02 Dez 16

alvalade_xxi-1[1].jpg

 

MAIS

  • Andavam aí umas alminhas a uivar de emoção, putativamente preocupadas com as contas do Sporting. Podem baixar os decibéis: as nossas finanças estão bem e recomendam-se. De tal maneira que no primeiro trimestre desta temporada oficial (Julho-Setembro) atingiram a melhor cifra desde que foi constituída a SAD leonina: um lucro de 62,9 milhões de euros.
  • No mesmo período, as nossas receitas de bilheteira subiram 737 mil euros face ao período homólogo do ano anterior, o que se traduz em 4,207 milhões de euros. Resultado da boa prestação desportiva do plantel leonino, confiado ao timoneiro Jorge Jesus. Os números demonstram: tem sido mais do que justificado o investimento que o Sporting já fez no melhor treinador a actuar em Portugal.
  • Ainda números do passado trimestre: o Sporting gastou 19,5 milhões de euros em reforços para esta temporada. A receita líquida conseguida com as saídas de João Mário e Slimani foi muito superior: 59,6 milhões. Saldo positivo, pois. Contra factos não há argumentos.
  • Segundo o Observatório do Futebol, temos o plantel com mais elevada estatura média do campeonato português: 184,2 cm. Conclusão: se os campeões se medissem aos palmos, o título já era nosso.
  • Outra conclusão do Observatório do Futebol: o Sporting é, de longe, a equipa que utiliza mais jogadores da formação na Liga 2016/17. No total, 42,9% do nosso tempo total de jogo tem a inconfundível marca da academia leonina. Também neste aspecto podem aquietar-se portanto as tais alminhas que pareciam muito desassossegadas com o "escasso aproveitamento" dos recursos que formamos. Quase sempre o pior cego é o que não quer ver.
  • Mais uma estatística: Jesus cumpriu 69 jogos oficiais à frente da equipa do Sporting, tendo vencido 47. Uma percentagem digna de cumprimento: 68,1%.
  • À nona oportunidade foi de vez: Alan Ruiz marcou enfim o primeiro golo vestido de verde e branco. Frente ao modesto Arouca, numa coisa chamada Taça CTT. Mais vale tarde que nunca.
  • E vão três jogos seguidos sem sofrermos golos. Nenhum título se conquista sem defesas consistentes.
  • O Arouca regressou a Alvalade e desta vez não houve casos. Antes assim.

 

MENOS

  • Meli e Bruno Paulista continuam sem jogar. Foram contratados para quê?
  • No futebol, como jogo que é, a sorte e o azar contam muito. Está provado: Castaignos é azarado. O holandês tem de ir à bruxa.
  • Markovic continua sem demonstrar a menor prova de categoria e classe ao serviço do Sporting.
  • As despesas com pessoal elevaram-se para 15 milhões de euros no trimestre Julho-Setembro. Aumentaram 31% face ao período homólogo de 2016. Há que pôr travão nisto.
  • Alguns sportinguistas, até com colunas nos jornais, andam a imitar os benfiquistas mais desqualificados, gastando tempo e tinta com factóides como a suposta cor do carro de Alan Ruiz. Às vezes interrogo-me qual será a verdadeira convicção clubística desta gente.
  • Bruma, numa extensa entrevista publicada no jornal A Bola, garante: "O Sporting vai ser sempre o meu clube." Devíamos ser poupados a estes exercícios de hipocrisia. Nós temos memória: Bruma, que deve toda a sua formação desportiva ao Sporting, a dado passo recusou treinar, alegou que o contrato de trabalho tinha cessado para se furtar aos seus deveres de assalariado do clube e optou pela via litigiosa para quebrar o vínculo com Alvalade, acabando por ser derrotado em tribunal. Do mal o menos: ainda acabou por render 10 milhões de euros aos cofres leoninos. Só podemos desejar-lhe que passe bem. Lá longe, onde se encontra.


comentar ver comentários (26)
07 Set 16
Os parasitas
Pedro Correia

Empresários e agentes, muitas vezes meros parasitas do futebol, prejudicam com frequência as carreiras dos profissionais: veja-se o caso de Rafa, exemplar nesta matéria. Ou o que aconteceu com Bruma, que tinha uma carreira promissora, chegou a internacional sub-21 e estaria hoje talvez com lugar cativo na selecção A se tivesse continuado no Sporting.
Preferiu dar ouvidos a um parasita. O resultado está à vista: podia ter sido um novo Nani mas só conseguiu ser um novo Djaló.


comentar ver comentários (50)
12 Jun 15
Bruma: disponível
Paulo Gorjão

Parece que Bruma estaria disponível para jogar em Alvalade. Acredito. Em contrapartida, eu estou total e absolutamente indisponível para o ver jogar com a camisola do Sporting. Tão simples como isto.

Tags:

comentar ver comentários (8)
23 Out 14

images2H1MX0WJ.jpg

Neste momento Bruma estará mil vezes arrependido de ter dado o mau passo que deu, escutando quem não devia, rodeando-se de escroques que se faziam seus amigos. "Preciso de jogar, acabou a conversa, já o disse ao treinador", desabafou o avançado formado na Academia de Alcochete, visivelmente agastado por permanecer à margem das escolhas do técnico do Galatasaray.

Já vão longe os dias em que Bruma, podendo jogar, não o fazia. No Sporting. Rasgando compromissos contratuais, recusando comparecer nos treinos, faltando a reuniões com o presidente leonino. Queríamos vê-lo jogar e ele apenas sonhava com milhões de euros a voar longe de Alvalade. O destino trocou-lhe as voltas: agora quer ele jogar sem concretizar este desejo.

Por estes dias, podia disputar a Liga dos Campeões vestido de verde e branco. Podia integrar-se na melhor equipa do Sporting da última década. Podia continuar a contar com o entusiástico apoio das bancadas no estádio que tão generosamente sempre o acolheu. Os falsos amigos recomendaram-lhe outro destino. Despacharam-no para a Turquia, onde até hoje nunca se sentiu feliz nem realizado. Deixou de jogar, deixou de marcar, deixou de escutar os aplausos calorosos de quem via nele um novo ídolo.

Aprende com os pontapés da vida, Bruma. Derrota por goleada todos aqueles que te aconselham a renegar as raízes. E finta para sempre os escroques.

Tags:

comentar ver comentários (22)
03 Set 14
It's all about money
Duarte Fonseca

Na essência, o que distingue a tão pouco criticada saída de Leonardo Jardim da tão criticada saída de jovens jogadores como Dier, Ilori e Bruma?

Nada.

Pode-se discutir a forma como agiram, a integridade das declarações, os comportamentos mais ou menos adequados, e afins, mas no fim de contas, todos sairam pelo mesmo motivo. Dinheiro!

Inclusivamento considero que qualquer um dos três jogadores referidos tomou uma melhor opção de carreira que Leonardo Jardim (que neste momento treina um plantel de qualidade inferior ao do Sporting). Se foi enganado só tem que se demitir.


comentar ver comentários (1)
04 Jul 14

comentar ver comentários (4)
04 Jun 14
Faz hoje um ano
Pedro Correia

 

Começava a desenhar-se um problema no Sporting. Relacionado com Bruma, um dos astros da nossa academia subitamente guindado à equipa principal sem salvaguarda prévia do seu vínculo contratual. O jovem extremo, que deu nas vistas em alguns jogos realizados na segunda metade da Liga 2012/13, tinha ligação ao clube até 2014 mas um ano antes já o seu advogado andava a proclamar nos jornais a invalidade dessa meta contratual.

Parecia o início de um braço-de-ferro inaceitável entre o jogador e o clube que lhe deu formação e um lugar ao sol.

Segundo o jornal A Bola, o empresário de Bruma reivindicaria um milhão de euros a título de "prémio de assinatura". Caso contrário ameaçava projectar o atleta noutras direcções, nomeadamente clubes ingleses e alemães.

 

«Aparentemente, o empresário já optou. Ambiciona ganhar o máximo de dinheiro no mais curto prazo possível. Nem que isso tenha elevados custos no percurso profissional do jovem luso-guineense. Mas a decisão final caberá ao própro Bruma. Ele terá de decidir se prefere ser um novo Bebé, que cedo de mais rumou às terras de Sua Majestade com grandes parangonas jornalísticas que em nada o ajudaram, ou se não lhe será muito mais útil completar a sua formação em Alvalade, ganhando maturidade competitiva e a disciplina táctica de que tanto carece. Porque em futebol, desporto colectivo, não basta ser bom no plano da técnica individual. Nem basta ser bom de pés: é fundamental saber usar a cabeça.»

Palavras minhas, aqui publicadas a 4 de Junho de 2013. Como se já adivinhasse o que viria a seguir.


comentar
08 Mai 14

 

Há um ano, Bruma era ídolo em Alvalade e apontado como um dos mais promissores talentos da novíssima geração do futebol português. Em época de vacas magas, bastou-lhe ter marcado um golo e concretizado três assistências na equipa principal, ao longo de três meses, para colher rasgados aplausos e preencher manchetes que lhe subiram demasiado cedo à cabeça. Manipulado por empresários e advogados pouco escrupulosos, na mira do lucro fácil, o jovem avançado fez tábua rasa do seu compromisso com o Sporting: faltou a reuniões com o presidente, começou a abandonar os treinos e um belo dia declarou que queria mudar de ares alegando que o vínculo contratual com o clube estaria já fora de prazo.

 

Bruno de Carvalho não foi em cantigas. Bruma só saiu quando houve um clube disposto a pagar por ele um preço que o presidente do Sporting considerou justo. E o jovem lá rumou ao Galatasaray há oito meses, a troco de 12 milhões de euros. Isto só depois de a Comissão Arbitral Paritária, numa decisão tomada por unanimidade, ter considerando "totalmente improcedentes" as teses alegadas pelo advogado e pelo tutor do dianteiro formado na academia de Alcochete, dando inteira razão ao nosso clube no braço-de-ferro entretanto gerado.

A sorte foi madrasta para o rapaz nascido na Guiné-Bissau. Marcou um golito em Dezembro, lesionou-se com gravidade em Janeiro e acabou emprestado ao modesto Gaziantepspor até ao final da temporada. Um clube que luta para não descer: encontra-se em quarto lugar do campeonato - a contar do fim.

 

Não voltei a ouvir falar dele. O que só confirma como é volátil a idolatria no mundo do futebol. E como são frágeis os espíritos incapazes de lidar com ela.

Se tivesse sabido resistir ao canto das sereias, Bruma estava hoje na antecâmara da Champions ao serviço do clube que fez dele um futebolista profissional. E com passaporte garantido para o Campeonato do Mundo a disputar dentro de semanas no Brasil.

Saber esperar é uma rara virtude. No futebol como na vida.

Mas há males que vêm por bem. Pelo menos este folhetim permitiu sublinhar uma evidência: com o Sporting não se brinca.

Tags:

comentar ver comentários (10)
23 Abr 14
Faz hoje um ano
Pedro Correia

 

No futebol português nunca faltam defensores das mais vergonhosas arbitragens. A de João Capela, na Luz, encontrou um entusiástico defensor na pessoa do presidente da APAF, José Gomes. "Está de consciência tranquila e acho que fez um bom trabalho", declarou o responsável máximo pela corporação dos árbitros portugueses em declarações ao jornal Record. Caucionando assim, ao arrepio da justiça desportiva, uma actuação que mereceu a crítica unânime dos especialistas na matéria.

 

O futebol é assim: vai de novela em novela. Ficava para trás o capítulo Capela, abria-se o capítulo Bruma. Com uma declaração do empresário do jovem avançado leonino, Cátio Baldé, a puxar pelos incipientes galões do seu pupilo, aparentemente já de olhos postos no Campeonato do Mundo de 2014: "Bruma reza todos os dias para que Portugal se apure para o Mundial. É muito jovem e tem uma ambição: considera que neste momento, humildemente, que é uma alternativa credível ao Nani."

Havia ali, aparentemente, a intenção de dar um passo maior que a perna.

 

Muito a propósito, comentando ainda o dérbi disputado na antevéspera, o Francisco Mota Ferreira escrevia nesse dia 23 de Abril de 2013 estas palavras que ameaçavam revelar-se proféticas: "Gostei da actuação de Bruma. É um grande jogador e dizem os jornais que o Sporting está a fazer tudo para que fique connosco. Já começou a ser assediado e, se não se acautelarem as coisas, iremos perdê-lo."


comentar
01 Abr 14

comentar ver comentários (16)
03 Jan 14

 

DECEPÇÃO DO ANO: BRUMA

No futebol, como na vida, estas coisas são frequentes: muitos prometem, mas só alguns conseguem cumprir. Tenho-me lembrado disto a propósito de alguém que até ao final da época passada era uma das figuras mais idolatradas pelos adeptos sportinguistas. Faltou-lhe muito pouco para ter Alvalade a seus pés. Quis o destino, porém, que Bruma optasse por outros voos em busca do dinheiro fácil e da glória instantânea. Virando costas a uma das melhores épocas de sempre do Sporting.

A cupidez e a ganância de alguns que o rodeavam originou este passo atrás na sua vida desportiva. Que, paradoxalmente, resultou num excelente encaixe financeiro para o nosso clube, superior à transferência de Wolfswinkel para o Norwich escassos meses antes. E proporcionou a Bruno de Carvalho uma das vitórias mais saborosas do seu ainda curto mandato no plano extra-desportivo quando a Comissão Arbitral Paritária deu inteira razão ao Sporting no conflito com o jogador, cujo advogado alegava que Bruno já não possuía vínculo contratual com o clube que lhe proporcionou o essencial da sua formação no futebol.

O jovem atacante nascido há 19 anos em Bissau e lançado por Jesualdo Ferreira na equipa principal do Sporting em 10 de Fevereiro de 2013 rumou então ao Galatasaray, assistindo à distância de um continente à glória renascida dos leões no campeonato português. No final do ano, um jornal turco adiantava que o jogador poderia ser emprestado a outro clube para se afirmar como titular e ganhar rodagem. Até ao momento, o luso-guineense fez apenas um golo no Galatasaray.

Haveremos de voltar a aplaudi-lo, nomeadamente nos jogos da selecção nacional. Mas a magia quebrou-se, talvez para sempre, a partir do momento em que Bruma - um dos mais promissores elementos da academia de Alcochete - começou a faltar a reuniões com Bruno de Carvalho para renovação do contrato alegando, entre outros argumentos absurdos, que não ouvira o despertador tocar.

As grandes expectativas são assim: geram por vezes grandes desilusões. Mas a vida continua. E o futebol também.

 

Decepção do ano em 2012: Elias 


comentar ver comentários (4)
04 Dez 13
Esta semana Bruma foi relevante numa vitória do Galatasaray na taça da Turquia, referem os jornais. Óptimo. Ainda bem para ele e para a sua equipa. O Galatasaray, já agora, à décima terceira jornada, está em quarto lugar no campeonato turco, a nove pontos do Fenerbahce que segue isolado em primeiro. Por cá, como antecipava André Martins, com ou sem Bruma, o Sporting não deixou de jogar sempre com onze jogadores. "Só faz falta quem está", frisava igualmente. Como a realidade se encarregou de demonstrar, de facto Bruma não tem feito falta, ao contrário de André Martins que tanta falta faz quando tem um jogo, ou momentos num jogo, de menor inspiração. André Martins que esta semana até marcou um golo bem merecido. Quanto ao Sporting, e com a devida permissão do Record, ao fim de onze jornadas segue em primeiro lugar no campeonato.


comentar
20 Nov 13

 

Onde estavas tu ontem à noite? Em lugar nenhum.

 

15166058_uzPYY[1].jpg

Tags:

comentar ver comentários (3)
26 Set 13
Como o tempo passa
Pedro Correia

 

Record, 10 de Fevereiro de 2013:

 

Título: Bruma estreia-se nos convocados

Legenda: Bruma está blindado por uma cláusula de 30 milhões

Texto: "Bruma é a grande novidade da convocatória de Jesualdo Ferreira para o embate com o Marítimo. O jovem extremo da equipa B é visto em Alvalade como um dos maiores talentos da formação, mas até ao momento ainda não havia sido chamado para nenhum jogo oficial da equipa principal.

Aos 18 anos, em processo de renovação com os leões, com quem tem contrato até 2016 (cláusula de rescisão de 30 milhões de euros), Bruma cativou a atenção de Jesualdo Ferreira que, ao contrário de Sá Pinto, Oceano ou Vercauteren, nunca tinham incluído o internacional sub-20 nas suas opções da equipa principal. [sic]

Bruma soma sete golos na equipa B, gosta de actuar preferencialmente pelo lado esquerdo do ataque e faz da velocidade e capacidade técnica as principais características.

Aliás, o jovem atacante tem sido muito assediado por clubes estrangeiros, com o Manchester City no topo da lista dos principais interessados, situação que tem motivado os responsáveis leoninos a procurar blindar o jogador."

Os sublinhados do texto são meus


comentar
01 Set 13
Tags: ,

comentar ver comentários (7)
27 Ago 13
Resumo do Caso Bruma por estes dias.
Luís de Aguiar Fernandes


comentar

Quem ontem ouvisse, unidos em rara sintonia, os representantes do Benfica e do FC Porto na SIC Notícias confessando-se surpreendidos e até preocupados com a decisão da Comissão Arbitral Paritária sobre o caso Bruma deve ter ficado esclarecido sobre a cobiça dos dois clubes ao nosso jogador.

No programa Dia Seguinte, o benfiquista Rui Gomes da Silva considerou que aquela decisão - tomada por unanimidade - "abre uma caixa de Pandora", no que foi de imediato secundado pelo portista José Guilherme Aguiar. Ambos estavam confiantes num desfecho muito diferente deste caso, apoiados naquilo a que Gomes da Silva chamou "opinião unânime das pessoas especializadas em direito desportivo" e que Guilherme Aguiar qualificou de "peritos em direito desportivo": a CAP trocou-lhes as voltas ao considerar no seu acórdão - sem possibilidade de recurso - que as normas aplicáveis neste caso não são as da FIFA nem da UEFA mas as do direito do trabalho português.

"Cada país passa a aplicar a sua legislação a todo o momento, consoante os casos", escandalizou-se o benfiquista. "Estou completamente de acordo com o Rui Gomes da Silva", secundou de imediato o portista. Deixando ambos antever os interesses inconfessados dos respectivos clube em sacar Bruma ao Sporting.

Razão acrescida para darmos os parabéns ao departamento jurídico do nosso clube pelo excelente trabalho que está a fazer.


comentar ver comentários (4)
Back to basics
Adelino Cunha

O Bruma apresenta-se a Alvalade para trabalhar. O que significa regressar à casa que o acolheu desde os 13 anos. O Bruma renova o contrato: aumenta o ordenado, aumenta o tempo de duração do vínculo, aumenta a claúsula de rescisão. O Bruma volta a ganhar competitividade na equipa B e faz uma espécie de reload. O Bruma é depois reintegrado na equipa principal e o Sporting fica mais forte. Para quê complicar?

Tags:

comentar ver comentários (1)
26 Ago 13
Dúvida existencial
Pedro Correia

 

O doutor Bebiano, que fez mal o seu trabalho de casa, ainda é advogado do Bruma?

Tags: ,

comentar ver comentários (8)
Sorria, é para os apanhados!
José Navarro de Andrade

"Ele ficou a sentir-se muito mal quando soube que ia para a equipa B."

"Ele não se apresenta enquanto não forem esclarecidos determinados pontos."

São palavras de Catió Baldé, putativo tutor de Bruma. Que mais disse: "Estamos em contactos e em reuniões. Está tudo em aberto. Ainda não falámos com o Sporting mas vamos falar brevemente." Mas, se não falou com o Sporting, então com quem são os contactos e as reuniões?

Estou muito confuso: este velhaco estará mesmo convencido, lá no insondável fundo de seu íntimo, que alguém o leva a sério? Que, além dos estagiários da bola, aflitos para venderem papel no Verão, haverá quem caia na esparrela de lhe comprar nem que fosse um isqueiro em segunda mão? Ou isto é para os apanhados ou o homem tem que ser internado...

Tags:

comentar ver comentários (2)

«A integração [de Bruma] corre o risco de minar a coesão de uma equipa que tem no espírito de união a arma mais forte do seu jogo.»

Frederico Jesus, neste texto da Marta Spínola


comentar
24 Ago 13

Li agora no Bancada de Leão e não podia concordar mais. Em vez de comentar no post, faço eu um em concordância.

Eu tambem não vi Bruno de Carvalho como um Messias, vi como a melhor alternativa, o discurso mais saudável e com o qual mais me identifiquei. Vi ali um sportinguista preocupado, lúcido, sem muita paciência para ser enrolado em perguntas-armadilha e identifiquei-me com isso. Apostei em si à cautela, peguei nos meus votos e a medo tentei que a coisa mudasse. Não sabemos, continuamos sem saber o que vai ser o futuro, mas até ver tenho confirmado expectativas: esperei um presidente não deslumbrado, seguro e sem aventuras e é o que tenho visto. Percebo tudo, percebo posturas e tomadas de posição, mesmo idas para o banco. Não ligo a bocas da reacção, nesta fase até isso é importante para muita gente que só olha mas não vê. Tem a ver com um estar ao lado de todos. 

No caso Bruma foi firme e teve razão, teve a razão do Sporting e esteve do lado do Sporting, é o que se espera de um presidente. Ontem ouvi Bebiano Gomes nem sei bem porquê, foi quase triste ver as desculpas e o agarrar-se ao que ainda acha possível reverter a situação. Tenho pena que Bruma tenha optado por seguir conselhos de quem seguiu. Pelo menos que tenha servido para aprendizes de agentes façam a coisa melhor feita, se não o pudermos mesmo evitar. 

 

No que a Bruma diz respeito não deixo de ter alguma pena, mas como refere o Bancada de Leão referindo-se ao jogo de hoje, e eu não tiro uma vírgula mesmo para o futuro se como se prevê for sem Bruma no Sporting: "Bruma não faz falta, porque como se costuma dizer, só faz falta quem lá está, e o jovem jogador escolheu não estar!"


comentar ver comentários (1)
23 Ago 13

Desta vez não foi num estádio, mas no terreno jurídico: como a Zélia já referiu aqui, a Comissão Arbitral Paritária deu inteira razão ao nosso clube no chamado caso Bruma, considerando "totalmente improcedentes" as teses alegadas pelo advogado e pelo tutor do jovem jogador formado na academia de Alcochete.

A decisão, tomada por unanimidade, confirma que o luso-guineense tem contrato com Alvalade até 30 de Junho de 2014 e apanhou de surpresa alguns sportinguistas conotados com a anterior direcção que apostavam tudo num parecer negativo da CAP para terem finalmente uma arma de arremesso contra Bruno de Carvalho. Bastava ler o que escreveram nos últimos dias, em blogues e redes sociais, alguns assumidos nostálgicos de Godinho Lopes, dando por certo que a CAP concluiria pela nulidade do contrato, como alegava o dito advogado. Também nesta matéria andam com azar: já é tempo de começarem a gastar tinta com causas que não sejam indefensáveis...

Esquecido de que dissera confiar na decisão da comissão arbitral, o advogado de Bruma apressou-se uma vez mais a falar em nome do atleta, como se este não tivesse vontade própria, assegurando que "não existem hipóteses" de o jogador voltar a equipar de verde e branco por suposta ausência de condições psicológicas devido a este processo (inventado pelo advogado e pelo tutor do luso-guineense, não pelo Sporting). Confirmando-se assim como litigante de má fé.

Munidos com a força da razão, como sempre estivemos, começa a faltar-nos a paciência para as manhas de causídicos em busca de dinheiro fácil e notoriedade garantida à custa do nosso clube. Bruma é um jovem promissor que esteve a dois passos de poder tornar-se craque em Alvalade. Faltou-lhe o discernimento, no momento próprio, para entender que não é Nani ou Cristiano Ronaldo quem quer: é quem pode e quem faz por isso. E a primeira condição para singrar no mundo do futebol profissional é não renegar as raízes. "Não cuspir no prato em que se come", como ainda há dias disse Ronaldo, a propósito de outro assunto, com uma sabedoria rara na sua idade.

Marcar um golo e fazer três assistências na equipa principal é manifestamente pouco para que algum sportinguista minimamente orgulhoso do seu clube admita que Bruma cuspa no prato onde comeu. Ou cumpre o contrato até ao final da presente época, sujeitando-se aos deveres que lhe incumbem, ou indemniza o Sporting até ao último tostão. De uma coisa já me convenci: o rapaz pode ter jeito para dar uns toques na bola, mas craque é algo que está muito longe de ser nos campos da vida, onde a ingratidão é falta sempre punível com cartão vermelho.

Tags:

comentar ver comentários (2)
Pronto.
Zélia Parreira

A Comissão Arbitral Paritária deu razão ao Sporting, considerando improcedente o processo interposto por Bruma, depois do jovem extremo ter pedido a nulidade do contrato que tinha com o clube de Alvalade.

 

Assunto arrumado e um Sporting definitivamente mais forte. Sigamos em frente.

Tags:

comentar ver comentários (6)
Bruma de Elsinore
José Navarro de Andrade

É melhor falar antes do que depois da decisão: esta farsa de Bruma tem qualquer coisa de shakespeariano, já que mostra indícios de tragédia.

O herói é um rapaz desamparado e balbuciante, vulnerável à sedução que uns espertalhões do pior calibre lhe insinuaram. Na boca deles, Bruma já foi vendido a todos os melhores clubes da Europa e do mundo e como prova das certezas que anunciam ofereceram ao ingénuo um automóvel de grande cilindrada. E no entanto a negociata está à vista de todos: assim que eventualmente se apanharem com o passe do moço na mão, vendê-lo-ão à primeira oferta na esperança de fazer mais-valias instantâneas. Se Bruma evoluir a contento, farão nova venda daqui a um par de anos, se não, pelo menos esta já cá canta. Ora se Bruma ficar no Sporting tudo fia mais fino.

Entontecido com tantas luzes, o rapaz nem abre o bico e quando o faz parece que até nem deslustra o Sporting. Dir-se-ia que está voluntariamente sequestrado... Estão, assim, alinhados todos os ingredientes para que a comédia tenha um final grotesco, à maneira de Vítor Baptista ou de Paim.

Temos então um nó górdio: para Bruma seria mais seguro que o parecer fosse favorável ao Sporting: ganharia uma segurança que é patente não ter, e teria tempo e espaço para progredir. Mas, ao contrário das aparências, para o Sporting já não é muito importante poder contar com Bruma: o balneário está completo e animado, não faz falta nele alguém de má-vontade. Para os pulhas rapinantes, na verdade tanto se lhes dá: está história é deveras imoral; outros papalvos virão, se este lhes escapar.

Curioso desenlace, sem dúvida...

Tags:

comentar
Parece que é hoje...
Francisco Melo

 

Que o jovem Bruma vai ficar a conhecer o seu campo de treinos para os próximos tempos. Alcochete, Seixal, Olival, Istambul, Londres, as opções são intermináveis.

A poucas ou largas horas de conhecermos o desfecho de uma novela que conseguiu a proeza de ser mais irritante do que as da TVI e SIC todas juntas (concedendo, porém, que as visões da Soraia Chaves ou Rita Pereira são sempre bem mais agradáveis do que apanhar a toda a hora o Bebiano Gomes na televisão a perorar sobre tudo e mais alguma coisa...), são dois os desfechos admissíveis: a CAP dá razão ao Sporting, ou a CAP dá razão ao jogador.

Seja qual for a decisão, há uma verdade de antologia que se reforçou particularmente nestes últimos dois meses: nenhum jogador é maior do que o Clube.

O Bruma é bom, pode ser craque, etc, mas o Sporting sobreviveu (poderia ser doutro modo?) à sua ausência e, no que me parece muito feliz, possibilitou-se que surgissem novos valores, outrora desconhecidos (William Carvalho) ou desconsiderados (Wilson Eduardo). Esse é o grande mérito desta conturbada novela. 

Há comboios que só param uma vez na estação da vida dos jogadores. A felicidade estampada por Wilson Eduardo quando marcou contra o Arouca, representa a glória pessoal de alguém que colocou tudo no esforço, dedicação e devoção a um Clube, e sobre quem tantos vaticinaram não ter qualidade para integrar a sua equipa principal.

Independentemente do desfecho que se vier a saber, em princípio hoje, o Sporting ganhou uma equipa ou, pelo menos, um punhado de jogadores que está a suar a camisola. Assim saibam continuar a honrar o equipamento que envergam. Assim saiba também o Sporting reconhecer e acarinhar aqueles que não cospem no prato onde comem.


comentar ver comentários (10)
04 Ago 13

comentar
02 Ago 13
Nunca mais
Pedro Correia

Defender, preservar e valorizar a nossa formação: este é o caminho. E está a ser trilhado, na defesa dos interesses do Sporting. Começou com as renovações dos contratos de Esgaio, João Mário, Mica, William Carvalho, Wilson Eduardo e Luís Ribeiro, incluindo o aumento substancial das respectivas cláusulas de rescisão. Prosseguiu com um trio que promete contribuir para futuros êxitos do nosso clube: Betinho, Ponde e Chaby. E, já hoje, ficámos a saber que foi renovado o contrato com uma das maiores esperanças de Alvalade: o jovem Iuri Medeiros, que fica ligado ao Sporting por contrato até 2019, também ele com uma cláusula de rescisão de 45 milhões de euros.

Para não vermos novos folhetins como o de Bruma, lançado na equipa principal sem ter sido devidamente acautelada a sua situação contratual com o clube que o formou. Nunca mais.


comentar ver comentários (7)
25 Jul 13

 

Nunca houve tanto jornalismo desportivo - isto é, futebolístico - em Portugal. Até por isso, espanto-me que nenhum jornalista tenha ainda descoberto o misterioso paradeiro de Bruma, que permanece há várias semanas longe dos holofotes, nem tenha conseguido chegar à fala com ele, arrancando-lhe uma extensa entrevista. Se eu fosse responsável de um órgão de comunicação social, premiava o jornalista que assinasse uma peça capaz de explicar, com recurso a declarações exclusivas do jogador, como se sente ao faltar aos compromissos contratuais com o Sporting e ao permanecer todo este tempo longe dos treinos da equipa e dos aplausos dos adeptos.

Sendo Portugal um país tão pequeno, será que ninguém consegue mesmo encontrá-lo?


comentar ver comentários (4)
24 Jul 13

Mais depressa se apanha um mentiroso do que um coxo. O advogado de Bruma veio dizer recentemente que o jovem guineense formado pela nossa academia anda "com a cabeça totalmente fora do Sporting", algo que contradiz todas as declarações públicas do jogador até agora. Um dos motivos alegados para tal transtorno de cabeça, ainda segundo o causídico, seria uma choruda proposta oriunda do Galatasaray, que lhe teria oferecido oito milhões de euros - quantia que poderia chegar aos 12 milhões.

Alguém acreditará hoje numa patranha destas quando sabemos que 12 milhões é precisamente a quantia que o mesmo clube está disposto a pagar por Oscar Cardozo? A menos que o nome do meio do Bruma seja Tacuara...


comentar ver comentários (8)
23 Jul 13

 

O Senhor que foi apresentado por todos como garante de competência e capacidade foi até há pouco tempo Manager, Treinador dos Treinadores e supra sumo da batata, fazendo supostamente tudo o que queria de um clube sem rei nem roque. 

 

Olhando para a novela Bruma, é bom não esquecer quem também tinha responsabilidades em salvaguardar os interesses do Sporting. Fica o registo para memória futura. 


comentar ver comentários (14)
16 Jul 13
Palavras certeiras
Pedro Correia

«Não é difícil adivinhar que todo este imbróglio só acabará mesmo por prejudicar... o próprio Bruma, e é pena que os que se dizem amigos e dignos de lutar pelos direitos do extremo não percebam isso mesmo.

Ou alguém duvida que o jogador teria tudo a ganhar se já estivesse a treinar-se às ordens de Leonardo Jardim e pudesse ficar pelo menos mais um ano no Sporting, onde teria todas as condições para ser titular e afirmar-se de forma incisiva? Seria uma época, se tudo corresse bem no capítulo físico, que poderia ser benéfica para todos, principalmente para o próprio jogador.»

Miguel Belo, no Record

 

Leitura complementar: Desportistas guineenses querem que Bruma fique


comentar ver comentários (13)
14 Jul 13

«O importante é ter uma politica desportiva e segui-la. Se o Bruma quer ganhar mais do que aquilo que está definido então temos de ter paciência e seguir as nossas directrizes. Abrir excepções nesta altura pode ser perigoso, por muito que nos custe perder um jogador como o Bruma.»

Jorge, neste texto do Tiago Cabral


comentar ver comentários (7)
12 Jul 13

 

Todos vemos que Bruma é um jogador com muita qualidade. É novo e tem muita coisa para a aprender. Por vezes, quando somos novos, se calhar podemos ser mal aconselhados. Não sei qual é a vontade dele mas tenho a certeza de que quando começar o campeonato, com o Bruma ou sem o Bruma vamos jogar com onze jogadores. Se é vontade dele não continuar aqui, jogadores sem vontade só vão prejudicar o clube. Temos aqui jogadores também com muita qualidade e vontade de aparecer, de treinar e de jogar pelo Sporting. Só os jogadores que cá estão é que fazem falta.

 

 

Enquanto tanto se discute sobre o Bruma, eu destaco as palavras do André Martins sobre isto tudo. Um bom jogador que respeita o clube e tem esta motivação, tem todo o nosso respeito e admiração. Outros escolhem não o ter.


comentar ver comentários (6)
«Somos o Sporting»
Carlos Martins

 

Estamos fartos de pseudo-jogadores que se põem em bicos de pés e que tentam passar por cima da instituição Sporting Clube de Portugal. Quem pensam eles que são? Nada é mais importante que o nosso querido Clube. Estamos prontos para a guerra. Vêm de África, vêm da Europa, vêm de todos os cantos do Mundo e o Sporting Clube de Portugal é que comparticipa toda a sua formação como futebolista e toda a sua devida escolaridade e depois de longos anos a serem servidos cospem no prato e em toda a família Sportinguista?

Só queremos profissionais a sério no nosso clube, não queremos meninos mimados de 18 anos com cifrões assentes nos olhos agarrados à Automóveis Topos de Gama numa qualquer autoestrada. Ter Fibra de Sportinguista é um sentimento digno que sempre devemos preservar. Que se lixem os Brumas desta nossa vida.»


comentar ver comentários (1)
Basta efectuar uma pesquisa no google para perceber que o chamado caso Bruma apenas podia ter um desfecho, o actual. Às juras de amor ao Sporting de um jovem de dezoito anos que na época passada foi chamado umas quantas vezes à equipa principal, corresponderam as declarações arrogantes, ligeiras e totalmente desenquadradas, feitas por um advogado que se diz seu representante. A contradição de algumas declarações que este advogado proferiu (por um lado afirma categoricamente que Bruma é um jogador livre, mas ao mesmo tempo que possui com ele duas propostas de clubes, uma de dois milhões de euros outra de oito. Mas então se é um jogador livre, para quê acenar com propostas? Nem há a preocupação de manter um discurso lógico) mostram-nos que o que está aqui em causa por parte dos ditos representantes de Bruma, é tudo menos o real interesse do jogador e da sua carreira. Podemos agora e mesmo no futuro questionar qual o papel da actual direcção neste desfecho. Foi a sua obstinação que levou o caso para este fim? O facto de exigir a presença do jogador nas reuniões pode ser considerado um passo em falso? e porquê questiono eu? Depois das declarações do advogado e do seu empresário, ao longo destas semanas, pode haver de algum modo por parte do Sporting a garantia que o que lhes fosse apresentado era o mesmo que eles à posteriori informariam o jogador? É óbvio que não. Sabemos agora, pelo nosso presidente, que uma das propostas apresentadas pelo Sporting, foi rejeitada pela simples razão que o seu empresário exigia que determinadas percentagens de direitos de imagem, fossem para si em vez de irem para o jogador. É disto que são feitos quem rodeia estes miúdos. Porque é de miúdos que falamos quando falamos de Bruma.

Mais uma vez digo: Boa sorte Bruma, bem vai precisar dela.


comentar ver comentários (7)
Eu gosto desta capa
Pedro Quartin Graça

                                                         

Uma capa de enorme actualidade. A Direcção do Sporting sabe porquê.


comentar ver comentários (1)

O caso Bruma tornou-se objectivamente num caso de teimosia: o Sporting não aceita os valores pedidos pelo jogador ou pelo seu representante e este considera a proposta de Bruno de Carvalho demasiado baixa para a eventual valia do jogador.

 

No fundo, um braço de ferro entre as partes, com eventuais terceiros envolvidos e (muito) interessados em que as coisas não se resolvam a bem de ambos. Não menciono nomes porque como é óbvio não tenho quaisquer provas do que escrevi atrás. Mas sinto que algo neste negócio não está bem.

 

Desde que Bruno de Carvalho tomou “conta” do Sporting, paira no ar uma vontade férrea, por parte dos adversários internos e externos, de que o actual Presidente do Sporting não tenha sucesso. Ao mesmo tempo a imprensa desportiva também não lhe tem dado quaisquer tréguas.

 

Ainda não consegui entender o porquê desta postura tão anti-sportinguista, por parte de jornais, rádios, televisões já para não falar até de “ilustres” adeptos verde e branco. Nos últimos anos o Sporting nem necessita de adversários, porque se tem derrotado a si mesmo, tal a forma pouco saudável como o clube tem sido gerido, tanto no cariz financeiro como no desportivo. E sendo assim a pergunta é quase obrigatória: porque atacar mais o Sporting?

 

Não sei obviamente responder com exactidão à questão, mas acredito que haverá (demasiados!) interesses nesta campanha soez.

 

 

Publicado também aqui


comentar ver comentários (6)
Os efeitos da bruma
Pedro Quartin Graça


comentar ver comentários (3)
Do dia para a noite
Pedro Correia

Bruma, 17 de Junho:

«Sempre tive uma boa relação com o Sporting. Nunca me trataram mal. É o clube do meu coração. O Sporting é o clube que eu amo.»

 

Miguel Lopes, 7 de Julho:

«Nunca quis sair do Sporting, mas como sportinguista tive de o fazer.»

 

Advogado de Bruma, 11 de Julho:

«Bruma está com a cabeça totalmente fora do Sporting.»

 

Dois casos, duas atitudes, dois modo antagónicos de estar no futebol. Um jogador que não foi formado no Sporting mas é sportinguista do coração e outro que, devendo tudo ao clube, afinal só é sportinguista da boca para fora. Ou, pelo menos, assim parece.


comentar ver comentários (24)

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Sporting: mais e menos

Os parasitas

Bruma: disponível

O destino trocou-lhe as v...

It's all about money

Nomes para a renovação da...

Faz hoje um ano

Com o Sporting não se bri...

Faz hoje um ano

Fizeram mal em deixar o S...

Arquivo

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

prognósticos

jorge jesus

vitórias

há um ano

balanço

campeonato

slb

arbitragem

benfica

jogadores

eleições

rescaldo

mundial 2014

taça de portugal

liga europa

godinho lopes

ler os outros

árbitros

clássicos

golos

nós

euro 2016

futebol

comentadores

crise

marco silva

cristiano ronaldo

scp

análise

humor

formação

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
88 comentários
50 comentários
26 comentários
24 comentários
24 comentários
16 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds