Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Os nossos jogadores, um a um

E vão quatro jogos a vencer, doze pontos somados, liderança isolada do campeonato. O Sporting - mesmo com duas baixas de peso, João Mário e Slimani - respira vigor futebolístico, muito incentivado pela adesão do público, que poderá bater recordes de assistência em Alvalade neste campeonato 2016/17.

Hoje derrotámos o Moreirense sem margem para discussão. Com três estreias absolutas de verde e branco: o holandês Bas Dost, sucessor de Slimani como titular na frente de ataque, o sérvio Markovic e o brasileiro André, suplentes utilizados, tal como o brasileiro Elias, que regressa ao Sporting três anos após uma passagem muito mal-sucedida pela nossa equipa.

Se somarmos ao mencionado quarteto o costarriquenho Joe Campbell, que hoje se estreou como titular, e o argentino Alan Ruiz, único destes reforços que alinhou nos encontros da pré-temporada, ficamos com uma ideia nítida de que o actual Sporting é uma equipa em reconstrução, à procura de novas rotinas e novos automatismos. Mas a vitória de hoje permitiu-nos concluir que essa tarefa será cumprida a muito curto prazo.

Foi o teste de que precisávamos antes da crucial partida de quarta-feira, em Madrid, frente ao Real de Cristiano Ronaldo. Jornada inaugural da Liga dos Campeões para o Sporting.

 

............................................................................ 

 

RUI PATRÍCIO (6). Teve pouco trabalho mas correspondeu com bons reflexos quando foi solicitado. Intervenção difícil, aos 88', na marcação de um livre. Já no tempo extra, evitou o golo com uma defesa digna da sua categoria.

SCHELOTTO (6). Regressou à titularidade com as suas habituais corridas muito rápidas pela ala, nem sempre compensadas na manobra defensiva. Melhor momento: a assistência para o terceiro golo, cruzando muito bem.

COATES (7). Voltou a evidenciar-se em bom nível, assumindo a liderança da defesa ao assumir um corte de inegável classe logo aos 10'. Um momento que deu o mote à sua actuação nesta partida: seguro, concentrado e confiante.

RÚBEN SEMEDO (6). Voltou a fazer boa parceria com o uruguaio no eixo defensivo e a revelar grande precisão de passe na reposição de bola. A única falta que cometeu, à entrada da área, valeu-lhe um cartão e um livre perigoso.

BRUNO CÉSAR (6). Jorge Jesus voltou a apostar nele como defesa esquerdo titular, posição a que o brasileiro dá sempre uma dimensão muito ofensiva. Hoje foi mais discreto mas nem por isso menos combativo.

WILLIAM CARVALHO (7). Grande partida do nosso médio, elemento pendular da equipa, muito forte na cobertura do espaço. É dele a assistência para o golo de Gelson, com um passe fabuloso (27'). Outro digno de registo aos 74'.

ADRIEN (6). Reconciliado com um público que nunca deixou de acreditar nele, o capitão leonino quis marcar. E esteve perto disso, no minuto inicial da segunda parte. Sempre inconformado, sempre combativo. Saiu aos 67', sob aplausos.

CAMPBELL (7). Estreia a titular, como ala esquerdo. Bons apontamentos denotando técnica individual muito acima da média. Estreou-se também a marcar pelo Sporting com um forte cabeceamento aos 52'. O n.º 7 está a ter sorte.

GELSON MARTINS (8). Voltou a fazer a diferença neste segundo jogo consecutivo a marcar. Abriu o marcador aos 27' com um belo golo. E ajudou a construir o terceiro. Cada vez mais exímio a jogar em espaço curto. Saiu aos 60'.

ALAN RUIZ (7). Exibição convincente - embora com algumas intermitências de ritmo - do argentino, que já demonstrou ter poder de fogo. Foi dele a assistência para o golo de Campbell com um cruzamento muito bem medido. Saiu aos 78'.

BAS DOST (7). Mal se deu por ele na primeira parte. Mas o holandês, hoje em estreia absoluta no Sporting, mostrou o que vale logo no início da segunda parte, quase marcando. Marcou mesmo, aos 56'. Tem faro de baliza. E estrelinha.

MARKOVIC (6). Muito aplaudido nesta estreia de verde e branco, o jovem internacional sérvio esteve em campo a partir do minuto 60. Aos 65' fez levantar o estádio com um fulgurante raide junto à linha de fundo. Promete.

ELIAS (5). Rendeu Adrien a partir dos 67', recebendo sonoros aplausos neste regresso a uma casa onde não chegou a ser feliz. Alguns apontamentos interessantes numa fase da partida em que os leões já quase só seguravam a bola.

ANDRÉ (5). Em dia de estreias, esta foi mais uma. O brasileiro entrou aos 78', substituindo Alan Ruiz, e não tardou a dar nas vistas com um passe de ruptura que isolou Markovic. Também promete.

30 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D