20 Mar 17
O "fim" de Peter
Edmundo Gonçalves

Ontem à noite, ao assistir ao jogo FCPorto vs VFClube, dei por mim a lembrar-me de tantas noites em Alvalade.

Aquela possibilidade de passar para a frente e ver a impotência dos nossos a desperdiçar oportunidade atrás de oportunidade de ultrapassar os adversários.

E também o autocarro. O que levaram, mais um ou dois que pediram emprestados aos STCP, estacionados pachorrentamente em frente à baliza.

E a "ronha". O teatro.

O futebol é mesmo uma ciência do arco-da-velha. Quando já todos faziam o funeral ao moribundo, veio uma vaca e levou-o.

Diz-se que se encontra ainda nos cuidados intensivos, mas com duas semanas para recuperar... sei não!


comentar ver comentários (61)
12 Out 16

"FC Porto SAD anuncia prejuízo de 58,4 milhões de euros

O FC Porto chamou esta quarta-feira os jornalistas ao Dragão Caixa para apresentar as contas anuais da SAD e anunciar um prejuízo de 58,4 milhões de euros.

Trata-se de um resultado negativo enorme, que ameaça bater recordes, mas que o administrador Fernando Gomes garante ser assumido. Ou seja, de acordo com o responsável das finanças portistas o clube preferiu assumir o prejuízo superior a 58 milhões de euros, de forma a não desinvestir e, com isso, enfraquecer o valor da equipa para esta época.

Fernando Gomes garantiu ainda que esta época é encarada no FC Porto como o ano zero: a partir da próxima época, a SAD portista vai reduzir progressivamente os salários, ajustando-se à realidade atual. Em dois anos, o FC Porto quer poupar vinte milhões de euros em ordenados."

in Maisfutebol

Portanto, aquilo que nós começámos a fazer há três anos e qualquer coisa e que tão bons resultados tem dado, cedo ou tarde todos terão que fazer. Estes já apresentaram o timming. Esperemos pelos relatórios dos restantes.


comentar ver comentários (73)
30 Ago 16
A época da fruta
Alexandre Poço

14199600_10206783299443942_5878715875370110212_n.j


comentar ver comentários (10)
29 Ago 16

A conversa da arbitragem é areia para os olhos. Não estavam habituados à normalidade de o Sporting ganhar clássicos. Pois é melhor habituarem-se. Rui Vitória, Nuno Espírito Santo, Casillas são verdadeiros gentlemen, na conversa habitual do comentário desportivo. Mas a verdade é que mal perdem (ou empatam) um jogo transformam-se em versões bem-falantes de José Mota, jorrando culpas para cima do árbitro. À terceira jornada, já vai um chinfrim sobre os árbitros que não acaba. E os calimeros somos nós.

 

O Porto perdeu porque não dá para mais. Começaram melhor, mas porque usaram uma táctica que ninguém aguenta 90 minutos contra equipas grandes: a pressão alta (altíssima). Toda a gente fala dos passes falhados do Sporting nessa altura. Não foram falhados. Foram interceptados pelos jogadores do Porto, que não deixavam o Sporting jogar. Pois, a pressão alta é muito gira, mas dá cabo do corpinho. Foi uma táctica tão boa no curto-prazo quanto péssima no longo-prazo. À meia hora de jogo estavam rebentados, tanto mais que já tinham feito uma coisa do género contra a Roma na terça-feira. Tal como no jogo com a Roma, ao fim de 20 minutos começaram a defender cá atrás e o Sporting começou a mandar. O Sporting joga melhor, tem mais rotinas. O Porto não tem. Os golos foram naturais e podiam ter sido mais, sobretudo na segunda parte. Na segunda parte, aliás, os jogadores do Porto não podiam com uma gata pelo rabo. Foi por causa disto, e duns jeitinhos que o Jesus deu no meio-campo, que perderam. Não foi por causa do árbitro.

 

Siga para bingo, que o pior está para vir: João Mário foi-se, Slimani foi-se e diz que Adrien também está a caminho. Jesus, agora é que é preciso mostrares o que vales: terás de montar um meio-campo novinho. Rapidamente e em força.


comentar ver comentários (7)
02 Jun 16

O campeonato começa a definir-se: a contratação de Nuno Espírito Santo pelo velho Porto já lhes garantiu o terceiro lugar. Há que ter fé: Jorge Mendes há-de lá ter mais restos em carteira, talvez até alguns daqueles jogadores que fazem do Porto um longo estágio de pré-época antes de irem para as equipas onde realmente querem estar. Aí vão eles para o fundo do poço: abram alas.


comentar ver comentários (8)
23 Mai 16
Pé-frio maligno
Luciano Amaral

Quando me sentei com os meus filhos a ver a final da Taça disse-lhes logo: isto é para o Braga, com o pé-frio do Peseiro do outro lado. E elaborei um pouco mais a teoria: eu sei do que falo, este já foi o nosso pé-frio e, com ele, acontece sempre merda (bem, não usei este termo em frente às crianças, mas foi o primeiro que me veio à cabeça). Estava a brincar, mas a verdade é que não foi preciso muito tempo para a teoria ficar empiricamente provada: dois momentos de aselhice, dois golos do Braga; o Porto consegue levar o jogo para penáltis, mas ingloriamente. Peseiro vintage.

 

Eu lembro-me bem do pé-frio do Peseiro porque foi com ele que começou o mais recente ciclo negativo do Sporting. Em 2005, o Sporting podia ter ganho o campeonato e a Taça UEFA (esta em Alvalade, meu Deus!) e perdeu os dois títulos em cima da recta da meta. Repare-se: uma vitória em 2005 dava, à época, metade dos campeonatos do século XXI ao Sporting e estabelecia uma linha de normalidade nas vitórias: 2000, 2002, 2005. Uma vitória europeia fazia do Sporting o outro clube português, para além do Porto, a ter uma vitória europeia recente. Não custa imaginar o afago psicológico que isto não teria sido, para um clube ainda há pouco saído dos 18 anos seguidos de seca. Em vez disso, instalou-se um fatalismo que ainda não abandonou Alvalade. O pé-frio do Peseiro pode ser maligno e nós sabemo-lo bem.


comentar ver comentários (6)
20 Mai 16
O nosso treinador
Adelino Cunha

Habituei-me aos rumores sobre o nosso treinador Jorge Jesus ir embora no momento em que me deixei convencer de que o treinador Jorge Jesus era a fonte desses rumores. Não me importei com o nosso treinador. E por não me ter importado com os rumores sobre Jorge Jesus, acho que me habituei à gritaria dos cães da Luz e aos ganidos dos mitras do Porto sobre o nosso treinador. Sim, eu sei, habituo-me facilmente a tudo. Mas eu queria tanto que o treinador renovasse. Não por mais uma época, mas para sempre. Eu queria um contrato vitalício com o nosso treinador. Quero que este treinador acabe a carreira no Sporting. Eu já devia ter escrito isto lá em cima: posso não ter gostado de algumas coisas do Jorge Jesus, mas adorei o que fez e tudo que fará como treinador. Não se pode ter tudo: nós temos um grande treinador.


comentar ver comentários (40)
19 Mai 16
É dos nossos!
Francisco Vasconcelos

Pode tentar quem quiser, mas sem pagar a clausula ninguém o conseguirá levar. O nosso grande treinador, Jorge Jesus, acaba de renovar até 2019.


comentar ver comentários (12)
01 Mai 16

2016-05-01.jpg

Fui ao Porto e voltei. Saí de manhã, aproveitei o dia pela zona do Dragão (tempo esplêndido), voltei à noite com os três pontos, e a memória de um grande Sporting.

A entrada foi atribulada e parte dos adeptos do Sporting entraram com o jogo já a decorrer. Enfim, clássicos a rever. Fiquei na caixa, na jaula, no que lhe quiserem chamar. Cantou-se, incentivou-se, saltou-se e gritou-se bastante três vezes. 

13102800_10208827038940867_7942060435348843092_n.j

Do Dragão: gostei do estádio, dizem-me que com o frio não é agradável, mas ontem não esteve frio. Do lugar onde estava, vi relativamente bem o jogo e a saída foi bastante tranquila.

No campo, o grande Sporting, o príncipe João Mário e seus companheiros. Estava tudo bem. Quem me conhece sabe que não entro em conversas de arbitragens, para bem ou para mal. Eu quero é ver golos e o Sporting ganhar, de preferência. Eu quero é ver o João Mário passar três jogadores e oferecer o golo a Slimani, o Slimani saltar isolado e marcar de cabeça, ter a lei da vantagem, o Bruno César perceber João Mário e arriscar. Goloooooo!

13139085_10208032203581471_3950724082288940072_n.j

O terceiro golo. Depois de de se reclamar falta sobre Slimani, o jogo seguir e dar em golo, só podia acontecer histeria. Assumamo-lo: o terceiro golo foi a histeria nas bancadas. Por ser o terceiro, por poder significar um matar do jogo, por vermos a bola passar Casillas e a linha tão devagar que tudo podia acontecer, por nem acreditarmos num golo assim. Foi a loucura na arquibancada visitante.

Fui com amigas, encontrei amigos. Os nossos "vizinhos" dos blogs Bancada de Leão e A Norte de Alvalade são já dois amigos que gosto de rever em jogos do Sporting. Ficam as selfies da praxe.

Em suma, foi a minha estreia no Dragão, e não podia ter corrido melhor.

A reter, duas coisas: continuamos na luta, e sábado despedimo-nos dos jogos em Alvalade este campeonato. Enchemos o estádio para o aplauso que merece esta rapaziada? #euvoulaestar


comentar ver comentários (4)
30 Abr 16

comentar ver comentários (9)
Mood da manhã
Marta Spínola

Sr. Anastácio, em "O leão da Estrela":

Vou pro Porto, vou pro Porto."


comentar ver comentários (4)

Hoje vamos jogar a casa do clube que é o principal responsável, mas não único, pelo decrépito estado do futebol português. Mais do que a vontade de vencer, vamos demonstrar no seu estádio que uma competição ou um jogo podem sempre ser ganhos de forma limpa. Sem colinho nem calor da noite.


comentar ver comentários (2)
26 Abr 16
A irmandade
Tiago Cabral

Este sábado os adeptos da fruta e do café vão ter o apoio dos adeptos dos vouchers. Todos juntos não chegam aos calcanhares de um só Leão. 


comentar ver comentários (17)

IMAGE$707EF16FADE6D847.jpg

Um adepto do SC Braga, a descansar os adeptos do SL Benfica, afirmando que o FC Porto vai bater o Sporting Clube de Portugal. Estamos assim. Como se vê, não incomodamos ninguém. 


comentar ver comentários (10)
20 Abr 16
Imaginem que ...
Francisco Vasconcelos

Éramos como o nosso rival e comprávamos os bilhetes todos de uma bancada do estádio do dragão. Podemos começar a juntar, tipo missão pavilhão.


comentar ver comentários (57)
11 Abr 16
One down
Luciano Amaral

Eu sei que há ciclos e que as coisas começam e acabam, mas cheguei a desesperar que aquela máquina de verdadeira javardice futebolística que Pinto da Costa criou lá pelos fins da década de 70 no Porto alguma vez chegasse ao fim. Finalmente, está com ar disso. Se os estudos me serviram para alguma coisa, dá-me a impressão de que o Porto se confronta com o clássico problema do ditador: não tem regra de sucessão clara. Nas democracias há eleições, nas monarquias segue-se o rei posto ao rei morto. Nas ditaduras (sobretudo as bem sucedidas), segue-se o caos.

 

Uma nádega parece estar a ir-se, portanto. Falta a outra.


comentar ver comentários (1)
15 Mar 16

Ontem pela noitinha houve uma assembleia geral do FC Porto. Correu tudo dentro da mais perfeita normalidade. Casa cheia de apoiantes do eterno presidente, justificações ocas, vazias para fazer passar o tempo, claques bem presentes não fosse dar-se o caso de algum alienado ousar contestar ao vivo o sempre eterno presidente. 

No fim o habitual aconchego a um jornalista, só para não se perder o jeito, que isto da chapada não é como andar de bicicleta, há que ir treinando.

Como habitualmente o tão solícito sindicato dos jornalistas, sempre pronto a demonstrar o seu apoio à classe, não se pronunciou. Está a averiguar se o jornalista que foi agredido era de facto um jornalista ou se, o mais certo, o aconchego afinal foi bem dado. 

A comédia continua.

 


comentar ver comentários (11)
07 Mar 16

Pinto da Costa foi ontem "eleito" com 99,9995% dos votos Sim, leu bem, houve 0.0005% dos votos que não o escolheram para presidente da agremiação portista. Foi porventura um sócio que ao apor a cruzinha se excedeu no comprimento de um dos tracitos, na mesa de escrutínio apanhou um mais diligente membro que considerou aquela perninha da cruz, e só aquela, como voto parcialmente nulo. Sabemos que naquela casa tudo é possível, desde dirigentes que, num gesto típico de solidariedade familiar, permitem que os seus possam lucrar com negócios na venda e compra de activos tangíveis do clube ou da sad, a membros da claque a terem acesso ao campo de treinos para aconchegar jogadores e treinadores nas alturas de maior aperto meteorológico.

O porto é hoje uma casa esburacada, um navio à deriva e pasme-se os seus sócios, 99.9995% deles, acham que assim estão bem. O conformismo é a melhor resposta quando vemos a nossa casa a afundar, é este o lema dos actuais sócios do porto, aliás o sócio do tracito mal desenhado já foi identificado e, azar, é dono de um restaurante. 

A queda do porto já vem sendo anunciada há uns anos, não é apenas desta época ou da anterior. Ao contrário dos hipócritas que deixavam cair lágrimas de crocodilo a afirmar que o Sporting era preciso ao futebol português, quando depois por trás tudo faziam para que o nosso clube desaparecesse, sinceramente espero bem que a queda seja valente, tão valente que não seja possível reerguer-se. Estamos a falar do clube que é o maior responsável pelo estado do futebol português. Que caiam e que o façam com estrondo. Os adeptos deste clube que se deixem ficar assim, amorfos e conformados, fieis como caninos ao chefe da tribo que os conduz ao precipício. Depois podem sempre fundar um novo clube, com gente que queira mesmo ganhar dentro de campo e até podem, querendo, daqui a umas décadas alterar a data de fundação para 1893.

 

Alertado pelo Artista do dia, corrijo que estas eleições foram para a sad. Assim foram os accionistas da mesma e não os sócios que voltaram a eleger o actual presidente. Em tudo o resto não mudo uma vírgula.


comentar ver comentários (9)
12 Fev 16

Mas, ao que consta, não tinham salários em atraso...

(e os moncos caídos na TVI24?)

Tags: ,

comentar ver comentários (11)
Vouchers e frutas
Tiago Cabral

Hoje no pré-fabricado há jogo. Depois de diversas goleadas, mais consentidas que conseguidas, o estado lampiónico anda eufórico. Nunca tiveram tanta confiança antes de um clássico, mesmo que este ano contra rivais directos nem um pontinho tenham conseguido ganhar, mesmo assim, dizia eu, com os diversos adeptos do clube dos vouchers com que falei, a dúvida apenas se situa se a vitória é por mais ou menos de três bolas sobre o clube da fruta. Os vouchers estão em alta, os da fruta andam acabrunhados, medrosos e começaram agora, com a chegada do pé frio Peseiro, a contestar as arbitragens. Mas acima de tudo o que mais motiva os vouchers é mesmo a possibilidade de, nem que seja por um dia, ficarem com mais pontos que nós. É este o estado em que estamos hoje. Não muito longe no passado, acabámos campeonatos a mais de trinta pontos do vencedor. Nesses anos o buraco em que tinham afundado o Sporting era tal que os nossos rivais já nem sequer ligavam ao que nos acontecia. Para vouchers e fruta o nosso clube não contava para as contas. Mas as coisas mudaram e mudaram para melhor. Hoje, a meio de Fevereiro, estamos no topo da classificação e vouchers e frutas desejam em todas as jornadas a nossa derrota e quando acontece um simples empate, deliram e festejam. Isto é, olham-nos como rivais e adversários directos, temem-nos porque sabem que a disputa do campeonato não se resume, como eles bem tentaram, apenas a eles. O Sporting está de volta, veio para ficar e é isso que hoje à noite no pré-fabricado vai estar na cabeça dos vouchers e frutas.

Tags: ,

comentar ver comentários (20)
05 Fev 16

Golo de NICULAE

Sporting - Porto

12 de Agosto de 2001, Estádio de Alvalade

 

No ano da graça de 2001, quis o defeso ser igual a tantos outros que lhe precederam. Sporting tenta adquirir determinado jogador, com pinta de craque, mas desacordo de verbas entre clubes está a dificultar a contratação.

Às 2ªs, 4ªs e 6ªas os jornais desportivos contam-nos que o jogador está cada vez mais perto de assinar. Às 3ªs, 5ªas e sábados, as manchetes anunciam que exigências de última hora estão a comprometer a operação.

Pelo meio, entre o sobressalto dos jornais e o nervosismo crescente do adepto leonino, fala o novo técnico. No seu modo plácido, afiança que é muito importante contratar esse jogador, no qual deposita grandes expectativas, estando convencido que será jogador do Sporting. Muito do Sporting naquela temporada irá passar por ele, conclui.

Marius Niculae, assim se chamava o alvo principal do Sporting naquele Verão de 2001. Goleador com créditos firmados na Roménia, custou uma pipa de massa aos cofres leoninos, mas Boloni, o treinador, dizia que ele era realmente muito bom. A história veio a dar-lhe razão.

Quis o sorteio para o campeonato da temporada 2001/2002, marcar, logo a abrir na primeira jornada, um Sporting x Porto.

Agosto, uma tarde quente, Alvalade praticamente a rebentar pelas costuras. O Sporting, vindo da desilusão de um campeonato transacto em que partiu como o principal favorito, perdendo o título para o…Boavista, apresentava-se com uma nova equipa, na qual ainda pontificavam alguns campeões de 99/00, e jovens esperanças da academia leonina começavam a ser lançadas às feras. Na frente de ataque, a tal contratação muito cara.

Apesar da distância do tempo, recordo-me que foi um jogo muito disputado, em que o Sporting procurou a vitória mais do que o adversário. Como muitas vezes acontece ao Sporting, apesar do maior caudal ofensivo, a bola teimava e teimava em não entrar na baliza adversária. O marcador tardava, para desespero, em desatar do 0-0.

Até que um cruzamento magistral do grande artista João Vieira Pinto, após desmarcação, brilhante, do seu marcador, leva a bola directamente à cabeça de Niculae que, com grande técnica, coloca-a no poste mais afastado de Ovchinnikov. Golo! É golo do Sporting! Alvalade explode!

 

 

Poderia ter sido um bom golo, igual a tantos outros bons golos marcados em Alvalade, mas aquilo que, muitas vezes, faz um golo ficar na retina, passados mais de 10 anos, não é apenas a espectacularidade da bola a furar as redes, mas também o sentimento com que o golo é festejado. E, meus amigos, Niculae era um jogador com muito sentimento.

O modo como festejou o golo, correndo em direcção à Juve Leo, levantando alto o manto sagrado, ficou-me na memória. Niculae, naquele momento, foi cada um de nós em campo a festejar um golo merecidíssimo! Acho que se fosse um dia jogador do Sporting seria assim que festejaria os meus golos.

Escusado será dizer que, depois disso, o número 7 leonino tornou-se, de imediato, na nova coqueluche de Alvalade, sendo, até hoje, um dos jogadores mais acarinhados pelos sportinguistas. Quem não se lembra do cântico devotado a Marius Niculae?

Estava escrito nas estrelas que aquele golo de Niculae, marcado ao Porto, seria o pontapé de saída de uma campanha no campeonato memorável. O leão, nessa época, rugiu mais forte do que toda a concorrência, conquistando o triplete (liga, taça e supertaça).

Pelo simbolismo do golo, e pelo sportinguismo que representou, para mim, aquele festejo, considero-o como um dos melhores golos do Sporting que vi até hoje.   


comentar ver comentários (8)
19 Jan 16
Um bocadinho assim
Edmundo Gonçalves

Confesso que simpatizo com José Peseiro. Primeiro porque é um rapaz da minha idade e como eu, Ribatejano. Depois, porque foi um treinador que colocou o Sporting a praticar um futebol muito agradável e competitivo.

Não ganhou nada, é verdade; perdeu até tudo numa semana, inclusive uma final da Liga Europa, estando a ganhar 1-0 ao intervalo. Foi sempre leal ao Sporting e isso coloca-o no cimo do meu reconhecimento. Como se diz na gíria futebolística, faltou-lhe sempre "um bocadinho assim"...

Diz-se que a grande pecha era o controle do balneário, mas confesso que não faço a mínima se corresponde à verdade. Mas a sê-lo, vai para um local onde terá que ter pulso de ferro, a ver pelas "individualidades".

Desejo-lhe a maior felicidade do mundo, contudo nas competições onde compita connosco,  espero que continue a ser o Peseiro do "bocadinho".


comentar ver comentários (4)
03 Jan 16
Foi tão linda a festa, pá
Edmundo Gonçalves

Grande jogo esta noite, com uma moldura de luxo, o record de espectadores batido. Eram mais de 49 mil.

Seria uma injustiça de todo o tamanho se o Sporting não ganhasse este jogo, tal a diferença de andamento em relação ao FCPorto, que verdade seja dita nunca incomodou grandemente.

Não vi, mas deduzo que aqueles sinais de Bruno de Carvalho para a bancada no final do jogo fossem para Fernando Santos, a dizer-lhe que tem ali Adrien, o melhor em campo mais uma vez, e que pode dispor dele em Junho, em França, não vá ele continuar distraído.

Distraído não anda Bruno de Carvalho que escolheu com algum requinte a noite para apresentar a equipa de ciclismo. Não poderia ter sido mais bem urdido!

Agora é continuar este ritmo altamente competitivo, que para nós não haverá facilidades, e cumprir a tradição: Ultrapassado o Porto, seguir na frente até ao fim de Maio, ao final do campeonato!

Hoje gostei de Jefferson, esteve irrepreensível. Não gostei de William, mais uma vez a nossa unidade mais fraca.

Uma palavra final para Hugo Miguel: Quis ser protagonista e não havia necessidade. Disciplinarmente o jogo foi normal, não se entende a amostragem dos amarelos a Gelson e Slimani, claramente fora de sentido, um porque foi empurrado por Maxi, o suspeito do costume, e o outro porque levou com a bola quando estava de costas, nada tendo feito para tapar a saída para jogo de Casillas, numa bola que até ia ser repetida. Má arbitragem, ainda que sem qualquer influência no resultado.


comentar ver comentários (2)
29 Dez 15

Sobre os tão falados contratos de direitos televisivos deixo aqui, apenas como um verdadeiro leigo na matéria, alguns pontos que penso devem merecer alguma reflexão.

 

Duração dos contratos – É a parte que mais me choca em todos eles. Sporting, Benfica e Porto vão, novamente, ficar amarrados a um contrato de longa duração. Se há meio que está em permanente e vertiginosa evolução são precisamente as cada vez mais diversas formas de transmissão, seja informação ou entretenimento. Um contrato bom tem que o ser para ambas as partes e em todas as suas vertentes. Neste caso tenho muitas dúvidas que seja bom para os clubes. A velocidade com que têm surgido  (obrigado, @baavin) novas plataformas na comunicação não permite sequer imaginar como serão as transmissões desportivas daqui a 5 anos, quanto mais a 10.

Valores dos contratos – Apresentados pelo seu valor global, não deixam de impressionar. Pela primeira vez houve para os três grandes um colossal aumento de receitas na venda dos direitos de transmissão (televisiva e multimédia) o que, diga-se, só prova que os anteriores contratos, de longa duração, foram péssimos para os clubes. Daqui a inferirmos que estes também o vão ser daqui a uns anos é apenas uma questão de lógica.

NOS/MEO – Mais a NOS que a MEO, em virtude da primeira ter conseguido o exclusivo de Sporting e Benfica, asseguram por um longo período (entre 10 e 12 anos) os direitos de transmissão dos jogos dos três clubes, exploração e revenda dos respectivos canais televisivos e no caso do Sporting e Porto as receitas da publicidade estática nos respectivos estádios. Como disse mais acima a profusão de plataformas de transmissão pode desde logo assegurar um retorno seguro e muito apetecível às operadoras e, mesmo que estes números impressionem, sabemos que no mercado onde estão inseridos não são assim tão relevantes.

Sporting/Benfica/Porto – Parece-me que esta avalanche de milhões ficou decidida mal o Benfica assinou o seu contrato. Porto e Sporting foram “obrigados” pelas operadoras a encurtar prazos de negociação. Com valores similares para os três, as duas operadoras mostraram ao que vinham. Ficam novamente os três clubes presos a contratos de longa duração, com o péssimo que isso é neste meio, mas permitindo também dar como garantia em futuros empréstimos a obter. Nada de novo.

Liga de clubes/outros clubes – Muito se tinha falado sobre uma expectável centralização dos direitos de transmissão na Liga. Foi aliás uma das bandeiras do seu actual presidente. Resta agora uma possível centralização em versão mini, com todos os outros clubes.

A centralização era, de longe, o melhor que podia acontecer ao futebol português. Permitia o acesso de vários clubes a valores que sozinhos nunca alcançarão. O benefício para o futebol português era evidente, com equipas melhor apetrechadas, em teoria, maior disputa e melhores espectáculos. Não foi o caminho seguido, a meu ver mal, e aqui deposito todas as culpas no Benfica.  Contas por alto iremos ter 510 jogos, os dos grandes, vendidos por cerca de 1500 milhões de euros em 10 anos. Os outros 3060 jogos, onde estão também incluídos os jogos fora de Sporting, Benfica e Porto, não devem no total ultrapassar talvez os 100 milhões de euros.

O futebol português está à beira do abismo e se isto não foi um salto em frente foi pelo menos um passo na sua direcção.

Ao actual presidente da liga resta tentar a centralização desses restantes jogos e de seguida apresentar a demissão.

 

Como disse no início a minha opinião é a de um leigo a usar o senso comum. Tenho a certeza que esta versão pode ser contrariada por quem esteja dentro do meio. 


comentar ver comentários (24)
28 Set 15
Acredita quem quer
Tiago Cabral

O fcporto festeja hoje o seu 122º aniversário.

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

 

Uma piada por dia não sabe o bem que lhe fazia

Tags:

comentar ver comentários (7)
12 Jul 15
Mãe
Alexandre Poço

Diz-se que uma Mãe tem sempre razão na hora de aconselhar os filhos. Pelo que vamos lendo, parece ser assim mesmo. 


comentar ver comentários (2)
10 Jul 15

Era tão bom que alguém em Portugal pudesse, sei lá, investigar a "venda" de Jackson Martinez pelo Porto. Que lhes permitiu apresentar resultados positivos no final da época. 

É que consta que no Atlético de Madrid ninguém está a par deste negócio. Se não fosse esta "venda" o Porto iria apresentar prejuízos pelo segundo ano consecutivo. E depois havia aquela chatice do fair-play financeiro da Uefa.

Mas estamos em Portugal, onde durante três semanas só se falou do monstruoso e infame ordenado de JJ no Sporting. 

Também era giro, de gargalhada, que algum jornalista pudesse por exemplo achar estranho as "vendas" pelo Benfica de jogadores de que ninguém ouviu falar e sempre por quinze milhões de euros.

E giro que era se algum jornalista cá do burgo fosse pela internet fora investigar os negócios dos fundos e dos agentes que dominam clubes em Portugal e decidem quem fará parte do plantel ou não, limitando-se o clube a baixar a cabeça.

Mas como nada acontece neste deserto no fim da Europa, podemos, sempre a sorrir e a acenar, concluir que aqueles que tanto botam faladura sobre tudo o que mexe no sporting ou são cobardes ou avençados.

Ou então são apenas tolos.

 


comentar ver comentários (10)
07 Jul 15
Pipeline
Edmundo Gonçalves

Afinal parece que onde há mesmo petróleo é no Porto.

Ao que consta, e convém não esquecer que estamos na tal época parva, Maxi Pereira estará por horas e por um ordenado de quatro milhões brutos/ano e por quatro temporadas e Iker Casillas parece que rumará também para o Dragão; Ao que consta, custará aos cofres dos portistas doze milhões e meio por época (cinco milhões líquidos se considerarmos que os impostos rondam os 60%, mas os jornais andam todos "às aranhas", já que cada um aventa o seu número) e parece que, infelizmente, a Sara não está incluída no negócio; Imposição da primeira dama, não fosse D. Bufas dar-se ares...

As más línguas já dizem que o Antero tratou de mandar construir um pipeline desde a refinaria de Leça. Ninguém o viu, porque, ao que consta, está bem "seguro" e parece que só funciona com o calor da noite...


comentar ver comentários (11)
16 Jun 15
A guerra deles
Adelino Cunha

Era a guerra deles. Durante anos e anos a guerra deles era esta. A guerra politiqueira do norte contra o sul. A guerra facínora das claques marginais que queriam ver Lisboa a arder. A guerra mafiosa pela compra literal de árbitros e de favores. A guerra do ódio. A guerra do incitamento à violência. Era a guerra deles. E por causa da guerra deles o futebol tornou-se violento como nunca tinha sido. E por causa da guerra deles as famílias deixaram de ver os grandes jogos por puro medo. Eles tornaram o futebol num estado policial permanente. O futebol passou a ter helicópteros a acompanhar adeptos, polícias com formação especial infiltrados nas claques, a violência transformada em directos televisivos. O futebol virou guerra porque a guerra era a causa deles. Isto mudou. O Porto está a acabar. É por isso que o ódio deles deixou de ser o Benfica: eles só falam de nós. Reparei nisso: os comentadores do Porto só falam do Sporting e às vezes parece que nos odeiam mais do que os do Benfica. É essa a diferença: com os lampiões, nós entendemo-nos nas divergências. Com o Porto, bom, com o Porto, só mesmo quando desaparecerem numa prisão.

Tags:

comentar ver comentários (8)
04 Mai 15
Tags:

comentar ver comentários (2)
22 Abr 15
Os marretas
Tiago Cabral

Hoje, para alguns que se intitulam adeptos do nosso clube é um dia triste. O seu clube de eleição foi ontem varrido da liga dos campeões, sofrendo uma goleada que igualou o seu pior resultado em provas europeias. Depois de todas as loas tecidas após o jogo da primeira mão, hoje encolhem-se, tristes e frustrados. A inveja que sentiram por ver o Porto ganhar ao Bayern, vaticinando feitos futuros desejados, está a ser substituída pela falta de tempo para se dedicarem ao seu maior prazer, escrever sobre o sonho de ver o nosso Sporting a comportar-se como o seu inconfessado clube do coração. Ficaram mudos. Fugiu-lhes o tapete debaixo dos pés, eles que julgavam ter ali o seu porto de abrigo.


comentar ver comentários (8)
07 Abr 15

Ouvi dizer que ontem o Porto cilindrou o Estoril. Exibição de luxo com vários e bonitos golos. O azar do Estoril foi não poder contar com o seu melhor marcador, um tal de Kléber, jogador emprestado pelo Porto, que, azar dos Távoras, se lesionou num adutor, o esquerdo parece-me. Na jornada anterior já uma gastroenterite tinha afectado outro jogador do Nacional, emprestado também pelo Porto. A sorte de uns é o azar dos outros, como se costuma dizer.

Entretanto a Liga parece que deve uns milhares aos árbitros e estes, imbuídos talvez do espirito pascal resolveram oferendar em sacríficio uma pseudo greve às últimas jornadas deste campeonato das gastroenterites e lesões adutorais. O estranho caso desta falta de provisões da Liga não resulta, certamente, da injecção de capital prontamente disponibilizada pelos actuais dois primeiros classificados, que, há tempos, mostraram todo o seu altruísmo e saúde financeira, para resolverem o caos que se instalara na Liga com a anterior direcção.

Agora digam lá: Vocês comem os gelados como?


comentar ver comentários (4)
20 Mar 15

Tal como já tinha aqui destacado, Tiago Rodrigues, jogador emprestado pelo porto ao Nacional vai falhar o jogo desta jornada contra o porto.

É assim que se disputa um campeonato, onde as trafulhices podem ser feitas sem que ninguém da liga ou federação se importe. A comunicação social também nada faz, informa apenas de forma acritica, talvez temendo algum efeito nas relações que estabelece com determinados clubes.

 

 


comentar ver comentários (18)
18 Mar 15

Tiago Rodrigues, jogador do porto emprestado ao Nacional, completou convenientemente uma série de cinco cartões amarelos, o que o impede de defrontar na próxima jornada o... porto. Tudo estava a bater certo até que, contra a vontade de todos os intervenientes, a lista que saiu dos castigados do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol não o incluiu.

Ora então vamos lá apostar: 

A) A lista vai ser de imediato corrigida

B) O jogador no próximo treino vai sofrer uma lesão no adutor esquerdo

C) O jogador vai ser opção para o jogo contra o porto


comentar ver comentários (4)
22 Jan 15

1. O primeiro amarelo ao Reyes, não é correcto?

2. O segundo amarelo ao Reyes, não é correcto?

3. O Evandro não é bem expulso pela atitude completamente imprudente que teve, com o jogo parado?

 

Quem responder a estas questões de forma séria, facilmente percebe o ridículo da indignação dos tripeiros.

Tags:

comentar ver comentários (5)
01 Dez 14
O patrocínio
Tiago Cabral

Domingo em cheio. Lá por cima foram faltas não assinaladas, penalties onde o apitador assobiou para o ar. E contra uma equipa que resolveu apresentar-se com oito novos titulares em relação ao último jogo. É nestes jogos que se ganha experiência.

Mais ao centro lá tivemos o golito da ordem em fora-de-jogo, não fosse a coisa complicar-se.

Siga o festim.

Tags: ,

comentar ver comentários (4)
27 Nov 14
Únicos na Champions
Luciano Amaral

Vendo bem, o Sporting é a única equipa portuguesa que continua a poder ficar na Champions. O Porto não vale, porque anda desde o princípio a jogar com equipas da Liga Europa.


comentar ver comentários (6)
30 Out 14

O Pinto da Costa hoje já falou aos jornalistas?

É que gostava de saber a posição do Benfica sobre alguns assuntos.

Tags: ,

comentar ver comentários (3)
20 Out 14

A aflição causada pelo Presidente Bruno de Carvalho tem destas coisas : coloca os hipócritas em uníssono .

 


comentar ver comentários (1)
Tivemos sorte...
José da Xã

... por não estar nevoeiro no Dragão e o árbitro não ser o Alder Dante.

De outra forma (só) teríamos ganho por 3 a 2!

 


comentar ver comentários (2)

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

O "fim" de Peter

Ó p'ra eles a encararem a...

A época da fruta

Rapidamente e em força

E do Espírito Santo

Pé-frio maligno

O nosso treinador

É dos nossos!

Cheguei, vi e vencemos

Invictos, alados, até ao ...

Arquivo

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

prognósticos

jorge jesus

vitórias

há um ano

balanço

slb

campeonato

arbitragem

benfica

jogadores

rescaldo

eleições

mundial 2014

taça de portugal

liga europa

godinho lopes

ler os outros

clássicos

golos

árbitros

nós

euro 2016

futebol

comentadores

crise

marco silva

cristiano ronaldo

scp

análise

humor

formação

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
61 comentários
57 comentários
40 comentários
26 comentários
23 comentários
20 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds