03 Dez 16

Gostei

 

Da vitória categórica em Alvalade. O Sporting cumpriu a missão, vencendo o V. Setúbal por 2-0 numa partida que dominámos do princípio ao fim. Vitória ainda mais saborosa por sabermos que os jogadores comandados por José Couceiro já fizeram tropeçar Benfica e FC Porto.

 

Da exibição leonina. Os nossos jogadores actuaram com grande espírito colectivo, evidente alegria e elevados níveis de confiança. Estamos a melhor de jogo para jogo, como qualquer observador atento repara.

 

Da pressão alta exercida desde o minuto inicial. Não deixámos a turma sadina sair da sua grande área durante quase toda a primeira parte. Ainda antes de concluídos os primeiros 60 segundos, já Bas Dost havia posto em sentido a baliza à guarda de Bruno Varela.

 

Do golo surgido cedo. Logo ao minuto 7, com um bom cabeceamento de William Carvalho, correspondendo da melhor maneira a um cruzamento de Gelson Martins.

 

De Bruno César. Marcou um golo que fez levantar o estádio, de livre directo, fazendo voar a bola para o fundo da baliza sadina, sem qualquer hipótese de defesa. Um golo que decidiu o encontro, estavam apenas decorridos 36 minutos. Por isto e pela sua combatividade exemplar merece ser considerado o melhor em campo.

 

De Gelson Martins. Novamente muito activo, sobretudo nos 45 minutos iniciais. Fez uma primorosa assistência para o golo inicial, a sétima a seu cargo desde o início da Liga 2016/17. É o rei das assistências neste campeonato.

 

De Adrien. O golo inaugural do Sporting inicia-se num passe dele para Gelson. Parece estar em todas as jogadas dignas de registo do Sporting. Quase marcou aos 36', com uma bomba defendida in extremis pelo guardião setubalense.

 

De Coates. Patrão indiscutível da nossa defesa e um dos melhores centrais do futebol português. Indispensável na organização defensiva leonina, cada vez mais sólido e seguro. E vai à frente sempre que pode. Numa dessas incursões, marcou um golo de recarga à boca da baliza, absurdamente invalidado pelo árbitro.

 

Da maturidade da equipa. Gerimos bem o esforço durante toda a segunda parte, retendo a bola e pausando o jogo. Já a pensar na dura partida de quarta-feira, frente ao Legia, para a Liga dos Campeões.

 

De não termos sofrido golos. A nossa baliza voltou a ficar invicta. Pelo quarto jogo consecutivo.

 

Da redução da distância face ao Benfica.  Estamos só a dois pontos da equipa que ainda lidera o campeonato. Dependemos mais que nunca de nós próprios. Não pode haver maior tónico do que este quando faltam apenas oito dias para o dérbi da Luz.

 

Da sentida homenagem às vítimas do Chapecoense. Os nossos jogadores actuaram com o emblema do malogrado clube brasileiro, num belo gesto de solidariedade leonina.

 

 

Não gostei

 

Do árbitro. Rui Costa teve uma actuação muito infeliz, roçando a manifesta incompetência, ao anular dois golos limpos ao Sporting. O primeiro, aos 33', por Bas Dost, que se elevou muito bem, colocando a bola no fundo das redes: o árbitro imaginou uma falta do internacional holandês que nunca existiu. O segundo, aos 55', com uma recarga à queima-roupa de Coates, sem sombra de falta: apenas Rui Costa terá visto um imaginário encosto do internacional urugaio ao guardião sadino. Anular metade dos quatro golos concretizados pelo Sporting em Alvalade é obra: fica à consideração dos calimeros de turno, que tanto se queixam de ser prejudicados por muito menos que isto.

 

Da fraca réplica da equipa sadina. O conjunto treinado por Couceiro é simpático e esforçado, mas em Alvalade rendeu muito menos do que se previa. Ao intervalo o V. Setúbal tinha concretizado apenas um ataque, contra 20 do Sporting.

 

Da chuva copiosa, que caiu antes do jogo. Encharcou o relvado, prejudicando o espectáculo e potenciando lesões nos jogadores que felizmente não ocorreram.

 

Da qualidade dos reforços. No nosso onze inicial, havia apenas um jogador contratado este Verão: Bast Dost. Os restantes estavam no banco ou nem foram convocados.

 


comentar
10 comentários:
De SportingSempre a 3 de Dezembro de 2016 às 22:41
Uma correcção: Durante o jogo não choveu... choveu antes do jogo.


De Pedro Correia a 3 de Dezembro de 2016 às 23:11
Isso. Já clarifiquei.


De Simong2 a 3 de Dezembro de 2016 às 22:49
Foi isso tudo que eu vi.


De Pedro Correia a 3 de Dezembro de 2016 às 23:11


De Carlos Silva a 4 de Dezembro de 2016 às 13:02
Destaco a coragem e o espirito abnegado de tantos adeptos irem ao estádio. Eu, mandrião me confesso, abriguei-me vergonhosamente no sofá.
Com a ida da juventude, vem a indolência.


De Pedro Correia a 4 de Dezembro de 2016 às 22:53
Garanto-lhe que nunca falta muita (e boa) juventude nas bancadas, Carlos.


De Carlos Silva a 5 de Dezembro de 2016 às 10:06
Espero que os netos dos meus netos ainda mantenham a minha alma leonina ( se ainda houver futebol e o imposto sucessório não delapide este legado que lhes deixo)


De david a 4 de Dezembro de 2016 às 13:16
O Jesus na conferência de Imprensa, depois e ver as imagens televisivas (imagino eu), apenas referiu três golos limpinhos. Não falou do anulado, e bem, ao Dost, pois houve duas infracções bem visíveis.
Quanto ao golo bem anulado ao Coates, antes deste ter enviado a bola para o fundo das redes depois de se ter mandado para "cima" do guarda-redes do Setúbal, todos conseguiram ver, no campo e na televisão, (acho mesmo que só os sportinguistas não viram), que segundos antes da jogada do golo esse mesmo Coates domina a bola com a mão. Por isso, a jogada tinha de ser interrompida e marcado livre a favor da desfalcadíssima equipa do Setúbal. Ou não? O que viram os olhos dos sportinguistas nesta jogada?


De Pedro Correia a 4 de Dezembro de 2016 às 22:53
Para mim o golo do Coates é bem anulado. O do Bas Dost é um erro grave do árbitro.


De Orlando a 5 de Dezembro de 2016 às 00:05
Pois é Pedro, mais um bom jogo da nossa equipa, principalmente na primeira parte na qual entrámos com tudo na tentativa de resolver o jogo o mais rapidamente possível, atendendo à importância que tinha a nossa vitória para podermos discutir a liderança no próximo jogo frente ao nosso maior rival de sempre. Na segunda parte fizemos um jogo diferente, mais pausado e menos bonito com o objetivo de gerir os acontecimentos. É claro que nós adeptos no plano ideal, desejamos que a equipa jogue sempre com grande intensidade e com nota artística elevada, mas isso não é possível particularmente numa competição de longa duração como o campeonato. Em certos momentos tem que se ter pragmatismo, maturidade e inteligência para gerir o esforço dos jogadores. E foi isso que aconteceu no jogo de ontem: intensidade, jogo bonito e ofensivo na primeira parte, e uma boa dose de pragmatismo, maturidade e inteligência na segunda, atendendo ao calendário apertado da próxima semana com um jogo importante em Varsóvia que pode decidir a nossa passagem para a liga Europa e consequente permanência na Europa do futebol, e o grande derby de Domingo. E como se isso não bastasse ainda temos menos tempo de descanso até ao derby, uma vez que os lampiões jogam para a LC na Terça feira ( e em casa), enquanto nós só jogamos na Quarta ( e ainda por cima com longa deslocação até Varsóvia ).
A nossa vitória foi mais que merecida, sendo apenas escassa nos números), não por falta de golos marcados ( marcámos 4), mas que foram reduzidos a dois, já que a equipa de arbitragem resolveu " surripiar-nos" dois golos limpinhos de forma misteriosa, já que não consegui descortinar nem no estádio nem posteriormente com recurso a várias repetições, quais as razões invocadas pelo Sr. do apito para anular os ditos golos, particularmente o que foi marcado por Bas Dost.
Gostei da equipa no seu todo, mas tenho que destacar Bruno César ( que jogo fez e que golaço marcou o Xuta Xuta! ), William, Gelson e inevitavelmente Adrien que continua a ser de facto o dínamo da nossa equipa.
Também gostei da postura de Bruno de Carvalho que ao que parece conseguiu segurar os ímpetos do JJ que já se preparava para ir tirar satisfações ao árbitro da partida. Não adiantava nada e ainda corria o risco de ficar suspenso sem poder comparecer no jogo frente ao Benfica. É sinal de inteligência não cair em ciladas que só nos podem prejudicar.

FORÇA SPORTING!!! SPORTING SEMPRE!!!

SL.


Comentar post

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Ética - a linguagem de Jo...

Depois dos cinco a zero

Apoiem o Sporting.

A suta, o trabalho, um ân...

Pódio: Bruno Fernandes, B...

Tudo ao molho e FÉ em Deu...

Talvez não tenham percebi...

Olheiro de Bancada - III

Os nossos jogadores, um a...

Rescaldo do jogo de hoje

Facebook
És a Nossa Fé no Facebook
Twitter
És a Nossa Fé no Twitter
Arquivo

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

selecção

leoas

bruno de carvalho

prognósticos

jorge jesus

balanço

slb

há um ano

vitórias

campeonato

jogadores

benfica

eleições

rescaldo

arbitragem

mundial 2014

taça de portugal

nós

golos

ler os outros

liga europa

futebol

godinho lopes

árbitros

clássicos

euro 2016

comentadores

cristiano ronaldo

scp

formação

humor

análise

crise

chavões

liga dos campeões

derrotas

william carvalho

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
142 comentários
138 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds