Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

A minha costela Jota Jota

No último jogo, na Feira, o nossos leitores Verde no Branco e JHC, bem como o nosso Francisco Vasconcelos, conseguiram sondar a mente de Jesus e adiantaram aqui o onze inicial desse jogo. Pedro Correia esteve quase lá, mas um minuto antes do início do jogo, talvez por achar que Acuña estaria debilitado fisicamente, trocou o argentino por Iuri e foi a morte do "artista".

Este Sábado, às 20.30 horas, em casa, num jogo que se antevê difícil com o Tondela (que não verei ao vivo porque estarei ausente de Lisboa) e depois da excelente jornada europeia com uma vitória crucial sobre um adversário directo, quem acham os leitores e os colegas do blogue que irá caber no onze inicial?

Que camadão de nervos

Eram decorridos 85 minutos do jogo de hoje e o meu mano, em casa de quem vi o jogo e jantei um belo bacalhau com broa, disse "desta vez não sofremos". Respondi-lhe que não deitasse ainda os foguetes.

Meu dito, meu feito! De um resultado de sonho (que poderia ter sido "do outro Mundo"), passámos em dois minutos a ter o credo na boca, como em tantas vezes tem acontecido.

A verdade é que se alguém me tentasse vender um resultado de 2-3 antes do jogo começar, eu comprava sem discutir preço, mas após aquela primeira parte estupenda e os três golos marcados sem resposta, fica um sabor amargo com o desequilíbrio mental dos últimos minutos que me fez vir à memória Madrid e as consequências nefastas que daí advieram.

Enfim, uma reprise com fita muito gasta, mas que continua a rodar ano após ano, como uma (má) sina.

No entanto, como eu comprava este resultado antes do jogo começar, apesar do camadão de nervos por que me fizeram passar, estou imensamente satisfeito. P'ra já porque estamos em primeiro do grupo, fazendo companhia ao Barcelona e porque a ansiedade associada a este primeiro jogo numa luta a dois, passou e pode dar-nos embalagem para encarar os jogos contra os "galifões" de igual para igual e, quem sabe, ao contrário do que alguns previam e outros desejavam, fazer uma gracinha num grupo muito complicado. Como disse num post lá atrás, não há vitórias ou derrotas antecipadas e o futebol é uma caixinha de surpresas.

Por fim, nota positiva para os marcadores, nota negativa para Jonathan Silva (e um bocadinho também para Patrício) e nota assim-assim para Jorge Jesus, que esteve bem na antecipação ao jogo, montando muito bem a equipa e mais uma vez esteve péssimo nas substituições.

Já cá cantam três pontos e 1,5 milhões. Há quem, aqui ao lado, contasse com eles e nickles!

15º

desengace.jpg

 

Cerca de 2.000 litros.

Chova ou faça sol ( convindo que comecem a fazer noites frias, para ajudar à fermentação ), dia 1 de Novembro serão abertas as hostilidades. Pelo teor de açúcar medido, e com a benção de Baco que foi este ano generoso, deve-se ficar pelos 14,5º/15º. Como de costume, só se nota quando é hora de levantar da mesa.

À vossa!

 

Entretanto ainda deu para ver o Sporting ganhar com alguma dificuldade, mas com justiça, à volta duns enchidos grelhados, de uns pãezinhos feitos no forno de casa da sogra e do antecessor do que acabáramos de envasilhar, também ele com uns orgulhosos 14 graus!

Entretanto, por curiosidade, deixo-vos com uma notícia de capa do jornal regional "O Mirante", lá do meu distrito, que não sei porquê me lembrou alguma coisa...

 

mirante.jpg

 

A minha costela Jota Jota

É já amanhã, Sexta-feira, em Vila da Feira pelas 19.00 horas (que raio de horário mais esquisito), que defrontaremos o Feirense, para a quinta jornada em jogo a ser apitado por  Artur Soares Dias, sendo VAR Tiago Martins.

Para nos mantermos invictos, quem acham os caros amigos e amigas que iniciará o jogo, tendo em atenção alguns eventuais impedimentos?

A título de informação, na anterior jornada, em casa com o Estoril, ninguém acertou na mosca.

Jornalixo

Desta vez não é apenas "tag", foram promovidos, a palavra e a actividade.

Calhou ver o jornal da SIC às 20 horas de ontem e fiquei a saber que vai ser complicado o negócio Adrien (que preocupado que eu fiquei). Até trouxeram à baila o affair Djaló ( o verdadeiro ), com os célebres 4 minutos para além da meia-noite e a borregagem da transferência. Fiquei também a saber que um senhor bêbado (isso eles não dissseram, mas os fans fartam-se de o afirmar, portanto quem sou eu...), inglês dono de um clube daqueles do fundo da tabela, vai processar o director de comunicação do Sporting, só porque o pobre do Saraiva lhe chamou, com todas as letras, aldrabão. Gostava de ver um fac-simile - linguagem de jornalismo, aprendam seus "babacas" cultores do lixo - da proposta que afirmam ter feito por William, mas parece que isso a SIC não conseguiu. Nem a SIC nem o inglês bêbado, ao que parece...

Mas adiante, esta foi uma "peça" (peço desculpa) com largos minutos e cuidava eu que, com tanta informação importante, lá acabaria, nem que fosse em nota de rodapé, por falar-se dos saldos no Benfica. Vocês sabem, o Gluglu que poderia ter ido para a China por 45 milhões de Euros e que acabou, pela mão de Vieira e Mendes, por ir para Marselha por apenas um terço desse valor, 15 milhões, mas moita! Nem um pio.

E eis como a SIC se preocupa com e preoriza os assuntos.

Já mandei melhor lixo para o contentor.

Muito mais que vida ou morte

Encerrou ontem mais um período de transferências no futebol europeu. (Este espaço não está fadado para a “bola”, mas) não posso deixar passar em claro a pornografia descarada e sem controle “parental” que grassa por essa Europa fora. É certo que hoje grande parte dos grandes clubes europeus são empresas cotadas em bolsa e detidas por magnatas e príncipes das arábias, “carregadinhos de papel”, mas não deixa de incomodar os valores que se vão conhecendo de transferências de jogadores.

Se há uns anos a transferência de Ronaldo de Manchester para Madrid por perto de 100 Milhões de Euros tinha rebentado com a escala, apesar de um ou outro desvario, as coisas acalmaram. Se considerarmos acalmia transferências por números entre 20 e 50 M€. Houve apenas uma “pequena” loucura no ano passado, a transferência de Paul Pogba da Juventus para o Manchester United (por 105M€) e outra já anterior, de Gareth Bale (por 100M€) do Tottenham para o Real Madrid. Bale que é agora cobiçado pelo MU, que estará disposto a pagar a mesma quantia que pagou à Juve pelo francês Pogba, 105M€ aos espanhóis.

No entanto este início de época tem sido o mais louco de todos, com o príncipe do Qatar e dono do PSG (Paris Saint-Germain) a pagar em cash 222 Milhões de Euros ao Barcelona pelo brasileiro Neymar Jr. Esta louca operação financeira (o desporto aqui deixou de contar), criou uma enorme bola de neve, uma vez que o Barcelona, órfão do brasileiro, logo a seguir se chegou à frente com 105M€ pelo francês Ousmane Dembelé de apenas 20 anos e que evoluía nos alemães do Dortmund, igualando a segunda mais cara transferência de sempre e prometendo não ficar por aqui. Já antes o Manchester havia contratado Romelu Lukaku ao Ewerton por 84,5M€, que não perdeu tempo em gastar o dinheiro, contratando o islandês Gylfi Sigurdsson ao Swansea por 50M€,  ao passo que o Chelsea gastou com as chegadas de Álvaro Morata do Real Madrid 65 M€ e de Tiemoué Bakayoko do Mónaco 40 M€. Mónaco que, talvez pelo facto de ter sido campeão francês na época passada destronando o PSG, tem sofrido uma enorme razia já que para além de Bakayoko, perdeu ainda Benjamin Mendy e Bernardo Silva para o Manchester City, por 57,5M€ e 50M€, respectivamente, correndo ainda o risco de perder a estrela a despontar, Kylian Mbappé, de apenas 18 anos, por quem o PSG está disposto a pagar a soma também ela estratosférica de 180 M€  e sem contar com saídas de menor dimensão.

Se França tem sido um furacão, o epicentro deste tem sido Inglaterra, onde chegaram 14 das 25 maiores transferências deste defeso. Para além dos nomes que já referi atrás, chegaram às ilhas Alexandre Lacazette do Lyon para o Arsenal de Londres, por 53 M€, Kyle Walker, dando um pulo de Londres para Manchester, saindo do Tottenham para o City por 51M€, Salah, da Roma para o Liverpool, por 42M€, Ederson, do Benfica para o MCity, por 40M€, Davinson Sánches do Ajax para o Tottenham, pelos mesmos 40M€ e fechando com António Rudiger por 35M€ da Roma para o Chelsea.

Assim numas contas de merceeiro, estamos a falar de 1 Bilião e 115 Milhões de Euros por 16 transferências (1,115B€, Mil Cento e Quinze Milhões de Euros), como disse lá atrás, pornográfico e atentatório da dignidade de milhões de pessoas que na Europa vivem abaixo do nível de pobreza. Sobretudo porque estes não serão os números reais, a esta quantia há que acrescentar os impostos e os ordenados dos jogadores em causa, elevando a fasquia talvez para o dobro destes números. Por apenas dezasseis transferências. Juntem-se todas abaixo dos 35 Milhões e algumas acima desse valor que ficaram por referir ( André Silva saiu do Porto para o Milão por 38M€, p.e.) e chegaremos facilmente a números estratosféricos.

Este post foi escrito e terminado cerca das 12.00 horas de ontem, 31 de Agosto, ou seja, ainda com 12 horas para os clubes poderem negociar, o que poderá ter alterado em muito estes números.

Apesar de tudo, o futebol continuará a ser um desporto que encherá estádios e as pessoas continuarão a pagar, algumas com sacrifício, para ter o prazer de ver os seus ídolos em campo.

É que como disse um dia Bill Shankly, jogador e depois treinador de futebol inglês, “o futebol não é uma questão de vida ou de morte. É muito mais do que isso.”

 

Publicado originalmente aqui.

Ó Meirim, explica-me o castigo ao Slimani

Acordão miserável iliba Eliseu da agressão ao jogador do Belenenses, Diogo Viana, com este estapafúrdio argumento: (José Manuel Meirim considera que) "se a um agente de arbitragem não compete avaliar atos ou omissões de agentes e aplicar as normas constantes do Regulamento Disciplinar, ao Conselho de Disciplina, por sua vez, por via de regra, não lhe cabe aplicar as leis do jogo".

Cada vez mais sinto um enorme nojo por uma certa clique que domina o futebol em Portugal e que se não forem tomadas medidas, pelo governo que é quem tem que pôr mão nisto, acabará por dar cabo dele.

Este acórdão é a prova provada da impunidade que alguns têm, porque um dia decidiram investir nos lugares de decisão, em detrimento de investir na equipa. É o elogio da vigarice, da falcatrua e da "sem-vergonhice". Meirim prestou mais uma vez um mau serviço ao futebol.

Mas afinal, questiono eu, não foi para isso que o colocaram lá?

Eita que tá bonito isto, pá!

Caros visitantes, é para nós autores, já que nos simplifica bastante a vida dada a vetustez do suporte da antiga versão do blogue, mas é pricipalmente para vós, que acreditamos tinham tantas dificuldades como nós em aceder a este pedaço de relva bem cuidada e aparada, que se produziram estas excelentes alterações à cara e a outras funcionalidades. Sempre com o mesmo intuito em mente, o apoio incondicional ao nosso grande Clube.

Desculpem a imodéstia (até porque a minha participação se limitou a opinar, os créditos têm que ser atribuídos à Alda Telles, que foi quem tomou a tarefa em ombros) mas está lindo, o magano!

Spooooooooorrrrtiiiiiiiiingggggggggggggg!

A minha costela Jota Jota

Desta vez nem o nosso colega de blog Francisco Chaveiro Reis descortinou o que ia na cabeça do nosso treinador e nenhum dos treinadores de bancada esteve à altura  do génio (desta vez) de Jesus.

Vamos lá apontar para Domingo com o Estoril e descortinar o que engendra o nosso treinador para o jogo que se iniciará às 18.00 horas, no nosso reduto.

Tenho os bracinhos todos picados

Não que não acreditasse que era possível;

Não que não acreditasse que lutando como guerreiros, chegaríamos lá.

Mas confesso que a evidente, notória e óbvia diferença de qualidade entre as equipas do Sporting e do Steaua, nem nos meus melhores prognósticos me levaria a apostar num resultado tão dilatado e num domínio tão evidente e nalguns, largos, momentos do jogo, avassalador por parte dos nossos rapazes.

Merecidíssima esta histórica vitória, por números que agora, a frio, até pecarão por escassos (eu que no jogo em casa tinha dito "menos de cinco é derrota" e o prognóstico me saiu completamente furado...).

E matámos não um borrego, mas um carneiro velho de décadas!

Não consigo parar de me beliscar...

Venha de lá o sorteio!

Parece brincadeira

Ouvi ainda agora, ia almoçar, no carro, que o árbitro para quarta-feira é o turco Çakir.

E dei comigo a pensar que aquilo de termos sido cabeças de série e ter a possibilidade de algum tubarão ser desde já posto borda fora da CL, foi apenas um acidente de percurso.

Este senhor Cüneyt Gama Çakir (provavelmente terá tido um antepassado português ), deixou apenas três penaltis por marcar, a nosso favor, no jogo de Lisboa com o CSKA, que apesar de tudo haveríamos de vencer por 2-1.

A UEFA mudou? Não me parece...

Ou quer redimir-se. Quem sabe?

No pasarán!

Seis meses.

Se isto não é uma mensagem de uma organização criminosa, que demonstra que quer pode e manda, será o quê?

Andamos por aqui a malhar no presidente e no treinador e nos jogadores e acabamos por ser coniventes com estas atitudes e decisões que, também por isso, a organização se sente impune para tomar.

Só me resta constatar o óbvio: Fomos, há muito, ultrapassados pela Itália! O nosso polvo tem mais que oito tentáculos, é uma aberração judíco-administrativa que visa a impunidade de uns face ao castigo sistemático de todos os outros.

 

Força equipa!

Força treinador!

Força presidente!

 

Vai ser difícil e complicado, mas um dia eles cairão, com estrondo.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D