Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

És a nossa Fé!

um, dois, três

Parece estar a concretizar-se mais uma candidatura às eleições de Março.

Mário Patrício, antigo director para as modalidades do SCP, pondera apresentar uma candidatura muito em breve, segundo a CS.

Seja bem vindo.

 

mario patricio

mario patricio

Engenheiro Civil

Lisboa e Região, Portugal
Engenharia civil
Atual
  1. Gebalis,
  2. Lisbon City Hall
Anterior
  1. Sporting Clube de Portugal,
  2. Inclinângulo - Engenharia Lda,
  3. Lisbon City Hall
Formação acadêmica
  1. Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa
   

 

Nota: este perfil é público (linkedin) e apenas tem como objectivo dar a conhecer a pessoa e o seu percurso a quem eventualmente a desconheça.

 

Programa eleitoral

Sairam hoje as primeiras linhas do programa da candidatura de Bruno de Carvalho.

Deste documento constam 17 medidas para o futebol, 15 para a área comercial/marketing e 22 medidas para as modalidades.

Há ainda "outras medidas", como comunicação "a uma só voz", "aumento de capitais próprios e maioria na SAD" e "mais privilégios para quem é associado".

Para desenvolver noutro post, já com o programa da candidatura de PMR, para uma fácil comparação e percepção das diferenças e coincidências, a existirem, entre as candidaturas até agora conhecidas.

Ui, que medo

Estou com tanto medo, que acabei por decidir subscrever a candidatura do presidente.

É oficial e uma declaração de intenções.

Não esperem muita imparcialidade quanto ao acto eleitoral, portanto, mas um tipo que acusa outro de falta de ideias e projecto, quando já falou em público bastas vezes e nem uma ideiazinha para amostra apresentou, não merece que se lhe dê muito crédito. Vale-lhe o apoio do Severino, com o peso dos seus 1,2% nas últimas eleições, agora que já não tem nenhum livro para lançar. Se for preciso eu conto.

Entrevista ao Record, take two

Eis a segunda parte da entrevista de Bruno de Carvalho, publicada no Record de hoje, mais uma vez roubada ao "Tu vais vencer".

E começa de forma, desculpem, linda:

"RECORD - Um presidente deve dar assim tanta importância e protagonismo a comentadores ligados ao Benfica? Não se deveria preocupar unicamente com aquilo que o presidente rival diz?
BRUNO DE CARVALHO – Se apenas comentasse o que o meu rival diz, então era o homem mais feliz do Mundo, porque só tinha de falar uma vez por ano."

 

Independentemente da opinião de cada um, este parágrafo, parece-me revelador de muita coisa. Sigam a entrevista.

Entrevista ao Record, take one

"O que é que entretanto senti e sinto? Que há uma falta de militância muito grande das pessoas sportinguistas com algum poder na sociedade e não vejo isso noutros clubes."

Esta parece-me a frase lapidar desta primeira parte da entrevista de Bruno de Carvalho ao Record.

Entretanto, porque é demasiado extensa, podem consultá-la no "tu vais vencer".

E pronto, está desfeito o tabu

"Muito há ainda por fazer. E, neste tempo de reflexão, fui capaz de identificar não apenas o que correu bem mas também aquilo que fizemos menos bem e que carece, naturalmente, de ser melhorado."

"Os próximos anos são fundamentais para consolidar tudo o que se fez nos últimos 4. Começar de novo seria um retrocesso fatal para o nosso Clube."

"Apelo, como candidato, à elevação e ao sentido de Clube por parte de todos. A dimensão e grandeza do Sporting CP faz com que os olhos do País inteiro estejam sobre nós. Façamos deste acto eleitoral um exemplo e uma festa da democracia de modo a não darmos aos nossos adversários pretextos desnecessários para nos denegrirem."

Deus, Pátria, Família, parte II

"Jesus será o nosso treinador". Apresentação da candidatura.

 

"No segundo ano, Jesus apoiado por um bom fim de época, apesar de termos ganho "bola", perdeu qualquer respeito que ainda tivesse pelo Carvalho e dispensou e contratou quem quis (a única excepção foi Castaignos) com comissões milionárias à mistura (o caso Alan Ruiz é especialmente escandaloso) e ainda exigiu que Bruno lhe fizesse o mesmo que tinha feito em benefício próprio: a duplicação do seu vencimento base."  Quando ainda escrevinhava de camarote.

 

Ora, na sua óptica, conviverá com um treinador corrupto e chantagista. Por palavras suas, claro está.

 

'Tá bem, abelha...

É só p'ra dizer que por aqui faz-se tudo de borla*

"Aproveitei o feriado para dar uma vista de olhos por alguns blogues assumidamente pró-Bruno Carvalho (ainda esta semana uma pessoa que trabalhou directamente para um tal de João Duarte confirmou-me aquilo que eu já sabia: que existem nesses e noutros blogues, como o nosso, vários assalariados indirectos do Carvalho a comentar) e 90% estão a fazer aquilo que já se previa depois do escândalo de Varsóvia: culpar Jesus e desculpar Bruno Carvalho. Não tenho qualquer dúvida que esta falta de solidariedade virá ao de cima caso a situação desportiva piore."

 

Irei dando nota de algumas pérolas de quem quer "elevação na campanha". Leiam o post até final lá no camarote, sem link, que por mim não há cá pão para malucos. 

E que apareçam muitas candidaturas, que a gente precisa é de debater ideias.

Já agora espero que na apresentação deste lion, se esclareça o relacionamento com, por exemplo, Jorge Mendes e os outros vampiros, medidas a tomar contra a roubalheira semanal, o que fazer a Jorge Jesus (se fica, se sai e o relacionamento com o técnico, se ficar), política para as modalidades é para manter? Política de contratações e política económica e financeira, a maioria na SAD é para manter? etc, etc. Aguardemos.

 

*E também se critica o que há que criticar, como é bem visível em vários posts.

"Os que não se reveem que apresentem uma alternativa séria..."

Sou, de sempre, contra unanimismos.

O facto de me rever na gestão do actual Conselho Directivo, liderado por Bruno de Carvalho, não impede que pontualmente discorde de uma ou outra decisão ou medida, ou inclusive de alguma declaração, facebookiana ou não, mais contundente.

Esse facto não me desvia a atenção do que é mais importante nesta equação: O Sporting. E é minha convicção, até pelos resultados também desportivos (que o Clube felizmente já não é só futebol), que o Sporting está no bom caminho e a ser gerido criteriosamente, com o único propósito do seu engrandecimento.

Já aqui escrevi várias vezes que há gente no Sporting com "uma agenda". Uns mais à descarada, outros mais escondidos ou envergonhados. Um dos que já aqui "acusei" de ter "uma agenda" é Rogério Alves, talvez o nosso melhor "representante" nos programas sobre futebol que pululam aí pelos vários canais de televisão. Se um dia se candidatar a presidente do Sporting (se, porque esta é apenas uma suposição minha), será um sério candidato à vitória.

Tendo todos nós, sportinguistas, o direito à ambição de ser presidente do nosso grande Clube e a ambição, pelo menos oficialmente, de o fazer cada vez maior, dá um certo jeito termos um passado de isenção e honestidade, factor primordial para que os consócios se sintam confortáveis connosco na acto de colocar a cruzinha no boletim de voto. Reconheço a Rogério Alves, que aqui, repito, aparece apenas como exemplo e de quem não tenho obviamente qualquer procuração, esse importante requisito.

Já a outros putativos candidatos que se têm andado a mostrar e a outros que alguém tem andado a apontar apenas para apalpar terreno, não lhes reconheço a credibilidade para tão alto cargo e deixo-lhes um aviso de amigo: Pensem duas vezes antes de se candidatar a presidente do Sporting, seja contra Bruno de Carvalho ou outro qualquer. Passou o vosso tempo. O Sporting não vos quer como dirigentes.

 

Nota de rodapé: Como este é um local livre e onde a opinião é livre, conforme pronunciei a minha opinião, permitirei que cada um formule a sua, seja ela coincidente ou não com a minha e de forma coerente abster-me-ei de responder aos comentários.

Espero apenas sportinguismo.

O Sporting e a equipa do Sporting

Para começo de conversa: adoro uma boa e inconsequente retórica, aliás, é exactamente por isso que eu não me levo muito a sério quando falo da bola. Por princípio, não levo a sério pessoas como eu próprio. Ficou dito. Agora isto: gosto quando os presidentes, os treinadores, os jogadores e as vendedoras de bifanas da roulotte de Telheiras garantem que o Sporting por natureza é sempre, mas sempre, candidato ao título. Têm razão. A história do Sporting é uma história de grandes vitórias em todas as modalidades. O Sporting será sempre candidato a ganhar tudo. Aqui, acho que descuidei-me um bocadinho: disse em todas as modalidades. A equipa de futsal é candidata a conquistar todos os títulos nacionais e internacionais? Sim, sem dúvida: porque há anos só sabem ganhar. As equipas de atletismo são candidatas conquistar todos os títulos nacionais e internacionais? Sim, sem dúvida: porque há anos que só sabem ganhar. As equipas de natação são candidatas a conquistar todos os títulos nacionais e internacionais? Sim, sem dúvida: porque há anos que só sabem ganhar. A equipa de futebol é candidata a conquistar todos os títulos nacionais e internacionais? É por causa destes exercícios parvos de retórica que eu não me levo a sério. De que tamanho será o meu cérebro se disser que não somos candidatos ao título porque deixámos de estar habituados a ganhar? Uma casca de noz? Uma inflamação tipo caroço de azeitona? Sim, o Sporting é candidato. A equipa, não. E ainda bem. Temos de voltar a aprender a ganhar e aprender significa dar passos sólidos, pois sim senhor, mas um de cada vez. Deixem  lá o Porto e o Benfica vomitarem as suas candidaturas ao título. A mim, basta-me ganhar ao Gil Vicente. E logo se vê quem vier a seguir. E o outro. Eu gosto de não ser candidato: eu prefiro ganhar no fim.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D