a vez de Gelson Martins desperdiçar um golo cantado, desta vez na sequência de um passe de ruptura de Palhinha.

 

Da lentidão da nossa equipa. Será só cansaço?

 

De Jefferson. Continua a ser um modelo de ineficácia. À beira do fim do jogo, endossou a bola a um adversário em zona proibida. Podia ter sido golo.

 

Da entrada tardia de Podence. Para quê dar um minuto de jogo ao ex-extremo do Moreirense resgatado há semanas pelo Sporting, fazendo-o entrar já no tempo extra? Uma decisão incompreensível de Jorge Jesus, tanto mais que nem precisava de queimar tempo pois a nossa equipa já vencia 2-0.


comentar ver comentários (21)

A Norte de Alvalade: «São inegavelmente inequívocas as fragilidades de Pedro Madeira Rodrigues e sobretudo da máquina que suporta a sua candidatura. Tal torna ainda mais difícil de percorrer o caminho a que se propôs, que já de si comportava uma tarefa ciclópica: constituir-se como alternativa à aura messiânica que uma grande parte dos Sportinguistas vêem em Bruno de Carvalho, quanto a mim de forma hiperbólica, injustificada e sobretudo perniciosa para o clube e até para o próprio.» (José Duarte)

 

A Tasca do Cherba: «É simples: só mesmo A Bola e O Jogo para escreverem que “Madeira Rodrigues marca pontos” e “Madeira aperta Bruno”, depois de uma noite em que o candidato da lista A se limitou a ataques pessoais, a frases feitas e a espalhar-se ao comprido de cada vez que queria falar mais a sério (as alarvidades de cada vez que fala na formação são impressionantes, por exemplo). Fico cada vez mais com a ideia que Madeira Rodrigues foi escolhido para ser o rosto de um conjunto de interesses. O problema é que é tão mau actor que nem ele parece acreditar no que diz…» (Cherba)

 

Bancada de Leão: «Há muito que se pede um Bruno de Carvalho mais calmo, controlado, sem recorrer ao registo mais agressivo que tem sido marca dos últimos quatro anos. O candidato ontem seguiu por uma das vias que mais considero essenciais para um debate desta natureza: argumentos com dados (ou factos) concretos. Do outro lado, devo dizer que se viu um Pedro Madeira Rodrigues mais assertivo que o normal, na forma e colocação de voz, firme, mas, infelizmente para o debate sem argumentos, sem propostas e com um vazio de ideias muito aquém do que se pretende para um candidato à Presidência do clube.»

 

Leão de Plástico: «O actual presidente quis essencialmente não fazer prolongar o impacto deste debate nos dias a seguir, não quis dar gasolina para o queimarem e diga-se, nesse objectivo, cumpriu impecavelmente. O confronto foi, regra geral, enfadonho… o que penso ter sido o que muitos benfiquistas e portistas menos desejavam e o que muitos sportinguistas estariam dispostos a aceitar como muito melhor do que peixeirada, insultos ou histeria.» (Javardeiro)

 

Leoninamente: «Pedro Madeira Rodrigues superou as minhas expectativas, pela desenvoltura e agressividade que me surpreenderam, mas acabou por confirmar a "verdura" que sempre se me afigurara desde o lançamento da sua candidatura: haverá uma série demasiado grande de lacunas no seu conhecimento sobre a missão a que se propôs, que nenhuma demagogia do mundo consegue disfarçar. Não me parece que tenha conseguido convencer um único sportinguista, para além dos seus apoiantes.» (Álamo)

 

Míster do Café: «Bruno de Carvalho adoptou uma posse mais institucional, algo que acaba por ser normal perante a posição de Presidente. Já Pedro Madeira Rodrigues partiu da posição de quem não tem nada a perder e adoptou uma postura de ataque deliberado contra o actual conselho directivo e as medidas que tomou. Foram inúmeras as tentativas de Madeira Rodrigues em baixar o nível do debate. Bruno de Carvalho resistiu sempre à tentação de responder à letra e conseguiu sempre manter o seu "plano de jogo". A cara de tédio de Bruno de Carvalho a ouvir os soundbytes de Madeira Rodrigues fica para mim como o principal momento visual do debate. Priceless

 
O Artista do Dia: «Bruno de Carvalho procurou mostrar as virtudes do trabalho que desenvolveu ao longo dos últimos quatro anos, enquanto Pedro Madeira Rodrigues jogou mais ao ataque. Em alguns casos, Madeira Rodrigues excedeu-se nesses ataques, entrando em considerações da vida pessoal e profissional de Bruno de Carvalho que nada têm a ver com a sua presidência. Não sei se a ideia seria tentar conseguir reacções mais a quente de Bruno de Carvalho, mas o presidente manteve-se bastante calmo - aliás, mais calmo do que seria de esperar.» (Mestre de Cerimónias)
 
Sporting Visto Por Nós: «Para quem durante estes anos, como eu, apontou a Bruno de Carvalho um enorme defeito comunicativo, divisionista até, viu-se ontem na obrigação de o repensar pois, afinal, Pedro Madeira Rodrigues, do outro lado da "barricada" apresenta-se nessa mesma índole. Em algumas situações, pior até, revisitando o paradigma dos Viscondes, quando afirma com a maior das naturalidades que "os Sportinguistas têm mais dinheiro que os outros". Deste proto-elitismo propalado pelo candidato que reúne em si a oposição estou eu mais que farto!» (Mauro Silva)
 
Tu Vais Vencer: «Pedro Madeira Rodrigues entrou preparado mas foi cometendo várias gafes, como aquela em que disse que Wolfswinkel tinha sido vendido por esta direcção, quando foi vendido por Godinho Lopes para "pagar salários" que só foram pagos quando Bruno de Carvalho chegou ao Clube. PMR mostrou ter ideias válidas mas o somatório dessas ideias está longe de formar um projecto desportivo convincente para o Sporting Clube de Portugal.»


comentar ver comentários (14)

«Bruno de Carvalho deve manter-se à frente do Sporting porque fez um óptimo trabalho, medido na notabilíssima medida em que impediu que o Sporting falisse financeiramente (houve mesmo este risco, caros consócios!). Merece manter-se na presidência porque devolveu orgulho à massa adepta, porque voltámos a ser uma equipa competitiva e temida. Tudo isto, sob o guião do melhor realizador de futebol português. Jorge Jesus, que Bruno de Carvalho foi buscar vindo do Benfica. Quem é que acreditaria nisto há três anos? Quem?»

Pedro Bello Moraes, neste meu postal


comentar ver comentários (7)
24 Fev 17

Y0Q5V8T1.jpg

 

"Se o Benfica não for campeão prefiro que ganhe o Porto em vez do Sporting." Adivinhem quem falou assim. Pedro Guerra? O Barbas? Carlos Janela? José Manuel Delgado?

Nada disso: a sentença foi proferida pelo maior flop do ano no futebol europeu, o craque Sanches, exímio em exibições num certo banco de suplentes em Munique, onde vai driblando as teias de aranha. Nada que faça recuar a devoção que o lampiónico diário A Bola sempre demonstrou por ele: hoje o matutino da Queimada dedica-lhe 80% da capa e oito(!) páginas de entrevista. Nunca um suplente esteve tão em foco naquele que já foi o melhor jornal desportivo português.

O debate eleitoral de ontem entre os candidatos à presidência do Sporting ocupa na capa desta mesma edição pouco mais que um selo em rodapé. O que é isso comparado com os bitaites do melhor espanta-moscas do banco do Bayern? Espero que Pinto da Costa já tenha enviado um bilhetinho de agradecimento ao rapaz...


comentar ver comentários (68)
Tags: ,

comentar

debate[2].jpg

 

 

AUTOCARRO. Pedro Madeira Rodrigues, que partiu para esta campanha com notoriedade próxima do zero, precisava de vencer este debate por goleada para manter a esperança de uma vitória nas urnas a 4 de Março. A Bruno de Carvalho, que partiu com larga vantagem, bastava um empate. Por isso decidiu estacionar o autocarro - ao jeito das equipas menores - e concedeu a iniciativa ao adversário. Teve uma derrota tangencial devido à postura excessivamente defensiva e por falta de remates enquadrados.

 

BOLONI. O treinador que levou o Sporting à conquista do campeonato de 2002 virá do estrangeiro para liderar o futebol leonino, sob a batuta de Madeira Rodrigues. Problema: estamos em 2017, não em 2002.

 

CAMPEONATO. Os maus resultados do Sporting nesta época desportiva são vitais para o candidato alternativo, que se agarrou ao tema com unhas e dentes. Quanto pior melhor?

 

DELFIM. Outro nome avançado por Madeira Rodrigues para o futebol leonino. Foi campeão como jogador nas duas épocas em que actuou no Sporting. Será mesmo trunfo?

 

madeirarodrigues1[1].jpg

 

EXPECTATIVAS. Um debate vive muito de expectativas. Pedro Madeira Rodrigues tinha à partida expectativas muito baixas. Superou-as ao mostrar-se mais preparado e sobretudo mais acutilante do que se previa. Num frente-a-frente com estas características, é quanto basta para sair vencedor. O que não equivale a sair em frente.

 

FAMÍLIA. O candidato alternativo jurou que não pretendia transformar os "valores familiares" em trunfo eleitoral. Mas não parou de falar da família durante o debate.

 

GELO. Os dois candidatos obviamente detestam-se. Isso ficou bem patente durante o debate de ontem. Bruno emitiu de quando em vez sonoras expressões de enfado. Via-se que procurava conter a irritação. Disfarçou mal.

 

HERANÇA. A de 2013 foi bem pesada: "o clube estava na falência", recordou Bruno. Nem o seu antagonista foi capaz de levantar um dedo em defesa de Godinho Lopes.

 

INSULTOS. Madeira mente mal: alegou desconhecer os insultos desbragados e soezes que um membro da sua lista aos órgãos sociais do Sporting dirigiu ao presidente. Devia ter-se demarcado dessa linguagem sem sofismas nem sonsices.

 

JESUS. Mal aconselhado, o candidato alternativo transformou esta campanha numa espécie de duelo com o treinador em funções no Sporting. Também neste debate gastou demasiado tempo a pronunciar-se sobre Jorge Jesus, sem nunca apresentar soluções concretas. Como pagará a indemnização?

 

LIMPINHA. Foi o sound bite da noite: "A saída de Jorge Jesus do Sporting será limpinha, limpinha", disse Madeira Rodrigues. Tem graça. Mas nada esclarece.

 

MODALIDADES. Futebol, futebol, futebol: Madeira esqueceu-se que o Sporting é um clube eclético, hoje com 50 modalidades - algumas recuperadas por Bruno, como o hóquei em patins, o ciclismo e o futebol feminino. Esquecimento imperdoável.

 

NENHUM. Em quatro anos, nem um só campeonato ganho. Como nos onze anos anteriores. O candidato alternativo jura: não se recandidatará se o clube permanecer nos próximos quatro arredado do título. O problema é que ninguém pode prometer vitórias. Porque elas não dependem só de nós.

 

OLHOS. Madeira Rodrigues marcou pontos ao fixar de frente o adversário, em evidente contraste com o olhar errante de Bruno de Carvalho. A comunicação não-verbal é fundamental, sobretudo em televisão.

 

bruno-de-carvalho-sporting[1].jpg

 

PAPÉIS. Bruno de Carvalho, em determinadas fases, agarrou-se demasiado aos papéis que tinha à sua frente. De cabeça baixa. Atitude defensiva, que não lhe ficou bem.

 

QUATRO. De Março. O Dia D. Continuidade ou mudança radical no Sporting?

 

REDES SOCIAIS. O candidato alternativo afirmou que não frequenta o Facebook, procurando estabelecer contraste com Carvalho. Mas pouco depois mostrou-se conhecedor de tudo quanto o presidente escreve nesta rede social. Uma coisa não joga com outra.

 

SPORTING TV. Este foi seguramente o programa com mais audiência de sempre da Sporting TV. Prejudicado, no entanto, pelos problemas sonoros existentes no início da emissão.

 

TEMPO. O frente-a-frente era para durar uma hora, talvez esticada para 80 minutos, e acabou por durar quase duas e meia. O candidato-presidente mostrou-se mais acutilante na recta final. Mas nessa altura o efeito cansaço já se fazia sentir junto dos telespectadores. Um debate deste género não deve durar mais que um jogo: hora e meia basta.

 

UM. Há quatro anos houve dois debates televisionados entre os três candidatos à presidência (Carvalho, Couceiro, Severino). Desta vez, apenas um. Nisto, em vez de se caminhar para a frente, andou-se para trás.

 

VISCONDE. O fundador do Sporting foi o único, a par da actual direcção, a "dar património ao clube". Palavras de Bruno. Manifestamente exageradas.

 

X. Quem será o treinador da equipa principal do Sporting caso Madeira Rodrigues vença? Mistério. O trunfo - se de facto o for - continuou na manga.

 

ZURRAR. Do mal o menos: este deselegantissimo verbo não surgiu no debate. Mas ladrar, sim. Com Bruno a garantir que não ladra, mas ruge. E Madeira a jurar que não só ruge mas morde. Não havia necessidade.


comentar ver comentários (18)
Leoas às sextas
Pedro Correia

img_770x433$2017_02_17_23_44_53_1226100[1].jpg

 

IASMIN LIRA

"Sou sportinguista desde que me conheço. Vou sempre apoiar o Sporting."

(Record, 19 de Fevereiro 2017)

Tags:

comentar ver comentários (5)
23 Fev 17

bruno-de-carvalho-sporting[1].jpg

 

BRUNO DE CARVALHO:

"O Sporting necessita que os sportinguistas se mobilizem no dia 4 de Março, que demonstrem a força desta instituição e transformem estas eleições nas mais concorridas de sempre."

"A primeira vez que representei o clube, o clube estava na falência e ia acabar. E as pessoas, cobardemente, não se apresentaram."

"Em quatro anos anos saíram duas pessoas dos meus órgãos sociais. Mas em 15 dias já saiu uma da equipa deste senhor [Madeira Rodrigues]."

"Se há coisa que não estamos é isolados. Se há coisa em que o Sporting tem crescido é na união da família sportinguista."

"O próprio Madeira Rodrigues disse que uma das coisas boas que eu fiz no Sporting foi acabar com as dinastias."

"Mantivemos a maioria na SAD quando toda a gente dizia que não."

"Fizemos as duas maiores vendas de sempre do Sporting, sendo que uma delas é a maior de todos os tempos em Portugal de um jogador português para o estrangeiro." 

"Entre a equipa A e a equipa B, entre vendas e compras [de jogadores], há um saldo positivo de quase 82 milhões."

"Jesualdo Ferreira atacou-me numa conferência de imprensa. Mas para não desestabilizar a equipa eu disse que ele era o meu treinador, era o treinador do Sporting. E a verdade é que o mantive até final."

"Temos um excelente treinador, temos um plantel onde só três jogadores é que não foram lançados ou comprados por esta direcção."

"Recuperámos, parcialmente ou na totalidade, percentagens de passes de 37 jogadores do Sporting durante estes quatro anos." 

"A Onda Verde pôs-nos no top 5 de clubes com mais sócios no mundo e uma média absolutamente fantástica de assistências que devia orgulhar todos os sportinguistas, mas pelos vistos alguns não ficam muito orgulhosos."

"Estamos em primeiro lugar nos juniores A, em primeiro lugar nos juvenis A, em primeiro lugar nos iniciados A."

"Passámos de 35 modalidades para 50. Recuperámos para o clube modalidades históricas como o hóquei em patins e o ciclismo. Trouxemos também de volta o futebol feminino."

"Tivemos sempre lucro desde que chegámos ao clube."

"O pavilhão está pago, é do clube. Esta foi das poucas direcções - para não dizer a única, tirando a do Visconde - que deu património ao clube."

"Connosco as quotas [dos sócios] passaram 100% para o clube e as suas modalidades."

"[Madeira Rodrigues] está muito preocupado com a palavra imbecil e já me chamou pateta."

"Já fui acusado de berrar, de ladrar. Mas vou continuar a rugir: é isso que faz o leão."

 

 

madeirarodrigues1[1].jpg

 

MADEIRA RODRIGUES:

"Sempre gostei de ganhar. E não arranjo desculpas quando não ganho."

"Sinto na rua cada vez mais apoio."

"Claramente somos muito diferentes como pessoas e no estilo de liderança. Temos projectos diferentes."

"O Sporting nesta altura está completamente isolado e afastado dos centros de decisão."

"Eu não quero estar rodeado de yes men."

"Nós, sportinguistas, estamos habituados a ser ofendidos, insultados, e vários até processados pelo presidente do Sporting."

"Quem me chamou de imbecil, de zero à esquerda, de amador e antes de eu aparecer até de abutre e lampião, foi você."

"Boloni e Delfim vão ajudar o Sporting a voltar a ganhar. São campeões."

"Os sportinguistas estão cansados de segundos lugares."

"Eu não vou despedir ninguém. Jorge Jesus é que se afastou de mim e disse que não queria trabalhar comigo."

"Jesus em dois anos tem ganho muito dinheiro e até agora só ganhou uma Supertaça."

"A saída de Jorge Jesus do Sporting vai ser limpinha, limpinha."

"Os sportinguistas não querem continuar com este presidente nem com aquele treinador [Jesus]."

"Com Bruno de Carvalho o Sporting falhou em 85% das contratações."

"Se eu não for campeão nos próximos quatro anos como presidente do Sporting, eu nem me recandidato. Quatro anos chegam para fazermos do Sporting campeão."

"O seu comportamento no balneário em Chaves desestabilizou a equipa."

"Vamos trazer de volta o basquetebol."

"Bruno de Carvalho teve o mérito de fazer a obra [pavilhão] e eu vou ter o mérito de a pagar."

"Quando fala de títulos, infelizmente, títulos para o nosso futebol, recentemente, só os títulos de jornal."

"O seu mandato é sinónimo de vitórias para o Benfica."

"Não nos vamos limitar a rugir. Vamos morder."

"A minha mulher disse-me: 'Este senhor [Bruno de Carvalho] não merece ser presidente do Sporting Clube de Portugal."


comentar ver comentários (30)

Em 2013 houve três candidatos à presidência do Sporting: Bruno de Carvalho, Carlos Severino e José Couceiro. E dois debates. O primeiro na SIC Notícias, a 19 de Março, moderado por Paulo Garcia. O segundo no canal então denominado RTP informação, a 21 de Março, com moderação de Helder Conduto.

Recordo o que aqui escrevi sobre o primeiro debate. Pormenor curioso: tanto Bruno como Couceiro defendiam a manutenção de Jesualdo Ferreira à frente da principal equipa do futebol leonino, enquanto Severino advogava a contratação imediata de Jorge Jesus.

E aproveito para lembrar também o que escrevi aqui sobre o segundo debate, bastante mais crispado do que o primeiro.

"Quase escaldante", como então concluí.

Com Bruno de Carvalho a prometer Luís Freitas Lobo como elemento da estrutura do futebol verde e branco, Couceiro a anunciar a contratação de Pedro Barbosa como director desportivo e Severino apostando no regresso a Alvalade de André Santos e Diogo Salomão.

O vencedor de ambos os debates - aos pontos, não KO - foi Bruno de Carvalho.

Como será esta noite?

 


comentar ver comentários (2)

Vai ser o primeiro jogo do Sporting desde a pré-temporada que não verei em directo: a essa hora estarei a apresentar em Braga o meu livro Política de A a Z. Mas abro aqui, mesmo assim, o habitual espaço para prognósticos, desta vez reservados a respeito do Estoril-Sporting que se disputa este sábado, a partir das 18.15, com arbitragem de Rui Costa.

Vejam lá se acertam no resultado.


comentar ver comentários (48)

Sobre os jogadores do Sporting:

 

"O salário de Coates pelo que sei é obsceno para a nossa realidade."

19 Maio 2016

"Bryan Ruiz tem cara de azarado / pé frio."

31 Maio 2016

"Gelson Martins ainda pode ser muito bom mas pode ser ainda um Djaló."

1 Junho 2016

"João Mário [está] sobre-valorizado depois da boa prestação no Euro."

9 Agosto 2016

"Paulo Oliveira é um jogador mediano, que pouco acrescenta ao plantel."

9 Agosto 2016

"O Bruno César não aquece nem arrefece."

10 Agosto 2016

"Foi lamentável [Gelson Martins] não se ter conseguido aguentar o jogo todo e ainda não percebo isto de miúdos de 20 anos não jogarem 90 minutos.»

15 Setembro 2016

"Já não aguento mais os falhanços do Bryan Ruiz. Assustadora a falta de frieza e classe quando é mesmo preciso."

19 Setembro 2016

"Ou muito me engano ou temos aqui em nossa casa um novo Pongolle [Alan Ruiz]."

22 Setembro 2016

"Esgaio tem pouca cabeça."

24 Outubro 2016

"Muito pior é o caso do Alan Ruiz que depois de termos gasto 8 milhões com ele tem a lata de aparecer em Alvalade com 9 quilos a mais."

24 Outubro 2016

"O que a lampiada gosta mesmo mesmo é de ver o Carvalho a baixar a bolinha mesmo quando gozado com o limpinho, limpinho e de deixar fugir o Cervi e ir buscar o Alan Ruiz."

21 Novembro 2016

"Bas Dost está muito longe de fazer esquecer Slimani."

23 Novembro 2016

"O Paulo Oliveira é muito limitado."

25 Novembro 2016


comentar ver comentários (16)

«A equipa B deveria ser um local de crescimento de juniores e seniores de 1.º e 2.º ano. Ser a "maturação" dos jovens saídos da Academia. Ora isso não tem acontecido. Tenho assistido à contratação de jogadores dos quatro cantos do mundo, de valor questionável, que não conhecem o clube e que não acrescentam nada, na esperança de que saia dali alguma pepita de ouro.»

Romão, neste meu texto


comentar ver comentários (4)
22 Fev 17

Sobre Jorge Jesus:

 

"Eu pessoalmente não gosto mesmo nada do género."

11 Abril 2016

"Lealdade e Jorge Jesus não jogam."

18 Abril 2016

"O Jesus é basicamente o novo Presidente do Sporting mas nem foi a eleições."

19 Maio 2016

"É pouco menos que insuportável."

29 Junho 2016

"O casal de parolos [BdC e JJ]."

25 Julho 2016

"O Bruno Carvalho tomou o clube de assalto e logo tratou de se rodear de uma série de hienas (Inácio, Octávio, Jesus, Saraiva, Dalbert, bombeiro, cozinheiro, etc.)."

21 Setembro 2016

 

...........................................................................................

 

Sobre Octávio Machado:

 

"Octávio Machado é um dos meus 'poucos' ódios de estimação."

4 Abril 2016

"O inenarrável Octávio, tão ligado ao início da corrupção a Norte."

16 Maio 2016

 

...........................................................................................

 

Sobre Augusto Inácio:

 

"Inácio e Octávio já perderam qualquer credibilidade que tinham."

29 Junho 2016

"Inácio é um 'lambe-botas' agarrado aos vários 'tachos' que vai arranjando no e pelo nosso clube."

18 Agosto 2016

"O Inácio é hoje um vendido que vive à conta do Sporting."

24 Outubro 2016

 

...........................................................................................

 

Sobre Jaime Marta Soares:

 

"O Presidente da Assembleia Geral gosta de 'deitar achas para a fogueira' e parece meio senil."

18 Agosto 2016

 

...........................................................................................

 

Sobre outros:

 

"Eduardo Barroso envergonhou-nos no cargo [presidente da Assembleia Geral] que ocupou no nosso clube."

6 Abril 2016

"Manuel Fernandes é bom homem mas fraco comentador."

18 Abril 2016

"Virgilio é o exemplo claro do tacho que nos disseram iam acabar mas que afinal proliferam em Alvalade."

29 Julho 2016

 

...........................................................................................

 

Sobre a Sporting TV:

 

"Não queria deixar passar em claro os inenarráveis comentários da dupla Fernando Correia / [Joaquim] Melo que me encheram de vergonha."

27 Julho 2016

"Vejo pouca SportingTV porque a minha vida é muito mais do que o Sporting e porque aquilo é muito fraquinho."

28 Julho 2016


comentar ver comentários (13)

Sobre Bruno de Carvalho:

 

"Parabéns Bruno - hoje é o teu dia!"

1 Abril 2016

"Se ele continuar por muitos anos não tenho dúvidas que o clube que eu sempre amei apesar de todos os altos e baixos ficará completamente transfigurado para pior. Não me vejo a mudar de clube mas talvez a afastar-me mais, o que já está a acontecer."

6 Abril 2016

"Ele é cada vez mais a doença do Sporting."

21 Abril 2016

"Fez-me dó aquela gente à volta dele. Só me fazia lembrar aqueles ditadores alucinados como o da Coreia do Norte."

17 Maio 2016 

"A ordinarice, mentira, demagogia com que este 'lipo-aspirado' nos bombardeia quase diariamente só não cansa aqueles que ou são cegos ou já nem querem saber."

24 Junho 2016

"Que ele é mentiroso compulsivo até os mais próximos já sabem. A única maneira de ele mentir menos é ele falar menos."

5 Julho 2016

"Não tenho ódio a ninguém mas este homem está a conseguir quase o impensável que é eu gostar um bocadinho menos do Sporting."

22 Julho 2016

"O casal de parolos [BdC e JJ]."

25 Julho 2016

"Um Presidente do meu clube não deve mentir nunca, quanto mais ser mentiroso compulsivo."

29 Julho 2016

"Que ele é doente já todos sabemos e de facto há por ali muita superficialidade e até falta de noção do ridiculo." 

16 Agosto 2016

"Que ele é alucinado não tenho duvidas."

12 Setembro 2016

"O Bruno Carvalho quer (e parece estar devagar a conseguir) implementar em Alvalade o mesmo estilo lampião: sobranceiro, arrogante, anti-desportista, provocador, ordinário e com grande tendência para a mentira."

13 Setembro 2016

"Já viu tipo mais snob e emproado, armado ao pingarelho do que o Carvalho? "

23 Setembro 2016

"Vale e Azevedo era mais inteligente e rebuscado mas tem lá muita coisa parecida neste, nomeadamente encontrar nos respectivos clubes um meio para viver, a tendência para a mentira, o narcisismo e o messianismo. 

3 Outubro 2016

"Como bom mentiroso que é, acredita mesmo que é um ser providencial e o salvador do Sporting."

4 Novembro 2016

"Sinto vergonha do Presidente que temos e que quase todos os dias nos envergonha."

14 Novembro 2016

"Envergonho-me cada vez mais de termos o Bruno Carvalho como presidente do meu clube."

15 Novembro 2016


comentar ver comentários (16)

Campeonato também se ganha fora das quatro linhas

«Luís Duque, bonacheirão, foi o elemento mais importante do penúltimo campeonato ganho pelo Sporting (1999/2000). Este Sporting precisa de alguém na sua estrutura com o perfil de Luís Duque, que faça a ligação presidente-jogadores - assim evitar-se-ia a cena de Chaves - e que intervenha em outras áreas onde é importante marcar posição. O campeonato ganha-se dentro e fora das quatro linhas e o Sporting tem que voltar a ser respeitado; os jogadores agradecem... Ver o seu trabalho frequentemente esbulhado desmotiva.»

Leão de Queluz

 

............................................................................................

 

Apostar na formação e nos emprestados

«Emagrecer o plantel. Vender a maioria que se contratou e as "vedetas" que não queiram continuar. Apostar na formação e em alguns emprestados. Claro, Jorge Jesus não vai nisso. Portanto é chegar a acordo com ele para sair no fim desta temporada. Não vejo outra saída.»

mlm

 

............................................................................................

 

Não podemos regressar ao despesismo

«O problema é a bola não entrar... e algumas contratações terem falhado. Se queremos um projecto a médio/longo prazo, terá que passar sempre pela aposta nos jogadores da formação e com dois terços de jogadores não portugueses que sejam de factos reforços. Não podemos voltar ao despesismo de anos anteriores. O presidente será sempre Bruno de Carvalho e o treinador Jesus

Matos M.

Tags:

comentar ver comentários (6)

«A situação da equipa B do Sporting parece-me um motivo de preocupação. Tentem fazer um acordo com o Porto e o Benfica para mudarem as regras das competições de modo a que as equipas B não possam descer de divisão com alguma eventual regra de salvaguada: por exemplo, ter que fazer pelo menos 90% dos pontos de qualquer uma das equipas que descem de divisão. Penso que seria algo positivo para o futebol português no geral.»

Sérgio, neste meu texto


comentar ver comentários (1)

image[1].jpg

 

Mais uma entrevista de Pedro Madeira Rodrigues, desta vez ao jornal A Bola. Mais um imenso vazio ao longo de duas páginas impressas: pelo menos metade das perguntas ficam sem resposta. O resto é um festival de lugares-comuns.

Que chega a ser confrangedor.

 

Alguns exemplos, que transcrevo com a devida vénia:

« - Que planos tem para o futebol do Sporting no caso de ser eleito presidente?

- Vai passar tudo por uma aposta estratégica em aproveitar bem a Academia, em ela voltar a ser líder e para isso a primeira coisa que temos de fazer é apostar nas pessoas certas. Vão perceber, com a apresentação da nova estrutura, que vamos fazer esse caminho. (...)

- E quem pode fazer isso, que pessoas?

- Temos pensado um nome de coordenador para o futebol mas que seja simultaneamente uma pessoa para a formação e que tenha depois uma relação directa com uma pessoa que na minha cabeça pode ser alguém que está na estrutura mas com quem não posso falar antes.

- E no futebol profissional? É inevitável falar do treinador...

- É e isso já articulado com este coordenador para o futebol. Já prometi aos sportinguistas que vou apresentar o treinador antes das eleições e é isso que vou fazer.

- E sobre um director desportivo?

- Não lhe chamaria um director desportivo, será um coordenador para o futebol profissional mas também para a formação.

(...)

- E quantas contratações [de jogadores] cabem nesta equação?

- Terei de ver com o meu coordenador, com o meu treinador. Mas não estou a pensar em fazer 15 contratações de uma vez. isso não é sustentável e não ajuda à competitividade. Agora este plantel tem evidentes lacunas, apesar das mais de 100 contratações...

- Que lacunas são essas?

- Não vou ajudar a desestabilizar a equipa. Para mim os jogadores do Sporting são os melhores do mundo.

- E para a estrutura da SAD?

- Serei o presidente e depois o mais importante para as pessoas, para além da parte financeira, que também vou ter, será esse coordenador para o futebol. [Em] ligação estreita com o treinador, que também fala comigo, claro, e depois o tal coordenador que terá uma pessoa a apoiá-lo no scouting e obviamente um team manager, alguém próximo da equipa com quem os jogadores possam ter um à-vontade, um desabafo, que incentive. (...)

- E quando saberemos os nomes dessas pessoas?

- Vou apresentar todos em conjunto, muito em breve.

 

Mais do mesmo: uma mão cheia de nada, outra de coisa nenhuma.

Faltam onze dias para o escrutínio.


comentar ver comentários (63)
21 Fev 17
Raio de época
Pedro Correia

Raio de época esta. Só conseguimos uma goleada - por 5-1 frente ao modestíssimo Praiense, que disputa o Campeonato Nacional de Seniores.
Parece que caiu um bruxedo na equipa depois do abortado brilharete no Santiago Bernabéu.


comentar ver comentários (13)

O Sporting é maior que Jesus

«Por mim Bruno de Carvalho ficará muitos mais anos à frente do clube. Certo que apostou forte no treinador que mais depressa poderia ser campeão e essa aposta falhou, em parte porque lhe deu demasiado poder. Em quase tudo o resto está a fazer um grande trabalho, mesmo que Joaquim Rita espume de raiva ou apesar disso.
A partir de agora muita coisa terá de mudar, o problema é que tenho muitas dúvidas que Jesus abdique de comprar jogadores ao quilo e que aceite ficar noutras condições.
Mas o Sporting é maior que Jesus, não é?»

Pandil

 

............................................................................................

 

Dar roda livre ao disparate

«Jesus lembra-me a anedota do escorpião. Sentado nos louros da época passada, sabia que se ia dar mal, mas tinha de repetir erros passados do Benfica, desprezar a academia, comprar jogadores velhos, cansados e com vícios, pôr o ego à frente da cabeça e dar roda livre ao disparate.
Será que Jesus vai mudar, aceitar partilhar poder na gestão do plantel, valorizar jogadores de que pode não gostar mas que são activos da formação e não podem ser desprezados (Mané é um bom exemplo), e ser um líder motivador e inspirador para a equipa? Dificilmente acho eu, não acredito, não consegue, não precisa, o ónus pelo divórcio está do lado do Sporting.
Pelo que se ouve Bruno de Carvalho fez a sua opção e vai com Jesus até ao fim. Entende-se. Se é o fim de Jesus ou dele ou dos dois, a ver vamos.»

SportingSempre

 

............................................................................................

 

Cautela e caldos de galinha

«A gente tem muito a tendência escatológica (talvez porque há muito não se ganha; porque há muito ruído nos painéis televisivos e nas redes sociais), e esquece as boas coisas num instante - nas últimos quatro épocas do futebol A duas foram excelentes (mas não óptimas) e uma boa. Esta está a meio. Parece (tem sido anunciado) que as finanças vão muito bem e a economia também melhorou. As "modalidades" (e o ecletismo) reviveram. O pavilhão está aí. E de repente, em meia dúzia de jogos, o sentimento é parecido (ou pelo menos a sua expressão pública) com o de há quatro anos atrás. Calma. Cautela e caldos de galinha (sendo que estes, para mim, são sinónimo de jogar sempre com um lateral esquerdo e que este não seja o Marvin).»

jpt

Tags:

comentar ver comentários (10)

«O filme está mais que visto, às vezes acaba bem, nas outras acaba como sabemos, por isso mesmo estamos a dez pontos do primeiro e do segundo. O treinador é o melhor do mundo, o estádio está sempre cheio, e os árbitros são sempre os grandes culpados. Entretanto o Geraldes, o Gauld e o F. Geraldes passaram de jogadores-sensação da 1.ª Liga para a bancada, o Matheus cumpre a penitência de ter sido titular no Dragão e Podence e Palhinha jogam uns minutos para dourar a pilula.»

SportingSempre, neste meu texto


comentar ver comentários (10)
20 Fev 17
Não acerta uma
Pedro Correia

O candidato alternativo à presidência do Sporting não acerta uma. Andou três semanas a alimentar a hipótese de trazer  Marcelo Bielsa para Alvalade. Azar: o argentino acabou de assinar pelo Lille, onde ficará duas épocas.


comentar

Todas as conquistas estão em risco

«A prioridade é, desde já, preparar a próxima época, que, espero, inclua Jorge Jesus e um novo Presidente, que não tem de ser outra pessoa, mas sim uma pessoa diferente, que pode bem ser um Bruno de Carvalho mais calmo e mais, muito mais profissional do que tem sido, concentrando-se no que se passa dentro de casa, pondo-se no lugar dele que, segura e felizmente, não é o de treinador da equipa, menos ainda em tempo de campanha eleitoral.
Infelizmente, nos últimos dias, BdC tem sido a principal fonte de problemas que têm minado a equipa de futebol. BdC corre mesmo o risco de ser o principal responsável pela delapidação das suas maiores conquistas enquanto presidente leonino e elas não foram poucas: devolveu o orgulho à nossa massa adepta, fez-nos reviver a nossa grandeza, recuperando um Sporting competitivo e temido.
Essas conquistas, lamento, estão todas em risco!»

Pedro Bello Moraes

 

............................................................................................

 

Não há campeões a jogar com muitos jovens

«É bom não esquecer que não há campeões a jogar com muitos jovens. Isso não existe em nenhum clube da Europa! Existiu em tempos no Ajax, mas hoje em dia é quase impossível. Os jovens têm que ser integrados aos poucos e três ou quatro por época. Acima disto é fazer demagogia. Além de que a camisola de qualquer um dos ditos grandes "pesa" muito mais do que a de qualquer clube ao qual sejam emprestados. Até pela pressão de ter de ganhar sempre.»

Jorge Santos

 

............................................................................................

 

Presidente ainda não despiu roupa de adepto

«O nosso SCP deve ter: um Presidente que preside, ou seja governa a "casa"; um treinador que treine, ou seja tire o melhor partido dos jogadores que o Clube lhe põe à disposição; um director desportivo que blinde o grupo de trabalho "futebol profissional" e que seja o elo de ligação com a Administração da SAD; uma estrutura profissional de pesquisa de jogadores que possa colmatar as necessidades da equipa; a estrutura médica e um gabinete de comunicação.
O que temos?
Um Presidente que é ao mesmo tempo Presidente, comunicador, director desportivo, pesquisador de jogadores e acima de tudo, alguém que ainda não despiu a roupa de adepto. E um treinador que não consegue perceber até onde pode ir, que mantém um esquema de jogo sem que para isso tenha jogadores para tal, com um comportamento que o faz ser expulso jogo sim jogo não e com uma retórica antes e pós-jogos de bradar aos céus.»

Pedro Wasari

Tags:

comentar ver comentários (5)

Os meus colegas de blogue e os nossos leitores revelaram excesso de optimismo nos prognósticos feitos para o Sporting-Rio Ave. Vários deles previram uma goleada, mas isso voltou a não andar nem lá perto.

Esperemos que na próxima jornada haja melhor pontaria. Não só aqui, entre nós, mas sobretudo no campo.


comentar ver comentários (5)

«Bruno de Carvalho parece ter percebido duas coisas: 1) a excelente época que Jorge Jesus fez no ano passado não aconteceu por acaso e 2) a porcaria de época que JJ fez este ano também não aconteceu por acaso. Tudo o que fez entretanto deu a entender que está a tentar corrigir os erros tomados este ano para tentar conseguir uma época como a anterior (chama-se a isto 'gerir').»

R. Meade, neste meu texto


comentar ver comentários (5)
19 Fev 17

Há coisas que não entendo de todo nas notas que os jornais atribuem aos jogadores. Hoje, por exemplo, o diário Record reabilita Jefferson, ontem claramente o pior jogador do Sporting frente ao Rio Ave, atribuindo-lhe nota 3 (em 5), claramente positiva. A mesma nota que atribui a Paulo Oliveira, Gelson Martins e Adrien, por exemplo. E apenas um patamar mais abaixo do que o 4 atribuído pelo mesmo jornal a Rui Patrício.

Para mim é incompreensível como um jornal desportivo mantém uma gama classificativa tão reduzida como esta, que leva dois terços dos jogadores a receberem nota 2 ou 3. Sem distinguir, portanto, as verdadeiras diferenças dos desempenhos que tiveram em campo. Eu se fosse responsável editorial do Record ampliava este critério, passando a atribuir notas de 1 a 10 - aliás à semelhança do que fazem os outros jornais.

Mas o que de todo não entendo é como foi possível enaltecer o medíocre Jefferson do jogo de ontem, dando-lhe nota positiva. Há razões que a própria razão desconhece.


comentar ver comentários (10)

Por curiosidade, aqui fica a soma das classificações atribuídas à actuação dos nossos jogadores no Sporting-Rio Ave pelos três diários desportivos:

 

Rui Patrício: 20

Alan Ruiz: 17

Adrien: 17

Paulo Oliveira: 17

Gelson Martins: 15

Coates: 14

William Carvalho: 14

Bas Dost: 13

Bruno César: 13

Podence: 12

Bryan Ruiz: 12

Palhinha: 11

Jefferson: 11

Schelotto: 10

 

Os três jornais elegeram Rui Patrício como melhor jogador em campo.


comentar ver comentários (6)

2017-02-18 22.40.51.jpg

 

Dos três pontos. Vitória arrancada a ferros frente a um Rio Ave que nos tinha vencido na primeira volta e que não mereceu perder em Alvalade. Vitória apertada e tangencial, por um tímido 1-0. Foi o melhor que se arranjou, com bastante sorte, em noite de desempenho medíocre da turma leonina.

 

De Rui Patrício. Foi o melhor jogador em campo e o herói da sofrida vitória do Sporting nesta partida em que vestiu pela 400.ª vez a camisola verde e branca enquanto profissional, num percurso iniciado há dez anos. Fez defesas soberbas, sobretudo nos primeiros 25 minutos, impedindo pelo menos quatro vezes o Rio Ave de marcar. No final foi alvo de uma expressiva homenagem dos adeptos presentes em Alvalade. Homenagem mais que merecida.

 

De Alan Ruiz. Voltou a marcar, num golo de ressalto após uma soberba jogada de Gelson Martins. Iam decorridos apenas 20', totalmente contra a corrente do jogo, quando o Rio Ave dominava. O golo abriu expectativas que não se concretizaram. Mas o argentino voltou a ter uma exibição positiva, abrindo linhas de passe para os colegas e revelando uma dinâmica muito superior à das suas semanas iniciais em Alvalade.

 

Que não tivéssemos sofrido golos. Desde o desafio no estádio do Restelo, em que vencemos o Belenenses por 1-0, não chegávamos ao fim dos 90 minutos sem sofrer golos. Voltou a acontecer quase dois meses depois (a nossa visita a Belém ocorreu a 22 de Dezembro).

 

 

Não gostei

 

Da exibição leonina. Prestação medíocre do Sporting, ressalvando-se o caso de Rui Patrício. O onze de Jorge Jesus mostrou-se abúlico, triste, sem dinâmica nem chama. Parece uma equipa em pré-temporada, com escasso fio de jogo e deficientes ligações entre vários dos seus membros. Foi talvez o pior jogo do SCP em casa nesta época oficial, como de resto as bancadas iam sublinhando com assobios e vaias. Mau espectáculo, mau desempenho, más perspectivas para o resto da temporada.

 

Dos primeiros 25 minutos. O Rio Ave esteve imparável no período inicial da partida, em que podia ter-se adiantado com larga vantagem no marcador. Valeu-nos Rui Patrício para travar o ímpeto ofensivo da equipa de Vila do Conde.

 

De Jefferson. Não têm conta os passes falhados, as bolas transviadas, as jogadas sem pés nem cabeça congeminadas pelo lateral brasileiro, que fez perder definitivamente a paciência aos adeptos leoninos. Este Jefferson 2016/17 nem na equipa B tem lugar.

 

De Schelotto. Ataca razoavelmente, centra com relativa precisão mas é um susto a defender. Desposicionado, sem capacidade de recuo, sem conseguir desequilíbrios, força pelo menos um dos centrais a estar sempre de sentinela para atenuar os estragos. Voltou a acontecer nesta partida.

 

Da entrada tardia de Podence. Depois de se ter revelado um dos melhores elementos em campo na jornada anterior, desta vez só entrou aos 65'. Devia ter jogado mais tempo, até porque voltou a mexer com o jogo, ao contrário do que sucedeu com o primeiro suplente utilizado, Bryan Ruiz, que não adiantou nem atrasou - como de resto já estamos habituados.

 

Da lesão de Adrien. Tocado com gravidade duas vezes, à segunda o nosso capitão viu-se forçado a abandonar o campo. Não disputará a próxima partida, no Estoril - da qual já estava aliás afastado por acumulação de cartões amarelos.

 

Das contas erradas. É um absurdo os altifalantes do estádio anunciarem em parangonas bem sonoras a presença de 40.053 pessoas nas bancadas, como desta vez aconteceu, quando qualquer espectador presente em Alvalade percebia que este número estava longe de bater certo.

 

Fotografia minha, tirada esta noite em Alvalade


comentar ver comentários (64)
18 Fev 17

Lopes_1984[1].jpg

 

Deste-me uma das maiores alegrias da minha vida desportiva naquela inesquecível madrugada em que te vimos bater o recorde olímpico da maratona e subir ao pódio em Los Angeles enquanto pela primeira vez se escutava o hino nacional numas olimpíadas. Jamais esquecerei esse dia 12 de Agosto de 1984, quando o País parou para te ver correr com a tua passada larga e confiante rumo à meta.

Primeira medalha de ouro portuguesa, conquistada nesses Jogos Olímpicos do nosso contentamento e do nosso júbilo.

 

Nós, os daquela geração que te elegeu ídolo, passámos desde então a correr nas estradas, nos caminhos, nos parques e nas praias. Queríamos ser como tu, correr como se tivéssemos asas nos pés, galgar etapas, rasgar horizontes, cruzar fronteiras. Queríamos ter esse teu estofo de campeão, detentor durante 24 anos do recorde olímpico da maratona - a maior prova de todas as provas.

Tu és um dos escassos heróis verdadeiramente nacionais - daqueles que conseguem congregar aplausos de gente de todas as crenças e todas as cores. Começaste a sê-lo nos Jogos Olímpicos de Montreal, em 1976, quando conquistaste a medalha de prata na final dos 10 mil metros - nesse mesmo ano em que te sagraste pela primeira vez campeão europeu de corta-mato pelo teu clube de sempre. O nosso Sporting.

 

Essas imagens acompanham muitos de nós há décadas. E ganham especial significado neste dia 18 de Fevereiro de 2017, em que celebras setenta primaveras.

Que muitas mais se sigam: é um privilégio continuar a contar hoje com o teu convívio, tal como foi um privilégio contar ontem com o teu exemplo.

Muitos parabéns, grande Carlos Lopes.


comentar ver comentários (20)

Uma equipa a jogar sobre brasas

«É notório que Jorge Jesus perdeu o balneário, os jogadores que o conhecem melhor já não estão com ele e os que o conheceram este ano não estão a assimilar os seus processos. E o resultado é um modelo de jogo que não funciona, de posse de bola inconsequente, sem critério, sem criação de oportunidades de golo e que muitas vezes leva ao desespero do cruzamento sem nexo. E não estamos a falar de azar num ou noutro jogo, estamos a falar de meia época com uma equipa a jogar sobre brasas (com alguns bons momentos, como Porto ou Real Madrid) e já fora de todos os objectivos a que se propôs.»

Wond3rboy

 

............................................................................................

 

É preciso recuperar o lado afectivo

«É agradecer ao André, ao Castaignos, ao Elias. É trazer o Podence, o Geraldes, o Iuri, o Palhinha e o Gauld. É dar uma oportunidade ao Matheus. É apostar em quem cresceu com o ADN Sporting e está habituado desde cedo a ganhar com esta camisola.
Uma coisa é certa: pior não pode ser, é mais barato e prepara-se o futuro. A injecção de sangue novo na equipa pode ser o bálsamo de que a equipa precisa.
Por outro lado, há todo um lado afectivo entre equipa e adeptos que é preciso recuperar.»

 

............................................................................................

 

Jogadores em movimento entre a A e a B

«Este ano a equipa B recebeu uma dúzia de reforços que dificilmente chegarão à primeira equipa, e não conta com as promessas entretanto emprestadas. Para mim o que faz sentido realmente é ter um plantel único de profissionais sempre em movimento entre a A e a B, conforme a necessidade.»

SportingSempre

Tags:

comentar ver comentários (4)

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Questões de campanha.

Declaração de interesses

Sporting: questões em deb...

Vale tudo na boatovisão (...

Os nossos comentadores me...

Desonestidade intelectual

Atirar a pedra e esconder...

Sporting: questões em deb...

Ridículo e triste

Os melhores prognósticos

Arquivo

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

prognósticos

vitórias

jorge jesus

há um ano

balanço

campeonato

slb

arbitragem

benfica

jogadores

rescaldo

mundial 2014

taça de portugal

eleições

liga europa

godinho lopes

ler os outros

clássicos

árbitros

golos

euro 2016

nós

futebol

comentadores

crise

marco silva

scp

cristiano ronaldo

análise

formação

humor

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds