12 Jul 16
Ruipatricismo
Edmundo Gonçalves

343789_med_.jpg.jpg

Todos os jogos que valem um título com o tempo acabam dando a volta, de modo que o fim se torna o começo, e vice-versa. Que ninguém duvide de que dentro de alguns anos, talvez décadas, quando um bebé actual se interessar por futebol e se interessar naquilo que aconteceu nesse verão distante de 2016, a primeira coisa que encontrará no Google será a foto de um punhado de eufóricos jogadores portugueses, levantando a taça, no palco de Saint-Denis. E aí, se ele quiser, pode experimentar tirar as suas próprias conclusões, num ensaio absurdo, mas por certo maravilhoso. Quem terá marcado mais golos? Quem terá sido o artista? Será que algum foi expulso nos últimos minutos? "Ao olhar para aquele careca eu diria" ...

...........................................................................................................

... Mas de volta para a foto de Portugal triunfante. Dela podem tirar-se várias ilações que, por mais que não se tenha seguido a final, não andarão longe da realidade. Ronaldo aparece no centro com o troféu na mão, uma veia saliente no pescoço, do tamanho de um tubo de uma fábrica de produtos químicos e uma ligadura castanha que cobre todo o joelho esquerdo.  Waterloo?  Vietname?  Aceitam-se apostas. O que é certo é que ele terá superado uma batalha dura e difícil e recuperou o seu lugar no centro do plantel para proclamar a sua vitória. Poucos metros à direita, também chama a atenção o rosto de João Mário, cuja felicidade se manifesta em várias rugas que chegam a cobrir-lhe as pálpebras. Mas por entre as dobras daquela pele "cubana" não se esconde apenas um triunfo nacional:  Ali está espelhada uma exibição individual do cara... que se reflete em muitas ofertas de contratos com muitos zeros a cair no seu mail. E se continuarmos nessa direção e a dirigir os olhos para o canto, deparamo-nos com a figura de Éder, que longe de se preocupar com a sua pose, faz uma selfie e é só sorrisos, consciente da sua singularidade. "Olha, mãe, sou eu. Sou eu e consegui, "coño". Fui eu que marquei!"

E será assim com todos. Bruno Alves, Quaresma, Pepe, Moutinho, André Gomes ... os jogadores de Fernando Santos foram congelados pelos flashes no momento certo, e as suas aparências e gestos contêm histórias com um pouco do esforço que qualquer um poderia adivinhar. O desfile de rostos, no entanto, está incompleto. Essa falta poderia ser irrelevante. Poderia não ser importante. Poderia por absurdo, ser uma trivialidade.

Mas é Rui Patricio que lá não está. E isso, no resumo daquela gesta, é uma ofensa grave, uma atrocidade. Demasiado afastado, na ponta do "pelotão" de campeões, o guarda-redes luso não ficou na "chapa" da grande maioria dos fotógrafos que cobriam o evento, deixando um buraco irreparável nos seus instantâneos.

Com essa decisão de se postar na ponta "esquecida", deixando todo o destaque para o resto do balneário, quedando-se na bruma das celebrações, o "porteiro" tinha apenas acabado de se apresentar à sociedade. Assistimos ao baptismo de um herói diferente. O ruipatricismo, em última análise. Essa corrente filosófica que nos marcará de agora em diante cada vez que alguém nos perguntar o que aconteceu naquele verão distante de 2016. Em primeiro lugar teremos que olhar bem para a fotografia. E, em seguida, falar sobre Rui Patrício. Pelo menos durante meia hora.

 

 

Com a devida vénia, daqui, com tradução minha, o que não é sinónimo qualidade. :)


comentar
8 comentários:
De Anónimo a 12 de Julho de 2016 às 18:22
Em linguagem futebolística é banal dizer que ao guarda redes não é permitido falhar; os outros podem..... se falhar é bola "no véu da noiva"( homenagem ao português Sccolari).

E o Rui Patricio não falhou; tantas vezes vaiado em Alvalade noutros tempos, até houve um "acidente" entre o Liedson, que o defendeu, e Sá Pinto!! Hoje é o maior na Europa, ao lado de Ronaldo, Pepe e o jovem Raphael Guerreiro(a imprensa não deu por ele, queriam o Eliseu)
Grande Rui, merece outras paragens; tenho pena como Sportinguista, mas o tesoureiro deve estar a esfregar as mãos.
FELICIDADES RUI.


De Edmundo Gonçalves a 12 de Julho de 2016 às 21:30
No jogo da final, Rui Patrício fez uma exibição perfeita, de dificuldade altamente elevada. Coisa só ao alcance de muito poucos. É nosso. Espero que consigamos guardá-lo para nós.

SL


De Anónimo a 12 de Julho de 2016 às 18:56
4 Comendadores, nenhum clube do mundo tem tantos comendadores no relvado.


De Edmundo Gonçalves a 12 de Julho de 2016 às 21:29
A ver se a rapaziada de preto nos passa a respeitar.


De SportingSempre a 12 de Julho de 2016 às 20:06
Depois de muitos e muitos jogos e anos a ver Rui Patrício não contava que ele se tornasse o melhor guarda-redes do Europeu, sempre achei que lhe faltava isto ou aquilo para ser um grande guarda-redes, na linha dos melhores que passaram por Alvalade, Damas, Meszaros e Schemeichel.
Mas o facto é que se comportou brilhantemente, foi crucial para vitória portuguesa em especial na final, não registou erros de monta (o tropeço contra a Croácia foi mais azar que outra coisa, e os remates da Hungria todos eles sofreram desvios fatais), e mereceu de facto a distinção.
E depois de cerca de 10 anos a titular do Sporting, merece sem dúvida todo o nosso aplauso e consideração, e é um daqueles jogadores (como Adrien) que faz todo o sentido que o Sporting o recompense como merece e termine a carreira no clube do coração. Parabéns, Rui Patrício!!!


De Edmundo Gonçalves a 12 de Julho de 2016 às 21:28
Eu também sou daqueles que no início o criticou e fui dizendo que lhe faltava qualquer coisa para ser grande.
As vezes que eu já me penitenciei...

SL


De Romão a 13 de Julho de 2016 às 14:27
Sempre achei o Rui Patricio um enorme guarda-redes. Sempre achei uma desconsideração todos os assobios e tudo o que se escreveu nestes anos sobre o rapaz, muitas vezes por associados do nosso clube.
Sempre admirei o mesmo ar "de 2ª feira" com que encara derrotas e vitorias. O único mal do Patricio é não ter imprensa e fazer tudo como de um burocrata se tratasse. Acredito que seja maçador para quem gosta de historias de alecrim e manjerona, dali não sai nada que faça historia...a não ser as defesas do nosso contentamento.
Por isso, para além do premio colectivo bem merecido pela nossa selecção, o premio ao Patricio é mais do que justo. Faz-se justiça a um enorme guarda-redes.

Conto uma historia que o Pedro Ribeiro (que é lampião mas não é parvo) partilhou no "Mais Futebol" da TVI-24 a propósito do penalti defendido contra a Polonia:

" O Sr. Aurelio Pereira uma vez disse ao Cesar Mourão que num jogo que se decidisse nos penaltis, bastaria que a Selecção marcasse os seus que o jogo estaria ganho, porque o Patricio defende sempre um pelo menos. É muito difícil o Patricio não defender 1 em 5. Para ele, estar num jogo do Europeu ou a jogar na rua é igual. Para ele, é como se o estádio estivesse vazio. Isto desde as camadas jovens".


De Edmundo Gonçalves a 13 de Julho de 2016 às 15:08
Romão, completamente de acordo com o seu comentário.
Eu estava tão confiante no Patrício, que o meu prognóstico para o resultado da final foi de 5-3.
Isto queria dizer que iríamos a penaltis, a França marcaria primeiro e o Rui defenderia o penalti da ordem. É "matemático".

SL


Comentar post

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Boas notícias

Liga dos Palpites 2016/20...

Indigno

Os nossos comentadores me...

Os prognósticos passaram ...

Bas Dost versus Slimani (...

Mais do mesmo

E agora?

O ano que vem

Palmarés leonino (15)

Arquivo

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

prognósticos

leoas

jorge jesus

vitórias

há um ano

balanço

slb

campeonato

arbitragem

benfica

rescaldo

jogadores

eleições

mundial 2014

taça de portugal

liga europa

godinho lopes

ler os outros

nós

golos

clássicos

árbitros

futebol

euro 2016

comentadores

crise

marco silva

cristiano ronaldo

scp

análise

humor

formação

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds