30 Mai 17
Estou confuso
Francisco Almeida Leite

Liguei a SIC Notícias hoje à noite e parecia que estava a ver a TV Lampiões. Encomiástica, no mínimo, a entrevista ao treinador que ganhou o treta-campeonato.

Tags:

comentar ver comentários (17)
23 Dez 16

Comentando ontem à noite o Belenenses-Sporting na SIC N, o sportinguista Ribeiro Cristóvão vergastou Beto porque no último minuto do jogo o nosso guarda-redes se atirou para o chão, pedindo assistência. Isto num jogo em que a meia hora do fim, com o resultado empatado a zero, já os jogadores da equipa anfitriã caíam a todo o momento, contorcendo-se com dores, reais ou imaginárias.

"Beto esteve em destaque pela negativa e pela positiva. Guardou bem a baliza do Sporting, mas aquela lesão já no período de descontos, quando o Sporting vencia 1-0, cheira um pouco a esturro. Há aqui o tal antijogo que Jorge Jesus tanto condena", disse Cristóvão.

É extraordinário o nível de autoflagelação que certos "leões" do comentário exibem nas pantalhas televisivas. Nenhum tão destacado como Ribeiro Cristóvão, o homem que em Março de 2012 chegou a antever uma eliminatória capaz de "envergonhar o futebol português" nos quartos de final da Liga Europa em que  eliminámos o Manchester City.

Com "leões" como estes não precisamos de lampiões.


comentar ver comentários (42)
05 Dez 16

2016-11-29 04.58.34.jpg

 

Com o FC Porto à deriva - quatro empates a zero nos cinco jogos anteriores, o treinador Nuno Espírito Santo a ser criticado pelos adeptos, lenços brancos já a acenarem das bancadas do Dragão -, de que se lembraram os responsáveis editoriais do programa O Dia Seguinte, da SIC N, para o "inquérito da semana" na emissão da passada segunda-feira, faz hoje oito dias?

Alguma questãozinha incómoda sobre o quarto classificado da Liga 2016/17 que despertasse do sono letárgico o modorrento Guilherme Aguiar, que parece ter sido picado pela mosca tsé-tsé?

Nada disso. Tinha de ser o Sporting, sempre o Sporting, nada mais do que o Sporting. Como já não havia mais aldrabices sobre Bruno de Carvalho para espalhar aos quatro ventos debitadas pelo ex-vice-presidente do SLB que Vieira correu dos órgãos sociais do clube, que inventariam o moderador e o coordenador do programa para figurar nas chamadas de valor acrescentado?

Lembraram-se desta, vejam lá: "Arbitragem de Fábio Veríssimo teve influência no resultado do Boavista-Sporting?"

Dando assim a entender que vencemos de forma irregular.

Isto a dias do dérbi lisboeta, em que visitaremos os vencedores exclusivos do Campeonato Luisão  (com um golo ilegal ao Sporting validado por um árbitro amiguinho), o Campeonato do Túnel (quando conseguiram afastar o principal goleador rival durante quatro meses dos relvados com o beneplácito da Comissão Disciplinar da Liga) e do Campeonato do Colinho (em que concluíram oito jogos do campeonato sempre com mais um jogador em campo).

Ninguém tem ilusões de que naquele programa exista isenção: basta perceber como o moderador insiste em cortar a palavra a Rogério Alves enquanto deixa falar pelos cotovelos a picareta falante. Mas convinha fazerem ali um esforço mínimo para parecerem isentos.

Custará assim tanto?

Fica prometido: estarei muito atento às próximas perguntas que O Dia Seguinte vai propor aos telespectadores que queiram desperdiçar dinheiro com chamadas de valor acrescentado. Já esta noite, para começar.

Tags:

comentar ver comentários (42)
18 Nov 16

comentar ver comentários (18)
17 Nov 16

Justamente assinalado n' O Artista do Dia.


comentar ver comentários (16)
09 Set 16
Que diferença
Pedro Correia

Uma entrevista a sério. Sem sorrisos embevecidos, sem facilitismos, sem favores. Digna deste nome. Aconteceu esta noite, na SIC: Bruno de Carvalho foi interrogado por um jornalista, Rodrigo Guedes de Carvalho, e não por adeptos de emblema e cachecol, como sucedeu há 48 horas na TVI 24.

Existe uma diferença do tamanho do mundo entre jornalismo e tempo de antena, como a SIC uma vez mais demonstrou, honrando os pergaminhos.

Está de parabéns. Por ter cumprido o seu dever.


comentar ver comentários (34)
08 Jul 16

«Temos que dizer honestamente: qual foi o 'tubarão' que Portugal apanhou?»

Rodolfo Reis, na SIC Notícias (3 de Julho). Esquecendo que a França, a outra finalista do Europeu, tinha até essa altura enfrentado uns "tubarões" chamados Roménia, Albânia, Suíça, Irlanda e Islândia

 

«Na primeira fase tivemos uns carapauzinhos alimados para devorar. E não devorámos.»

Rui Santos, no mesmo programa (Play-Off)

 

«Dá a sensação de que neste Campeonato da Europa não há outra alternativa a não ser o futebol defensivo, táctico, muito carregado tacticamente [da selecção portuguesa]. O País de Gales, o nosso adversário [das meias-finais], é a demonstração exactamente ao contrário: não tem que jogar num futebol defensivo para estar onde está.»

Rui Santos, idem

 

«Portugal tem melhores jogadores, mas melhor equipa tem o País de Gales. É uma equipa mais bem formatada, jogadores a jogarem nas suas posições, com um futebol com a baliza sempre no objectivo, mas defendem sempre em bloco. É uma equipa que luta sempre pela posse de bola em cada centímetro do campo.»

Rodolfo Reis, idem

 

«Esta equipa [País de Gales] cultiva uma certa alegria no futebol e dá gosto vê-la jogar.»

Rui Santos, idem

 

«Eu gostei muito do futebol da Itália e lamento muito que a Itália tenha saído. Significa que há equipas que jogam futebol, e que jogam futebol no campo todo, e a Itália demonstrou isso.»

Idem

 

«A Alemanha tem as dimensões todas do futebol. É uma equipa super-equilibrada, com várias soluções, poderosa fisicamente, tecnicamente muito bem dotada, com uma dimensão táctica. Os jogadores alemães são fantásticos. Para mim o grande jogador é o que tacticamente cumpre de acordo com aquilo que é um plano global e que depois tem para cada um tarefas individuais importantes.»

Idem

 

«A França é uma equipa fresca, que joga um futebol positivo.»

Idem

 

«Este Europeu mostrou três ou quatro grandes equipas, muito interessantes, boas, capazes de jogar um futebol de dimensão total, ao contrário de Portugal, que não tem essa dimensão total.»

Idem

 

«Nós não fomos melhores que a Croácia, não fomos melhores que a Croácia. A Croácia foi melhor que nós.»

Idem

 

«Esta é uma das grandes falhas de Portugal: no momento contra-ofensivo não é rápido nem agressivo. (...) Este estilo demasiado defensivo, muito carregado tacticamente, faz com que Portugal passe ao lado de uma imagem de marca que devia ficar clara na Europa do futebol.»

Idem

 

«Eu não me revejo neste futebol.»

Idem


comentar ver comentários (10)
29 Mar 16
BTV (B)
Pedro Correia

O Dia Seguinte, o programa mais escandalosamente pró-Benfica da televisão portuguesa, fez desta vez a coisa sem qualquer disfarce. Durante quase meia hora, entre as 22.09 e as 22.34, ocupou-se de um só tema: Renato Sanches. Vinte e cinco minutos, quase o tempo de um telejornal.

Quando não havia uma só gota mais a extrair deste limão já tão espremido, o moderador muda enfim a agulha e vira-se para Rogério Alves, atirando-lhe esta pergunta: "Não ficou desiludido com o rendimento dos três jogadores do meio-campo do Sporting no jogo da selecção de sexta-feira em comparação com aquilo que já se viu eles serem capazes de fazer nos jogos do Sporting?»

Não vi o resto. E cada vez mais me interrogo: o que estarão os representantes do Sporting e do FCP a fazer neste programa?


comentar ver comentários (32)
11 Fev 16
P'ra mim tanto se me dá
Edmundo Gonçalves

Acabei de assistir ao "telejornal" da SIC, é o que costumo consumir, talvez apenas por hábito.

Passo em claro as notícias sobre o orçamento, que para aqui são irrelevantes e chamo a atenção para uma reportagem sobre o jogo de amanhã, Benfica-Porto. Entrevistaram, perdão, foram entrevistados os benfiquistas Mozer, TópingasNi e Zéógusto; Lá disseram de sua justiça em prol do seu clube, nada de mais e perfeitamente natural.

Logo a seguir uma entrevista de Nuno falta-de-ar Luz a André Villas-Boas, por acaso até bem conseguida. Lançamento da entrevista? "Villas-Boas diz que quando quiser regressa ao Porto". Nada a ver, obviamente o contexto foi outro, completamente.

Nesta fase do postal alguns perguntam-se se não me terei esquecido de algo, assim tipo quem foi entrevistado naquela reportagem, pela banda do Porto.

Pois... ninguém!

Isto é que é jornalismo e isenção editorial de alto gabarito!

Ainda me pergunto porque carga de água não foi destacada a última resposta do treinador do Zenit à pergunta "se fosses convidado, treinarias o Benfica?" "Nunca!" Mas isso não era a SIC...

 

Tags:

comentar ver comentários (19)
11 Jan 16
Inacreditável
Pedro Correia

ecedc7ba6643101f79b80ddab7352488[1].jpg

 

No habitual serão das segundas-feiras na SIC Notícias - que mais se assemelha, nestes dias, a uma sucursal da Benfica TV - foram esta noite exibidas 67 vezes (repito por extenso, para que não restem dúvidas: sessenta e vezes vezes) as imagens do lance em que André Pinto intercepta com a mão, dentro da grande área do Braga, a bola cruzada por Gelson Martins.

Tentavam dois dos intervenientes neste programa, no meio de uma monumental algazarra desenrolada sem qualquer intervenção do moderador, provar que o árbitro marcou penálti sem justificação. Isto apesar de toda a imprensa desportiva de hoje, como já referi, ter concluído por unanimidade que o jogador do Braga cometeu mesmo penálti. E mais que isso: minutos depois ficou outra grande penalidade por marcar contra os bracarenses, lesando o Sporting.

Indiferentes ao rigor dos factos, num aparente ódio vesgo ao Sporting que critério editorial algum justifica, os responsáveis deste programa insistiram em exibir aquelas imagens até à náusea - como se elas comprovassem aquilo que os dois promotores da algazarra teimavam em demonstrar. Durante treze minutos, entre as 22.39 e as 22.52, a SIC Notícias nada mais teve para mostrar ao País do que aquilo. Sem imagens dos golos do Sporting marcados por Montero e Slimani - como se o golo não fosse o elemento fulcral da festa do futebol e apenas a discussão de café foi-penálti-não-foi-penálti tivesse relevância.

Ou então queriam entrar para o Guinness Book: talvez isto ajude a explicar as 67 vezes que exibiram o tal lance.

Ignoro se depois disso voltaram a mostrá-lo. Porque mudei de canal.


comentar ver comentários (34)
08 Dez 15
Nem na Benfica TV
Pedro Correia

15355173_qQI3k[1].jpg

 

I

Esta noite, na SIC Notícias, o programa O Dia Seguinte exibiu 37 vezes - repito por extenso: trinta e sete vezes - um lance de suposta grande penalidade de João Pereira no Marítimo-Sporting.

É espantoso, este critério editorial da SIC Notícias. Os minutos sucediam-se e as imagens desse lance não cessavam de passar, numa aparente tentativa de lavagem ao cérebro dos telespectadores, querendo impor à força a mirabolante tese do penálti não assinalado que ninguém vislumbrava.

Os lances mais vistosos da partida - das três grandes defesas de Rui Patrício à espectacular jogada colectiva que culminou no golo de Adrien - passaram quase despercebidos. Enquanto Rogério Alves protestava em vão.

Repito, ainda aturdido: 37 vezes.

Isto, meus amigos, nem na Benfica TV...

 

II

Sobre o mesmíssimo lance, o que referiu a imprensa desportiva?

O Record nem o menciona.

A Bola escreve o seguinte: "O cruzamento de Marega vai para Ghazaryan, na área leonina, mas João Pereira resolve sem penálti. O Marítimo reclama sem razão."

N' O Jogo há veredicto unânime dos ex-árbitros que analisam os lances semana após semana: contacto físico normal, nem sombra de penálti.

Redobro a conclusão: nem na Benfica TV fazem o que hoje a SIC Notícias fez.


comentar ver comentários (52)
12 Ago 15
A sério ?
João António

"Jorge Jesus... é uma besta genial"

Ao contrário de alguns comentadores, que nem o lugar que ocupam é genial. 


comentar
05 Ago 15
Inácio em grande
Pedro Correia

Gosto de ver o Augusto Inácio no painel de comentadores do Play Off, da SIC Notícias. Teve uma estreia em grande na noite de domingo enfrentando o sarrafeiro de plantão.


comentar ver comentários (7)
17 Mai 15

«O Benfica é bi.»

Paulo Garcia, na SIC Notícias

Tags: ,

comentar ver comentários (8)
12 Jan 15

2014-03-05-h264_thumb2_sec_106[1].jpg

 

Dizem-me que Ribeiro Cristóvão é do Sporting. Não sei se isto é verdade, mas jamais poderia concluir tal coisa ouvindo o que ele diz.

Ainda há pouco pensava nisto enquanto acompanhava a apreciação que este comentador fez ao Braga-Sporting, jogo em que a nossa equipa impôs a primeira derrota caseira no campeonato da temporada à turma bracarense.

Bateu tanto no Sporting que cheguei a ficar com a impressão de que não tinha visto esta partida.

Que disse ele?

 

Sobre o jogo:

«Sinceramente, não parecia que estavam nove jogadores internacionais nesta partida, tão má foi a qualidade do jogo, sobretudo na primeira parte.»

(Teria adormecido durante a emissão?)

 

Sobre Nani:

«Foi talvez a pior exibição dele desde que veio de Manchester.»

(Se tivesse jogado bem teríamos dado dois ao Braga?)

 

Sobre João Mário:

«Esteve mal.»

(Se tivesse jogado bem teríamos dado três ao Braga?)

 

Sobre William Carvalho:

«Continua a não estar muito bem.»

(Algum jogador do Sporting terá jogado bem, na opinião desta sumidade?)

 

Sobre Adrien:

«Também não esteve muito bem.»

(Tenho de conferir o resultado do encontro: estava convencido de que o Sporting tinha ganho, mas parece que não)

 

Sobre Montero:

«Tem-se revelado sempre um jogador muito insuficiente e com grandes problemas.»

(Algum jogador do Sporting se terá salvo deste descalabro?)

 

Sobre Tanaka:

«Lembro-me de o Pinilla ter feito três golos em Braga e nunca mais ter feito golos a ninguém.»

(Hum... parece que não)

 

Sobre Bruno de Carvalho e Marco Silva:

«Não se viu um cumprimento especial entre o presidente e Marco Silva. (...) A vontade de Bruno de Carvalho era despedir Marco Silva. Aliás chegou, de viva voz, a anunciar-lhe o seu despedimento. Era a sua intenção, que foi rapidamente transmitida a toda a nação sportinguista. (...) Bruno de Carvalho é apenas o presidente do Sporting: o Sporting vai ficar e ele vai sair.»

(Rapidamente passou do jogo em Braga para a enésima repetição da telenovela natalícia, como se o rabo tivesse alguma coisa a ver com as calças)

 

Conclusão: se este comentador "é do Sporting", prefiro a partir de agora escutar apenas benfiquistas a analisar os jogos do nosso clube, endereçando um apelo urgente à direcção de informação da SIC nesse sentido. Muito grato desde já.


comentar ver comentários (26)
01 Dez 14

«Na SIC vermelha e anti-Sporting, os comentadeitos muito se esforçam no sentido de o Sporting disputar a Liga Europa. Se se pensar que a SIC é a detentora dos direitos televisivos da Liga Europa e que há um forte risco de não continuarem equipas portuguesas na referida competição, percebe-se então a aflição e a súbita preocupação pelo Sporting e respectivo percurso por parte daquela gente.»

Marco Lopes, neste meu texto


comentar ver comentários (4)
06 Nov 14

 

«Não foi um Sporting muito superior à equipa alemã, que não tem grande qualidade.»

 

«O Marco Silva foi hoje mais exuberante do que costuma ser. Via-se que comemorava os golos de forma diferente. (...) Provavelmente o presidente do Sporting estava lá em cima, na tribuna, porque não o vimos no banco, a não ser que tenha estado e as imagens não o tenham captado. (...) Foi uma forma muito solta de Marco Silva comemorar os golos, uma forma festiva, que não era igual àquilo que acontecia no passado. Porque uma coisa se notou sempre até aqui: o presidente do Sporting festejava os golos com o Inácio ou com o médico. (...) Portanto, Marco Silva era um homem permanentemente desacompanhado.»

Ribeiro Cristóvão, ontem à noite, na SIC Notícias

 

Foto de ontem, no blogue O Artista do Dia


comentar ver comentários (44)
19 Out 14
Azia
João António

A azia provocada pelo melão "casca de carvalho" não tem comparação :

" ... qualquer jogador do banco do Porto tinha lugar de caras nesta equipe do Sporting .... " 

Adivinhem que foi que atirou esta pérola e em que meio da comunicação  ?

É que a afirmação foi feita depois do jogo de ontem ....


comentar ver comentários (6)

2014-10-18 20.31.00.jpg

 

O onze titular do Sporting antevisto pela SIC Notícias a menos de duas horas do clássico disputado no Dragão.

Tudo certo? Nada disso. Deste quadro constam quatro jogadores que não alinharam de início, dois dos quais nem sequer jogaram: Sarr (que deu lugar a Maurício), Jefferson (que cedeu vez a Jonathan Silva), Carrillo (trocado por Capel) e Slimani (com Marco Silva a preferir Montero).

Mas faça-se justiça: o canal mais antisportinguista da TV portuguesa não errou tudo. Conseguiu acertar em sete. Para quem se deita a adivinhar até nem me parece mal...


comentar ver comentários (2)
29 Set 14

Não deixo de me espantar com a profusão de comentadores de futebol que alastram como cogumelos nas pantalhas cá do burgo. Muitos deles aterram num ecrã televisivo sem fazer a menor declaração de interesses: só a partir daquilo que debitam começamos a reconstituir as peças desses puzzles.

Pensei nisto ao ouvir, sábado à noite, alguém chamado Diogo Matos pronunciar-se de cátedra sobre o Sporting-Porto da véspera como se a nossa equipa tivesse sofrido uma goleada.

Disse coisas como estas:

«Parece-me óbvia a falta de confiança que os jogadores [do Sporting] que devem fazer a primeira fase de construção de jogo têm na saída da bola.»

«O Sporting teve umas 19 saídas de bola à toa. Quinze foram pontapés para a frente.»

«O Sporting tem este problema [defesa]. E não sei se o vai resolver pois isto tem a ver com a qualidade da matéria-prima, não só com trabalho.»

«Nos últimos três/quatro anos o Sporting contratou mais de 50 jogadores mas os que lá estão a fazer a diferença são sempre os mesmos.»

 

Não garanto ter reproduzido tudo com extremo rigor pois o "especialista" em causa tem um notório defeito de dicção que o leva a comer metade das sílabas.

Mas quem quiser pode escutá-lo aqui (via A Tasca do Cherba):

 

 

Valeu, para contrastar, a intervenção isenta, serena e firme de David Borges - ele sim, um grande senhor do comentário futebolístico português. Que desmantelou, com paciência mas sem rodeios, a lógica do colega de painel que queria crucificar Sarr pelo autogolo.

«Todos nós estamos fartos de ver autogolos», disse David Borges. Pondo fim à questão.

 

E disse ainda mais isto:

«Estou em boa parte em desacordo com as opiniões aqui emitidas em relação à equipa do Sporting. É uma visão muito severa sobre um Sporting que acabou de realizar uma partida limpa, com uma excelente primeira parte, uma segunda parte não tão excelente mas condicionada pela própria reacção do FCP. Como disse o treinador do Sporting, o adversário conta e conta muito. O adversário do Sporting foi o FCP e depois duma primeira parte tão intensa e de tão alta qualidade em determinados momentos o Sporting teria sempre de se ressentir... Mas a primeira parte do Sporting foi claramente superior à segunda parte do FCP.» 

«A equipa do Sporting merece mais elogios do que críticas.»

 

Lembrei-me, enfim: este Diogo Matos, agora promovido a comentador do canal televisivo que trata o Sporting com maior desprezo, jogou um ano na equipa principal do nosso clube. No tempo de Godinho Lopes surgiu como responsável máximo da Academia, onde antes já desempenhava funções de director comercial. E nessa condição participou activamente na campanha eleitoral do ano passado no Sporting, integrando a lista opositora a Bruno de Carvalho, tendo mesmo sido apresentado como braço direito do candidato derrotado, José Couceiro, para a área da formação no futebol.

Quando o actual presidente tomou posse, e dada a necessidade imperiosa de reduzir drasticamente as despesas do clube por imposição do acordo firmado com a banca, Matos figurou na lista dos dispensados.

 

Ser opositor a Bruno de Carvalho é quanto basta para conseguir agora assento na SIC Notícias e comentar o nosso empate com o FC Porto como se tivéssemos saído derrotados deste clássico.

Espero que alguém ao menos ensine o novo recruta de Carnaxide a falar em televisão. Ou que o passem com legendas. Caso contrário será sempre mais fácil perceber o que o faz falar contra o Sporting do que entender muito do que ele diz.


comentar ver comentários (22)
27 Set 14

A SIC Notícias acaba de apresentar o resumo mais enviesado de um jogo de futebol que me recordo de ver na TV portuguesa.

Da 1ª parte destacam o golo, o amarelo a Slimani, uma espécie de remate do Porto aos 24 minutos e uma jogada ilegal onde Jackson mete a bola dentro da baliza. Ponto.

Da 2ª parte, o golo do Porto, a defesa da noite de Patrício, uma jogada na área do Sporting onde o jogador do Porto faz um remate de calcanhar e manda a bola contra o corpo de um do Sporting à queima roupa e ainda um remate do Porto a terminar o jogo.

Resumo: ataques do Sporting, um, o do golo (era capaz de ser estranho não darem imagens do golo, né?) e tudo o resto destaques para o Porto ou para o Sporting pela negativa (mostraram um dos vários amarelos...) ou à rasca.  

E mais nada, nem a bola mandada à trave e a recarga perigosa de Capel/William na 2ª parte, nem as melhores jogadas do desafio do Sporting na 1ª parte (uma dela absolutamente incrível com Carrilho a limpar 4 adversários e centrar com muito perigo),  nem as outras duas jogadas de golo feito que o Sporting conseguiu na 1ª parte, nem as boas defesas de Fabiano, nada. E assim se faz história e se regista a qualidade da SIC Notícias.  

Felizmente, em 2014 não temos só órgãos de comunicação social para estarmos informados, não é?

Tags:

comentar ver comentários (10)
22 Set 14

O programa Play Off, na SIC Notícias, transformou-se ontem numa sessão de linchamento público do presidente do Sporting. Durante 28 minutos - entre as 22.18 e as 22.46 - Bruno de Carvalho foi o tema dominante e quase exclusivo das intervenções dos quatro membros do painel. Sem contraditório, todos remaram na mesma direcção praticando um original passatempo que poderíamos denominar "Tiro ao Bruno".

 

Ao longo desses 28 minutos - cerca de um quarto do total do tempo de emissão do programa - proferiram-se ali declarações como estas:

«O presidente do Sporting fez aquilo que fez Vale e Azevedo: rasgou contratos. Quem vier atrás que feche a porta.»

«Bruno de Carvalho vai prejudicar o Sporting.»

«O Sporting é um clube difícil para qualquer treinador.»

«O exercício de liderança do presidente do Sporting às vezes traz problemas.»

«Ele vai ter que sair, porque os resultados não surgem.»

«O presidente que entrar vai levá-lo a tribunal por causa daquilo que ele tem feito.»

«Ele (Bruno de Carvalho) não merece consideração absolutamente nenhuma.»

«O Sporting em cinco jogos perdeu quatro!» [sic, declaração debitada às 22.41]

 

Como é fácil perceber, todas estas frases - e várias outras - são claramente desabonatórias ou mesmo ofensivas para o Sporting e o seu presidente.

 

Haveria falta de assunto? Nem por sombras. 

Isto sucedeu, pasme-se, na própria noite em que o nosso clube venceu o Gil Vicente em Barcelos por 4-0, registando a primeira goleada da presente época, o FCP cedeu um empate em casa frente ao modestíssimo Boavista e o Benfica esteve a perder na Luz até aos 69' perante o Moreirense.

Temas, como é óbvio, não faltavam.

Mas prevaleceu o Tiro ao Bruno. O que diz muito sobre a linha editorial deste programa em que escutámos farpas de todo o género sobre o nosso clube sem que ninguém o defendesse.

 

Repito: foi possível até escutar ali esta inenarrável bacorada, que ninguém à volta daquela mesa procurou corrigir: «O Sporting em cinco jogos perdeu quatro!»

Nem sei como qualificar isto. Aldrabice, claro. Ditada pela má-fé. Pior: ditada pela expressão do ódio mais primário ao Sporting.

Sem exercício de contraditório. Sem o necessário contraponto, indispensável a qualquer debate plural.

 

Registei. E milhares de sportinguistas certamente registaram como eu.


comentar ver comentários (46)

 

I

APÓS O EMPATE DO SPORTING EM MARIBOR

Ribeiro Cristóvão, quarta-feira, 17 Setembro, SIC Notícias:

«Quem por acaso ligasse a TV e visse este jogo não tinha a sensação de estar a ver um jogo da Liga dos Campeões Europeus. Nem da parte do Sporting nem da parte da Eslovénia ficou a ideia de serem duas equipas que merecem estar na Liga dos Campeões.»

«O Sporting fez um jogo de má qualidade.»

«Este Sporting voltou a estar irreconhecível em relação às perspectivas iniciais da temporada.»

«Foi uma equipa sem princípio, sem meio e sem fim perante um adversário que podia ter ganho.»

«O Sporting tem vindo a perder qualidade nos últimos jogos de forma incompreensível.»

«O Sporting vai ter muitas dificuldades nesta temporada.»

«Tivemos Nani em bom plano mas tivemos também uma equipa em que quem sobressaiu foi só pela negativa.»

«Adrien não está em grande plano.»

«João Mário [no lugar de André Martins] não fez nenhuma diferença.»

«O Carrillo está no terceiro ano consecutivo no Sporting e nós não podemos dizer que ele realmente apareceu. É um jogador lento, indolente, que não dá seguimento às jogadas, que não participa.»

«O Sporting não tem condições para alimentar grandes esperanças após este jogo péssimo.»

«Aquela ideia do seu presidente de que o Sporting é candidato ao título fica hoje completamente afastada.»

«As pessoas que nos estão a ouvir poderão dizer: "Lá estão os coveiros do Sporting!" Mas temos de ser realistas: esta equipa do Sporting não tem demonstrado capacidade para demonstrar ser candidata ao título.»

 

Jorge Baptista, quarta-feira, 17 Setembro, SIC Notícias:

«Não sei o que se passa com estes jogadores do Sporting. Parece que foram todos mordidos pela mosca tsé-tsé, pois ninguém se mexe.»

«A exibição do Sporting foi paupérrima, de uma equipa que nem sequer acredita em si própria.»

«A exibição do Sporting foi má de mais para ser verdade.»

«Eu não destaco ninguém à excepção do Nani que anda ali perdido, coitado. É o Nani e mais dez. Mas até ele acaba por ser penalizado porque não tem ninguém com quem possa construir alguma coisa.»

«Os jogadores cometem erros inacreditáveis.»

«Só não adormecemos [ele e Ribeiro Cristóvão] porque tínhamos de ver o jogo até ao fim.»

«Até nós [ele e Ribeiro Cristóvão], com dois meses de treinos, éramos capazes de nos batermos com eles [Maribor].»

 

 

II

APÓS A GOLEADA DO SPORTING EM BARCELOS

Ribeiro Cristóvão, domingo, 21 Setembro, SIC Notícias:

«O Sporting entrou muito bem no jogo e marcou cedo, aliás com dois golos de belo efeito e de excelente execução.»

«O Sporting foi claramente superior durante toda esta partida.»

«Alguns jogadores merecem destaque, particularmente João Mário.»

«É um resultado contundente que não merece grande discussão perante um Gil Vicente que não foi capaz de se lhe opor.»

«Este resultado de hoje é importante porque vem repor alguma verdade naquilo que o Sporting deve ser no campeonato.»

 

Jorge Baptista, domingo, 21 Setembro, SIC Notícias:

«O Sporting ganhou naturalmente, com todo o mérito.»

«Nada melhor do que entrar a matar, com dois belíssimos golos.»

«Estes dois golos deram uma tranquilidade acrescida à equipa.»

«João Mário é um jogador fundamental. É um jogador talentoso, irrequieto, organizado e com boa visão de jogo. Dá outro rendimento e outra velocidade à equipa.»

«O Sporting dá um safanão naquilo a que podíamos chamar crise. Esta vitória representa um tónico importante para o Sporting.»

«Sabemos que o Sporting passa do oito para o oitenta com muita facilidade.»


comentar ver comentários (14)
25 Ago 14
Nervoso, eu?!
Edmundo Gonçalves

Tinha intenção de escrever alguma coisa sobre a altercação entre António Simões e Rui Santos, ontem na SICNotícias; uma peixeirada assim tipo zanga de comadres, mas desisti.

Deve andar por aí na blogosfera já, certamente, e é muito pouco edificante para ser partilhado aqui neste sítio decente! apenas reproduzo uma frase de Rui Santos, que pode querer dizer alguma coisa: "você não está habituado a ouvir estas coisas"...

Será que depois de mais uma vitória oferecida, Simões está nervoso e a ver a coisa mal parada para o próximo jogo?

 

Para que conste, como já referi, não quero falar neste assunto e este post só foi publicado porque me esqueci de o apagar...


comentar ver comentários (13)
04 Abr 14
Faz hoje um ano
Pedro Correia

 

A especulação instalava-se entre sócios e adeptos: que jogadores viriam a ser dispensados pela nova direcção do Sporting? À cabeça, figuravam três nomes: Elias, Pranjic e Gelson Fernandes.

Interessava, de facto, preparar a época seguinte. Porque a de 2012/13 era definitivamente para esquecer. Ou para lembrar, num certo sentido.

 

Mas nesse dia 4 de Abril de 2013 o que mais dava que falar era ainda o abandono de Dias Ferreira do painel de comentadores do programa Dia Seguinte, da SIC Notícias. Um momento de antologia da televisão portuguesa, ocorrido dois dias antes. Não necessariamente pelos melhores motivos.


comentar
26 Mar 14

 

A forma é a costumeira nestes tempos: música de fundo para melhor enquadramento dramático, a câmara em cima do entrevistado, dando a ideia de uma maior proximidade ou mesmo familiaridade para quem vê, depois passando para planos gerais onde pudemos observar imagens a lembrar séries americanas de grande audiência. Embora gasta, é a forma que hoje se usa. E capta a atenção do espectador.

Sobre o conteúdo, o que de facto interessa numa reportagem, temos duas dimensões: por um lado a parte mais pessoal do árbitro, e nesta incluo as suas considerações sobre a sua maneira de estar na arbitragem, e o lado reactivo dos seus amigos/colegas. Impressionou-me positivamente a forma como Pedro Proença e a sua equipa preparam os jogos, o método meticuloso como estudam todas as variantes e possibilidades que lhes possam surgir no jogo seguinte. Não me parece que haja muitos a fazer o mesmo.

Não gostei da forma como Pedro Proença é apresentado, digamos, à sociedade. Estamos na presença de um triunfador sem mácula, sem erro, com um percurso de vida exitoso. Esta imagem é ainda mais reforçada com o depoimento de colegas e outros actores do futebol. Não há ali defeito, o trilho do sucesso foi feito com dedicação extrema, a família, humildemente aceita e resigna-se perante a sua ausência. O trabalho vem como prioridade sobre o lado pessoal, o paradigma actual.

É-nos dado também a conhecer o outro lado da vida profissional de Pedro Proença. Também aqui, estranho é que não fosse, o sucesso impera naturalmente: de gestor de várias empresas a administrador de insolvências, a sua vida desmultiplica-se e flui de forma tão fácil que julgamos estar perante, pelo menos, duas pessoas, tal o volume de actividades que tem. E, pasme-se, tem ainda tempo para desfrutar na sua (?) quinta do Alentejo, qual actor sex-symbol a vaguear pensativo na sua moto 4 pelos estradões alentejanos.

Na vertente meramente desportiva acho que se tentou por um lado humanizar a figura do árbitro, um paradoxo enfim, entrando na sua vida e expondo-a. Houve também, e essa parte foi descarada, a tentativa de elevar a profissão de árbitro a um patamar na qual ninguém a vê.

Em resumo: os elogios, adjectivos, em excesso matam a mensagem. Ao longo da entrevista vieram-me à memória os obituários, onde os elogios são a única regra: marido extremoso, pai dedicado, profissional exemplar. Ao Pedro Proença fizeram-lho em vida.


comentar ver comentários (5)
04 Mar 14

Ouvi há pouco este diálogo inclassificável na SIC Notícias, que passo a reproduzir. Com um dos interlocutores a tentar desvalorizar sistematicamente o Sporting:

 

- Rui Gomes da Silva, o que é que o preocupa mais nesta fase do campeonato, a nove jornadas do fim? O Sporting ou o Porto?

- O Sporting. O segundo classificado.

- Está bem... mas vamos esquecer a pontuação agora...

- Mas eu não consigo esquecer a pontuação.

- Mas se as duas equipas [Sporting e FCP] tivessem o mesmo número de pontos, qual é aquela que a preocupava mais?

- Se tivessem o mesmo número de pontos? Mas não estão. O Sporting está quatro pontos à frente do Porto, ó Paulo Garcia!

- E acredita que o Sporting vá até ao fim a morder os calcanhares do Benfica apesar de estar com menos cinco pontos?

- No Benfica, ainda não ganhámos nada. Temos de continuar a ser humildes, temos de ganhar os jogos todos. Cada jogo é uma final.


comentar ver comentários (18)
18 Fev 14
Sobre o Dia Seguinte.
Luís de Aguiar Fernandes

 

Foi bom ter lá alguém do Sporting.

Tags: ,

comentar
10 Dez 13

 

O Sporting volta a liderar o campeonato nacional ao fim de quase nove anos. Motivo digno de natural destaque em todos os programas de comentário futebolístico.

De todos? De todos não: uma pequena aldeia cheia de lampiões resiste estoicamente ao peso das evidências, tentando escamotear o grande facto da semana. Onde fica? No sítio do costume: na SIC Notícias. O Dia Seguinte só se lembrou que o Sporting existe 65 minutos após o programa desta segunda-feira ter começado e depois de ter sido dissecado até à náusea aquilo a que o pivô chamou, num suave eufemismo, "o mau momento do Benfica".

"Oiça! oiça! oiça! oiça!", repetia o animador de serviço, Gomes da Silva, como um disco rachado. O mesmo que após a primeira jornada do campeonato desdenhou da vitória do Sporting ao Arouca por 5-1 em Alvalade por ter sido conseguida contra um clube que acabara de subir de divisão e que agora, ao ver o mesmo Arouca empatar 2-2 na Luz, parece ter perdido toda a prosápia.

Numa exibição televisiva digna de um Cortez. Nem a jogar em casa, na SIC Notícias, consegue vencer. Ou convencer.


comentar ver comentários (22)
22 Out 13
Memofante
Tiago Cabral

Ontem parte do debate no programa O Dia Seguinte centrou-se nas declarações de João Moutinho, afirmando este que em Portugal o seu clube de eleição é o porto. O moderador do programa insistia, e insistia, com os paineleiros o porquê de jogadores formados no Sporting virarem as costas ao clube de formação com tanta facilidade, fazendo das palavras de um jogador a prática comum.

Um que lá esta a comentar, relembrou também o Simão, que em declarações de há doze anos, mostrou o seu benfiquismo em desfavor do clube que o formou. É pena não ter o Sporting neste espaço informativo qualquer representante, pois este facilmente e sem grandes problemas de memória poderia por exemplo trazer para a discussão estes jogadores, dos anos mais recentes, formados, a maioria, outros contratados e que nunca deixaram de manifestar o seu agradecimento ao Sporting: Litos, Fernando Mendes, Morato, Venâncio, Paulo Torres, Filipe, Oceano, Carlos Xavier, Mário Jorge, Luís Figo, Peixe, Cadete, Nelson, Costinha, Sá Pinto, Dani, Dominguez, Pedro Martins, Luís Vidigal, Pedro Barbosa, Paulo Alves, Beto, Rui Jorge, Delfim, João Vieira Pinto; Rui Bento, Paulo Bento, Custodio, Hugo Viana, Ricardo Quaresma, Cristiano Ronaldo, Ricardo, Miguel Veloso, Danny, Tonel, Nani, Hélder Postiga. Além de os unir o facto de terem jogado pelo nosso Sporting, têm outro ponto em comum: São todos internacionais A.


comentar ver comentários (9)
02 Out 13

O programa, de que tenho sido um espectador muito irregular, é exibido na SIC Notícias e chama-se O Dia Seguinte. Dizem-me que é o "programa desportivo de maior audiência" na televisão portuguesa. Comecei a vê-lo na segunda à noite, julgando que faria jus ao título pondo em destaque dois jovens campeões portugueses: Rui Costa, recém-sagrado campeão mundial de ciclismo, proeza inédita do desporto nacional, e João Sousa, primeiro tenista luso a vencer um torneio ATP, em Kuala Lumpur.

Pensei que por uma vez a palavra "desporto" deixasse ali de ser um eufemismo como sinónimo exclusivo de futebol.

 

Nada disso: mais do mesmo, apenas mais do mesmo.

O programa - como de costume - foi dominado pelo representante do Benfica, que num tom ainda mais exaltado do que o habitual, se assumiu como o calimero de serviço, queixando-se de que o seu clube anda a ser espoliado pela arbitragem.

Por sinal o mesmo clube que na época passada foi beneficiado pela mais escandalosa arbitragem da temporada, logo rotulada de limpinha por aqueles que agora rasgam as vestes perante supostos erros dos donos do apito.

 

Assisti, quase sempre com o som desligado, a parte do referido programa. Ainda na esperança de que pusessem em foco as proezas de João Sousa e Rui Costa (o ciclista, não o outro). Mas em vão. Nem haveria tempo para o efeito, pois um só lance do Benfica-Belenenses mereceu meia hora de lamúria e gritaria, como ia constatando nas esporádicas ocasiões em que repunha o som.

Quando aquilo ia a meio, desisti de vez. Prometendo a mim próprio que tão cedo não voltam a apanhar-me como espectador. Quando quiser ver o Calimero, prefiro o original. O dos desenhos animados.


comentar ver comentários (8)
13 Ago 13

Rui Oliveira e Costa - Há o terceiro golo de um jovem chamado... Sereno... Sereno? Não, não é Sereno... pá, o que jogou a central. Ai...

Paulo Garcia - Ruben Semedo.

ROC - Rubens, o Rubens Semedo, um jovem de 19 anos que jogou a central. O tal Semedo, que eu nunca tinha visto jogar, jogou a defesa central... (...) O melhor homem do jogo, o Sereno. Com 19 anos. Jogou o Sereno e o Vinicius.

PG - Semedo.

ROC - Semedo. Não me vou esquecer do nome dele. (...) Jogou o Semedo e o Vinicius.


comentar ver comentários (47)
12 Ago 13

O primeiro destaque é para a qualidade da pressão exercida. A abordagem a esta componente de jogo, além de correcta colectivamente e bem temporizada, demonstra o trabalho de qualidade que Leonardo Jardim está a desenvolver. Desenganem-se aqueles que julgam que os erros cometidos pelos defensores da Fiorentina foram meramente desatenções individuais e de circunstância. A forma como a pressão foi (bem) feita teve muito a ver.

 

A colocação posicional da linha defensiva ainda não está num ponto satisfatório. Em processo defensivo continua a existir muito espaço entre as linhas defensiva e de meio campo. A linha defensiva tem que estar mais subida. Acredito que Leonardo Jardim esteja atento a esta questão, porque ontem já se notaram melhorias posicionais em relação ao jogo com o Braga.

 

Montero demonstrou que é, de facto, um jogador muito inteligente e esta opinião nada tem a ver com o momento do golo, que mais não é que uma execução técnica brilhante. Fiquei mais impressionado com a forma como pressionou a defensiva viola, com a forma como sempre procurou dar uma linha de passe aos colegas privilegiando a posse e com o trabalho de área. Aos dois minutos de jogo já tinha protagonizado dois lances muito interessantes.

 

Gostei de ver Carrillo a jogar no meio. Por um lado, a verticalização das suas acções pode ter maior impacto nesta zona do campo, por outro, a proximidade com jogadores mais capazes (Martins, Magrão, Montero) só beneficiará as características do jogador e o que pode dar à equipa.

 

Magrão tem apresentado argumentos muito interessantes. Nota-se que é um jogador com conhecimento do jogo, cuja preocupação com a qualidade de jogo colectiva se sobrepõe à individualidade e que aparenta ter qualidade na decisão. A confirmar.

 

Jefferson fez mais um jogo em que, defensivamente, raramente perdeu um lance e ainda juntou uma dinâmica ofensiva prometedora.

 

A saída de bola do Sporting melhora substancialmente quando Rojo não está em campo. Com Dier tudo será melhor, mas resta saber quem será o companheiro de sector. Ilori, Maurício e Rojo é a minha hierarquia. Ruben Semedo esteve bem e certamente terá deixado Ilori a pensar no que quer para o futuro.

 

Capel vai ter muitas dificuldades em jogar nesta equipa.

 

Por fim, uma referência para João Rosado. Que não se cansou de fazer referência à “grande exibição” de Ambrosini na primeira parte. Deve ter sido o único que se apercebeu dela porque eu só me apercebi da quantidade de faltas que este jogador cometeu. Tivesse sido um jogo de uma competição oficial e provavelmente não acabava a primeira parte. Mas enfim...


comentar ver comentários (6)
30 Jul 13

Ontem pudemos confirmar o que já vinha sendo anunciado em blogues e ultimamente em jornais. O Sporting deixou de ter um representante no programa "O Dia Seguinte" na SIC-Notícias. Vamos esperar que os outros canais de informação, com programas de debate desportivo, emendem esta falha.


comentar ver comentários (8)
07 Jul 13

Fábio Paim está a participar num programa da SIC chamado Splash.

Tags: ,

comentar ver comentários (4)
13 Mai 13

Paulo de Andrade na SIC-Notícias chega e sobra para o coiso de carnide e para o outro lá de cima.


comentar ver comentários (2)
02 Abr 13
Afinal gosta ou não gosta?
Pedro Quartin Graça


comentar ver comentários (2)

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Estou confuso

Com estes "leões" quem pr...

Nem se dão ao incómodo de...

Um exemplo de cortesia e ...

Bom trabalho jornalístico

Que diferença

Auto-flagelação na SIC No...

BTV (B)

P'ra mim tanto se me dá

Inacreditável

Facebook
És a Nossa Fé no Facebook
Twitter
És a Nossa Fé no Twitter
Arquivo

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

selecção

leoas

bruno de carvalho

prognósticos

jorge jesus

balanço

slb

há um ano

vitórias

campeonato

jogadores

benfica

eleições

rescaldo

arbitragem

mundial 2014

taça de portugal

nós

golos

ler os outros

liga europa

futebol

godinho lopes

árbitros

clássicos

euro 2016

comentadores

cristiano ronaldo

scp

formação

humor

análise

liga dos campeões

crise

chavões

derrotas

william carvalho

todas as tags

Mais comentados
52 comentários
47 comentários
34 comentários
34 comentários
32 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds