Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Os nossos jogadores, um a um

Há males que vêm por bem. Foi preciso Adrien lesionar-se e ocorrer o castigo simultâneo a Alan Ruiz e Bruno César que deixou ambos de fora desta jornada para Jorge Jesus apostar enfim decididamente nos talentos oriundos da Academia leonina. Aposta coroada de êxito: a linha atacante que hoje jogou imediatamente atrás do ponta-de-lança foi composta por um trio de jovens valores formados em Alcochete. Podence no eixo, Matheus Pereira à esquerda, o nosso já bem conhecido Gelson Martins à direita.

Todos mostraram serviço nesta concludente vitória do Sporting em Tondela, por 4-1 - o mais dilatado triunfo conseguido pelo onze leonino na Liga 2016/17. Podence - em estreia como titular - fez uma excelente assistência para o primeiro golo, Matheus construiu a vistosa jogada de que resultou o segundo, Gelson Martins protagonizou a arrancada que viria a ser travada em falta dentro da grande área adversária e punida com o primeiro dos três penáltis desta noite.

Heróis deste jogo, apenas suplantados por Bas Dost, o marcador dos nossos quatro golos. E poderia ter marcado um quinto, se não tivesse falhado a terceira grande penalidade que foi chamado a converter. Há sete anos que não havia um jogador do Sporting com quatro remates vitoriosos numa só partida do campeonato.

Foi até agora a melhor exibição leonina em 2017. Um desafio assinalado ainda pela estreia de Francisco Geraldes na equipa verde-e-branca. Pouco mais de cinco minutos em campo, mas com tempo suficiente para arrancar um penálti. Também ele justificou a confiança do técnico.

O homem do jogo, naturalmente, foi Bas Dost.

 

............................................................................

 

RUI PATRÍCIO (7). Uma enorme defesa aos 57', revelando excelentes reflexos ao impedir o golo na conversão de um livre do Tondela. Atento e seguro durante toda a partida. No lance do golo, à queima-roupa, nada podia fazer.

SCHELOTTO (6). Grande desarme na área leonina, desfazendo um ataque perigoso do Tondela. Foi mais contido nas incursões atacantes do que tem habituado os adeptos. Sem rasgos mas também sem falhas dignas de registo.

COATES (7). É o defesa leonino que sai com a bola mais controlada na primeira fase de construção, o que se reflecte na dinâmica da equipa. Cobertura providencial aos 49'. Falhou a marcação a Murillo no golo adversário.

PAULO OLIVEIRA (7). Corte providencial aos 56', num lance com muito perigo. Faltou coordenar-se melhor com Coates na jogada do golo do Tondela. Só hoje viu o primeiro cartão amarelo, o que diz muito sobre o seu desempenho.

MARVIN (4). Ultrapassado em velocidade no lance do golo, iniciado na sua ala. Aos 28', fez um atraso arriscadíssimo que podia ter dado golo ao Tondela: Coates emendou in extremis. Mal se deu por ele nas acções ofensivas.

WILLIAM CARVALHO (7). Pendular, segurou o meio-campo em acções de cobertura sem se ressentir da ausência de Adrien. Foi ele quem mais esticou o jogo na fase de construção com passes longos e bem medidos.

BRYAN RUIZ (5). Jesus confiou-lhe a posição 8, mas o apático costarriquenho não esteve à altura da responsabilidade. Marcou bem um livre, aos 10'. Mas entregou mal a bola aos 53', gerando o início do golo do Tondela.

GELSON (7). Algo apagado na primeira parte, foi crescendo na segunda, quando protagonizou jogadas espectaculares aos 69' e aos 73'. Da primeira, em que foi derrubado dentro da área, resultou um penálti - e o nosso terceiro golo.

PODENCE (8).  Excelente primeira parte nesta sua estreia como titular da equipa principal. Foi dele a assistência para o primeiro golo. Foi ele também quem desenhou as jogadas mais vistosas e mais perigosas. Difícil fazer melhor.

MATHEUS PEREIRA (8). Um dos melhores, sobretudo no segundo tempo, quando assistiu para o segundo golo num slalom em que ultrapassou três adversários. Cruzou muito bem aos 76', no lance em que Dost é derrubado na área.

BAS DOST (9). Um póquer, razão mais que suficiente para merecer nota muito alta. Leva já 22 golos apontados na Liga portuguesa. A nível europeu, só é ultrapassado por Messi. Não se limita a marcar: também tem requinte técnico.

PALHINHA (5). Entrou aos 80', rendendo Matheus Pereira. Não se limitou a acções defensivas e de recuperação da bola. Fez um passe longo, com muita qualidade, aos 83'.

FRANCISCO GERALDES (5). Entrou aos 86', substituindo Podence. Estreia absoluta no campeonato com a camisola do Sporting. Teve ainda tempo para ser derrubado em falta, conseguindo assim um terceiro penálti para a equipa.

CAMPBELL (3). Entrou aos 86', substituindo Gelson Martins. Muito pouco tempo em campo, sem nada ter mostrado de positivo. Ainda recebeu um cartão amarelo, sem qualquer necessidade.

20 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D