10 Set 16

E vão quatro jogos a vencer, doze pontos somados, liderança isolada do campeonato. O Sporting - mesmo com duas baixas de peso, João Mário e Slimani - respira vigor futebolístico, muito incentivado pela adesão do público, que poderá bater recordes de assistência em Alvalade neste campeonato 2016/17.

Hoje derrotámos o Moreirense sem margem para discussão. Com três estreias absolutas de verde e branco: o holandês Bas Dost, sucessor de Slimani como titular na frente de ataque, o sérvio Markovic e o brasileiro André, suplentes utilizados, tal como o brasileiro Elias, que regressa ao Sporting três anos após uma passagem muito mal-sucedida pela nossa equipa.

Se somarmos ao mencionado quarteto o costarriquenho Joe Campbell, que hoje se estreou como titular, e o argentino Alan Ruiz, único destes reforços que alinhou nos encontros da pré-temporada, ficamos com uma ideia nítida de que o actual Sporting é uma equipa em reconstrução, à procura de novas rotinas e novos automatismos. Mas a vitória de hoje permitiu-nos concluir que essa tarefa será cumprida a muito curto prazo.

Foi o teste de que precisávamos antes da crucial partida de quarta-feira, em Madrid, frente ao Real de Cristiano Ronaldo. Jornada inaugural da Liga dos Campeões para o Sporting.

 

............................................................................ 

 

RUI PATRÍCIO (6). Teve pouco trabalho mas correspondeu com bons reflexos quando foi solicitado. Intervenção difícil, aos 88', na marcação de um livre. Já no tempo extra, evitou o golo com uma defesa digna da sua categoria.

SCHELOTTO (6). Regressou à titularidade com as suas habituais corridas muito rápidas pela ala, nem sempre compensadas na manobra defensiva. Melhor momento: a assistência para o terceiro golo, cruzando muito bem.

COATES (7). Voltou a evidenciar-se em bom nível, assumindo a liderança da defesa ao assumir um corte de inegável classe logo aos 10'. Um momento que deu o mote à sua actuação nesta partida: seguro, concentrado e confiante.

RÚBEN SEMEDO (6). Voltou a fazer boa parceria com o uruguaio no eixo defensivo e a revelar grande precisão de passe na reposição de bola. A única falta que cometeu, à entrada da área, valeu-lhe um cartão e um livre perigoso.

BRUNO CÉSAR (6). Jorge Jesus voltou a apostar nele como defesa esquerdo titular, posição a que o brasileiro dá sempre uma dimensão muito ofensiva. Hoje foi mais discreto mas nem por isso menos combativo.

WILLIAM CARVALHO (7). Grande partida do nosso médio, elemento pendular da equipa, muito forte na cobertura do espaço. É dele a assistência para o golo de Gelson, com um passe fabuloso (27'). Outro digno de registo aos 74'.

ADRIEN (6). Reconciliado com um público que nunca deixou de acreditar nele, o capitão leonino quis marcar. E esteve perto disso, no minuto inicial da segunda parte. Sempre inconformado, sempre combativo. Saiu aos 67', sob aplausos.

CAMPBELL (7). Estreia a titular, como ala esquerdo. Bons apontamentos denotando técnica individual muito acima da média. Estreou-se também a marcar pelo Sporting com um forte cabeceamento aos 52'. O n.º 7 está a ter sorte.

GELSON MARTINS (8). Voltou a fazer a diferença neste segundo jogo consecutivo a marcar. Abriu o marcador aos 27' com um belo golo. E ajudou a construir o terceiro. Cada vez mais exímio a jogar em espaço curto. Saiu aos 60'.

ALAN RUIZ (7). Exibição convincente - embora com algumas intermitências de ritmo - do argentino, que já demonstrou ter poder de fogo. Foi dele a assistência para o golo de Campbell com um cruzamento muito bem medido. Saiu aos 78'.

BAS DOST (7). Mal se deu por ele na primeira parte. Mas o holandês, hoje em estreia absoluta no Sporting, mostrou o que vale logo no início da segunda parte, quase marcando. Marcou mesmo, aos 56'. Tem faro de baliza. E estrelinha.

MARKOVIC (6). Muito aplaudido nesta estreia de verde e branco, o jovem internacional sérvio esteve em campo a partir do minuto 60. Aos 65' fez levantar o estádio com um fulgurante raide junto à linha de fundo. Promete.

ELIAS (5). Rendeu Adrien a partir dos 67', recebendo sonoros aplausos neste regresso a uma casa onde não chegou a ser feliz. Alguns apontamentos interessantes numa fase da partida em que os leões já quase só seguravam a bola.

ANDRÉ (5). Em dia de estreias, esta foi mais uma. O brasileiro entrou aos 78', substituindo Alan Ruiz, e não tardou a dar nas vistas com um passe de ruptura que isolou Markovic. Também promete.


comentar
30 comentários:
De joaogon66 a 10 de Setembro de 2016 às 22:08
Pedro, falta gente aqui...


De Pedro Correia a 10 de Setembro de 2016 às 22:15
É verdade. Ou antes: era. Vou publicando à medida que vou escrevendo, prefiro fazer assim.
Agora já estão todos.


De SportingSempre a 10 de Setembro de 2016 às 22:53
Concordo com quase tudo, desde os da casa ate ao bas dost, que slimani nao e, mas golos marca até com.o traseiro, mas pareceu-me que os brasileiros Elias e André entraram muito melhor que markovic (completamente fora de forma) ou do que esteve campbell que fez um golo oportuno mas fora disso não acertou um drible ou um passe... peixe fora de água na esquerda... do Elias ja vi melhor, a qualidade esta la mas o ritmo não, mas o André surpreendeu-me positivamente. Percebo pq Jesus ve nele um novo Theo, ou um novo liedson, vagabundos com faro de golo. Agora se vai la chegar ou se prefere a noite de lisboa, o futuro o dira...





De Pedro Correia a 10 de Setembro de 2016 às 23:21
Meu caro, este ano vou privilegiar a eficácia e o pragmatismo na avaliação dos jogadores.
Cansei-me do "jogo bonito" de profissionais que em momentos decisivos são incapazes de enfiar a bola na baliza.
Do Bas Dost e do Joel Campbell digo para já isto: na primeira vez em que ambos se estrearam como titulares em Alvalade, marcaram golos.
Isso para mim vale muito. Mesmo que um dos golos tenha sido marcado com o jogador sentado na relva.
O do Gelson foi mais bonito, claro.
O do Slimani, da jornada anterior, foi um dos menos bonitos, sim.
Mas tanto valem uns como outros. Melhor: o golo 'feio' do Slimani valeu-nos três pontos.
Faltam 30 jornadas para vencermos o campeonato.


De Leão de Queluz a 10 de Setembro de 2016 às 23:52
O Pedro tem razão, jogar bonito sim, mas com golos e o Dost e o Campbell marcaram, o 1º na estreia. Não se exige mais; jogar bonito, ser a melhor equipe do campeonato mas ficar em 2º já chega.
Realço o Gelson Martins; JJ tem que começar a preparar o seu substituto na "cantera" porque na Europa já falam dele. Agora vamos imaginar que o Gelson era do Benfica, o que se diria nos jornais desportivos e nas tvs cá do sitio? Por muito menos o Renato Sanches encheu páginas e páginas dos pasquins e nas tvs horas e horas de emissão.

SL


De Miguel Borja Jiménez a 11 de Setembro de 2016 às 02:19
O ex-benfiquist(o) não é o jogador que se disse e diz que ele é. Ele é um produto de marketing e da imprensa facciosa que temos. Técnica atabalhoada, imaturidade nas decisões. É rapido, forte, tem visão de jogo adequada, mas falta-lhe brilhantismo e criatividade.

O Gelson é mais rápido, remate melhor, tem uma visão de jogo superior - só não é tão forte. E criatividade tem-na a rodos.

É certo que o RS vem de uma suposta lesão, mas ontem (contrariamente ao que o Rascord tenta fazer querer às pessoas) teve uma estreia discreta. 70 minutos de jogo, muitos passes falhados, más decisões que o levaram a perder a bola.

Vi o jogo, o Bayern só marcou depois de ele sair. Se bem conheço o Müller e o Ribery, não tarda nada começam a criar problemas ao RS se ele não provar ser acima da média.

Os comentadores da BeInSports deram-lhe nota reduzida, bem como os próprios alemães. Em Espanha também não convenceu ninguém, embora se desconte o tempo de lesão.

Começa a gerar alguma apreensão a contratação dele em alguma imprensa alemã (particularmente da zona da Baviera), mas creio que ainda é cedo. Não sendo um jogador por aí além, pode ainda crescer bastante e ninguém pode demonstrar tudo o que vale nas primeiras semanas.





De Pedro Correia a 11 de Setembro de 2016 às 08:24
Confesso que me interessa pouco o percurso do Bayern. No estrangeiro acompanho o percurso de duas equipas: o "meu" Real Madrid (por causa do Cristiano) e o "meu" United (por causa do José Mourinho), ontem afectado por uma arbitragem escandalosa. Péssimos árbitros - como bem sabemos pelo Euro 2016 - existem em todo o lado.


De Pedro Correia a 11 de Setembro de 2016 às 08:20
Jogar bonito e sem golos é peditório para o qual não dou. Nem me escutarão a gritar "olés" da bancada, como chegou a acontecer no jogo contra o FCP.
O adversário deve sempre merecer-nos respeito. Não é um touro que anda a ser lidado. São pessoas e profissionais, intervenientes no espectáculo tal como os nossos jogadores.


De Miguel Borja Jiménez a 11 de Setembro de 2016 às 17:26
Bem, o desrespeito começa antes dos "olés" no futebol. O que é feito aos animais em Portugal, Espanha e México, numa "arena", é vergonhoso. Povos civilizados não deveriam aceitar o mau trato dado a qualquer animal, e muito menos para divertimento de uma qualquer "audiência".

Quanto a gritar olé sem se estabelecer qualquer relação com as arenas de tourada, não vejo o problema. Assobiar a outra equipa quando perde tempo ou dá patadas, ou fazer olés a um candidato ao título são manifestações típicas de grupo - onde haja seres humanos de um grupo a enfrentar-se a outros, cânticos de desafio existirão sempre.

Bem diferente é gritar "filhos da pu..." quando o guarda-redes da equipa contrária se apronta para dar o pontapé de baliza. Ou gritar "BdC é filho da p..." ou "Pinto da Costa vai para o c..." como se ouve normalmente no estádio da luz vermelha.

O olé não é insulto...a não ser que se aceite o tratamento dado ao touro na arena (isso sim aviltante e desumano).


De Pedro Correia a 11 de Setembro de 2016 às 18:48
"Olé" não é insulto: é menosprezo gratuito pelo adversário, demonstrando arrogância e soberba.
A soberba costuma ser má conselheira. No futebol também.


De Miguel Borja Jiménez a 11 de Setembro de 2016 às 20:24
Não é insulto. Ponto.

Não é problema. Ponto.

No entanto, prefiro que o nosso publico não o faça e principalmente pelas conotações negativas de que falei antes. [E em países latinos, essa vergonha tem repercussões. Noto que o Pedro a isso nem se refere...]

Quanto a ser menosprezo...O júri ainda está recolhido para deliberar sobre isso, há uma perspectiva (a sua) que entendo, mas também me é fácil entender que não é menosprezo, é antes afirmação de superioridade (a distinção não é tão subtil quanto se pensa, e isso a muitos escapa) - caso em que vejo a manifestação de superioridade como desnecessária.

Olho para o caso do FC Barcelona. Há muito detrás da atitude do catalão e dos culés, as coisas são bem mais complicadas do que aparentam ser, mas ainda assim acho a atitude de jogadores, treinadores, direcção e publico repugnante. Não usam o "olé" para tal, usam outros meios e são bem mais negativos.

Se a maior dos adeptos do Sporting forem como muitas pessoas que conheço - e creio que o são - jamais faremos o que os do Barça e os da luz vermelha fazem.



De Pedro Correia a 11 de Setembro de 2016 às 21:04
Pois, o meu ponto é esse também. Na minha perspectiva, devemos apoiar com firmeza e paixão o nosso clube, mas sem nunca nos rebaixarmos ao nível de vários adeptos dos nossos rivais (e o paralelo com o Barcelona tem aqui toda a razão de ser).


De Miguel Borja Jiménez a 11 de Setembro de 2016 às 21:51


De SportingSempre a 11 de Setembro de 2016 às 21:19
Mais do que concordo, a transformação do Sporting em clube vencedor passa não apenas pelo relvado mas tambem pelas bancadas, exigindo que a equipa esteja focada na vitória desde o 1º minuto, que os profissionais saibam centrar e rematar em condições, e que as comemorações comecem depois do árbitro apitar para o final dos jogos. Antes disso os Olés e as Ondas apenas servem para acicatar o adversário para dar a volta ao jogo, o que já aconteceu mais do que uma vez...

É como agora no campeonato... Estamos em primeiro depois de 4 jornadas, óptimo ("CANDEIA QUE VAI À FRENTE ILUMINA DUAS VEZES"). Mas não ganhámos rigosamente nada, isto não é como começa, é como acaba....


De Pedro Correia a 13 de Setembro de 2016 às 13:22
Sim, temos de sublinhar isto as vezes que forem precisas: isto não é como começa, mas como acaba.
Tal como aconteceu no Europeu, não devemos perder de vista esta realidade.


De MB a 10 de Setembro de 2016 às 23:58
Temos muitos jogadores sem pré-epoca, espero que a eficácia e entrosamento como equipa melhorem. Para mim, o Slimani deixa saudades, marcava muitos golos mas também ajudava imenso na luta pela bola.

Vamos lá ver como corre na quarta-feira... O Real Madrid tem a mesma equipa e já se conhecem, nós de repente temos uma equipa cujos pontas de lança defrontam o RM após a sua estreia. Vamos ter que surpreender, não deixar o Real Madrid fazer o jogo e trazer de lá - pelo menos - um empate. Confiemos no JJ.


De Pedro Correia a 11 de Setembro de 2016 às 08:16
Sim, o Slimani deixa saudades. Como o Acosta deixou. E o Liedson.
Mas neste momento é assim. E só faz falta quem está.


De Miguel Borja Jiménez a 11 de Setembro de 2016 às 21:00
É isso. Sentimos saudades do Acosta, do Cristiano Ronaldo, do Nani, do Slimani, do João Mário.

Mas eles foram. E a vida continua.

Os jogadores vêm e vão, o Sporting e os seus adeptos continuam.


De VideoVasco a 11 de Setembro de 2016 às 01:00
"Faltam 30 jornadas para vencermos o campeonato". - Onde é que eu já li isto? Era disto e "back to basics" e tal. Depois no fim...


De Pedro Correia a 11 de Setembro de 2016 às 08:22
Vão-se habituando a ver o Markovic na festa do título, de verde e branco.
Os meus sinceros desejos de boas melhoras ao Rafa.


De Carlos Silva a 11 de Setembro de 2016 às 10:42
Se o nosso clube vai em primeiro na Liga, não podemos desvalorizar o carnide. Este clube vai também isolado e com larga margem, no campeonato da..peixeirada. Rui Costa tem-se mostrado em grande forma. O grande timoneiro, também tem mostrado os seus créditos a um nível elevado, qual Kim Jong - dois. Tal como acontece com o nosso clube, também ao media não têm dado grande (ou nenhum) relevo a este estupendo início de temporada.


De Miguel Borja Jiménez a 11 de Setembro de 2016 às 20:40
É o Milagre da Peixeirada do Sport Lisboa e B(ogotá).

A maquina de propaganda estalinista dos da luz convertem a vergonha de atitude constante em algo inocente e normal.
- mataram adeptos? Violencia acidental.
- fizeram pressão sobre os arbitros, choradinho constante? Tinha de ser, lutavam pela "verdade".
- o ex-condenado invade um estudio de televisão e interrompe um programa em directo (Dia Seguinte, em 2004)? Foi um acto de revolta...
- adeptos vermelhos (cobardes) agridem Inácio quando este estava a observar um jogo desse clube em pleno estádio da luz vermelha? Ele foi provocador, nao tinha que estar ali, as pessoas reagiram sem pensar.
- invadem o autocarro da equipa de hoquei do Porto e mandam pessoas para o hospital, incluindo um jogador? Não foi nada de especial, foi uma troca de sticks.
- o ex-condenado é apanhado em escutas a pedir arbitros simpáticos ao presidente da Liga? Foi um acto inocente, foi para proteger a equipa.
- adeptos vermelhos (cobardes) colocam tarjas a prometer repetir morte de adeptos leoninos? Foi um "fait diver".

Pois. Do esgoto vêm, a esgoto cheiram.


De Carlos Silva a 11 de Setembro de 2016 às 22:49
Eu sou do Sporting. Não o escolhi, como se faz com a mulher com quem queremos viver, ou com a profissão. Sou do Sporting pois já o meu pai o era, bem como o meu avô , e os meus três filhos.Não foi uma escolha, nem opção. Se o tivesse sido, face a tudo e muito mais que o Miguel citou, escolheria ser do Sporting, pela postura que me identifico.


De Anónimo a 11 de Setembro de 2016 às 14:36
Já é tempo de deixar de falar de Slimani senão os Sportinguistas mais antigos não se vão calar com o Yazalde.
Slimani é um grande jogador, mas hoje o Bas Dost é melhor.
Vamos continuar a lutar, contra tudo e contra todos, para atingir o objetivo de ganhar a Liga; não nos devemos condicionar com o resultado do jogo com o Real Madrid que(nos dias de hoje) é de outro campeonato.

SL


De Miguel Borja Jiménez a 11 de Setembro de 2016 às 20:56
Antigo eu não sou (céus...), mas do que vi do Yazalde...que maravilha de jogador.



De MB a 11 de Setembro de 2016 às 16:03
Só tenho pena é que o Markovic não continue cá por mais tempo. Vai fazer a pré-época no Sporting e depois o empréstimo acaba e nunca mais o vemos. Se ficasse, para o ano tínhamos um grande extremo já com ritmo e em forma.


De Pedro Correia a 11 de Setembro de 2016 às 18:48
Vem contribuir para vitória do Sporting no campeonato. É quanto basta.


De Edmundo Gonçalves a 12 de Setembro de 2016 às 00:18
Ora vamos lá, meu caro:
RUI PATRÍCIO - RUIIIIIIIIII!
SCHELOTTO - Eu gosto dele. É daqueles que deixa tudo lá dentro. Estamos bem servidos, com ele o João Pereira. Esteve um pouco trapalhão, ao seu estilo. mas foi eficaz a defender e e colaborou muito bem com Gelson, principalmente na primeira parte.
COATES - Começa a ser um relógio suíço, não falha. Teve momentos brilhantes.
RÚBEN SEMEDO - Aquela falta foi complicada, mas se não a tivesse feito... De resto, continuo a dizer que temos ali um diamante, que "mete" a bola teleguiada nos colegas, qual Beckenbauer, passe o exagero (ou não, veremos).
BRUNO CÉSAR - É, neste momento, um dos nossos a executar melhor. Rigor táctico irrepreensível, técnica apurada, bom remate. E pau para toda a obra. Esteve muito bem.
WILLIAM CARVALHO - Há jogadores a quem exigimos tudo. William é um deles, e quando falha um passe, cobramo-lho como se de um calote se tratasse. E ele ontem falhou alguns e naquela posição, perdas de bola são complicadas. No entanto, a roubar bolas, não vejo ninguém ao seu nível no campeonato português. E começa a explorar aquilo em que muitos, eu incluído, acham que vai ser cada vez melhor: Os passes tele-guiados, como o do primeiro golo, que foi um regalo para a vista, mesmo ali à minha frente.
ADRIEN - Uns esteve tão exuberante como usual,
compreende-se. No entanto foi lutador e quis oferecer aos adeptos um (o) golo da reconciliação, que me parece que se deu quando Jesus o faz sair, talvez a pensar em Madrid, talvez a pedir uma ovação para o capitão, só ele saberá. Por mim, aplaudi , sem reticências.
CAMPBELL - Jogou na "outra" ala, e apesar de parecer peixe fora de água, deu bem conta do recado e emparceirou bem com Bruno César. Marcou um golaço, de cabeça, ali na marca da grande penalidade, a responder a um grande passe de Alan Ruíz.
GELSON MARTINS - Bom, penso que o melhor elogio que lhe posso fazer, infelizmente para a equipa, é que não o teremos por cá por muito tempo. Dois golos e duas assistências em quatro jogos. Quantas capas (qu)isto faria...
ALAN RUIZ - Lembram-se de Carlos Xavier? Ontem lembrei-me do nosso antigo jogador, ao ver Alan em campo. E aquele passe para o golo de Campbell, é um primor. Acho que temos homem e os 8M€ começam a fazer sentido.
BAS DOST . Não é qualquer equipa que tem um PL que marca golos ATÉ sentado. É ainda cedo, mas eu gostei das movimentações. Tenho certeza que Jesus o vai ensinar a ser o primeiro dos nossos defesas e a estar lá, para as meter lá dentro. É, a partir de ontem o melhor PL do mundo!
MARKOVIC - Acusou o facto de ter estado parado alguns meses. Esperemos que as suas mudanças de velocidade, em que é exímio, venham fazer a diferença.
ELIAS - Não jogou mal, até porque é difícil substituir Adrien e fazer melhor, mas parece-me que cumpriu o que lhe pediram com eficácia.
ANDRÉ - Boa estreia. Gostei. Pode ser o novo Liedson, assim ele queira.

Como última nota, dá gosto ver que Jesus quando quer fazer uma substituição, olha para o banco e há lá com o mesmo valor do que os que estão em campo.
Garotices.

SL


De Pedro Correia a 12 de Setembro de 2016 às 08:46
Muito bem, Edmundo. De todos estes, como é sabido, só não elogio o Elias. Precisa de fazer muito, mas mesmo muito, nesta segunda passagem pelo Sporting para merecer enfim o meu aplauso.


De Anónimo a 12 de Setembro de 2016 às 14:09
O SCP é a unica equipa que tem jogos crucais em setembro.
As outras é lá para abril maio mas voces sabem lá o que isso....


Comentar post

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Rescaldo do jogo de hoje

Mafiosos

O debate na blogosfera le...

Os nossos comentadores me...

De quem gostam os nossos ...

O melhor espanta-moscas d...

[Pub.] Braga, amanhã, às ...

Alguém ficou com dúvidas?

Abecedário do debate de o...

Leoas às sextas

Arquivo

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

prognósticos

vitórias

jorge jesus

há um ano

balanço

campeonato

slb

arbitragem

benfica

jogadores

rescaldo

mundial 2014

taça de portugal

liga europa

eleições

godinho lopes

ler os outros

clássicos

árbitros

golos

euro 2016

nós

futebol

comentadores

crise

marco silva

scp

cristiano ronaldo

análise

formação

humor

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds