22 Out 16

Sete pontos perdidos nos últimos quatro desafios. Três pontos menos do que tínhamos à oitava jornada na Liga 2015/16. E manteve-se a má tradição: claudicamos numa partida do campeonato após uma jornada europeia.

Foi um Sporting apático e tristonho que se apresentou hoje em Alvalade frente a um Tondela que soube defender-se bem e atrever-se em diversos contra-ataques. Perante um adversário organizado pedia-se mais dinâmica de jogo à equipa da casa, mas isso não sucedeu. Faltou qualidade no transporte de bola, faltou acutilância nos últimos metros do terreno e faltou empenho de vários jogadores. Incluindo alegados reforços que ainda não demonstraram ser mais-valias. Excepção para Joel Campbell, que hoje foi o último suplente utilizado e o único a conseguir marcar, mesmo à beira do apito final.

Também faltou Adrien, que continua lesionado: sem ele, este Sporting vale muito menos. Oxalá Gelson Martins não se lesione: o jovem extremo leonino voltou a ser o melhor em campo. Que diferença em relação a vários dos seus companheiros...

 

............................................................................

 

RUI PATRÍCIO (5). Viu-se forçado a estar sempre atento. Saiu mais de uma vez da grande área, em defesas de emergência. O golo, aos 74', apanhou-o mal posicionado na baliza. Acontece.

SCHELOTTO (6). Fez bom uso da velocidade. Nem sempre cruzou bem, mas nunca desistiu. Vistosas tabelinhas com Gelson Martins. Dois centros seus levavam selo de golo, aos 21' (Bas Dost falhou) e aos 45' (Bryan Ruiz desperdiçou).

COATES (6). Sólido e autoritário nas operações de comando defensivo, evidenciando inegável domínio técnico. Adiantou-se bastante no terreno, puxando a equipa para a frente. Tentou marcar de cabeça, após um canto, aos 86'.

RÚBEN SEMEDO (5). Revelou dificuldades em travar os contra-ataques velozes do Tondela. Venceu a maioria dos confrontos individuais, mas sem a tranquilidade já demonstrada noutras partidas.

MARVIN (3). Um atraso mal medido aos 15' provocou canto. Revelou as dificuldades habituais na manobra atacante da sua ala. Também com evidentes falhas defensivas, uma das quais originou o golo do Tondela. Saiu logo a seguir.

WILLIAM CARVALHO (6). Sem Adrien, vê-se forçado a gerir uma zona muito mais ampla do terreno. Ainda assim, fez os melhores passes em profundidade. Um deles, já no último minuto do encontro, esteve na origem do golo do empate.

ELIAS (2). Incapaz de acelerar o jogo, incapaz de fazer um passe longo, incapaz de segurar jogo a meio-campo e de distribuir a bola com critério. Não merecia ter jogado a titular, de tão frouxo se mostrou. Jesus tirou-o ao intervalo.

GELSON MARTINS (7).  Aos 4' emitiu o primeiro sinal de perigo, rematando com força ao poste. Muito marcado, viu-se forçado a jogar mais no eixo. Nunca desistiu de virar o resultado. Foi dele a assistência para o golo de Campbell.

BRYAN RUIZ (4).  Uma sombra do que foi na época passada. Parece entrar em campo já fatigado, sem chama, sem ânimo. Falhou o golo da praxe, de frente para a baliza, após centro milimétrico de Schelotto.

ANDRÉ (3). Jesus apostou desta vez nele a titular, confiando-lhe a posição de segundo avançado. Em vão. O brasileiro nunca se entendeu com Bas Dost, incapaz de servir o holandês. Mal se deu por ele em campo. Saiu aos 61'.

BAS DOST (5). Jogou mais recuado do que devia. Tentou muito, foi buscar jogo atrás, correu várias vezes até à ala em busca da bola, mas desta vez sem resultado. Grande passe para Gelson logo aos 4'. Remate por cima aos 21'.

BRUNO CÉSAR (5).  Saltou do banco na segunda parte, rendendo Elias. Sem brilhantismo e desta vez com pouca eficácia, mas revelando mais intensidade e muito mais entrega ao jogo do que o brasileiro.

CASTAIGNOS (4). Substituiu André aos 61', muito incentivado pelo público nesta estreia oficial pelo Sporting. Nos primeiros minutos andou perdido na frente de ataque. O melhor que fez foi uma boa jogada aos 89'. Espera-se mais.

CAMPBELL (6). Segundo golo pelo Sporting. Este foi crucial: valeu um ponto. Em campo desde o minuto 75, deu profundidade e qualidade ofensiva à equipa e mostrou que também sabe defender. Marcou ao cair do pano (96').


comentar
53 comentários:
De Leão de Sete Rios a 22 de Outubro de 2016 às 21:55
Preferia mil vezes jogar com Palhinha, Iuri Medeiros, Podence ou o miudo Pedro Marques, do que jogadores que não fazem a minima ideia do que é ter de jogar sempre para vencer.
Ridículo andar ali a passo para trás e para os lados e estar quase uma hora sem rematar. Adrien disfarçava muita coisa.


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 21:59
Adrien não "disfarçava": Adrien é um dos melhores jogadores da Europa hoje na posição 8. Como bem demonstrou no Campeonato da Europa.


De Corvo a 22 de Outubro de 2016 às 22:22
Boa noite, P Correia.
Compreendo a sua desilusão, e a dos sportinguistas portanto não venho brincar como é meu timbre.
Só que acho que é exactamente o momento oportuno para lhe mostrar o que repetidamente venho dizendo e vocês gozam com isso.
Nunca tivemos despeito nenhum por contratarem o JJ.
Espero que agora acredite e compreenda por que razão mais de dois terços do benfiquistas estavam mortos por o ver pelas costas.
E já agora, se quiser, particularmente eu sugeria-lhe isso, esqueça os seis minutos dados de desconto ao Benfas no jogo da taça.
Se, e note bem que digo se, amanhã o Benfica ganhar, esqueça esta época porque quer o Porto quer o Benfica, um dos dois afiambra-se com ele.
Como não sou cínico, nem me atrevo a desejar-lhe boa noite.


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 22:43
Não é verdade que "mais de dois terços dos benfiquistas estavam mortos por o ver pelas costas".
As suas próprias palavras, neste preciso momento, demonstram isso.
Quando não queremos ver alguém pela frente não passamos todo o tempo a falar dessa pessoa e a escrever sobre ela como se tivesse sido a maior paixão da nossa vida.


De Corvo a 22 de Outubro de 2016 às 23:06
É verdade sim!
Mas tive de falar nele devido a ter sido esse o vosso cavalo de campanha. Quase sempre os vossos argumentos são lançar o Jesus à baila
E prepare-se e preparem-se: Acho que JJ contratou este ano à volta de 25 jogadores, se não mais. Enfim, fiquemos-nos pelos 25, adiante: Disse, ontem ou hoje, o Pedro deve saber melhor do que eu porque são assuntos que lhe interessam e eu, de quando em vez, apanho-os de passagem, que não sabe como resolver o excesso de jogadores. E quase imediatamente a seguir entra a varrer que em Janeiro tem de ir ao mercado.
Por isso já vê que JJ ter saído do SLB foi hora abençoada para nós todos os dias rezada em agradecimento eterno.
Aliás, vão muito bem. Ele e BdC o duo maravilha.



De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 23:16
E continua a falar do Jesus. Cada vez me dá mais razão: os grandes amores degeneram em ódios inultrapassáveis.


De Sérgio a 22 de Outubro de 2016 às 23:59
Concordo com o Pedro Correia. Mais de 90% dos benfiquistas ficaram fulos por ver o JJ sair para o Sporting. Neste momento mais de 90% dos benfiquistas pensam que afinal não foi mau o JJ ter saido do Benfica. Mas creio que ainda está atravessada na garganta da maioria dos benfiquistas o facto de o JJ ter escolhido o Sporting. Sair, OK; sair para o Sporting, mais difícil de aceitar.

Em relação ao JJ, continuo a pensar que é um bom treinador, mas é preciso não esquecer que na segunda época dele no Benfica ficou a 21 pontos do Porto, numa época em que o Braga fez mais 3 pontos que o Benfica na fase de grupos da Liga dos Campeões. Ainda assim conseguiu levar o Benfica à meia-final da Liga Europa onde foi eliminado pelo Braga. Portanto, a segunda época dele no Benfica foi relativamente modesta e pode acontecer uma situação análoga no Sporting. Não acredito que seja tão má pois ele já tem a experiência do Benfica e portanto não cometerá alguns dos erros que cometeu no Benfica.


De Pedro Correia a 23 de Outubro de 2016 às 00:08
Sim, há que ter calma.


De Sérgio a 23 de Outubro de 2016 às 00:34
Caro Pedro Correia, agora deixou-me fulo. Então responde como se eu fosse um sportinguista? Olhe que sou benfiquista. Mas reconheço que mesmo que o Sporting fique a 5 pontos do Benfica nesta jornada, a 8ª, não fica arredado da luta pelo título, tal como à quarta jornada não era campeão antecipado. E hoje não conte comigo para dizer algo menos agradável em relação ao Sporting; há por aqui sportinguistas suficientes a fazerem esse papel.


De Pedro Correia a 23 de Outubro de 2016 às 00:41
Escrever "há que ter calma" é chamar-lhe sportinguista? Se eu escrever "amanhã vai haver chuva" é chamar-lhe o quê? Portista?


De atitopoteu a 23 de Outubro de 2016 às 00:01
a minha premonição de que sem Adrien em jogo e o William marcado à zona, levaria a equipa que pratica o melhor futebol do Mundo, 'imaginado' pelo melhor treinador do universo e arredores desde a Porcalhota a Sarilhos, a perder 4 ou 5 pontos antes de o 'Messias' voltar a ver brilhar a ...LUZ!!!

os 2 primeiros aí estão à disposição

vamos lá a ver se a equipa dos 'aleijados', desmonta o autocarro de 2 andares e vence no batatal do Restelo para poder aproveitar tão generosa 'oferta' !...

e não desiludir, sobretudo, o 'tetra' de charlatães que tanto gosta de nós...e não engana ninguém !!!


De Pedro Correia a 23 de Outubro de 2016 às 00:06
As melhoras do Jonas: bactéria chata que se infiltrou nele. E as melhoras do Rafa, coitado do rapaz: custou-vos vinte milhões e ainda permanece quase por estrear.


De Anónimo a 23 de Outubro de 2016 às 00:35
Calma Pedro.

Não me parece que defrontar o Tondela em casa provoque arritmias. Se assim fosse, muito mal andaria o Sporting.

Se o Sporting, jogando em casa, não chega para o Tondela podemos virar a página e passar já para 2017/18




De Pedro Correia a 23 de Outubro de 2016 às 00:38
Ainda bem que lês o que eu escrevo. Agora só falta assinares com o teu nome para pareceres adulto.


De Plinio a 22 de Outubro de 2016 às 22:05
Apesar de o Adrien ter querido saiR, não o esqueço, reconheço que é um grande profissional. Tem fibra e garra.


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 22:12
Se ele tivesse saído, podíamos acelerar o filme, esquecer esta época e passar sem demora à temporada 2017/18.


De VideoVasco a 22 de Outubro de 2016 às 22:35
Um "candidato ao título" que se perder um jogador pode esquecer a candidatura?

O que aconteceria ao Porto sem o André Silva... ou ao Benfica sem o Jonas...


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 22:45
Você agora já puxa pelo Porto? Parabéns, está em sintonia com o seu presidente, que revelou ter sido "um homem de confiança de Pinto da Costa".
http://sporting.blogs.sapo.pt/um-homem-de-confianca-2891608


De anonymous a 22 de Outubro de 2016 às 22:16
JJ já encontrou os culpados: a "pouca dinâmica" e o "anti-jogo". O resto está tudo bem. Já podem dormir descansados...


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 22:45
Ele não vai dormir descansado, tenho a certeza.


De 8 milhões a 23 de Outubro de 2016 às 10:59
claro que não. ganha pouco.


De Pedro Correia a 23 de Outubro de 2016 às 11:11
A inveja é o maior passatempo nacional. E a inveja praticada por anónimos devia ganhar estatuto de modalidade olímpica: dava sempre direito a medalhas.


De Edmundo Gonçalves a 22 de Outubro de 2016 às 22:20
Quando (para mim) o nosso melhor jogador, contra o Tondela, penúltimo da classificação, foi o Coates, creio não ser necessário estender-me em mais comentários.


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 22:46
Coates esteve muito bem. Aliás é dos raros jogadores que vai melhorando de jogo para jogo.


De SportingSempre a 22 de Outubro de 2016 às 22:39
Gelson fez coisas muito boas, mas falhou demasiado nos centros para merecer tão grande nota. Os desafios ganham-se com golos, e os golos precisam de centros bem feitos. Hoje esteve uma lástima nesse capítulo, especialmente na 2ª parte.

William deu um estoiro monumental. Abriu o meio-campo ao Tondela. Mas fez passes preciosos. Pergunto-me se não seria melhor resguardá-lo com R.Semedo a trinco e ele assumir a construção.


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 22:48
Gelson podia ter começado a construir a vitória do Sporting: esteve a centímetros de marcar um golo logo aos 4', julgo aliás que a bola ainda é desviada pelo guarda-redes e só depois disso embate no poste.
E é dele a assistência perfeita para o golo.
Se não fez mais foi também porque esteve marcadíssimo. Não esqueçamos que havia duas equipas em campo, não apenas uma.


De SportingSempre a 22 de Outubro de 2016 às 22:55
Pois eu estava sentado a uns metros da linha lateral onde Gelson durante toda a segunda parte fez centros sem nexo. Metia o turbo, passava o defesa e centrava para ninguem. Centro após centro. Não contei, mas foram alguns. Limitei-me a dar um murro na cadeira do lado.

Culpa dele, culpa do treinador.



De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 22:58
E quem estava do lado oposto? Deu por isso? Algum centro relevante? Alguma bola ao poste? Alguma assistência para golo?


De SportingSempre a 22 de Outubro de 2016 às 23:10
Do lado oposto... Qual lado ? o do Marvin ? Vi a assistência para o golo. O do Tondela.

Fora isso, vi a total incapacidade do Ruiz e do Marvin articularem qualquer tipo de jogada digna desse nome. Contra o Borussia o Marvin esteve uma lástima mas conseguiu fazer um centro em condições e Dost ia marcando. Hoje esteve uma lástima e ponto.
Mas para além disso, Ruiz e Marvin decididamente não se entendem.

O unico lado que apesar de tudo trabalhou articuladamente, proporcionou centros (em grande parte falhados, e é disso que me refiro) foi o do Schelotto-Gelson.



De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 23:14
Pois. Era precisamente aí que eu queria chegar. Hoje só o eixo Schelotto-Gelson funcionou. O eixo Marvin-Bryan Ruiz parecia um filme de terror.


De Edmundo Gonçalves a 22 de Outubro de 2016 às 23:22
Foi precisamente esse filme que eu vi já "milhentas" vezes em Alvalade. Outros actores, o mesmo guião.


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 23:31
Pois.


De SportingSempre a 22 de Outubro de 2016 às 23:38
Hoje tivemos no estádio o grande André Cruz, e vimos um dos seus grandes golos (que hoje o Bruno Cesar não conseguiu imitar). Do que me recordo, ao André Cruz já lhe faltava alguma velocidade, e marcava às vezes com os olhos, mas era um regalo vê-lo jogar.

O Brian Ruiz é um pouco assim. Uma técnica incrivel, faz coisas extraordinárias com a bola. Já não é novo (como André Cruz não o era quando chegou ao Sporting), já não tem a capacidade física de outrora mas é mesmo muito bom.

O problema é que, entalado entre a selecção da Costa Rica e a Champions, sem pré-época em condições, está completamente nas lonas. Nem se devia ter equipado.





De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 23:50
Nem se devia ter equipado, claro.
E o Meli? Mistério.
E o Matheus, que continua sem calçar?


De Edmundo Gonçalves a 22 de Outubro de 2016 às 23:26
Ainda cá volto, Pedro, para uma pequena notita:
Recordamos quando no início da época passada, William, regressado duma lesão ao serviço da selecção sub-21, não rendeu o que se esperava. Adrien jogou pelos dois!
A grande diferença, agora que a situação se inverte, é que William não está a "retribuir".


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 23:35
É verdade, Edmundo. Mas tomáramos nós que os problemas do Sporting fossem o William.
Sinto por vezes que o William tem um problema de identidade posicional. Por outras palavras: julgo que renderia muito mais como médio de construção.
Devia ser ele a jogar nessa posição. E o Jesus talvez lucrasse alguma coisa se experimentasse o Rúben como médio defensivo.
Paulo Oliveira faria boa dupla com o Coates no eixo da defesa. Ou o Douglas, sei lá.
Os problemas reais têm outros nomes: Elias, Petrovic, Meli, André, Markovic, Castaignos, Alan Ruiz. Pelo menos esses.


De Edmundo Gonçalves a 22 de Outubro de 2016 às 23:44
Certo, sem dúvida, Pedro, mas na altura disfarçou e agora não.
Quanto a alterações, o Jesus que as pense, que percebe mais de futebol que eu, mas que as coisas têm que levar uma volta, isso não temos dúvida.


De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 23:49
É a altura de deixarmos aqui as nossas sugestões, Edmundo. O debate fica lançado.
Eu já fui tratando disso:
http://sporting.blogs.sapo.pt/prioridades-2898216


De atitopoteu a 23 de Outubro de 2016 às 00:07
estás a ser injusto, entre outros, para com o ... João Mário


De Pedro Correia a 23 de Outubro de 2016 às 00:26
Então agora já não falas do Bob Marley da Musgueira? A propósito: o que será feito dele?


De david a 22 de Outubro de 2016 às 23:34
O William vai jogar contra o Nacional?




De Pedro Correia a 22 de Outubro de 2016 às 23:36
O Djaló peruano joga amanhã?


De david a 22 de Outubro de 2016 às 23:50
Está convocado para o jogo com o Belenenses e tb para a selecção peruana.



De Pedro Correia a 23 de Outubro de 2016 às 00:03
Dá para os dois lados?


De david a 23 de Outubro de 2016 às 00:11
Será que já veio assim de Alvalade?


De Pedro Correia a 23 de Outubro de 2016 às 00:25
Não. Ficou assim no vosso balneário.


De Plinio a 23 de Outubro de 2016 às 00:24
Penso que os jogadores do scp são muito nervosos e ao mesmo tempo lembram uns passarinhos . JJ vive da história. Não há exigência não há identidade nos jogadores que vieram. Alguns estão cá a fazer pela vida. Notam se as pernas de alguns a tremer a outros a bola queima outros tem paragens cerebrais. Em suma não há uma equipa mas sim um conjunto de jogadores que jogam à bola mas longe de saberem jogar futebol.


De Pedro Correia a 23 de Outubro de 2016 às 00:32
Isso acontece com alguns, sim. Elias, André, Marvin - eis alguns exemplos. Problemas de atitude e de posicionamento.


De Luis Moreira a 23 de Outubro de 2016 às 01:04
JJ não atina com aquele espaço Adrien em falta - 2º ponto de lança que não existe.

E naquele espaço criam-se as oportunidades e desactivam-se as oportunidades contrárias.

Entre os Gelson e o Ruiz -técnica apurada - o César Bruno, (joga directo e grosso ) é o o melhor. Obriga a mudar a forma de atacar? Claro, mas é para isso que lá está o mestre da táctica.

Se não muda a tempo, perdemos pontos até Adrien voltar.


De Pedro Correia a 23 de Outubro de 2016 às 10:35
A esmagadora maioria dos pontos que perdemos - e grande parte dos golos que sofremos - foi sem Adrien em campo. Dá que pensar.


De ze a 23 de Outubro de 2016 às 13:39
e depois do jogo de madrid e respectiva explosão de bazófia de jesus, a velharia.


De Pedro Correia a 24 de Outubro de 2016 às 08:48
Que velharia? O Luisão?


De Schmeichel a 24 de Outubro de 2016 às 12:06
Caro Pedro,

SCHELOTTO - 6 ?!?!?!?!!? Como é possível?! foi muito fraco.... não sabe receber uma bola, não tem técnica, é burro! Acho uma vergonha a renovação com este gajo, basicamente mais uma teimosia do JJ. Na minha opinião este jogador nem na equipa B....


Comentar post

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Os nossos comentadores me...

Programa eleitoral, II

Programa eleitoral

Aqui estamos de novo

Boas notícias

Serenidade

Os nossos comentadores me...

Debater o Sporting.

É tão bom estarmos a disc...

Alinhamo-nos agora?

Arquivo

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

vitórias

prognósticos

jorge jesus

há um ano

balanço

campeonato

slb

arbitragem

benfica

jogadores

mundial 2014

rescaldo

taça de portugal

liga europa

godinho lopes

eleições

ler os outros

árbitros

euro 2016

golos

clássicos

futebol

comentadores

nós

crise

marco silva

scp

cristiano ronaldo

análise

chavões

formação

humor

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds