Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

O "fim" de Peter

Ontem à noite, ao assistir ao jogo FCPorto vs VFClube, dei por mim a lembrar-me de tantas noites em Alvalade.

Aquela possibilidade de passar para a frente e ver a impotência dos nossos a desperdiçar oportunidade atrás de oportunidade de ultrapassar os adversários.

E também o autocarro. O que levaram, mais um ou dois que pediram emprestados aos STCP, estacionados pachorrentamente em frente à baliza.

E a "ronha". O teatro.

O futebol é mesmo uma ciência do arco-da-velha. Quando já todos faziam o funeral ao moribundo, veio uma vaca e levou-o.

Diz-se que se encontra ainda nos cuidados intensivos, mas com duas semanas para recuperar... sei não!

Cinema Paraíso

Nos meus tempos de jovem, em Tomar, no Cine-Teatro não havia filmes de estreia.

Porque a televisão tinha apenas dois canais e um deles apenas funcionava de forma intermitente, a sala estava sempre muito bem composta, apesar dos seus cerca de 750 lugares, principalmente aos fins-de-semana.

Era portanto o clássico cinema de reprise.

E hoje senti-me com 12, 13 anos a assistir a mais um filme esbatido pelo tempo e pelas vezes que a cópia rodou nas máquinas de projecção. Um  western spaghetti com um final previsível, com mais uma vitória dos cowboys sobre os índios. Ou mais uma batalha épica do 7.º de Cavalaria, do temível General Custer.

Hoje o filme foi o de tantas vezes e a apresentação foi tal, que no início da segunda parte disse para o meu vizinho do lado "já vi este filme muitas vezes".

Enganei-me, este era um filme de estreia. 

Esta era uma produção milionária.

O produtor abriu os cordões à bolsa.

O realizador teve o budget que quis e contratou os actores que quis.

Era previsível um estrondoso êxito e a conquista de alguns  óscares.

O que é certo é que tendo ganho um prémio num festival de média importância logo após a estreia, a carreira deste filme, apesar da boa nota artística, veio em modo decrescente até à projecção de hoje.

Hoje, uns actores gastos, cansados, desorientados, sem os textos decorados, andaram pela tela de forma amorfa e o filme que ameaçava tornar-se um blockbuster, levou uma machadada tal, que é hoje já quase certo que será um enorme flop.

O que eu sei é que nalguns filmes de reprise que vi em Alvalade, os actores se esforçavam por representar bem o seu papel, apesar de tudo. Hoje qualquer actor amador se sentiria envergonhado pelo desempenho destes profissionais.

Ao contrário dos previsíveis filmes da minha juventude, que apesar de esbatidos e nalguns casos mal representados, chamavam público, porque a concorrência era ínfima e de má qualidade, este filme não chama ninguém.

Não sei o que pensará fazer o produtor, ou sequer se pode fazer alguma coisa, mas ou algo muda, ou perderá muito mais que os espectadores.

Porque os possíveis óscares, já perdeu.

 

 

Três pontos

Depois do esforço de Terça-feira, mais uma jornada complicada, hoje, no Bessa.

Num jogo que começámos claramente por dominar e que poderíamos ter matado por quatro ou cinco vezes, acabámos a defender três pontos mais que justos, outra vez contra catorze.

Para aqueles que nos virão aqui chatear a moleirinha com aquilo a que irão chamar anti-jogo, a minha resposta em gargalhada é: Finalmente aprenderam a defender um resultado. Contra tudo e contra todos!

Para aqueles que ainda aqui aparecem com a estória do Slimani, serve aquela cotovelada do rapaz axadrezado na cara de Coates.

Muito Bom - Adrien, William, Coates, Gelson (melhor em campo mais uma vez) e Dost.

Bom - Bruno César.

Suficiente - Os restantes.

Rui fez uma defesa, em cima do risco. Aposto que a partir de hoje teremos aí um camião de defensores do vídeo-árbitro e da tecnologia da linha de baliza, vai uma aposta?

Bom - O domínio do jogo na primeira parte e algumas boas jogadas.

Mau - Os cruzamentos (o único que "entrou" foi o do golo) e (a falta dos) os remates.

Este já está, siga a banda.

A verdade

Foi péssimo este empate. Sabe a derrota empatar 3-3 com um golo irregular quando a 15 minutos do fim vencíamos por 3-0, mas a verdade é que continuamos a depender só de nós para ser campeões. Por isso, por mais lixados que estejamos, temos é de continuar a acreditar e apoiar

A margem de manobra

Creio que nestas horas depois do jogo com o Rio Ave ter terminado, já todos dissemos de nossa justiça e dissemos o que nos vai na alma leonina.

Admito que esta derrota talvez nos traga algo de positivo, quanto mais não seja fazer-nos perceber, a alguns de nós mais entusiastas, que não ganharemos(íamos) os jogos todos. E nos faça perceber também que nem sequer é necessário isso acontecer para sermos campeões. Talvez esta derrota venha finalmente colocar as pedras no seu devido lugar, já que me parece que, apesar do que transparece, haja na cúpula uma inversão de papéis que não me agrada absolutamente nada. Essa assumpção de hierarquia deverá, presumo, ter acontecido logo depois do jogo, no balneário. Não haverá o erro comunicacional pós-Guimarães, mas tenho para mim que as consequências serão muito mais devastadoras, ou se quiserem mais consequentes, para não ser tão trágico.

Não gostei que o treinador se tivesse colocado à margem da má exibição da equipa. Ficava-lhe bem assumir a sua quota-parte no estampanço. Jesus tem que aprender que no Sporting somos solidários nas vitórias e nas derrotas e deve-lhe ser dado cada vez mais tempo para estar na academia e menos em frente aos microfones, já que "burro velho não aprende línguas" e será impossível impedi-lo de se "esticar" quando o deixam à solta em frente a jornalistas. 

Assim, é com o "chipe virado", que iremos todos novamente encher Alvalade, na próxima sexta às nove da noite, demonstrar-lhe, a ele e aos jogadores, que o melhor património do Clube são os seus sócios e adeptos, que, alguns deles, fazem das tripas coração para adquirirem o seu lugar no estádio e terem as quotas em dia e não renegam nunca o seu apoio entusiástico ao Clube, nas suas mais diversas modalidades.

E é esta massa anónima, que tão entusiasticamente defende as nossas cores, que merece o empenho de quem está lá dentro, usufruindo do privilégio de jogar num dos melhores clubes do mundo e de, cumulativamente, ser principescamente pago por isso.

Na sexta, não exigiremos mais que o empenho que faltou ontem. A entrega e a clarividência que estiveram arredadas, devem voltar para ficar.

E não se exige menos que uma vitória clara! Assim mesmo: Exigência é uma palavra que nunca poderá andar arredada deste Clube e desta equipa e palmadinhas nas costas e frases inconsequentes como "há que levantar a cabeça", devem ser eliminadas do léxico sportinguista, de vez.

É que, podendo ser campeões sem para isso necessitarmos de ganhar todos os jogos, a margem de manobra é ainda assim curta, num campeonato tão disputado.

Creio que ontem se esgotou o momento parvo a que tinham direito.

Vamos lá a ver se atinamos, pode ser?

Quem diria...

… Que à terceira jornada o Sporting seria líder do campeonato?

Pois nem os adeptos Sportinguistas mais optismistas assim o pensariam. Mas o futebol é assim mesmo: hoje alegria para uns, tristeza para outros.

No entanto, e de forma a evitar o que se passou na época passada, é bom que Jorge Jesus comece já a moderar o seu discurso, assim como Bruno de Carvalho. O campeonato é longo e ainda agora começou, portanto seria fantástico que todos usassem de alguma parcimónia na hora de falarem da situação de sermos líderes.

O meu avô, homem sábio e conhecedor da natureza humana, usava da seguinte máxima: “Mais vale o que fica por dizer do que aquilo que se diz”.

 

Também aqui

A NOS bem tenta

Primeiras impressões acerca do jogo de hoje, com o FCPorto:

Os primeiros quinze minutos dominados pelo Porto, em que marcou um golo.

Dos quinze aos sessenta minutos, jogo claramente dominado pelo Sporting, que começou com  o golo do empate e ainda marcaria outro antes da meia hora.

Dos sessenta até final, claramente dominado pelo árbitro, que quis ser protagonista num jogo em que claramente não é especialista. Muito mau nos campos técnico e disciplinar, ele apenas, conseguiu cortar o ascendente do Sporting a partir da hora de jogo. Incompetente, para não lhe chamar outra coisa.

De qualquer forma, não merece contestação o resultado e o vencedor é mais que justo.

Melhor em campo: Ruben Semedo.

Slimani: o culpado do costume

Se eu porventura fosse o cronista de um qualquer diário desportivo usaria este meu título para descrever em poucas palavras o que aconteceu na Mata Real.

Ainda que tenha sido o campeão Adrien a marcar o golo, a verdade é que o ponta-de-lança do Sporting teve uma acção preponderante na recuperação da bola quase no fundo da linha.

Mesmo sem contabilizar ainda qualquer golo, o argelino mostrou porque é uma peça fundamental no Sporting de 2016/2017.

 

Grão a grão

...Enche a galinha (salvo seja, cruzes canhoto, vade retro) o papo.

Ou como diria um amigo, "grelim grelim, papim papim".

O campo é tradicionalmente difícil, mas a equipa vestiu o fato de trabalho e pôs mãos à obra.

Empreitada concluída com êxito e com algum brilhantismo, apesar da falta de um dos artistas.

Equipa de arbitragem com alguns erros de pormenor, mas no essencial esteve bem, concretamente nos foras-de-jogo. Um ou outro amarelo que poderia ser mostrado a jogadores da casa, mas na globalidade, actuação positiva.

Venham os andrades.

Liga NOS 2016/2017

Não há início de Liga sem que, antes, os blogueiros do "És a Nossa Fé" soltem o treinador/olheiro de bancada que há dentro de si e profetizem sobre a temporada futebolística que o Sporting irá realizar.

São 10 perguntas, exigentes mas desafiantes, que foram respondidas de forma corajosa e cujo acerto ou falhanço clamoroso iremos aferir daqui por 34 jornadas. De preferência, com o Sporting campeão 

Senhoras e senhores leitores, abaixo seguem os prognósticos de 20 dos blogueiros desta casa.

 

1. Prognóstico dos 5 primeiros classificados.

 

Campeão Nacional: Sporting (19/20)

 

Alexandre Poço: Sporting, Porto, Benfica, Braga e Belenenses.

António Bilrero: Sporting, Benfica, Porto, Guimarães e Arouca.

António Manuel Venda: Sporting, Porto, Benfica, Braga e Guimarães.

Cristina Torrão: Sporting, Porto, Benfica, Estoril e Braga.

Duarte Fonseca: Sporting, Porto, Benfica, Braga e Guimarães.

Eduardo Hilário: Sporting, Porto, Benfica, Guimarães e Braga.

Filipe de Arede Nunes: Sporting, Benfica, Porto, Braga e Guimarães.

Francisco Chaveiro Reis: Sporting, Benfica, Porto, Guimarães e Braga.

Francisco Melo: Sporting, Benfica, Porto, Braga e Guimarães.

Francisco Vasconcelos: Sporting, Benfica, Porto, Braga e V. Guimarães.

Frederico Dias de Jesus: Sporting; Porto; Benfica; Braga e Estoril.

José da Xã: Sporting, Porto, Braga, Guimarães e Belenenses.

João António: Sporting, Porto, Guimarães, Benfica e Braga.

João Távora: Sporting, Benfica, Porto, Estoril e Braga.

Luís de Aguiar Fernandes: Sporting, Benfica, Porto, V. de Guimarães e Braga.

Pedro Boucherie Mendes: Sporting, Benfica, Porto, Braga e Paços de Ferreira.

Pedro Correia: Sporting, Porto, Braga, Benfica e V. Guimarães.

Rui Cerdeira Branco: Benfica, Sporting, Porto, Braga e Arouca.

Tiago Cabral: Sporting, Benfica, Braga, Arouca e Porto.

Zélia Parreira: Sporting, Porto, Benfica, Braga e Guimarães.

 

2. Prognóstico dos 2 últimos classificados.

 

Feirense (14/20)

Tondela (7/20)

Chaves (7/20)

 

Alexandre Poço: Moreirense e Feirense.

António Bilrero: Chaves e Feirense.

António Manuel Venda: Chaves e Feirense.

Cristina Torrão: Chaves e Tondela.

Duarte Fonseca: Feirense e Tondela.

Eduardo Hilário: Tondela e Feirense.

Filipe de Arede Nunes: Nacional e Boavista. 

Francisco Chaveiro Reis: Tondela e Feirense.

Francisco Melo: Feirense e Moreirense.

Francisco Vasconcelos: Boavista e Feirense.

Frederico Dias de Jesus: Feirense e Chaves.

José da Xã: Benfica e Chaves.

João António: Tondela e Feirense.

João Távora: Arouca e Nacional.

Luís de Aguiar Fernandes: Tondela e Feirense.

Pedro Boucherie Mendes: Chaves e Boavista.

Pedro Correia: Boavista e Feirense.

Rui Cerdeira Branco: Vitória FC e Feirense.

Tiago Cabral: Belenenses e Tondela.

Zélia Parreira: Chaves e Feirense.

 

3. O Sporting será o... e mais 10!

 

Adrien (8/20)

 

Alexandre Poço: Adrien.

António Bilrero: William Carvalho.

António Manuel Venda: Rui Patrício.

Cristina Torrão: Rui Patrício.

Duarte Fonseca: Bryan Ruiz.

Eduardo Hilário: Adrien.

Filipe de Arede Nunes: Adrien.

Francisco Chaveiro Reis: Adrien.

Francisco Melo: Rui Patrício.

Francisco Vasconcelos: Adrien.

Frederico Dias de Jesus: Adrien.

José da Xã: Bryan Ruiz.

João António: Adrien.

João Távora: João Mário.

Luís de Aguiar Fernandes: William Carvalho.

Pedro Boucherie Mendes: Adrien.

Pedro Correia: Alan Ruiz.

Rui Cerdeira Branco: Rui Patrício.

Tiago Cabral: Gelson Martins.

Zélia Parreira: João Mário (ou Bryan Ruiz).

 

4. O Hérnan foi de Barcos e o próximo a ir de vela será o…

 

Petrovic (6/20)

 

Alexandre Poço: Wallyson Mallman

António Bilrero: João Pereira

António Manuel Venda: Petrovic

Cristina Torrão: Iuri Medeiros

Duarte Fonseca: Petrovic

Eduardo Hilário: Marvin Zeegelaar

Filipe de Arede Nunes: Spalvis

Francisco Chaveiro Reis: Petrovic

Francisco Melo: Marvin Zeegelaar

Francisco Vasconcelos: Petrovic

Frederico Dias de Jesus: Meli.

José da Xã: Iuri Medeiros

João António: Ewerton

João Távora: Ewerton

Luís de Aguiar Fernandes: Ewerton

Pedro Boucherie Mendes: Spalvis

Pedro Correia: Bruno Paulista

Rui Cerdeira Branco: Spalvis

Tiago Cabral: Petrovic

Zélia Parreira: Petrovic

 

5. A defesa do Sporting irá sofrer, no máximo, até … golos.

 

Até 20 golos (15/20)

 

Alexandre Poço: 18

António Bilrero: 15

António Manuel Venda: 16

Cristina Torrão: 22

Duarte Fonseca: 20

Eduardo Hilário: 9

Filipe de Arede Nunes: 22

Francisco Chaveiro Reis: 14

Francisco Melo: 23

Francisco Vasconcelos: 20

Frederico Dias de Jesus: 16

José da Xã: 20

João António: 17

João Távora: 15

Luís de Aguiar Fernandes: 14

Pedro Boucherie Mendes: 19

Pedro Correia: 19

Rui Cerdeira Branco: 30

Tiago Cabral: 19

Zélia Parreira: 23

 

6. A maior goleada do Sporting irá cifrar-se em ... golos marcados.

 

6 golos (10/20)

 

Alexandre Poço: 7

António Bilrero: 6

António Manuel Venda: 7

Cristina Torrão: 5

Duarte Fonseca: 6

Eduardo Hilário: 5

Filipe de Arede Nunes: 6

Francisco Chaveiro Reis: 7

Francisco Melo: 6

Francisco Vasconcelos: 6

Frederico Dias de Jesus: 5

José da Xã: 6

João António: 8

João Távora: 5

Luís de Aguiar Fernandes: 6

Pedro Boucherie Mendes: 7

Pedro Correia: 6

Rui Cerdeira Branco: 5

Tiago Cabral: 6

Zélia Parreira: 6

 

7. O homem-golo do Sporting vai marcar, no mínimo, ... golos.

 

20 golos (13/20)

 

Alexandre Poço: 20

António Bilrero: 25

António Manuel Venda: 32

Cristina Torrão: 17

Duarte Fonseca: 30

Eduardo Hilário: 29

Filipe de Arede Nunes: 19

Francisco Chaveiro Reis: 18

Francisco Melo: 15

Francisco Vasconcelos: 18

Frederico Dias de Jesus: 20

José da Xã: 25

João António: 33

João Távora: 28

Luís de Aguiar Fernandes: 25

Pedro Boucherie Mendes: 25

Pedro Correia: 30

Rui Cerdeira Branco: 15

Tiago Cabral: 35

Zélia Parreira: 21

 

8. Quantos jogos perde o Sporting em casa?

 

Não perde nenhum (15/20)

 

Alexandre Poço: 0

António Bilrero: 0

António Manuel Venda: 0

Cristina Torrão: 0

Duarte Fonseca: 0

Eduardo Hilário: 1

Filipe de Arede Nunes: 0

Francisco Chaveiro Reis: 0

Francisco Melo: 0

Francisco Vasconcelos: 1

Frederico Dias de Jesus: 0

José da Xã: 0

João António: 0

João Távora: 0

Luís de Aguiar Fernandes: 0

Pedro Boucherie Mendes: 0

Pedro Correia: 1

Rui Cerdeira Branco: 3

Tiago Cabral: 0

Zélia Parreira: 1

 

9. Qual será o número de jogos seguidos do Sporting a vencer no campeonato?

 

No mínimo 12 (12/20)

 

Alexandre Poço: 14

António Bilrero: 12

António Manuel Venda: 17

Cristina Torrão: 11

Duarte Fonseca: 6

Eduardo Hilário: 13

Filipe de Arede Nunes: 14

Francisco Chaveiro Reis: 7

Francisco Melo: 12

Francisco Vasconcelos: 13

Frederico Dias de Jesus: 10

José da Xã: 13

João António: 13

João Távora: 12

Luís de Aguiar Fernandes: 8

Pedro Boucherie Mendes: 11

Pedro Correia: 14

Rui Cerdeira Branco: 7

Tiago Cabral: 17

Zélia Parreira: 9

 

10. O score de vitórias do Sporting frente a Benfica e Porto será de...

 

3 (12/20)

 

Alexandre Poço: 3

António Bilrero: 3

António Manuel Venda: 4

Cristina Torrão: 3

Duarte Fonseca: 3

Eduardo Hilário: 3

Filipe de Arede Nunes: 3

Francisco Chaveiro Reis: 3

Francisco Melo: 2

Francisco Vasconcelos: 3

Frederico Dias de Jesus: 3

José da Xã: 4

João António: 4

João Távora: 2

Luís de Aguiar Fernandes: 4

Pedro Boucherie Mendes: 3

Pedro Correia: 3

Rui Cerdeira Branco: 2

Tiago Cabral: 4

Zélia Parreira: 3

Não importa só ganhar dentro das 4 linhas

Quem ler este título deve ficar a pensar que vai ler algo sobre as manobras de bastidores que algumas instituições e figuras do futebol português protagonizam.

Desengane-se! Hoje escrevo porque sábado é dia de bola e não só. Está de regresso o campeonato. Às 18H15 entramos em campo para defrontar o Marítimo. E como sempre é para vencer.

Não é que seja preciso motivo para ir ao estádio, local que, segundo o meu colega Pedro Correia, é o terceiro mais bonito de Lisboa, a seguir à Torre de Belém e ao Mosteiro dos Jerónimos. Ainda para mais quando joga o nosso grande amor.

Mas para todos aqueles que, por causa das férias ou fim de semana grande, estavam a pensar não ir, pensem na grande vitória que podemos conseguir este fim de semana. E não estou a falar dentro das 4 linhas. Do lado de fora há muita maneira de fazer a diferença, e nós podemos fazê-la ajudando os Bombeiros Portugueses, esses verdadeiros heróis. 

Aproveitando o jogo da jornada inaugural que nos coloca frente ao Marítimo, o Sporting decidiu lançar uma campanha de recolha de alimentos, para poder enviar um carregamento como deve ser, a quem realmente merece. O que se pede é que todos levem água, barras de cereais, fruta fresca e leite e os entreguem aos voluntários que se encontrarão junto aos torniquetes. Por isso já sabe, não falte.

 

 

Quase, quase…

Decididamente não gosto das pré-épocas futebolísticas. Mas reconheço que são necessárias nomeadamente para os treinadores, que pretendem avaliar os seus vastos plantéis.

Por isso apenas vi um jogo em Alvalade, o da apresentação.

De todos os outros nem me preocupei em saber resultados, pois não me interessa ser campeão da pré-temporada e perder ingloriamente por culpa própria o campeonato (não me esqueço daquele empate com o Tondela, em casa!!!), a exemplo do que aconteceu a época passada.

Portanto meus amigos… Sábado começa uma nova caminhada. Longa, muito longa, repleta de jogos e muitas aventuras e quiçá algumas desventuras… Mas o futebol é mesmo assim, não é uma ciência exacta. Bem pelo contrário! Bastam, por vezes, meros cinco centímetros para fazerem a diferença entre ser-se ou não campeão.

Assim espero e desejo que o próximo campeonato seja um bom torneio, com grandes jogos, muitos golos, emoção a rodos, sem casos de qualquer espécie e culmine num Sporting campeão.

 

Também aqui

A formação

Nenhum grande clube português aproveita tão bem os jogadores da formação como o nosso Sporting.
Só para mencionar os titulares actuais, encontramos Rui Patrício, Rúben Semedo, William Carvalho, Adrien, João Mário e Gelson Martins.

Seis.


Nos últimos anos não tem havido nenhuma época sem utilização maciça de jogadores oriundos da nossa Academia. Foi assim com Jesualdo Ferreira, Leonardo Jardim, Marco Silva e agora Jorge Jesus.
Há um ano, Jesus incorporou mais três na equipa principal: Rúben, Gelson e Matheus Pereira.

Nesta pré-temporada testou Podence, Palhinha e Iuri. Se nenhum deles entrar no plantel principal isso não se deverá certamente a falta de oportunidade.


Tobias Figueiredo - com boas prestações nos Jogos Olímpicos do Rio, primeiro frente à Argentina e ontem contra as Honduras - e Carlos Mané, entre outros, também já tiveram boas oportunidades.

Uns sabem aproveitá-las, outros nem por isso.

 

Quem não souber, vai rodar noutros clubes para ganhar embalagem - acontecerá na Liga 2016/17 com Tobias. Que pode regressar mais forte e mais capaz. Como voltaram Adrien, Cédric, William, João Mário, Rúben Semedo.

Não pode é haver lugar para todos. Nem para os medianos.

Só mesmo para os melhores.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D