Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

Quem será o lateral esquerdo?

Com Marvin fora do dérbi do dia 22, por acumulação de amarelos, qual será a opção de Jorge Jesus para lateral esquerdo?

a) Recuo de Bruno César, preenchendo a posição;

b) Utilização de Jefferson, que já foi titular durante muito tempo;

c) Recurso a Esgaio, que embora seja lateral direito também já actuou na ala oposta.

 

Fica lançado o debate junto dos nossos leitores. Para que nos digam qual é a solução mais recomendável.

Os penáltis que só o árbitro Sousa não viu

Rescaldo do Benfica-Sporting, esta noite na TV:

 

Alexandre Pais (comentador, Record)

«Assim se conclui que o Sporting não merecia ter perdido e que tem motivos de queixa do árbitro? Sem dúvida.»

Bernardino Barros (comentador, TVI 24)

«Duas grandes penalidades por assinalar. O primeiro lance foi ainda mais grave porque penalizou duplamente o Sporting: foi na sequência desse lance que surgiu o golo do Benfica em contra-ataque. Má arbitragem de Jorge Sousa, que adulterou o resultado.»

Dani (comentador, TVI 24)

«Pizzi tocou na bola com o braço. (...) Nelson Semedo pôs o braço na bola. Foram grandes penalidades.»

David Borges (comentador, SIC Notícias)

«Parece que a mão direita de Pizzi toca na bola. (...) O braço de Nelson Semedo alarga-se, pode haver grande penalidade.»

Duarte Gomes (ex-árbitro, SIC Notícias)

«Não é normal o mesmo jogador, na mesma jogada, tocar na bola duas vezes. Num segundo momento, Pizzi parece controlar a bola com o braço direito num movimento deliberado. Pareceu-me penálti. Depois o Nelson Semedo usa o braço para cortar a bola. Outro penálti por marcar.»

Joaquim Rita (comentador, SIC Notícias)

«O movimento de Nelson Semedo amplia a zona de impedimento de progressão da bola. Do meu ponto de vista é penálti, claramente. Também no outro lance [de Pizzi] houve uma grande penalidade por marcar contra o Benfica.»

Jorge Faustino (ex-árbitro, TVI 24)

«É inequívoco que é penálti [de Pizzi] e o árbitro não podia ter deixado de ter visto o lance.»

José Guilherme Aguiar (comentador, SIC Notícias)

«Ficaram dois pontapés de penálti por assinalar. O árbitro teve influência no resultado devido a estes dois erros graves que aconteceram.»

Luís Pedro Sousa (jornalista, Record)

«O Sporting não teve a sorte do jogo e foi penalizado pelas decisões mais importantes de Jorge Sousa.»

Manuel Fernandes (comentador, SIC Notícias)

«Tanto o Benfica como o Sporting não mereciam uma arbitragem desta natureza. No lance do Pizzi, ele [Jorge Sousa] está de frente; no lance do Nelson Semedo ele está no enfiamento, sem ninguém à frente. Os penáltis são flagrantes.»

Marco Ferreira (ex-árbitro, Record)

«Nelson Semedo cortou a bola com o braço direito, dentro da área do Benfica. Apesar de ter o braço junto ao corpo, o lateral direito dos encarnados fez o movimento deliberado em direcção á bola, quando procurou impedi-la de chegar à baliza.»

Miguel Guedes (comentador, RTP 3)

«O Sporting foi prejudicado neste jogo. (...) No primeiro lance parece-me evidente que Pizzi está a olhar para a bola e se não ajeita da primeira vez com o braço ajeita da segunda vez com a mão.»

Pedro Sousa (comentador, TVI 24)

«As grandes penalidades são evidentes. Claro que tiveram influência no resultado.»

Rodolfo Reis (comentador, SIC Notícias)

«É um grande penálti! [Pizzi] tem as mãos abertas, faz volume, a bola bate-lhe, ele domina-a, é penálti.»

Rui Pedro Brás (comentador, TVI 24)

«É penálti claríssimo [de Nelson Semedo], sem espinhas. Erro grosseiro da equipa de arbitragem.»

Rui Santos (comentador, SIC Notícias)

«O segundo lance é indiscutível: há um abrir do braço do Nelson Semedo e, portanto, há claramente a intenção de jogar a bola com a mão.»

Vítor Serpa (jornalista, A Bola)

«Há dois lances para penalty na grande área do Benfica. E se, no primeiro, de Pizzi, ainda se admite a interpretação, embora errada, do árbitro, no segundo, de Nelson Semedo, não há lugar a qualquer dúvida.»

Texto actualizado

Coisas e loisas

O primeiro golo do desafio é o retrato da época: não se marcam penalties na Luz à equipa da casa. Se houvesse dúvidas, a cena repetiu-se na segunda parte.
Quanto ao Sporting, tanto este como o outro golo do adversário têm a assinatura de Zeegelaar. O melhor presente de Natal que poderíamos receber era que este bandalho nunca mais envergasse a camisola do Sporting.
Bem estiveram os adeptos locais a fazerem do relvado um caixote do lixo. É a sua índole.

A culpa foi dos penalties

Lamentável a ineficácia de Eliseu: não conseguiu lesionar Gélson ao cabo de tantas patadas. Também de Samaris que marrou contra o banco do Sporting sem sequer lascar um assento. Admirável, porém, a resistência física de Jonas que não foi parar ao hospital depois de ter agonizado tantas vezes no relvado, sempre que lhe sopravam na poupa.

Breve diário de uma noite para recordar

Sou sócio há muitos anos mas esta foi a terceira vez que fui ver um Sporting-Benfica. Das outras, o Sporting acabou por ser derrotado e por isso este jogo ficará para sempre na minha memória. Mas passemos ao que aqui me trouxe.

18 horas - Saio de casa. O meu filho e a minha nora acompanham-me nesta aventura, ou melhor sou eu que os acompanho, já que são eles a levar o carro.

18,30 - Perto do estádio... a bifana. Alguns conhecidos... Os cumprimentos da praxe! E  lá vamos a caminho do estádio.

18,35 - Já com o estádio na nossa frente a polícia impede que passemos. É a claque adversária a chegar e há que aguardar.

19.10 - Acabo por sair dali e prefiro dar a volta ao estádio por fora. Mas a amálgama de gente é tanta que demoro muito mais tempo do que previra para rodear o edifício.

19.20 - Encontro-me finalmente na fila para aceder ao meu lugar.

19.45 - Após ter sido revistado galgo as escadas num ápice.

19.50 - Finalmente sentado no meu costumado lugar. O resto da família já lá se encontrava.

20.00 - Inicia-se o jogo.

20.50 - Intervalo. Empate a um. O Benfica marcou aos seis, o Sporting empata nos descontos. Grande jogo por parte do Sporting mas reconhecidamente só a partir dos 20 minutos.

21.05 - Reinicia-se o jogo após um intervalo onde revi mails no telemóvel.

22.00 - Na segunda parte vi o Sporting dar um verdadeiro banho de bola. O Benfica pareceu não existir em campo. Mas vamos para um prolongamento injusto.

22.05 - Começa o tempo extra. O Benfica parece querer renascer mas Slimani arruma de vez a questão.

22.35 - Termina enfim a partida e vejo a alegria estampada nos olhos de todos os sportinguistas que me rodeiam. Lembrei-me então da estrofe daquela canção dos "Ritual Tejo":

"E é só contar até três"

Um, dois, três

Vou nascer outra vez".

23.00 - Chego ao carro e oiço algumas das declarações dos treinadores. Escuto mesmo JJ dizer que o segundo golo foi "limpinho, limpinho".

Finalmente à terceira foi de vez. Vejo o Sporting ganhar ao Benfica em casa. Um jogo para eu jamais olvidar! 

Não há duas sem três

O dérbi do próximo sábado, para a Taça de Portugal, será o terceiro confronto da temporada entre o Sporting e o nosso mais antigo rival.

O balanço, até agora, é-nos totalmente favorável.

Vitória indiscutível, embora por números escassos (1-0, golo creditado a Teo Gutiérrez numa partida em que se registaram 38 ataques do Sporting contra apenas 19 do Benfica) a 9 de Agosto, no estádio do Algarve, com a consequente conquista da Supertaça - troféu que nos fugia desde 2008.

Vitória esmagadora alcançada com máxima naturalidade no estádio da Luz por números inéditos (3-0, golos de Teo, Slimani e Bryan Ruiz), que nos permitiu ampliar a distância face aos encarnados no campeonato: oito pontos, embora eles tenham disputado menos um jogo.

O confronto de sábado - o primeiro clássico em Alvalade na época em curso - permitirá confirmar a tendência para este Sporting treinado por Jorge Jesus se superiorizar a este Benfica treinado por Rui Vitória. Uma espécie de campeonato dentro do campeonato, uma espécie de taça muito particular dentro da outra Taça - a verdadeira.

Do nosso lado, à partida, não se admite outro cenário: queremos a terceira vitória sobre o SLB em menos de quatro meses com os nossos cinco inegociáveis em campo. Até para confirmar o adágio: não há duas sem três.

Escutado numa loja

 

Ontem estava a pagar umas compras quando surgiu um idoso conhecido do empregado da loja, segundo percebi pela forma como foi tratado. Escutei então este diálogo:

- Ora aqui está o homem que nos vai explicar aquele desastre do fim de semana...

Sem rodeios, o homem abriu o "livro":

- O Jesus sempre disse que tinha duas equipas: a primeira que treinara seis anos, a outra três meses. E no Domingo, na primeira parte ,o Benfica jogou à JJ. Já na segunda jogou à RV.

- Mas olhe lá, o Benfica jogou mal... e se entra aquela bola do Luisão... - acrescenta um dos empregados.

- O Sporting joga ainda à moda de Marco SIlva, é o que vos digo. Quando começar a jogar à JJ vais ver onde vai parar... Acontece-lhes o mesmo que a nós!

Percebi que não podia nem deveria fazer qualquer comentário. Há momentos em que o silêncio vale ouro. Paguei e saí.

O exemplo vem de cima!

Parece que António Costa esteve ontem na Luz a ver o jogo.

No final LFV perguntou ao ex-autarca do PS como podia o Benfica ser outra vez líder do campeonato.

Não sabemos qual foi a resposta mas imaginamos que AC terá dito ao presidente do Benfica para juntar os seus pontos aos do Porto para assim ficarem à frente do Sporting.

Veremos o que diz a Liga de Futebol.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D