Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Ce sont les meilleures equipes

Quem não se arrepia ao ouvir estas palavrinhas? Quem não se arrepia é como quem não sente, não pode ser filho de boa gente. Nunca percebi o porquê de assobiarem o hino da Champions. Os outros é que tinham fixações com o Platini e a UEFA. Obviamente que não esqueço a noite da Gazprom, mas esta peça é um hino ao futebol. Ela transmite o que é o Futebol!

 

Parece que em três minutos vemos um jogo, as defesas in extremis, os vôos dos guarda-redes, as arrancadas dos laterais, as virtuosidades dos extremos, os duelos a meio-campo, a temporização do maestro da equipa, aquele passo a rasgar, o golaço! e aquela celebração de braços abertos olhando o público, os holofotes e o estádio como se tivesse chegado ao Olimpo! Ouvir esta música é sonhar levantar o troféu, é acreditar que tudo é possível.

Eu fiquei feliz com o sorteio, confesso. 

Comecemos pelo ínicio. O Sporting fez uma grande caminhada para estar aqui. Começou há um ano. Um campeonato duvidoso, com erros que prejudicaram o nosso acesso directo. Houve mudanças na equipa, naquele e neste ano, e fomos ao play-off. A primeira-mão foi dura, um soco nas aspirações de goleada de cada Sportinguista seguido pelo desalento das palavras menos certeiras do treinador, qualificando duas realidades de iguais quando estavam muito distantes uma da outra. A segunda-mão foi diferente, parecia que cada jogador do Sporting, menos o Coates, tinham um headphone nos ouvidos com esta música em repeat. Jogaram, lutaram e marcaram que se farta. Uma mão cheia de golos. Estamos onde merecemos contra tudo e contra todos - não fosse o pasquim "A Bola" tentar vaticinar a nossa morte com negro na capa, e no dia anterior ao play-off, que iríamos ver a Champions na bancada pondo as fotografias da equipa nas mesmas, é um exercício interessante ver a azia destes fol(het)eiros.

 

Saiu-nos o Barcelona, a Juventus e o Olympiacos:

Barcelona - Em reestruturação, mas contam com um dos deuses do Futebol. Continuam com o seu estilo de jogo, sempre em posse, triangulações, sustentados pela genialidade do Messi, Suárez e Iniesta. Sem esquecer os laterais rápidos, a defesa fortíssima com o Piqué, Umtiti ou Mascherano e a visão brilhante do Rakitic e Busquets. De orgulho ferido, todas as equipas se tornam perigosas. E o Barça está disposto a reivindicar o seu estatuto de "melhor equipa de sempre" esta época.

Juventus - Não tenho a certeza, mas julgo que foram eles que reabilitaram o 3-5-2 que hoje vemos inúmeros treinadores a impor às suas equipas. Uma defesa, mesmo sem Bonnuci, que mais parece uma parede de betão armado, tão sólida que causa medo ao olhar - ao estilo de "Porcos, Feios e Maus" starring Chiellini and Barzagli. Depois um meio campo que joga de olhos fechados, completamente coordenados com total percepção dos espaços com estrelas como Pjanic, Khedira, Matuidi, Marchisio. Como se não bastasse uma frente de ataque com Higuain, Cuadrado, Douglas Costa, Mandzukic e o novo "10", Dybala. Não se afigurando fácil, as redes são protegidas por um homem que devia constar nos doze trabalhos do Hércules, Buffon, uma lenda viva das balizas e do Futebol.

Olympiacos - Mais "modesto" que os outros dois, é um clube que em 17 anos, ganhou 16 campeonatos, por isso habituado a jogar a fase de grupo da Champions. Conta com o nosso André Martins! Já foi treinada por Leonardo Jardim, Marco Silva e Paulo Bento. Conta ainda com conhecidos nossos: Sebá (ex-Estoril) e Pardo (ex-S.C.Braga). 

Mas nós somos o Sporting Clube de Portugal. Em cada jogo quero que os 11 Leões escolhidos dignifiquem o Clube e o Futebol de elite. Orgulhem-nos, Sportinguistas! Queremos jogar a Champions sem grupos acessívei, jogamos com "os mestres, os melhores, as grandes equipas, os campeões"!

Porque somos um deles!

P.S - Avizinha-se uma das melhores Liga dos Campeões dos últimos anos, a julgar pela qualidade das equipas.

 

 

Iguais ao Boavista, piores que o Setúbal de Couceiro

Resultados do Sporting vs. Setúbal; duas vitórias, uma por 2 a 0 e outra por 3 a 0, cinco golos marcados, zero sofridos.

Resultados do Sporting vs. Boavista; duas vitórias, uma por 4 a 0 e outra por 1 a 0, cinco golos marcados, zero sofridos.

Resultados do Benfica vs. Setúbal; um empate e uma derrota, 1 a 1 e derrota por 1 a 0, um golo marcado, dois sofridos.

Resultados do Benfica vs. Boavista; dois empates, 3 a 3 e 2 a 2, cinco golos marcados, cinco golos sofridos.

Sporting, 12 pontos.

Benfica, 3 pontos.

A propósito disto.

Na época passada o Sporting foi superior a todas as equipas (se fossem contabilizados os resultados obtidos nos dois jogos como eliminatórias) nesta época o Benfica até conseguiu ser pior que o Setúbal.

Sporting vs. Benfica tende a ser decisivo

Tendência é a palavra chave deste "post".

Aquilo que as últimas jornadas mostram é que Benfica e Porto tendem a empatar os jogos (foi assim nas duas últimas jornadas) e o Sporting tende a vencer.

Assim, faltando sete jornadas, o Porto tende a somar sete pontos aos 64 que possui, terminando com 71 pontos.

O Benfica tende a somar seis pontos nos seis jogos que faltam, vamos deixar de fora, por enquanto, o jogo com o Sporting, nesse caso o Benfica que possui 65 pontos, terminaria, também, com 71 pontos.

O Sporting, em seis jogos, tende a somar 18 pontos aos 57 que possui, terminando com 75 pontos.

Ao contrário daquilo que parecia, há três ou quatro jornadas, a seguir-se a tendência actual, não só o campeão nacional está encontrado - o Sporting, como o jogo da jornada 30 será decisivo mas para a atribuição do segundo e terceiro lugar.

Com um empate ou uma vitória em Alvalade o Benfica ultrapassará o Porto. Em caso de derrota fica afastado da "Champions" poupando-nos a humilhações  como as de Nápoles ou de Dortmund.

Esperemos que a actual tendência se mantenha.

Cocó, Ranheta e facada

20161009_155613

20161009_150926

Deixo ao critério das estimadas pessoas que lerem estas palavras a opção de escolherem quem é o Cocó e quem é o Ranheta. 

Miguel Sousa Tavares e Rui Gomes da Silva estão irmanados num bloco central de facadas (lá está) ao Sporting que seria preocupante se não fosse risível, devido à mediocridade (enquanto analistas desportivos) dos envolvidos.

Miguel na sua crónica de 2016.10.04 n' A Bola mostra-se embevecido com Rui, louvando-o pela sua solidariedade com o treinador do FC Porto, cito: "Rui Gomes da Silva confessa que deseja que NES [Nuno Espírito Santo] fique no Porto por muitos e bons anos" p. 36, mais à frente no último parágrafo do texto é que estraga tudo, tentando comparar os péssimos resultados de Porto e Benfica na "champions" com os resultados normais do Sporting.

A admiração de Miguel por Rui é tanta que até lhe "rouba" o título da crónica no citado pasquim para intitular um artigo de opinião no Expresso de ontem (p. 7).

Vamos ao que importa, analisemos então os "desastrosos resultados dos nossos três grandes nos OITO PRIMEIRO JOGOS da Champions" [sic].

 

Porto

Terça, 27 Setembro 2016 - 19h45 - 
Fase de Grupos Grupo G
Leicester City 1 vs FC Porto 0 (golo aos 25', Slimani)
Conclusão, o Porto esteve empatado 25' e a perder 65'; perdeu.
 
Quarta, 14 Setembro 2016 - 19H45 -
Fase de Grupos Grupo G
FC Porto 1 vs Copenhaga 1 (golo 13', Otávio/FCP; Cornelius 51'/Copenhaga)
Conclusão, o Porto esteve a vencer durante 38' e empatado nos restantes 52', empatou.
 
Benfica
 
Quarta, 28 Setembro 2016 - 19H45
Fase de Grupos Grupo B
Nápoles 4 vs Benfica 2 (golo 20' Marek [...])
Conclusão, o Benfica esteve empatado durante 20' e a perder durante 70', perdeu.
 
Terça, 13 Setembro 2016 - 19H45
Fase de Grupos Grupo B
Benfica 1 vs Besiktas 1 (golo 12', Cervi/SLB; Talisca 90+3/Besiktas)
Conclusão, o Benfica esteve a vencer durante 78' e empatado 12', empatou ou taliscou se preferirem.
 
Sporting
 
Terça, 27 Setembro 2016 - 19h45 - 
Fase de Grupos Grupo F
Sporting 2 vs Legia 0 (golos aos 28', Bryan e Dost 37')
Conclusão, o Sporting esteve empatado 28' e a vencer 62', venceu.  
 
Terça, 27 Setembro 2016 - 19h45 - 
Fase de Grupos Grupo F
Real Madrid 2 vs Sporting 1 (golos aos 48' Bruno César; aos 89' Cristiano e aos 90+4 Morata)
Conclusão, o Sporting esteve empatado 48' e a vencer 41', perdeu.
 
Resumindo, no conjunto dos dois jogos o Sporting esteve a vencer durante 103' (quase duas horas) das quais cerca de 45' em Madrid, o Benfica esteve a vencer durante 78' em casa e deixou-se taliscar, o Porto esteve, apenas, a vencer durante 38' o "poderoso" Copenhaga e deixou-se empatar.
Para Miguel Sousa Tavares os números que referimos atrás representam resultados desastrosos.
Os do Porto e os do Benfica, sim. Os do Sporting nem por isso.
 

As pérolas vão, a Academia fica.

Hoje termina o percurso do João Mário de Leão ao peito. Na época 2013/2014, esteve emprestado ao Vitória de Setúbal. em boa hora fiz notar no dia 9 de Março de 2014 que "além de observar os nossos onze leões e torcer por eles, vou estar atento a uma pérola da Academia, o nosso João Mário. Dotado de uma técnica de passe impressionante, uma capacidade de temporizar o jogo, de pensá-lo, está alí um futuro patrão do meio campo ofensivo." Não estava enganado.

Depois desta época, seguiram-se duas de pura magia nos nossos relvados. E sempre, sempre com um garra inquestionável. E claro, a classe que está no seu ADN de jogador. Não minto, vou ter saudades. Ainda hoje, junto de um amigo, recordei aquela recepção magnifica que deu o primeiro golo do Sporting no Estádio do Dragão a época passada. E como esse podia recordar tantos pormenores que teve em Alvalade, fazendo levantar-me e comentar para o lado num típico "viste aquilo que ele acabou de fazer" - completamente eufórico. Saudade, é o último sentimento que o João Mário vai deixar em mim. Mais uma pérola da nossa Academia que parte para outro campeonato, para despertar em outros adeptos aquilo que fez connosco. Mais um exemplo que deve ficar afixado, numa imagem bem grande, nas paredes da nossa Academia. Respeitou sempre os adeptos, o clube, a instituição. Não deixou de treinar, não deixou de jogar. Chama-se formar Homens jogadores, tantas vezes na linguagem do Aurélio Pereira - como o tipo de jogador que o Sporting procura e quer fazer.

Saiu Homem. Saiu um grande jogador de futebol e campeão Europeu.

Desejo o maior dos sucessos desportivos ao João Mário. Que volte quando achar ser altura de reencontrar-nos. E nessa altura espero que também ele tenha uma fotografia do lado do Figo e do Ronaldo.

 

Mais uma pérola que vai. A Academia, essa fica. Sempre pronta a revelar novos talentos ao mundo do Futebol!

(Importa ainda dizer que o Presidente Bruno de Carvalho cumpriu o prometido. Deixou o jogador sair pelo seu valor. Tantos outros que saíram pela porta do cavalo por meia dúzia de tostões. Aqui nota-se a diferença de gestão, é apenas mais um detalhe.) 

fácil vs. difícil

É mais fácil vencer jogando com 11 e o adversário com 10.

É mais fácil vencer um grupo de excursionistas russos de férias no Algarve que o terceiro classificado do campeonato alemão.

É mais fácil vencer fora o actual campeão em título do que a União da Madeira.

É mais fácil ao Porto vencer fora o actual campeão em título do que o segundo classificado do campeonato alemão.

Um final de semana normal no futebol português

30 de Abril de 2005, um sábado como tantos outros.

1 de Maio de 2005, um domingo como tantos outros, mais uma jornada de glória para as nossas cores.

O dia de Pinigol e de um hat trick verdadeiro.

Braga, 0 vs. Sporting, 3; a primeira derrota do Braga de Jesualdo Ferreira no campeonato com um dos grandes (empatara duas vezes com o Benfica, uma com o Porto, outra com o Sporting e fora vencer ao Dragão).

Maurício Pinilla, internacional chileno, com 21 anos, demora 21 minutos a marcar três golos que contribuiriam para os 63 que o Sporting de Peseiro somava nessa jornada 31 (o Benfica de Trap tinha 49, o Porto de Couceiro 35).

Voltemos então ao dia 30 de Abril, o jogo com o Estoril no Algarve tinha sido na jornada anterior, nessa noite o Benfica recebia na Luz o Belenenses, o verdadeiro Belenenses. A equipa de Belém domina o jogo mas perde da forma habitual naquelas paragens. O grande herói benfiquista nesse dia chama-se Mário Mendes (o árbitro) assinala mal um penalty a 20 minutos do fim, marcado por Simão e no último minuto do jogo sonega ao clube da cruz de Cristo a oportunidade de empatar, Ricardo Rocha, defesa do Benfica atropela o rápido Lourenço (mais um da nossa formação) mas Mário Mendes que antes vira o que não aconteceu desta vez não consegue ver o acontecido. "Colinho" ontem, "colinho" hoje... há coisas no futebol português que não mudam.

O jogo acaba; Mário Mendes 1; Belenenses verdadeiro 0.

Aquilo que peço para domingo é que os nossos "Pinillas" sejam mais fortes, melhores e mais competentes que os "Mários Mendes" deles... que seja um grande jogo de futebol e que o Sporting vença.

A bíblia e o livro de ciências

salomão.jpg

Gosto de escolher títulos para os meus "posts" que tenham a ver com o tema e que sejam apelativos.

Neste caso, esteve quase a chamar-se:

"O Rei Salomão e o intestino delgado"

Fazia sentido, também.

Uma pessoa (eu) compra um jornal (cerca de 180$00) para ler aquilo que tentei reproduzir acima.

O "antigo sportinguista (...) Salomão", escreve o sub-director de A Bola e ex guarda-redes do SLB na pág. 39 do citado jornal de 2015.05.25; o SPORTING É A MINHA CASA, diz Diogo Salomão na pág. 27; "com contrato com o Sporting até Junho do próximo ano" (diz o citado pasquim).

"Sinto-me muito bem no Sporting. O Sporting é a minha casa. Gostaria de ficar", diz Diogo Salomão.

Qual a parte que o ex guarda-redes do Benfica não leu? Qual a parte que não percebeu?

Salomão é e quer continuar a ser jogador do Sporting Clube de Portugal.

Este texto de Delgado é uma tentativa de branquear "flops" actuais como Ivan Cavaleiro ou "flops" passados como Nélson Oliveira... perguntem aos adeptos do Corunha qual destes três portugueses preferem... eles responderão.

Pode parecer irrelevante este "post"; mas com coisinhas destas eles vão-nos tentando "matar" aos poucos.

Imaginemos que tinha sido o tal Ivan Cavaleiro a marcar o golo decisivo...

Imagine (como diria Jonh Lennon).

É uma injustiça...

A avaliar pela reacção de toda a equipa do Rio Ave ao inequívoco penálti sobre Montero, pergunto-me de quanto era o prémio de jogo ontem. É injusto, afinal um treinador e um jogador também têm de ganhar a vida e têm bocas para alimentar lá em casa. E de quanto terá sido nas Antas, para a sodomização colectiva a que Pedro Martins y sus muchachos foram sujeitos? Como não piaram, é porque gostaram muito.

Leão do Niagara

Ontem, no estádio, esteve sentado ao meu lado um emigrante português no Canadá. Vive nas cataratas do Niagara (do lado canadiano) e veio de propósito a Portugal para ver este jogo. Estivemos, antes do jogo e no longuíssimo intervalo, em amena cavaqueira, mais os meus filhos e um prosegur que era lampião mas extremamente educado. O homem repetiu várias vezes: "vim de propósito do Canadá; nem me importo de perder, mas joguem à bola". Saiu de papo cheio. No final, irradiava alegria. Fiquei sem saber o nome dele. Para mim, passa a ser o Leão do Niagara.

BESFUTE

A crise do BES está a deixar o futebol português em pânico: era o grande financiador (juntamente com o BCP) e agora já não pode ser (e o BCP também não está lá muito bem). Era grande financiador directamente e também indirectamente, através da PT (que, tanto quanto conseguimos perceber pelas notícias, era o BES Comunicações). Tudo isto tornou mais essencial a história da venda dos direitos televisivos, cada vez mais transformada por clubes incontinentes em despesa, como o Benfica e o Porto, na próxima salvação. O Sporting também já esteve neste campeonato. Mas a pré-falência de há dois anos obrigou-o a um programa de austeridade, que o tornou bastante mais sustentável. Benfica e Porto é que estão desesperados pelo próximo chuto.

Mesmo assim, há aqui coisas que não percebo: a SportTV (ou FCPTV) está mal, mas já a BTV (ou Benfica TV) diz-se que está bem; então para que é que vai aliar-se (em formatos ainda indeterminados, mas de que se vai falando por aí) à SportTV? Talvez a história não seja bem como a contam.

Certo certo é o seguinte: o Sporting está a ser deliberadamente posto fora do festim. Mais que tudo é essencial agora a sua afirmação desportiva. O presidente tem de fazer compreender bem a urgência da situação ao treinador e aos jogadores; estes não se podem permitir a estados de alma, tipo Guimarães. Novelas como a de Nani, com incapacidade comunicar dos dois lados, não ajudam nada. A hora é mesmo de acabar com as brincadeiras.

Controlo de Doyenos

Para além da linda fotografia abaixo, vale a pena conhecer os primeiros passos do encantador casalinho: "Benfica e FC Porto vão testemunhar contra o Sporting no caso Doyen".

A coisa é muito simples: o maior aliado do Porto no início do seu domínio, nos primeiros anos da década de 80, foi o Benfica de Fernando Martins; o maior aliado na segunda vaga de domínio, nos anos 90, foi Manuel Damásio (Pinto da Costa chegou a ser presidente da Liga, pela mão de Damásio); agora é o que se vê, com Luís Filipe Vieira.

Vamos lá a acabar com a converseta benfiquista de que o Sporting foi, nos últimos anos, o lacaio do Porto. Sim, prestou-se a papéis do género, mas nunca a esta escala e de forma tão recorrente e decisiva.

Outra vez? (parte dois)

Era para ser uma resposta ao post do Luciano Amaralaqui em baixo, mas parece-me que deve ter direito a post próprio:

Estive assim a um bocadinho de também fazer um post sobre o assunto Nani, logo ontem à noite.
Mas depois pensei, cá pra mim, que se calhar era preciso ter um pouco de calma.

Ora imaginemos: Nani está em Old Trafford, a casa que é a sua por contrato, perante o seu público, com os holofotes em cima, sabendo que o patrão e o treinador o irão ouvir... que se lhe pode exigir?

Eu confesso que me coloquei no lugar de Nani e provavelmente teria respondido da mesma forma. Até porque ele sabe os termos do contrato de cedência, a concorrência enorme e "feroz" que tem, logo será difícil regressar. Mas convenhamos, apesar de ser Leão, não podemos criticar um jogador por querer regressar ao clube que o dispensou. Por todas as razões.
Desestabiliza? não tenho essa opinião. Lá dentro é que ele tem que demonstrar o que vale, e até agora tem sido irrepreensível.


Ou então estou redondamente enganado e desde já me penitencio.

Outra vez?

Parece que continua a novela Nani, o qual disse que não dizia que não a um regresso a Manchester já em Janeiro. Não sei o que é isto, mas não gosto. Não gosto por muitas razões, a mais imediata das quais é a quantidade de conversas estragadas que alimenta. Por exemplo, logo a seguir às declarações ouvi o comentador da RTP Carlos Daniel dizer que percebia Nani, dado "o momento do Sporting, que está a 8 pontos do líder". Ah sim? E o momento do United? Está em 7º lugar a 13 pontos do líder e a 9 do 2º. É verdade que está a 5 do 3º, mas o 3º é o City, sendo que, pelo meio, ainda há o Arsenal. O United não está na Champions. Pela diferença de pontos, já não vai ser campeão. E vai ter de se esfalfar muito para ir à Champions do ano que vem. O Sporting está na Champions e ainda pode ser campeão e, mesmo que não seja, está em boas condições para chegar à Champions. Não percebo que vantagem tem Nani em ir para o United agora. Para lá do momento mau do United, nunca terá lugar de caras na equipa, onde há mais jogadores de nível semelhante. Perceberia que quisesse regressar para o ano, admitindo que o United se ja capaz de voltar à glória planetária, mas não vejo melhor do que cumprir o empréstimo esta época. Se tem condições para o cumprir, depois destes sucessivos episódios da novela, é outra história. Mas sobre isso é que já não sei nada. Apenas espero que aquilo que chega cá fora não seja nada daquilo que parece.

Esforço, dedicação, devoção...

Estava para escrever um grande lençol sobre a entrevista de Bruno de Carvalho, mas depois achei que podia dizer a mesma coisa de forma mais simples, embora ainda longa.

Hoje vi as mais incríveis "notícias" sobre o Sporting nos mais diversos jornais: que Vítor Pereira e Rui Vitória já teriam sido contactados para substituir Marco Silva, que os processos disciplinares só não foram iniciados porque Nani ameaçou voltar para Manchester, que Virgílio insultou os jogadores depois da vitória sobre o Schalke. Eu sei lá se isto é verdade. Até porque não sei se é mentira. Estamos a falar do jornalismo desportivo português, que vive assim num mundo delirante, semi-ficcional, semi-verdadeiro. Se pensarmos que estes jornais são os mesmos que, no defeso, se prestam ao papel de secção de classificados de jogadores mandados para o mercado por empresários e clubes, inventando interesses e contratos, está tudo dito. Bruno de Carvalho tem toda a razão em achincalhar este jornalismo baseado numa narrativa ("Bruno de Carvalho é a besta do Apocalipse") e feito de "fontes" sempre muito convenientes. Assim como tem razão em lançar-se às "nádegas". Assim como tem razão em apresentar a austeridade sportinguista como modelo, e outras coisas do género. Mas a bola é a bola. E por muita razão que tenha, ou ganha no campo ou está tramado.

Bruno de Carvalho atirou-se a quase tudo aquilo que foi contribuindo para colocar o Sporting na miserável situação de há dois anos (e anteriores). Criou imensos inimigos, a somar aos que já tinha. Não me parece que isso o incomode. Mas acho que fiquei a perceber, na entrevista de ontem, que o incomodou mesmo a falta de comparência da equipa em Guimarães. No fundo, o seu raciocínio deve ter sido algo do género: eu dou tudo por este clube, "trabalho 24 horas", exponho-me a toda a pancadaria, mas não posso ser atraiçoado por uma equipa que tem obrigação de fazer muito mais, que tem obrigação de trabalhar também 24 horas. A resposta sobre os patrocínios foi sintomática: com a saída da PT, é preciso arranjar novos parceiros e o contrato será tanto melhor quanto melhores forem os resultados desportivos. Ou seja, ele acha que os jogadores não percebem a importância da sua (presidente) função num clube que continua na corda-bamba. Lá está, bola é bola. Tem de se ganhar.

Se é isto, o presidente tem razão. Mas ao mesmo tempo não tem, no sentido em que não conseguiu transmitir essa sensação de urgência à equipa. E então tem de arranjar uma maneira de eles perceberem isso. Terão percebido ontem?

O Sporting continua convalescente, não é um clube onde se possam dar grandes folgas um dia porque depois se recuperam no outro. Está na altura de os jogadores perceberem isso. Está na altura de o presidente conseguir instilar a ideia neles. Se ambos conseguirem fazer isso, o grande futuro do Sporting começa já a seguir.

 

É o Apocalipse!

Quando andava na faculdade, há para aí uns vinte e tal anos, havia um maluco que subia e descia o Chiado sempre muito bem vestido e com um ramo de flores na mão. Chamavam-lhe "o noivo", pela roupa mas também (de acordo com a lenda) por ter sido abandonado no altar. A característica do "noivo" era andar muito sossegado na rua até, de repente, por efeito de uma qualquer mola invisível, desatar aos gritos, assustando os circunstantes mais próximos: "É O FIM DO MUNDO!! É O APOCALIPSE"!! Nunca se sabia quando ia acontecer.

Vem isto a propósito da discussão verdadeiramente desbragada que por aí anda sobre o Sporting: o balenário está a desfazer-se, Nani quer voltar para Manchester, presidente pensa em processar Nani e mais não sei quem. Tudo por causa da derrota em Guimarães e do empate em casa com o Paços de Ferreira e do 8º lugar na classificação. Mas anda tudo doido? Depois de andarmos aí a dar cabazadas aos penafiéis e marítimos desta vida, de termos ganho 3-1 ao Porto no estádio do Dragão, de termos dado 4-2 ao Schalke (que com facilidade seria a segunda derrota do Schalke, não fosse o palmanço de Gelsenkirchen), um jogo e meio mau é motivo para isto? Mesmo o 8º lugar tem que se lhe diga: há culpa própria na ingenuidade dos golos sofridos contra a Académica e o Belenenses, na primeira parte contra o Paços e em todo o jogo contra o Guimarães. Mas em nenhum destes dois últimos jogos deixa de haver grandes contributos dos árbitros. Em condições normais, contando com isto tudo, até podíamos estar a 8 pontos do Benfica, mas para aí em 3º ou 4º lugar. O que é estranho este ano é tanta equipa que costuma andar mais para baixo ter tantos pontos, o que dá logo ar de descalabro onde ele não existe.

Lembra mesmo o "noivo" e os seus inexplicáveis repentes. Só que em vez de haver só um, parecem existir aqui muitos noivos interessados em gritar que "É O FIM DO MUNDO!! É O APOCALIPSE"!! É uma questão de hábito: ao fim de umas vezes, quem o conhecia já não ligava ao "noivo". O mesmo devia acontecer connosco e os "noivos" que por aí andam.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D