Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Ser feliz em Coimbra

Fui feliz em Coimbra há umas décadas quando lá estudei, e hoje voltei a sê-lo. Afinal pode-se e deve-se voltar onde já se foi feliz. Graças a um conjunto de leoas que nunca desistem de lutar e não entregam o ouro ao bandido. Numa jornada singular, votada ao desprezo pela Federação. Cabe aqui e desde já, uma breve referência à distribuição dos bilhetes, cabendo ao Sporting a pior localização nas bancadas que estiveram sempre expostas a um calor tórrido, quando 80% do estádio estava vazio, incluindo muitos setores à sombra. E a relação era de 75% de apoiantes do Sporting e 25% do Braga. Conclusão: as magníficas bancadas centrais que estiveram sempre à sombra estavam orgulhosamente quase despidas de público. Fosse outro o clube a marcar presença... Depois da participação de Portugal, como estreante, num Europeu, a par do investimento do Sporting em todas as camadas do futebol feminino, não seria altura de alguém das muitas dezenas de inscritos na folha de salários da Federação, olhar seriamente para o futebol feminino? Valeu a RTP, desta vez sem cortes ou concertos paralelos e o entusiasmo dos cerca de 4.000 sportinguistas (nota negativa para a ausência das claques do clube. Inexplicável). Atente-se desde logo na hora e no dia escolhidos. Domingo, 15 horas. Mais de 30 graus. Para ser diferente e melhor bastava que tivesse sido no dia anterior ao final da tarde! Todas as jogadoras foram verdadeiras heroínas e inexcedíveis no empenho em proporcionar um espetáculo digno. Todas elas de parabéns. Depois, as nossas. É um gosto ver as nossas leoas a lutar até ao fim. Mesmo quando o desânimo e a descrença ameaçavam instalar-se nas bancadas, ei-las a superarem-se, a jogar como habitualmente e a ganhar como sempre. A cereja que faltava para uma época deslumbrante: a Supertaça. Coimbra foi uma lição de sonho e tradição. Não destaco nomes, nem no relvado nem no banco. Foram todas feitas de Sporting. E é delas que o Sporting é feito: esforço, dedicação, devoção, glória.

IMG_0077

IMG_0085

PS1- uma palavra para os bravos do Andebol, que segui em simultâneo pela emissão televisiva via Twitter. Foram espetaculares. Temos equipa na Champions. 

PS2- o Museu do Sporting ficou mais bonito este fim de semana, com estes dois troféus: as Supertaças de futsal seniores masculinos (soube muito bem, especialmente por ter sido ganha a quem foi...) e a de futebol seniores femininos. A crescer!

 

Hoje giro eu - O efeito Capeta

Pela terceira vez consecutiva, e quando tudo parecia perdido, a equipa de futebol feminino do Sporting logrou marcar um golo nos derradeiros momentos do tempo regulamentar.

Depois do penalti ganho por Ana Borges, e convertido por Solange Carvalhas, que valeu o título de campeãs nacionais no jogo da segunda volta disputado em Alvalade e do remate decisivo de Diana Silva que levou a final da Taça de Portugal para o prolongamento onde Ana Capeta mataria o jogo, hoje a alentejana realizou um "hat-trick", o primeiro da sua conta marcado em cima do fim do jogo.

O Sporting venceu assim a Supertaça de futebol feminino e, mais do que tudo, mostrou uma raça e uma inabalável na vitória até ao último minuto, características que deixam os sportinguistas orgulhosos desta equipa. 

"Efeito Capeta", diria o treinador das leoas, Nuno Cristovão, durante a "flash-interview", dando o devido relevo à entrada da ponta-de-lança que esteve em dúvida de poder ser utilizada até quase ao início do jogo.

Com esta vitória, finalizou um fim-de-semana de glória para a maior potência desportiva nacional: No futsal, triunfo suado na Supertaça sobre o rival Benfica; no andebol, apuramento, por um golo e após prolongamento, para a Champions League; no futebol feminino, o triplete (Campeonato, Taça, Supertaça).

A todos os/as atletas que contribuiram para estes êxitos, muitos, muitos Parabéns e a certeza de que a glória, até pela dureza das vitórias, assentou na transposição para dentro dos recintos de jogo do lema leonino: esforço, dedicação e devoção. E "capeta", muita "capeta"!

 

ana capeta 2.jpg

 

 

In destino Delgado, uma questão de género

Todos nós temos o destino traçado na palma da mão, excepto Corto Maltese que o traçou ele próprio, com uma navalha.

Uns nascem com talento para escrever e trabalham-no, outros herdam-no, outros nem uma coisa nem outra mas inventam, inventam muito.

Continuo a ler jornais em papel.

Eu sei, estou a dar cabo da minha saúde.

Podia colocar um desafio aos leitores deste "blog", escrever um pequeno texto onde a propósito do resultado histórico de ontem, o triunfo de Portugal sobre a Escócia por 2-1 em futebol feminino, conseguissem:

1. Referir o nome do treinador de futebol masculino do Benfica.

2. Referir o Benfica.

3. Referir o FC Porto.

4. Não referir o campeão nacional de futebol feminino.

5. Não referir o vencedor da taça de Portugal de futebol feminino.

6. Não referir o clube que mais jogadoras "dá" para a selecção.

7. Não referir o nome da melhor jogadora em campo.

Estão desanimados?

É impossível, dir-me-ão.

Não é.

José Manuel Delgado num texto com 110 palavras (contando com os "a" os "as" os "se" e assim) conseguiu-o (p. 37 d' A Bola de 2017.07.24).

Enfim, as atitudes ficam para quem as toma.

Na pág. 4 do jornal referido, Filipa Reis, escreve a crónica do jogo considerando a sportinguista Diana Silva a melhor em campo, nota oito.

As outras atletas com contrato com o Sporting, tiveram as seguintes notas:

Patrícia Morais - sete

Ana Borges - sete

Carole Costa - seis

Tatiana Pinto - sete

Ana Leite - sete

Irrelevante para JM Delgado, uma questão de género, género lampião, cotevelite.

Felicidades para todas as jogadoras da nossa selecção de futebol feminino que continuem a fazer-nos sonhar.

 

Portugal, futebol feminino e Sporting

Aí está, a 1ª vitória de Portugal na 1ª participação num europeu de futebol feminino. A determinação e o empenho das nossas jogadoras são dignas de realce. E oito delas são do Sporting Clube de Portugal: Patrícia Morais, Matilde Fidalgo, Carole Costa, Tatiana Pinto, Fátima Pinto, Ana Borges, Ana Leite e Diana Silva.

Como curiosidade, ambos os golos de Portugal contra a Escócia têm a marca Sporting. O que dá a vitória é de Ana Leite, e o 1° é de Carolina Mendes que, em recente entrevista ao jornal A Bola,  à pergunta se tinha alguma equipa do coração, respondeu assim:

- O Sporting Clube de Portugal.

Pronto, e era só isto.

IMG_0208

 

Futebol feminino: a cereja que faltava

IMG_0187

 E a Taça Nacional de Juniores em Futebol Feminino também vai para o Museu do Sporting. A vitória foi alcançada frente ao Vilaverdense por 2-1, já no prolongamento. É a cereja no topo duma época fantástica do nosso futebol feminino, em que no ano do regresso apenas venceram tudo o que havia para ganhar em todos os escalões. Estas atletas são um motivo de grande orgulho para os Sportinguistas, não só pelas vitórias e títulos alcançados mas pela garra com que sempre se empenharam. Parabéns leoas.

 

Os Juvenis de hoje são os Juniores de amanhã

Já começa a ser um hábito. E saudável. Chega sábado, chegam mais títulos. E hoje foi um sábado juvenil.

Futsal: Sporting pentacampeão nacional de Juvenis (hoje, 5-2 ao slb);

Andebol: Sporting campeão nacional de Juvenis (hoje, 30-26 ao abc);

Futebol: Sporting vence taça nacional em Juvenis Femininos (hoje, 4-0 ao Viseu e 5-1 ao Albergaria).

Já agora, sempre podemos acrescentar que também nos Juvenis masculinos falta pouco para se sagrarem campeões. Quando restam 2 jogos por disputar, o Sporting tem 4 pontos de vantagem. Apesar das arbitragens inacreditáveis. Hoje o Sporting ganhou ao Porto 3-2, com ambos os golos portistas de penalti. E mais um jogador expulso (por acaso um que nada teve a ver com o lance). Já no jogo anterior o melhor jogador do Sporting, em lance banal, levou vermelho. E 3, 3 jogos de suspensão. Exatamente o que faltava disputar. Uma vergonha *.

É caso para dizer que os Juvenis de hoje são os Juniores de amanhã!

IMG_0141

 * para se perceber melhor: http://oartistadodia.blogspot.pt/2017/06/criterio-disciplinar-incompreensivel.html?utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook

 

Eu estive lá... no Jamor

Hoje foi dia de festa no estádio do Jamor. Muitas senhoras, muitas crianças, direi mesmo que estava ela por ela entre homens e mulheres. De todas as idades!

Foi bonita a festa, pá! Como disse Buarque numa bela melodia.

Melhor ainda o resultado. Vitória do Sporting que bateu as Bracarenses por duas bolas a uma, após prolongamento.

Mas como não podia deixar de ser voltei a sofrer. Muito. Valeu ainda assim a pena e as leoas mostraram como se deve ganhar. Jogando por vezes mal mas nunca virando a cara à luta.

Um menção muito especial ao SCBraga que tem uma excelente equipa com óptimas executantes o que valorizou ainda mais a vitória leonina. Há que tirar realmente o chapéu à equipa adversária.

No entanto os jogos ganham-se nos detalhes... Foi o que aconteceu esta tarde no Jamor onde, com dois passes soberbos de Ana Borges, o Sporting marcou através de Diana Silva e Ana Capeta.

Termino com a sensação estranha de que já vivi estas sensações em qualquer lado...

DSC_1608.JPG

A foto é minha e corresponde à comemoração da equipa leonina antes de subir à tribuna.

 

Também aqui.

Nem de propósito, domingo é dia cheio em Alvalade

Referi aqui muito recentemente o mérito das leoas do Sporting e o desejo de voltar a vê-las a jogar no nosso estádio. Pois bem, cá está a notícia, fresquinha, do site do Sporting:

"Equipa feminina volta a jogar em Alvalade. Partida a contar para a 24.ª jornada, frente ao Valadares Gaia, disputa-se domingo às 17h".

IMG_0055

Portanto, levem a lancheira para Alvalade no dia 7, domingo, e divirtam-se pois vai haver golos para todos os gostos... e um recorde de assistência em jogos de futebol feminino para bater, apesar de já ser nosso: 9263 espetadores.

11:45h - SPORTING-Belenenses (será que o Bas Dost ultrapassa o Messi?)

17:00h - SPORTING-Valadares Gaia (quem marca mais? Solange, Diana, Joana ou Capeta?)

A hora das leoas

Chegou o momento de valorizar o futebol feminino e a equipa do Sporting Clube de Portugal. Para além do tão falado derby com o Braga, em Alvalade, tenho visto na Sporting TV os jogos das meninas na Academia. E que futebol elas praticam. Encantam. Cheias de classe, de união e de dedicação ao jogo, têm somado goleadas atrás de vitórias. Se tudo correr com normalidade, serão campeãs nacionais pois estão 3 pontos à frente da equipa bracarense, e com vantagem nos jogos disputados (0-0 em Braga e vitória por 1-0 em Alvalade). Se não assistiram ainda a jogos das nossas leoas e querem ver o que é jogar à bola, então não percam a oportunidade. Espero que a direção do SCP decida fazer retornar a equipa a Alvalade, pelo menos no último jogo para o que se espera seja o jogo da consagração.  Aqui fica o calendário até final:

7/5: SPORTING-Valadares (Academia de Alcochete);

20/5: Boavista-SPORTING (Porto);

27/5: SPORTING-C.Futebol Benfica* (Alvalade?).

(*não confundir o prestigiado Fofó com qualquer outra agremiação de bairro só por causa do nome)

Entretanto a 14/5 ainda vão ao Estoril para a 2a mão da meia final da Taça de Portugal (vitória das leoas por 2-0 na 1a mão na Academia).

A jogar como jogam e o querer que demonstram em campo, quem sabe este 1° ano no escalão maior do futebol feminino, não é ano de dobradinha para o Sporting Clube de Portugal? E se querem ver bom futebol, vão apoiar as nossas meninas. Elas merecem e orgulham-nos. É a hora das leoas!

Um desejo, uma proposta

A Alemanha sagrou-se, esta tarde, campeã europeia de futebol feminino pela sexta vez consecutiva, ao ganhar por 1-0 frente à Noruega, contando, no total, oito títulos (aqui, em alemão). A final, na Suécia, à qual assistiram 41.000 espetadores, foi muito disputada, tendo a guarda-redes alemã defendido dois penáltis e sendo anulado um golo à Noruega, por fora de jogo.

 

Mesmo que a qualidade futebolística das equipas masculinas seja muito superior, o que se traduz em jogos mais espetaculares, não seria empolgante ver Portugal numa final destas? Tenho a certeza de que o país estaria em peso frente aos ecrãs televisivos.

 

O segredo do sucesso da Alemanha está no investimento intensivo no futebol feminino, pondo-o quase em pé de igualdade com o masculino, nos últimos anos. Em qualquer clube desportivo de bairro (e não só), os cartazes de incentivo à inscrição de crianças e jovens na modalidade futebolística incluem a representação de meninas, lado a lado com os rapazes. E, nas ruas, já se veem muitas meninas a jogarem à bola ao lado deles, sem qualquer tipo de preconceito. Eu própria me fartei de jogar à bola com o meu irmão, mas saía de cena, assim que surgiam outros rapazes. Em contrapartida, uma sobrinha minha alemã, quando era pequena (agora, já não lhe dá para os pontapés na bola), não tinha qualquer problema numa situação dessas, porque era aceite e respeitada.

 

Foi, por isso, com uma certa tristeza que, num número da revista Visão, comprado na minha última estadia em Portugal, vi um anúncio da Academia do Sporting apenas dirigido a meninos.

 

Talvez fosse tempo de mudar este estado de coisas e o SCP bem se podia tornar pioneiro...

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D