Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Rescaldo do jogo de hoje

Gostei

 

Da goleada em Seúbal. A nossa maior da temporada até ao momento: derrotámos a turma sadina por 6-0 (golos aos 18', 41', 52', 58', 60' e 85'). Superando a vitória por 5-1 ao Guimarães.

 

Da excelente exibição leonina. Estivemos muito perto da perfeição. Em combatividade, criatividade, manobra táctica e qualidade técnica. Domínio absoluto num estádio que costuma ser difícil para as equipas visitantes.

 

Da estreia de Bruno César.  O nosso mais recente reforço fez jus à alcunha por que é conhecido: Chuta Chuta. Nesta estreia de Leão ao peito marcou dois golos e fez assistência para outro. Não podia ter esperado melhor.

 

De Slimani. Voltou a marcar mais dois golos. Já soma 12 no campeonato e 16 no conjunto das competições desta época - a sua melhor marca em três temporadas no Sporting. Há dois anos fez 10, na época passada fez 15. Esteve quase a marcar um terceiro hoje, aos 73'. E nunca baixou os braços, como já nos habituou.

 

De João Mário. Uma exibição sem mácula - a melhor da nossa equipa esta noite no Bonfim. Marcou o melhor golo, o quarto, participou na construção do terceiro e serviu Aquilani para o sexto. Com a capacidade técnica que todos lhe reconhecemos, foi um elemento essencial na edificação desta vitória. E chegou a ser aplaudido pelos próprios adeptos da equipa da casa.

 

De Bryan Ruiz. Um artista que dá gosto ver jogar. Combina cada vez melhor com os colegas, sobretudo Slimani - como hoje ficou bem evidente. Com a sua inegável qualidade de passe, serviu de forma soberba o argelino para o seu segundo golo.

 

De Adrien. Outra exibição superlativa. Atravessa a melhor época de sempre no Sporting: intervém em todos os lances, alargando e prolongando a frente de ataque. Com uma excelente visão de jogo, foi a ele a iniciar a construção do nosso golo inaugural, lançando muito bem João Mário pelo flanco esquerdo.

 

Da nossa capacidade de luta. Mesmo a ganharmos por cinco bolas de diferença, nunca baixámos os braços nem abdicámos da vocação atacante. Sem acusar o menor desgaste pelo desafio de há quatro dias em Alvalade contra o FC Porto.

 

Da nossa organização colectiva. Apesar dos excelentes valores individuais, o Sporting brilhou sobretudo no plano colectivo. Com lances ao primeiro toque, desmarcações constantes, tabelas sucessivas, perfeita circulação de bola.

 

Do nosso bloco defensivo. Temos o melhor registo da Liga 2015/16: apenas sete golos sofridos em 16 jogos.

 

Da actuação do árbitro. Jorge Ferreira contribuiu para a qualidade do espectáculo deixando jogar num desafio que foi sempre aberto. E conseguiu um prodígio para os maus hábitos do futebol português: o jogo chegou ao fim sem que ele exibisse um só cartão.

 

De ver o Sporting cada vez mais primeiro. Reforçámos a liderança devido ao empate caseiro do FC Porto frente ao Rio Ave. Levamos agora um avanço de quatro pontos.

 

 

Não gostei

 

Do equipamento alternativo. Confesso não morrer de amores por ver o nosso Sporting jogar com camisolas que quase me fazem lembrar as da Académica.

 

Do terreno empapado. Ainda assim não teve reflexos na qualidade do jogo.

10 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D