03 Mar 17

Convite_lançamento_Porto.jpgAmanhã Sábado dia 4 de Março às 18h00 estarei no Porto na Sala da Música do Museu Nacional Soares dos Reis com o Vasco Lobo Xavier e o Francisco José Viegas (ambos gentis portistas) para a apresentação do meu novo livro "Crónicas Moralistas". 

Entretanto, os meus amigos que o desejarem podem receber um exemplar autografado do livro comodamente em casa através desta página.

PS.: Quem me conhece sabe o que me separa da estética do Bruno de Carvalho. Mas confesso que fico muito desconfiado com a simpatia que os nossos rivais nutrem por Madeira Rodrigues. Este último facto deixa-me de consciência tranquila por amanhã não poder ir a Alvalade votar.

Tags:

comentar
10 Fev 17
Encontramo-nos lá?
João Távora

Convite_lançamento_Lisboa.jpg

É já amanhã Sábado o lançamento e apresentação do meu livro "Crónicas Moralistas", às 15.30 no Instituto Amaro da Costa (Rua do Patrocínio nº 128) por Eduardo Cintra Torres, Pedro Mota Soares e Cónego Carlos Paes. Mais informação, aqui.

 

 

Tags:

comentar
02 Fev 17
Save the date!
João Távora

O lançamento público em Lisboa de "Crónicas Moralistas", a minha segunda colectânea de apontamentos e comentários, terá lugar no próximo dia 11 de Fevereiro pelas 15,30 no Instituto Amaro da Costa (Rua do Patrocínio nº 128 A em Campo d’ Ourique). O livro será apresentado por Eduardo Cintra Torres, por Pedro Mota Soares e pelo Cónego Carlos Paes, pelo que peço desde já aos meus amigos que aqui me visitam que reservem a data para estarem comigo nesse dia muito especial para mim. 

Tags:

comentar
17 Jan 17
O tudo ou nada
João Távora

Taça.jpg

Com o passar dos anos às vezes cansa ser do Sporting, um fado ao qual uma pessoa de carácter não vira costas, faça sol ou faça chuva. E eu, para ser sincero, já não penso tanto no meu interesse, mas, como refere em baixo o Pedro Correia, penso nas novas gerações (nos meus filhos) que nos últimos anos encheram-se de expectativas perante a aparência daquilo que parecia ser um processo consistente de crescimento da equipa e do clube. Sem resultados não é possível manter-se essa ilusão, que urge materializar-se em vitórias. E logo à noite joga-se um dos mais prestigiados troféus de Portugal, a passagem às meias-finais da Taça de Portugal. Para ultrapassarmos este desafio exige-se que o Sporting coma a relva e dê um espectáculo de futebol como já fez este ano por exemplo com o Real Madrid e… ganhe o jogo.

Se isso não acontecer, temo que os danos sejam muito mais graves que a eliminação da Taça propriamente dita. Por tudo isto logo mais exige-se um Leão com muita raça e com as unhas de fora.


comentar ver comentários (5)
01 Nov 16

Adrien Silva está de volta às convocatórias de Jorge Jesus e isso é uma boa notícia... que esconde uma muito má. Se analisarmos o que vem sendo o desgraçado percurso do Sporting desde a sua substituição em Guimarães, temos que admitir que o luso-francês é insubstituível – e isso é preocupante.

Tags:

comentar ver comentários (9)
18 Ago 16
Silly season
João Távora

Onde a silly season se revela com mais força é nos jornais e programas de comentário futebolístico. Suspeito que a maior parte dos boatos que circulam como manchetes nascem na própria redacção.


comentar
14 Ago 16

Hoje testemunhei em Alvalade um Sporting a momentos magnífico, com um jogo rápido exibindo um entrosamento e alegria muito invulgares para uma equipa em início de época. Qual é o meu espanto quando em casa oiço os comentadores encartados das TVs em vez de comentarem a exibição (os factos) a especularem sobre uma crise virtual por conta da cobiça de outros clubes pelas estrelas leoninas...


comentar ver comentários (4)
11 Jul 16

2016-07-10 22.48.07.jpg

A nossa vitória não resulta de um acto ou personalidade genial mas foi-o duma determinação individual incomensurável e dum enorme espírito colectivo dum grupo bem liderado. Uma bela parábola para os portugueses.

 

Para aqueles que tinham dúvidas, Rui Patrício confirmou que é um guarda-redes ao nível dos melhores do mundo.

 

Ainda a tempo o seleccionador percebeu a vantagem de utilizar William Carvalho, Adrien Silva e João Mário, um trio que apesar de não ter revelado a habitual eficácia atacante conferiu uma robustez e fiabilidade de movimentos ao meio-campo português. 

 

Fernando Santos revelou-se um verdadeiro líder: sóbrio, discreto e corajoso, conseguiu unir a sua equipa não à sua volta, mas alinhada na sua estratégia e focada no objectivo da vitória. Um homem com uma fé inabalável.

 

Payet, a estrela francesa que prometia ser a revelação deste campeonato europeu, conseguiu o seu maior momento de glória aos oito minutos da final em Paris ao lesionar Cristiano Ronaldo que assim se viu impedido de jogar o jogo da sua vida. O resultado foi o reforço da tenacidade dos seus companheiros. 

 

Receio que a qualidade da prestação dos jogadores do Sporting neste torneio resulte num assédio que desestabilize as suas merecidas férias e prejudique a preparação da equipa. Tudo por um bem maior.

 

Desde a fundação de Portugal que a Mãe de Jesus é chamada a apadrinhar os mais nobres feitos nacionais - os outros não. Um sinal de que este País apesar de tudo resiste como um local aprazível.  

 

Uma vitória destas vive-se uma vez na vida, ficará gravada na história do futebol e os seus heróis serão celebrados pelos nossos netos e bisnetos. Festejemos hoje e tomemos o seu exemplo, para regressarmos aos nossos afazeres com mais entrega e determinação. Portugal pode ser muito mais. 

Tags:

comentar ver comentários (1)
01 Jul 16
Obrigado
João Távora

Rui Patrício.jpg

 


comentar ver comentários (5)
23 Jun 16
Ai mata, mata!
João Távora

Adrian silva.jpg

Ontem pelo minuto 80 do Hungria vs Portugal ainda fiz sinal do meu sofá para a equipa médica a pedir assistência e substituição. Por isso não sei se estou em condições no próximo sábado para assistir àquilo que se prenuncia um desastre. 

Aquela defesa e meio campo tremem como varas verdes, não há coração. Acontece que na hora certa faltou coragem a Fernando Santos para por a rodar um meio campo entrosado e rotinado a jogar para a frente, como pede o nosso sistema de jogo e os grandes artistas que fazem a diferença no ataque. A insistência em João Moutinho em baixo de forma desautorizou qualquer outra solução perante a restante equipa e ontem na segunda parte notou-se que faltou àquele sector um patrão. Essa autoridade não se confere de um dia para o outro e o que ontem vimos foi um meio campo transformado numa geringonça periclitante, que é o que está a dar. Foi o que aconteceu quando o treinador em desespero colocou um miúdo de dezoito anos a liderar aquele sector nevrálgico. Fernando Santos improvisou mais uma vez e a desconfiança entranhou-se entre os jogadores do meio-campo que parecem estar jogar sobre brasas. Este estado de coisas conjugadas numa eliminatória com a Croácia, uma equipa coesa e determinada, não augura nada de bom. Oxalá eu me engane.  

Tags:

comentar
15 Jun 16

ptvsisl.jpg

A actuação da selecção portuguesa ontem em em Saint-Étienne constitui uma parábola que trava a onda de euforia alimentada por Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa em Paris nos dias precedentes. Se é verdade que o futebol é uma indústria portuguesa de desproporcional sucesso em relação à penosa realidade do país, é bom que se note que o "optimismo" em nada contribuiu para isso. O optimismo e o pessimismo são apenas e só estados de alma desfasados da realidade para a qual se exige apenas realismo.

Nesse sentido a realidade do jogo constituiu um balde de água fria, principalmente devido à ineficácia de um meio campo improvisado e por isso mesmo sem qualquer automatismo: João Moutinho está em baixo de forma, Vieirinha (surpreendentemente a substituto de Cédric que estava a dar bons sinais nos jogos de preparação) muito inseguro, Danilo Pereira foi o armário que se esperava e João Mário que pouco se destacou no meio de tanta desorientação. O resultado foi quase sempre o bloqueio do jogo para a frente. Infelizmente, no meio de tanta mediocridade Cristiano Ronaldo também não sobressaiu - poderíamos exigi-lo? O lado bom é que este jogo teve o mérito de deixar boas pistas para o Fernando Santos preparar e armar a equipa que vai jogar no Sábado contra a Áustria.
Uma menção pouco abonatória também para os espectadores portugueses presentes em larga maioria no estádio em Saint-Étienne, que sem chama nem entusiasmo, se deixaram ofuscar pelos islandeses arrebatados e tenazes como os seus onze "Sons" que deixaram a pele no relvado. Portugal não jogou "em casa" como foi apregoado. 
Finalmente uma nota sobre um estranho fenómeno que se verifica nos canais de desporto e de notícias do interminável menu da televisão por cabo: pela amostra todos têm estudos que indicam que depois da transmissão do jogo o telespectador gosta é de ouvir as bacoradas dos adeptos inebriados nas esplanadas ou nas redondezas do Estádio.

Tags:

comentar ver comentários (1)
15 Mai 16

As picardias sempre fizeram parte de uma rivalidade saudável e aguerrida no futebol, um fenómeno que os media por estes dias promoveram a um sub-produto do espectáculo que espremem até ao tutano como um rentável conteúdo 'low cost'. As virgens ofendidas que exigem meninos de coro a protagonizar o circo da bola é porque levam o assunto demasiado a sério e deviam dedicar-se à costura.


comentar ver comentários (5)
12 Abr 16
Liga dos Campeões
João Távora

Cristiano Ronaldo 3 - O Wolfsburgo. Estamos bem representados na liga dos campeões.


comentar ver comentários (14)
05 Abr 16
Do bom gosto
João Távora

Perfeitamente descabida é a mais recente polémica armada à volta da proibição por parte do Sporting do uso do vermelho pelos seus atletas, pois como é fácil entender, trata-se de uma norma que vem estabelecer o mais elementar bom gosto na estética leonina. Sobre a junção do encarnado ao verde dizia Fernando Pessoa*: “(...)ser contrário à heráldica e à estética, porque duas cores se justapõem sem intervenção de um metal e porque é a mais feia coisa que se pode inventar em cor. Está ali contudo a alma do republicanismo português – o encarnado do sangue que derramaram e fizeram derramar, o verde da erva de que, por direito mental, devem alimentar-se (...)”.


* “Da República” Editora Ática, Lisboa, 1978

Tags:

comentar ver comentários (16)
13 Fev 16

1 - O Sporting reocupa o seu 1° lugar marcando um golo na sequência de um canto (Slimani) - talvez seja um sinal. 2 - Coates é um grande defesa (literalmente). 3 - Confirma-se que Peseiro é amigo.

Tags:

comentar ver comentários (1)
08 Fev 16

 

Golo de YAZALDE

Sporting-Benfica

31 de Março de 1974, Estádio José Alvalade

 

O golo de que vos venho falar foi marcado em Março de 1974 por Hector Yazalde (Buenos Aires, 29 de Maio de 1946 - Buenos Aires, 18 de Junho de 1997), o primeiro de um desafio que o Sporting viria a perder em Alvalade por 5 – 3 naquele que foi o derby mais antigo de que tenho memória de presenciar ao vivo, para mais acontecido numa gloriosa época em que o Sporting se sagraria campeão nacional. Escolho este porque é da autoria de uma das maiores glórias leoninas de sempre que convém relevar mais e mais vezes contra o esquecimento, mas também pela forma acrobática como foi marcado - ainda hoje o tenho gravado na minha retina. Acontece que o presenciei de uma perspectiva privilegiada sobre a grande área Benfica na primeira parte. Nesse Domingo eu acompanhava o meu Tio Manel excepcionalmente em “Dia de Clube” – ocasião em que todo o público, sócios ou simples adeptos, tinham que adquirir ingresso pago, numa época louca em que no Estádio José de Alvalade cabia sempre mais um espectador. O ambiente resultava electrizante, como que explosivo.
Dizem que golos acrobáticos como este só podem acontecer quando facilitados pela defesa adversária, mas o que é facto é que, sem a facilidade dos dias de hoje de rever uma jogada de vários ângulos repetidamente durante a semana seguinte, eu nunca mais me esqueci daquele cabeceamento em voo planante para projectar a bola para o fundo da baliza de José Henriques - sem dúvida um golo de rara beleza que levantou todo o Estádio em imensa alegria (no vídeo ao minuto 1,24). O jogo, esse, que o Sporting viria a perder, foi para mim uma lição cabal da mística que possui um embate entre os dois vizinhos da 2ª Circular.
Quanto ao saudoso Yazalde que foi meu herói de menino, nessa época viria a conquistar a Bota de Ouro com 46 golos marcados, facto que ainda hoje constitui uma das maiores marcas desse prestigiado troféu europeu.

 

Nota: publica-se este artigo no dia do aniversário natalicio do meu saudoso pai, o primeiro responsável pelo meu sportinguismo. Em sua memória deixo esta nota de homenagem.

Yazalde Sporting - Armazém Leonino - Sporting 197

 


comentar
28 Jan 16

Este artigo de José Manuel Freitas no Mais futebol chamou-me a atenção pelo seu título “Tantas más notícias em Alvalade”, onde se embrulha toda a tralha que excita os nossos adversários; como o processo disciplinar instaurado a Slimani, o arquivamento do caso dos vouchers, e os "reforços" Suk e Marega desviados para as Antas. Certo, certo, é que o grande desafio se joga nos relvados: ontem o Porto renovado de Peseiro perdeu dois-a-zero com o Feirense e o Sporting entra na Jornada 20 a jogar em casa contra a Académica isolado em primeiro lugar. 
Vamos encher Alvalade?


comentar ver comentários (5)
18 Jan 16

Pela parte que me toca, agradecido a Bruno de Carvalho pela tenacidade e inteligência que transparece da sua gestão do Sporting, acho que a ordinarice é dispensável - não advirão daí melhores resultados por isso. Já quanto às virgens ofendidas que por aí andam a rasgar as vestes nas redes sociais, desconfio que não só nunca puseram um pé num estádio, como nunca saíram debaixo das saias da mamã.


comentar ver comentários (2)
05 Jan 16
Tags:

comentar ver comentários (1)
03 Jan 16

Sporting_Porto.png

A vitória do Sporting no clássico de ontem era fundamental para a consolidação do estatuto de candidato ao título. Acontece que a leonina mentalidade ganhadora imposta por Jorge Jesus, de que os vizinhos de Carnide já foram vitimas por três vezes, ainda não tinha sido posta à prova num desafio com o Futebol Clube do Porto, que sem dúvida possui o mais caro conjunto de jogadores alguma vez participante num campeonato nacional. 

Duas notas mais: 1º - Espera-se que Fernando Santos preste atenção àquele assombroso triângulo de meio campo composto por Adrien Silva, William Carvalho e João Mário. 2ª -  À 15ª jornada o Sporting exibe-se no 1º lugar da tabela classificativa com a defesa menos batida do campeonato - onde pontua uma jovem certeza que é Paulo Oliveira - um facto para relevar também à atenção do seleccionador nacional.


comentar ver comentários (3)
13 Dez 15
Slimani
João Távora

... trabalha que nem um mouro.

Tags:

comentar ver comentários (3)
26 Out 15
Instagram
João Távora

Classificação.jpg

 


comentar
17 Set 15
Prioridades...
João Távora

É evidente que as eleições de 4 de Outubro já me estragaram a jornada da bola. Como é que posso sentar-me pacatamente em Alvalade concentrado num jogo que começa à hora a que saem os primeiros resultados e previsões eleitorais?


comentar ver comentários (4)
27 Ago 15

18761259_2bMn1[1].jpg

Tags: ,

comentar ver comentários (8)
10 Ago 15
Narizes
João Távora

Já foi aqui mais que dissecada a categórica vitória do Sporting frente ao Benfica por pessoas nisso bem mais competentes do que eu. Este era um daqueles jogos em que os danos duma derrota seriam incomensuravelmente superiores ao benefício da vitória - que confesso me encheu as medidas. De resto, uma vitória que, para sermos justos, tem de ser atribuída também a Bruno Carvalho que ontem não resistiu a proclamar que não se importava de “falar pouco” sendo campeão. Uma política sábia no meio dos tão proeminentes narizes protagonistas deste prometedor Sporting 2015 – 2017. Passada a euforia é só isso que me preocupa. 


comentar ver comentários (1)
12 Jul 15
A coisa promete
João Távora

Na próxima época a I Liga vai oferecer uma atracção extra: o desafiante prazer dos adversários marcarem golos ao Casillas.

Tags:

comentar
04 Jun 15

Jorge Jesus.jpg

Desde a surpreendente contratação de Mário Jardel que o Sporting não gerava semelhante impacto mediático. A contratação de Jorge Jesus de que já se falava mas em que ninguém acreditava constitui uma assombrosa notícia que ecoa das bocas dos portugueses incrédulos pelas ruas, cafés e empregos por esse hiper-mediatizado Portugal profundo que há muito perdeu a inocência. As notícias que circulam da rede à velocidade da luz para o bolso ou secretária dos portugueses antes de chegarem aos escaparates dos quiosques são mais marcantes pelo espanto que causam do que pela substância que podem espelhar. É a civilização “Jornal do Incrível”. Nesse sentido a transferência dum lado para o outro da 2ª Circular do incontornável personagem nacional Jorge Jesus por Bruno de Carvalho é um golpe de mestre. Se, como tudo indica, o golpe significar uma injecção de capital que potencie a competitividade do plantel leonino. Se, como queremos acreditar, Bruno de Carvalho se souber entender com o novo treinador quando a pressão apertar... Se assim for, na pior das hipóteses, esta história significará simplesmente um estrondoso regresso do filho pródigo.


comentar ver comentários (3)
29 Mai 15

Num zapping inadvertido, deparo-me com a transmissão da final da Taça Lucílio Baptista em Coimbra, um evento com resultado previsível e sem qualquer interesse desportivo - o Benfica ao intervalo já ganha contra dez. Artimanha ridícula parece-me esta da Liga agendar o desfecho do torneio para dois dias antes da grande festa no Jamor. Claro está que a festa do futebol celebra-se no Domingo.


comentar ver comentários (3)
18 Mai 15
O que sobra 2
João Távora

Em seis milhões de adeptos, é muito azar não haver polícias do Benfica. Uns monstros.

Tags:

comentar ver comentários (3)
O que sobra 1
João Távora

Segundo Rui Gomes da Silva nos festejos de ontem, os "dois ou três casos" acontecidos servem para branquear a vitória do Benfica. Uma conspiração terrível.

Tags:

comentar ver comentários (4)
11 Mar 15

Os lempiões descobriram que os malvados da Sport-TV manipulam as imagens das transmissões. Parece que o assunto é mesmo levado a sério. 

Tags:

comentar ver comentários (5)
23 Jan 15

Vale a pena dar um salto à tasca para ler esta bela história de um grande, grande, amor.

Os “amores” aliás só fazem sentido assim…

 


comentar ver comentários (3)
12 Jan 15
Je suis Tanaka *
João Távora

Sem Título.jpg

 *Dedicado ao seu maior admirador sportinguista, o Duarte Calvão, que nunca perdeu a fé.

Tags:

comentar ver comentários (2)
28 Dez 14

Apesar do seu carisma eminentemente populista, factor a que o meu feitio mais reflexivo adere com dificuldade, desde que foi eleito sempre concedi o meu apoio ao presidente do Sporting Bruno de Carvalho, cujo mandato em algumas ocasiões e em muitos aspectos me veio a surpreender pela positiva. Quanto à novela com o treinador Marco Silva que ele provocou há dias, (ele conhecerá como poucos as "regras de funcionamento" do jornalismo desportivo que temos) o desastre comunicacional extravasa quanto a mim tudo o que seria possível imaginar. Se me parece legítimo que um presidente dum clube coloque publicamente pressão no seu treinador, o modo como o fez definitivamente não terá sido o melhor. Se é um facto que conseguiu colocar a marca Sporting no top of Mind durante a época natalícia - em que não há jogos - não se vislumbra qualquer ganho efectivo com isso, em face a um discurso que claramente descontrolado se descredibilizou. É um facto que Bruno de Carvalho é mestre numa retórica bombástica, que apesar de transparecer um perigoso improviso, muitas vezes teve o mérito de unir as hostes em volta do emblema. Ora acontece que este modelo contém muitos riscos, se não submetido a uma disciplinada gestão dos tempos de silêncio que bem administrados valorizam as intervenções do presidente. Dá ideia que Bruno de Carvalho não tem (ou não permite) que alguém o aconselhe friamente na gestão da sua imagem e discurso que, para gáudio dos nossos adversários, se tornou por estes dias apenas num confrangedor ruído. Além disso, deste modo o presidente do Sporting coloca a cabeça no cepo, pois a sua narrativa atrevida e continuamente ribombante só é sustentável com vitórias. Que paradoxalmente exigem serenidade no balneário e estabilidade para o projecto. 


comentar
18 Dez 14

O futebol nunca mais será a mesma coisa sem jogadores chamados Talocha, Fininho e Lamelas. Essa é que é essa.

 


comentar ver comentários (5)
15 Dez 14
Em calhando...
João Távora

Lembro-me bem, Filipe: vinha eu ontem de Alvalade a digerir o melão do empate com o Moreirense enquanto pelo relato da telefonia escutava os comentadores de serviço a tecer rasgados elogios à equipa azul e branca, que já falhara várias ocasiões de golo, na exacta medida em que depreciavam a postura constrangida do Benfica, esmagados que estavam com a autoridade dos donos da casa. Até que o Lima marcou o primeiro golo, julgo que pouco depois da meia hora de jogo. “Olha-me a sorte dos lampiões… calhou!” Foi o que eu pensei. Confesso que não vi o resto do jogo, que esta coisa de um pai de família quando chega a casa tem outras prioridades e contrapartidas a prestar, principalmente quando passou a tarde de Domingo precisamente na bola. 

Vem isto a propósito do estranho e súbito veredicto repetido mil vezes pelas sumidades da bola que enxameiam os canais por cabo e os jornais da especialidade ou nem por isso, que a malta consome na ânsia de prolongar o gozo da vitória ou encontrar bodes expiatórios que amenizem a depressão da derrota:  a vitória do Carnide reflectia afinal uma exibição brilhante e uma extraordinária estratégia por parte de Jorge Jesus
Ora acontece que, tão certo quanto Jorge Jesus ser um bom treinador, os resultados do futebol dependem em grande medida do factor “calhar”, que os portugueses tão bem exprimem com o “em calhando”. Acontece que "em calhando" uma ou duas bolas na trave, um montículo de relva que desvia a bola, podem custar três pontos. Não, não é só do campo inclinado pelo árbitro vendido, da capacidade de liderança do treinador, da qualidade táctica e técnica de um mais ou menos harmonioso conjunto de jogadores que depende um resultado da bola. Em calhando num dia mau ou num dia feliz, perde-se ou ganha-se um jogo, essa é que é essa! Com a regra do “em calhando” perdem-se campeonatos e despedem-se treinadores. A regra do "em calhando" é preponderante e obviamente não é a única com influência no resultado, mas é precisamente essa que dá magia ao futebol: o Benfica ontem jogou pouco, mas calhou ganhar - ficaram felizes os lampiões, não há quem os ature. E a segunda parte do Sporting seria suficiente para a vitória... mas não calhou. De resto, caro Filipe, se não sabes ficas a saber que esta regra é verdade cientifica, excepto com os chatos dos alemães.

Tags:

comentar ver comentários (5)
14 Dez 14

Pelo que consegui ver do jogo das Antas entre o Porto e o Benfica em termos de desequilíbrios foi muito parecido com o de Alvalade com o Moreirense. Só que aí o Sporting conseguiu ainda empatar no fim.


comentar ver comentários (6)
06 Dez 14

2014-12-05 21.45.03.jpg

Para que conste aos ausentes (e corroborando o que refere o Pedro Correia aqui em baixo), esta fotografia espelha a boa disposição que proporcionam uma boa exibição de Carrilho e três golos do Sporting ao Boavista sem contar com os outros dados nas imperiais quando em espirito leonino os escribas deste blog se juntam à volta duma mesa. Pena que me tenha escapado o Luciano Amaral logo à minha direita, facto que comprova a minha aselhice a tirar fotografias. Quanto ao mais ficamos a torcer pela rápida recuperação de Nani.

Tags:

comentar ver comentários (2)
27 Out 14

Familia.jpg

 ... e numa altura em que tanto se discute "a família", não se percam de vista os modelos verdadeiramente elevados.

Tags:

comentar ver comentários (1)
23 Out 14
Quem não sente...
João Távora

Apesar de provavelmente ser inconsequente, em boa hora o Sporting decidiu apresentar um protesto à UEFA no âmbito da inconcebível de arbitragem que foi origem da derrota com o Schalke. Na sequência das declarações de Jorge Jesus (coitado) ontem no final do jogo do Benfica no Mónaco em que atribuía o mau resultado às mesmas questões  “políticas” da organização que prejudicaram o Sporting, presume-se que o clube de Carnide irá também reclamar a repetição do jogo. É assim mesmo: "Quem não sente..."


comentar ver comentários (6)

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Arbitragens antes e depoi...

Os nossos comentadores me...

Bas Dost versus Slimani (...

Pérolas de Rui Oliveira e...

Os nossos comentadores me...

Repararam?

Os nossos comentadores me...

A piada do dia

Os ingratos de chicote

O "fim" de Peter

Arquivo

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

prognósticos

jorge jesus

vitórias

há um ano

balanço

campeonato

slb

arbitragem

benfica

jogadores

eleições

rescaldo

mundial 2014

taça de portugal

liga europa

godinho lopes

ler os outros

clássicos

árbitros

golos

nós

euro 2016

futebol

comentadores

crise

marco silva

scp

cristiano ronaldo

análise

humor

formação

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds