19 Mar 17

Por curiosidade, aqui fica a soma das classificações atribuídas à actuação dos nossos jogadores no Sporting-Nacional pelos três diários desportivos:

 

Bas Dost: 19

Coates: 18

Bryan Ruiz: 16

Schelotto: 16

Gelson Martins: 15

Marvin: 15

Rúben Semedo: 15

Rui Patrício: 15

Alan Ruiz: 14

Matheus Pereira: 14

William Carvalho: 14

Podence: 12

Bruno César: 9

Palhinha: 1

 

Os três jornais elegeram Bas Dost como melhor jogador em campo.


comentar
10 comentários:
De sporting sempre a 19 de Março de 2017 às 15:20
satisfeito por b.ruiz ter regressado as boas exibicoes, sobre as notas de marvin e matheus que pena matheus ter um cepo nas costas...


De Pedro Correia a 19 de Março de 2017 às 16:34
Bryan Ruiz cumpriu na posição 8, para a qual foi chamado - tanto quanto me recordo - pela primeira vez no Sporting. Mais como distribuidor de jogo do que como recuperador. Mas atenção: o Sporting jogava em casa contra o último da tabela.

Matheus ressentiu-se da má prestação de Marvin nas suas costas. Lembrando novamente que jogávamos contra o último. Se o lateral esquerdo nem com este adversário sobe no terreno, subirá contra quem?

Finalmente, interrogo-me o que será do Sporting se jogar em simultâneo sem Adrien nem Bas Dost (que marca quase 50% dos golos da equipa). Isto deve preocupar o treinador acima de tudo o resto.


De Leão de Queluz a 19 de Março de 2017 às 16:57
Bryan Ruiz, como disse num post um comentador deste blog, exibiu a sua marca de jogador de eleição; a marcação dos cantos que dão os golos é perfeita, Dost apontou na sua direção a agradecer. Bryan em forma é Bryan e está quase lá.
Gelson e Matheus Pereira mereciam pontuação superior , Marvin está inflacionado.


De Pedro Correia a 19 de Março de 2017 às 18:09
Concordo: Marvin está aqui sobrevalorizado.
Matheus e sobretudo Gelson mereciam ter melhor nota. Não faz o menor sentido Gelson e Marvin terem a mesma cotação.

Quanto ao Bryan, espero que apareça nos grandes jogos e não apenas nos embates contra os últimos da tabela.


De JPT a 20 de Março de 2017 às 10:09
Bas Dost foi o homem do jogo, ponto. Porque marcou dois brilhantes golos - que é, de facto, aquilo que conta - mas estragou mais jogo que o Slimani do tempo do Jardim. Nesse capítulo, esteve totalmente desinspirado. Foi uma exibição à Jardel - o que, obviamente, é um elogio, mas "cum grano salis". Bryan Ruiz foi o melhor jogador em campo, ponto. No passe, na recuperação, na organização do jogo da equipa, nas bolas paradas que marcou, esteve muitíssimo superior a qualquer colega (só, de facto, o rendimento de Coates é comparável, mas a exigência é menor). Há uma grande diferença, nestas duas evidências: o Dost está no "positivo" do balanço que o PC faz, e o Bryan não está. E até está o Gelson, que, tal como nos dois anteriores jogos não finalizou bem uma única jogada (ou, como diziam do Futre, fintou os cinco italianos na cabine telefónica mas nunca deu com a saída), e o Podence, que jogou no pior momento da equipa e não teve (não por culpa sua) uma acção de destaque. Ora, embirrações são coisas de miúdos. SL!


De Pedro Correia a 20 de Março de 2017 às 11:11
Bem, se já começamos a atirar defeitos ao Bas Dost a coisa complica-se.
Nem o facto de ele estar em segundo lugar na corrida à Bota de Ouro, tendo pela frente apenas um tal Messi, fará alguns adeptos leoninos ver o copo meio cheio?
Ao internacional holandês devemos vários pontos - no sábado, valeu-nos mais dois. Porque nos momentos decisivos não falha. Pudéssemos dizer o mesmo do capitão da selecção da Costa Rica.

A minha lista dos mais e menos nunca é exaustiva. Se o fosse, teria que mencionar o Coates, que fez uma exibição impecável.

Acho injusta a sua apreciação do Gelson, que trabalha incessantemente para a equipa e é sempre o jogador que imprime mais velocidade e criatividade ao nosso jogo. Tivesse o Schelotto mais talento e aquele corredor direito funcionaria ainda melhor.
Injusto mesmo é entender que o Gelson não finaliza bem as jogadas quando os dois lances de golo ocorreram logo após jogadas inventadas por ele que a defesa adversária desviou 'in extremis' para canto.
Sem essas jogadas não haveria cantos e sem esses cantos não haveria golos.


De JPT a 20 de Março de 2017 às 11:31
O Dost e o Gelson são as melhores coisas que nos aconteceram estes ano, mas, como tudo na vida, têm qualidades e defeitos. Gelson, devido à sua velocidade e imprevisibilidade, é o foco de todo o jogo do SCP, o que é perigoso, pois torna-o previsível e fácil de anular. A isto acresce o baixo (e, ultimamente, nulo) aproveitamento da superioridade que (quase sempre) consegue - e nisto o Schellotto, com os seus altos e baixos, mas rápido e incansável, ajuda-o mais do que o prejudica. Ok, ganha cantos, mas tendo em conta o nosso aproveitamento médio desses lances, não é motivo para grande festa. Agora que temos Matheus, em vez de Bryan (que, neste esquema e na forma em que estava, "matava" o flanco esquerdo), convém começar a apostar na outra ala - mesmo com Marvin/Jefferson/Esgaio a estorvar. Dost, sendo letal na área, retrocedeu, nesta partida, ao Dost de início da época, que se dava pouco ao jogo e era um corpo estranho na equipa. Sábado, do início ao fim do jogo, deu um festival de más recepções ou passes, que os dois magníficos golos que marcou não conseguiram (para mim) apagar. SL!


De Pedro Correia a 20 de Março de 2017 às 12:01
Discordo da sua apreciação do desempenho de Bas Dost no jogo de sábado. Pelo contrário, trabalhou muito e bem para a equipa. Exercendo desde logo a pressão na primeira fase de construção dos adversários - demonstrando assim estar a assimilar os princípios de jogo de Jesus. Ajudou na defesa e teve pormenores que confirmam a sua qualidade técnica.
É verdade que falhou alguns passes. Mas nesse capítulo foi largamente ultrapassado pelo Alan Ruiz, pelo Schelotto e pelo William Carvalho.


De Leão de Queluz a 20 de Março de 2017 às 17:15
Quem nos dera mais Gelson(s) e Dost(s) noutras posições. Bryan vai aparecer em grande contra o Benfica, há contas antigas a acertar e o que lá vai, lá vai..........

PS: a história da cabine telefónica não é do Futre mas do Dominguez que chegou a jogar no Vasco da Gama do Rio de Janeiro e em Inglaterra.

SL


De Pedro Correia a 20 de Março de 2017 às 22:04
Adrien, Bas Dost, Gelson Martins e Rui Patrício: os quatro intocáveis para mim.
Todos os outros estão lá mais para baixo.


Comentar post

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Au revoir?

Troca de noiva, ou casame...

Olá, lampiões

Leoas às sextas

Os nossos comentadores me...

Balanço (2)

O Sporting à frente

Tão preocupado que eu est...

Cuspiram acusações entret...

Os nossos comentadores me...

Arquivo

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

prognósticos

jorge jesus

vitórias

balanço

há um ano

slb

campeonato

arbitragem

benfica

rescaldo

jogadores

eleições

mundial 2014

taça de portugal

liga europa

godinho lopes

ler os outros

nós

golos

clássicos

árbitros

futebol

euro 2016

comentadores

crise

marco silva

cristiano ronaldo

scp

análise

humor

formação

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds