30 Jan 17
Video-árbitro
Edmundo Gonçalves

Já tinha aflorado neste post esta questão. Passou despercebido e não foi sequer comentado, talvez por aparecer como nota de rodapé.

Hoje o Mister do Café, com mais profundidade e com exemplos concretos, volta ao assunto.

Para reflectir.


comentar ver comentários (8)
12 Jan 17
Mercado de inverno
Luciano Amaral

Eis um trabalho de scouting à consideração da equipa técnica de futebol do Benfica para possíveis contratações no mercado de Inverno (com o alto patrocínio do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol):

 

 

 


comentar ver comentários (2)
11 Jan 17

comentar ver comentários (11)
08 Jan 17

Um post intervalado.

Estamos no intervalo e o Sporting vence por dois a zero.

Tecnicamente estaria 0-0.

Para aqueles que desconhecem a "novilíngua" de Orwell e Vítor Serpa eu explico (ou tento explicar).

O que tem a "novilígua" a ver com a verdade?

Nada ou quase nada.

Detenhamo-nos nas palavras de Serpa publicadas no dia 5 de Janeiro no pasquim da Queimada (p.40):

"(...) o lance decisivo começou na hesitação do árbitro , na informação sorrateira [as palavras são dele, não minhas. Procurem no dicionário o significado de: sorrateira] do seu assistente (...) tecnicamente foi mesmo penalty porque Douglas desequilibra o avançado setubalense."

Ora bem, os juízes (rir ou lol em português da internet) não assinalaram nenhuma falta a Douglas, marcaram uma falta a Coates, com o respectivo cartão amarelo. Tecnicamente estiveram bem, diz Serpa.

Tecnicamente estiveram mal hoje, dirá o Serpa amanhã.

Bas Dost não estava em off-side em nenhum dos golos mas (e isto é que é importante) tecnicamente, poderia ter estado.

Dois golos ilegais.

Portanto.

(até agora)


comentar ver comentários (6)
04 Jan 17

A nossa equipa foi afastada esta noite do primeiro troféu da temporada oficial portuguesa, a agora chamada Taça CTT, pela intervenção do árbitro. Um tal Rui OIiveira, com total desvergonha e despudor, inventou uma grande penalidade contra nós no último minuto do jogo contra o V. Setúbal, no Bonfim. Não pode haver duas opiniões sobre a inexistência desta falta, que custou ainda um absurdo cartão amarelo a Coates: o internacional uruguaio nada fez à margem das leis.

Esta impunidade total dos árbitros, que desvirtuam grosseiramente a verdade desportiva, está a matar o futebol em Portugal. Há que dizer isto com todas as letras, sem poupar palavras. Jornada após jornada do campeonato e de outras competições futebolísticas, tudo se conjuga para levar uma equipa uma vez mais ao colo, como andor em procissão, e lançar as restantes borda fora, cada qual por sua vez.

Os adeptos do Sporting - como de outros clubes - indignam-se justamente. É um escândalo que se perpetua época após época, por mais que os dirigentes da Liga e da arbitragem vão mudando. Por isso achei prematuro e descabido o comunicado que Bruno de Carvalho divulgou logo após a segunda jornada do campeonato, elogiando "o esforço e o empenho dos árbitros de primeira categoria para, nas partidas a que foram chamados, fazerem boas exibições e actuarem de acordo com as regras". Por isso fiquei perplexo ao verificar como Pedro Madeira Rodrigues saiu hoje no Record em defesa dos apitadores, declarando que "esta suspeita geral pela arbitragem é terrível e é outra coisa que queria muito mudar no Sporting", invertendo o ónus da culpa. Como se os árbitros fossem inocentes e os culpados fôssemos nós, que os criticamos sem reticências nem ambiguidades.

Esta noite registou-se mais uma página negra na arbitragem portuguesa. São já tantas que lhes perdemos a conta. Perante isto, interessa pouco falar de tudo o resto. Seja quem for que dirija o Sporting, há-de sempre levar com isto. Se for anjinho, leva a dobrar. Fale grosso como Bruno ou fale fino como Madeira Rodrigues.

Os apitadores neste momento só respeitam uma cor clubística - a que transportam ao colo. Tudo o resto é para deitar abaixo.


comentar ver comentários (44)
14 Dez 16
O novo sistema
Francisco Vasconcelos

No seguimento de ter lido que Jorge Sousa obteve nota positiva após a sua paupérrima exibição no ultimo derby, não consigo não esconder a minha preocupação. Parece que impera um novo sistema e que após o apito dourado, temos agora o apito encarnado.

Resta saber quanto tempo vamos ter de esperar até serem tomadas medidas para punir quem adultera a verdade desportiva. Urge acabar com a impunidade de que certas figuras e instituições gozam, sob pena de, qualquer dia, nem valer a pena entrar em campo, tal é a viciação do jogo. É simplesmente nojento o clima que se vive atualmente no futebol nacional, e o triste é que parece que o mal veio para ficar. É que têm sido umas atrás de outras. Resta saber qual será a próxima


comentar ver comentários (38)
22 Set 16

Estes andam há quatro jornadas a falar de árbitros: "Quando nos sentimos injustiçados, não nos podemos calar". Para quem andou 30 anos armado aos números viris, acusando de choramingas qualquer pessoa que fizesse a mais pequena queixa da arbitragem, não deixa de ter piada. Ó grandes machos do Porto, para quem, a sul de Coimbra, é tudo um bando de paneleiros, onde estão vocês?


comentar ver comentários (19)
30 Ago 16
Admirável mundo novo
Luciano Amaral

Teorias da conspiração.jpg

 É espantosa a quantidade de teorias da conspiração que circulam por aí sobre o Sporting e a arbitragem. Mais espantosa ainda é a altura em que aparecem: passaram três jornadas apenas e dois jogos "controversos" (Benfica-Setúbal e Sporting-Porto), nos quais todos os clubes envolvidos (Benfica, Setúbal, Sporting e Porto) têm razões de queixa. Ou seja, houve erros de arbitragem, mas distribuídos com a mesma incompetente imparcialidade. Volto a perguntar: nós é que somos os calimeros? Nós é que somos os maluquinhos?


comentar ver comentários (10)
23 Ago 16
Roupa velha
Tiago Cabral

Bastou um empate, um apenas e na segunda jornada de um longo campeonato que acaba em Maio, para que a armada benfiquista viesse, concertada e em uníssono, reclamar contra a arbitragem. Dos tempos em que levados ao colo sem sequer sentirem qualquer pressão, pois os jogos estavam ganhos à partida, antes mesmo desta, agora com uma apregoada super equipa, cheia de mega estrelas, pelo menos pelos milhões que custaram são-no de facto, no primeiro jogo em casa, um jogo onde apenas havia a dúvida sobre a goleada a aplicar, viram-se sem perceber apenas com um pontinho. Pontinho oferecido pelo árbitro numa penalidade inexistente. Caiu tudo. Mal habituados foram em todas as direcções, acusando tudo e todos de serem os responsáveis por este incalculável e inexplicável tropeção. Esquecem-se que ao imitar o Porto dos anos 90, e sabemos que uma cópia é sempre mais fraca que o original, é também necessário, para além do já conseguido controlo dos men in black e dos diversos OCS, que a equipa pelo menos chegue à área adversária, para o penalti da ordem, e que de vez em quando acerte com um remate na baliza. Benfiquistas houve que em desespero psicológico, profundo portanto, até acusaram o nosso JJ (é lidar) de ser o responsável pela não utilização do peruano que lhes custou uns valentes milhões e que até agora apenas meteu em sentido o agora desvalido e desconsiderado Luisão, aquele central que serviu de ponto de referência para Liedson durante umas épocas.

A vida como ela é. 

 


comentar ver comentários (10)
Baba e ranho
Pedro Correia

19131086_2Ipkv[1].jpg

 

Os calimeros começam cedo este ano: à segunda jornada já têm o treinador transformado em  carpideira nas declarações aos jornalistas enquanto o presidente ameaça vetar árbitros, à vista de toda a gente, dirigindo-se ao vice-presidente do Conselho de Arbitragem: "Não queremos mais aqui este tipo!"

O mais ridículo é que na origem de tanta choradeira esteja um jogo em que o árbitro marcou um penálti a favor deles a poucos minutos do fim. Não ficaram satisfeitos: deviam querer dois em vez de um. E cafezinho com leite logo de manhã. E frutinha da boa à hora de deitar.


comentar ver comentários (48)
04 Ago 16
Limpinho, limpinho
Pedro Correia

Vira o disco e toca o mesmo.

A Supertaça, jogo de arranque e um dos principais desafios da temporada, disputa-se este domingo. Com o senhor João Capela como dono do apito.

Dificilmente o estádio de Aveiro poderia estar mais inclinado.


comentar ver comentários (44)
25 Jun 16

«Espero que os árbitros portugueses vejam os jogos [do Euro 2016] e vejam a distância a que se encontram da elite europeia, por demérito próprio ou pela interpretação distorcida das regras que lhes andam a impor. Basta ouvir e ler o ex-árbitro agora comentador na Bola que nos afundava em campo, e vê-lo torcer-se todo a comentar o "critério largo", a "grande experiência" e "as orientações superiores" dos árbitros do europeu a proteger o jogo e o espectáculo.»

SportingSempre, neste meu postal


comentar ver comentários (8)
19 Mai 16
Leitura recomendada
Pedro Correia

O ferrari vermelho, o colete encarnado e o barrete verde. De José Duarte, n' A Norte de Alvalade.


comentar ver comentários (4)
04 Mai 16
Outra pergunta inocente
Edmundo Gonçalves

Afinal até são duas:

O Veríssimo não é aquele tipo que nos roubou "à força toda" em Braga, na eliminatória da Taça de Portugal?

O Tiago Martins não é aquele rapazito que apitou três jogos e chegou a internacional?

Não é por nada, mas eu acho que isto sim, são malas.


comentar ver comentários (6)
01 Mai 16
Venenos
José da Xã

Ando há horas, sem sucesso, em busca de uma declaração proferida por Jorge Nuno Pinto da Costa, em que o ainda Presidente do Porto respondia com uma frase venenosa às queixas que alguns clubes apresentavam sobre o benefício do Porto nas arbitragens. Disse na altura Pinto da Costa:

- Isso são desculpas de perdedores!

É certo que o tempo passa por todos. E que Pinto da Costa já não é o mesmo jovem de outrora. E assim entende-se que tenha olvidado o que disse há muitos anos.

Ontem à saída do Estádio o presidente dos Dragões queixou-se, e de que maneira, da arbitragem de Artur Soares Dias.

Não seria fantástico que alguém lhe desse agora a provar do seu próprio veneno?

 


comentar ver comentários (2)
30 Mar 16
Outras claques
Edmundo Gonçalves

Semear, para colher.

Ou como é mais importante investir noutras coisas que não em jogadores.


comentar ver comentários (4)
21 Fev 16
Colinho, colinho
Pedro Correia

Títulos de capa na imprensa de hoje:

 

PENÁLTI DE AUTOR

 

O Jogo:

«Jonas desencravou jogo difícil com um penálti de autor»

Record:

«Penálti mal assinalado deu o 1-2»

 

TODO O ESTÁDIO VIU QUE NÃO ERA

 

Análise da arbitragem do Paços de Ferreira-SLB no Record:

«45': Jonas fura entre dois jogadores do Paços, adianta a bola e de seguida projecta-se para a frente, sem sofrer falta. Má decisão. Não havia motivo para penálti.» (Nuno Farinha)

«Jorge Ferreira errou redondamente no lance em que Jonas cavou o penálti que deu o 1-2.» (António Varela)

 

Análise da arbitragem do Paços de Ferreira-SLB n' O Jogo:

«Jonas, ao passar entre os adversários, dá um salto e é ele próprio que, com o pé, toca na perna de André Leal, não havendo portanto motivo para grande penalidade.» (Pedro Henriques)

«Erro crasso do árbitro Jorge Ferreira, que deixou-se levar pelo teatro do atacante encarnado, assinalando um castigo máximo, que não teve motivo para assinalar.» (Jorge Coroado)

«Que grande salto deu Jonas por cima das pernas do adversário, não havendo contacto, nem qualquer falta. Erro grave de Jorge Ferreira ao assinalar grande penalidade em lance que todo o estádio viu que não era.» (José Leirós)


comentar ver comentários (52)
12 Fev 16
Paixão pelo futebol
Luciano Amaral

Nem imagino a obra-prima que Bruno Paixão vai assinar amanhã.


comentar ver comentários (5)
16 Nov 15

Enquanto Bruno de Carvalho persiste na campanha pelas novas tecnologias a favor da verdade no futebol, alguns trocam o vídeo-árbitro, de que nem querem ouvir falar, pelas caixinhas douradas.
É por isso que existe tanta desigualdade neste mundo. Enquanto uns pugnam pela verdade desportiva, outros batalham pela perpetuação da aldrabice que gerou colinhos e quinhentinhos.
Esqueçam, amigos azuis e encarnados. Esse tempo está em vias de acabar.


comentar ver comentários (4)
13 Nov 15
Caixa dourada
Pedro Correia

Golden-treasure-box-psd20130720[1].jpg

 

Nota negativa do observador da arbitragem para Cosme Machado por não ter assinalado um putativo penálti contra o Sporting no jogo em Arouca. Um penálti que nunca existiu, segundo a opinião dos mais abalizados comentadores da arbitragem, todos com experiência nos relvados nacionais. E não só eles: ainda hoje o jornalista João Bonzinho escreve sem rodeios no insuspeito jornal A Bola: "Não houve, na minha opinião, razão para grande penalidade."

Cada vez dou mais razão ao Octávio: o Sporting em primeiro está a deixar muita gente incomodada. Depois ainda se admiram que Bruno de Carvalho fale na caixa dourada...


comentar ver comentários (30)
29 Set 15
E por cá, seria assim?
Edmundo Gonçalves

Este árbitro, da liga turca, errou.

Logo no final do jogo, na entrevista rápida, foi pedir desculpas ao treinador da equipa que acabou por prejudicar.

Ora se fosse por cá, como seria?

Na minha opinião nunca aconteceria porque:

1 - Os árbitros estão proibidos de prestar declarações após os jogos e tinham que levar com o Vitor Pereira;

2 - Os árbitros em Portugal nunca se enganam.

 

Eu escrevi "enganam", que não é a mesma coisa que "erram".


comentar ver comentários (12)
01 Set 15

"O que vocês estão a fazer é uma vergonha". Uma frase tão grave e tão grosseira como esta deu direito à expulsão do treinador leonino do seu posto como técnico no estádio municipal de Coimbra, onde foi forçado a acompanhar a segunda parte do jogo Académica-Sporting da bancada.

Estou plenamente de acordo com esta mão pesada dos árbitros, agora que Jorge Jesus mudou da Luz para Alvalade. Só estranharia a severidade dos senhores do apito se ele tivesse dito algo tão inócuo e gracioso como "ele viu tudo e só não marcou porque não quis".


comentar ver comentários (14)
31 Ago 15
Unânimes
Pedro Correia

O árbitro Bruno Esteves e a sua troupe de auxiliares enganaram-se redondamente no Académica-Sporting. Sempre contra a nossa equipa, claro.

Segue-se o veredicto unânime do Tribunal do jornal desportivo O Jogo, que não deixa lugar a dúvidas.

 

Minuto 32: Bem assinalado o penálti contra o Sporting por falta de Adrien sobre Leandro Silva?

JORGE COROADO: «Adrien não cometeu falta: foi mais rápido, jogou a bola e foi Leandro quem nele embateu, caindo. A velocidade terá induzido o árbitro em erro.»

PEDRO HENRIQUES: «Adrien chega primeiro à bola, tocando nesta. Contacto posterior com Leandro é inevitável. Nâo houve motivo para grande penalidade.»

JOSÉ LEIRÓS: «Não há falta de Adrien. Ambos metem o corpo e o pé à bola, mas o sportinguista não atingiu o adversário. Grande penalidade mal assinalada.»

 

Minuto 45: Penálti por assinalar contra a Académica por falta de João Real sobre Slimani?

JORGE COROADO: «João Real poderá ter tocado a bola primeiro, mas depois fez uma tesoura a Slimani, derrubando-o. Penálti por assinalar.»

PEDRO HENRIQUES: «João Real entra com o pé esquerdo à frente, tocando primeiro na bola. No entanto, com o pé direito acaba por tocar e derrubar as pernas de Slimani. Infracção passível de grande penalidade.»

JOSÉ LEIRÓS: «Aqui, ter tocado na bola e inevitavelmente no adversário não se aplica. João Real entrou em tackle, com um pé jogou a bola e com o outro deliberadamente atingiu e derrubou Slimani. Grande penalidade por assinalar, porque há dois momentos consecutivos e não simultâneos.»


comentar ver comentários (8)
30 Ago 15
Erro grosseiro
Pedro Correia

Recuso ver só os erros cometidos pela incompetente arbitragem portuguesa contra o meu clube. Por isso não tenho a menor dúvida em concluir que o segundo golo do Moreirense ontem no estádio da Luz - validado pelo árbitro Jorge Ferreira - nunca deveria ter sido legalizado pois ocorre num flagrante fora-de-jogo.

Mais um erro grosseiro neste campeonato que ainda só agora começou. Mais um poderoso argumento a favor do sorteio dos árbitros, portanto.


comentar ver comentários (24)
17 Ago 15

Luisão cometeu penálti aos 10' do Benfica-Estoril, quando o resultado estava 0-0. É o que conclui a imprensa de hoje.

Vale a pena fixar o nome do árbitro desta partida: Tiago Martins.

 

A Bola: «Léo Bonatini escapa à defesa do Benfica, entra na área e é empurrado com o braço direito por Luisão. Penálti por assinalar. E no mínimo cartão amarelo a Luisão.» (Nuno Paralvas)

Record: «Com o braço direito, Luisão carrega Léo Bonatini pelas costas e desequilibra-o. O contacto acaba dentro da área, pelo que ficou uma grande penalidade a favor do Estoril por assinalar.» (Sérgio Krithinas)

O Jogo: «Com o braço direito, Luisão acaba por, de forma imprudente, carregar Bonatini pelas costas, levando-o ao desequilíbrio já no interior da área. Infracção passível de grande penalidade.» (Pedro Henriques)

«Luisão perde o lance, desinteressa-se da bola e deliberadamente empurra pelas costas Bonatini, desequilibrando-o e derrubando-o. Grande penalidade por assinalar.» (José Leirós)


comentar ver comentários (8)
25 Jul 15

Sorteio de árbitros chumbado na Assembleia Geral da FPF: os jogos de bastidores continuam a prevalecer. Hoje a transparência no futebol português voltou a ser derrotada. Por goleada.


comentar ver comentários (28)
25 Mai 15
Falta de vergonha
João António

É caso para questionar este senhor quanto é que a equipa da arbitragem nos ficou a dever depois de nos surripiar a taça da carica .


comentar ver comentários (14)
28 Abr 15
Saber ver
Pedro Correia

«O juiz [Vasco Santos] deixou passar em claro uma mãozinha marota de Danielson nas costas de Paulo Oliveira a desequilibrar o central leonino. A bola sobrou para Leandro, que reduziu.»

Sérgio Krithinas, no Record (crónica do jogo Moreirense-Sporting)

 

«No momento em que salta para cortar a bola, Paulo Oliveira é empurrado pelas costas por Danielson. Falta por marcar, antes do remate certeiro de Leandro Souza. Mal Vasco Santos.»

Bernardo Ribeiro, no Record (análise da arbitragem do Moreirense-Sporting)


comentar ver comentários (14)
16 Abr 15

 Ricardo Carvalho keeps his eye on the ball but trips Alvaro Morata to give away a penalty - initial contact was seemingly outside of the area

 Ricardo Carvalho: falta que deu penálti foi cometida fora de área

 

1. Nós criticamos muito os árbitros de cá. E com razão. Mas convém não perder o sentido das proporções: há péssimas arbitragens por toda essa Europa. Os actuais quartos-de-final da Liga dos Campeões têm tornado isso bem evidente.

Aconteceu, por exemplo, no Juventus-Mónaco. Com um brinde do árbitro checo Pavel Královec, que garantiu a tangencial vitória italiana ao vislumbrar falta de Ricardo Carvalho dentro da área, convertendo-a em penálti. Quando a falta, que existiu, foi cometida fora da área.

Vítor Pereira, em representação da UEFA, foi observador deste jogo. Seria interessante saber o que pensou desta arbitragem.

 

Neuer Reclama Bayern Porto Champions 15/04/2015

Neuer devia agradecer ao árbitro, que só lhe mostrou cartão amarelo

 

2. Também no FC Porto-Bayern de ontem o árbitro espanhol Carlos Velasco Carballo esteve em evidência pela negativa.

Como o Luciano já sublinhou, o lance do primeiro golo portista tem início numa falta cometida por Jackson sobre Xabi Alonso. Falta que o árbitro não viu e forçou Neuer, por sua vez, a derrubar Jackson dentro de grande área germânica. Um derrube que, face às leis do jogo, só poderia ser sancionado com vermelho. Mas o senhor Carballo não ousou exibir um cartão desta cor ao guarda-redes campeão do mundo, como se impunha: ficou-se pelo amarelo.

O que fez toda a diferença: imaginem o Bayern a actuar hora e meia só com dez jogadores. Quanto ao desfecho da partida, faço minhas as palavras do Mestre de Cerimónias: "As rivalidades são o que são, mas não reconhecer os méritos que [os portistas] demonstraram seria pura estupidez."

 


comentar ver comentários (10)
13 Abr 15

Foi talvez o cartão vermelho mais injusto desta temporada. Foi, pelo menos, o que recebeu mais críticas dos especialistas em arbitragem. Refiro-me àquele que, por acumulação de amarelos, o ainda árbitro Benquerença exibiu aos 64' para mostrar o caminho do duche ao nosso defesa Ewerton.

Não há uma só voz na imprensa de hoje que justifique o sucedido. Pelo contrário, Benquerença é arrasado em vários tons.

Fica o registo. Para mais tarde recordar:

Bernardo Ribeiro (Record): «Expulsão ridícula: Ewerton vê o segundo amarelo por pretensa falta sobre Suk, num lance em que o coreano se projecta. Má leitura de Olegário.»

Hugo Forte (A Bola): «Há falta de Ewerton sobre Suk, mas é claramente exagerada a decisão de Olegário Benquerença de mostrar o segundo cartão amarelo ao brasileiro.»

José Leirós (O Jogo): «Ewerton colocou o corpo e o braço, mas não agarrou nem puxou, apenas empurrou, derrubando o adversário. Falta bem assinalada, mas o amarelo não se justificava, muito menos sendo uma punição máxima de expulsão.»

Pedro Henriques (O Jogo): «Suk não tinha a bola dominada, estava de costas para a baliza e havia vários defensores por perto, razão pela qual apenas se justificava o livre directo, sem acção disciplinar.»

Jorge Coroado (O Jogo): «Suk, sendo asiático, já se latinizou demasiado. Antes, havia molhado a sopa no 'sururu' de Frederico Venâncio com Ewerton; aqui simulou e cavou bem a falta que levou à expulsão do sportinguista.»


comentar ver comentários (8)
22 Fev 15
Onze contra dez
Pedro Correia

São 12 jogos em 36. O Benfica actou em superioridade numérica em nada menos de um terço de todas as partidas oficiais que já disputou na época em curso.

 

Fica o registo, sem dúvida impressionante:

Moreirense (dois jogos do campeonato)

Vitória de Setúbal (Taça da Liga)

Arouca (Taça da Liga)

Penafiel (campeonato)

Nacional (Taça da Liga)

Gil Vicente (campeonato)

Bayer Leverkusen (Liga dos Campeões)

Académica (campeonato)

SC Braga (campeonato)

Estoril (campeonato)

Boavista (campeonato).

 

Há quem chame a isto "verdade desportiva". Eu prefiro dar-lhe outro nome. Muito mais feio.

 Fonte: Zero Zero


comentar ver comentários (30)
16 Fev 15

http://www.ligabbva.com/3217_valencia/index.html

http://www.ligabbva.com/3217_valencia/index.html

 

O rapaz, que era um poço de disciplina aqui em Portugal, na liga que agora é de NOS, jogou sete jogos, sete, e já levou cinco amarelos, cinco.

Uns incompetentes, os árbitros espanhois, sem dúvida!

 

Um dia destes vou à procura de outras coisas interessantes sobre estes bons rapazes que tão maltratados são no estrangeiro, e que em Portugal eram tão disciplinados, tadinhos...


comentar ver comentários (6)
03 Fev 15
nádega cá, nádega lá
Edmundo Gonçalves

Não sei, chamem-lhe feeling, o que quiserem, mas eu tenho uma teoria:

A de que PdC não anda a dormir!

17986916_Rv9py[1].jpg


comentar ver comentários (5)
22 Jan 15
E as saudades ...
João António

Ficam aqui imagens para se entender o porquê do Pedro ser considerado um dos melhores árbitros de sempre.

 

 


comentar ver comentários (8)
Unânimes
Pedro Correia

Segundo o Tribunal d' O Jogo - autoridade máxima, em termos jornalísticos, para avaliar lances polémicos de arbitragem - o primeiro golo do Belenenses foi precedido de falta e o pretenso penálti cometido por Sarr nunca devia ter sido assinalado.

 

Sobre o primeiro golo, mal validado:

Jorge Coroado: «Camará tocou no pé do adversário, contribuindo para a sua queda, e ficou assim em condições para melhor e mais livremente procurar o golo, que conseguiu.»

Pedro Henriques: «Camará, de forma negligente, tocou nos pés de Rabia, acabando por derrubar e impedir o defesa do Sporting de disputar a bola. Infracção atacante passível de livre directo que não foi assinalado.»

José Leirós: «Golo ilegal. Tal como aconteceu com Montero em Alvalade na última jornada do campeonato, desta feita foi Camará que deu um toque subtil na perna do adversário. Não precisando de ser intencional, foi o suficiente para rasteirar e impedir Rabia de disputar o lance.»

 

Sobre o penálti mal assinalado:

Jorge Coroado: «Sarr estava no chão e ofereceu o corpo à bola, jogando-a com o peito. O ressalto posterior para o braço direito não podia ser evitado. Grande penalidade mal assinalada.»

Pedro Henriques: «A bola bateu no peito de Sarr e posteriormente foi tocar de forma casual no braço direito, que estava estático no chão. Não houve controlo ou domínio deliberado da bola.»

José Leirós: «A bola tocou no braço/mão de Sarr, mas este primeiramente jogou-a com o peito, estando no chão. Em nenhum momento quis utilizar os braços para jogar a bola.»


comentar ver comentários (8)
01 Dez 14

As jornadas passam e o resultado é o mesmo... Conseguimos vislumbrar os erros das equipas de arbitragem nos jogos do clube de Carnide. São golos mal anulados a equipas adversárias, foras de jogo não assinalados ao Carnide, foras de jogo assinalados indevidamente às equipas adversárias, cartões que não são exibidos, faltas não assinaladas, etc... Quando é que temos uma jornada sem casos? Será a próxima!?


comentar ver comentários (6)

Luisão estava em posição irregular no momento do passe de Enzo Pérez, que dá origem ao golo de cabeça do central brasileiro [no Académica, 0- Benfica, 2]?

 

Jorge Coroado - «No exacto momento em que o livre foi executado, Luisão estava em posição irregular. O fora-de-jogo devia ter sido assinalado e o golo não validado.»

Pedro Henriques - «Quando Enzo Pérez executa o livre, e esse é o momento do passe, Luisão está adiantado em relação ao penúltimo adversário, estando, portanto, em posição de fora-de-jogo.»

José Leirós - «No momento do passe, Luisão está ligeiramente adiantado e à espreita para se antecipar na jogada. O jogador do Benfica está em posição ilegal: o golo não deveria ter sido validado.»

 

In Tribunal d' O Jogo


comentar ver comentários (6)

Aos 51' do FC Porto-Rio Ave (5-0) ficou por marcar uma grande penalidade por mão de Herrera?

 

Jorge Coroado - «O modo algo acrobático como Herrera abordou a bola terá induzido a equipa de arbitragem em erro. Jogou a bola com as mãos, era grande penalidade!»

Pedro Henriques - «Herrera leva o braço levantado acima da cabeça, numa posição não natural em relação ao salto que efectuou, e, de forma deliberada, toca a bola com a mão, uma infracção passível de grande penalidade.»

José Leirós - «Ficou por assinalar uma grande penalidade, já que Herrera não consegue chegar com a perna nem com a cabeça e joga e bola com a mão. Erradamente, [Olegário] Benquerença assinalou pontapé de canto, quando devia ter sido penálti.»

 

In Tribunal d' O Jogo


comentar ver comentários (10)
29 Nov 14
Sempre impunes
Pedro Correia

Vejo alguns benfiquistas muito indignados com o "rigor disciplinar" dos árbitros nas competições europeias. É caso para isso: tiveram três jogadores expulsos em apenas cinco jogos na série C da Liga dos Campeões.

Inversamente, devem estar muito gratos aos árbitros portugueses. Que deixam sempre impunes alguns jogadores encarnados, bem conhecidos em muitos estádios portugueses pelas faltas sucessivas que praticam sem receberem a menor sanção disciplinar.

O melhor para eles é mesmo jogar só nas competições domésticas. Como aliás sucederá até ao fim desta temporada.


comentar ver comentários (12)
12 Nov 14

O último fim de semana desportivo foi assim uma espécie de “maná” para o Benfica. Não me preocupa que se jogue mal ou bem nos nossos relvados (quase sempre mal). O que eu gostaria era de perceber como se sentem os nossos dirigentes federativos e da liga com o que se passou na pretérita jornada. De consciência perfeitamente tranquila… Assim de repente o Benfica recebeu nas mãos quatro pontos que podem, no final do campeonato, fazer toda a diferença. Desculpem-me todos os adeptos de futebol mas o que se passa neste nosso país é inconcebível. Gosto de futebol sim, mas o que tenho visto ultimamente é tão torpe que sinto uma tristeza profunda pelo que se vai desenrolando nos relvados lusos. Obviamente que os mais directos adversários do Sporting – Benfica e Porto – provavelmente não pensam assim, considerando que até “estamos” bem. Não admira! O Sporting por sua vez vai saltando entre o melhor futebol que se pratica em Portugal e um apático jogo que lhe tem trazido diversos dissabores. Enquanto os outros… Já escrevi neste espaço que o adepto de futebol é, quiçá, o mais irracional dos homens. Sei por experiência própria que também assim sou. Mas achar que tudo é válido desde que a nossa equipa ganhe é um peditório para o qual nunca dei. E espero jamais dar.


comentar ver comentários (3)

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Video-árbitro

Mercado de inverno

É sempre bom ver que o su...

Graças a dois golos em of...

Desvergonha e despudor

O novo sistema

It's an injustice, it is

Admirável mundo novo

Roupa velha

Baba e ranho

Arquivo

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

prognósticos

vitórias

jorge jesus

há um ano

balanço

campeonato

slb

arbitragem

benfica

jogadores

mundial 2014

rescaldo

taça de portugal

liga europa

eleições

godinho lopes

ler os outros

clássicos

árbitros

golos

euro 2016

futebol

nós

comentadores

crise

marco silva

scp

cristiano ronaldo

análise

formação

humor

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
90 comentários
52 comentários
48 comentários
44 comentários
44 comentários
38 comentários
38 comentários
30 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds