15 Dez 16

 

1. Eficácia é a palavra-chave para superar obstáculos. Eficácia sem mais, esquecendo a nota artística. O Sporting foi eficaz esta noite, no estádio do Bonfim, frente ao V. Setúbal. Impunha-se cabeça fria, concentração máxima e vontade muito firme de seguir em frente na Taça de Portugal. Conseguimos superar a equipa comandada por José Couceiro, que deu sempre muito boa réplica, valorizando o espectáculo. Estamos nos quartos-de-final da competição. Objectivo cumprido.

 

2. Prefiro muito mais assim, quando Jorge Jesus não inventa. Lançar em campo os melhores, nas posições em que já existem rotinas e automatismos. Deixar os menos bons no banco, remeter os medíocres para a bancada. Ter a convicção de que não existem jogos menores, que permitam "poupar" jogadores. A Taça verdadeira é um dos nossos objectivos nesta temporada. Queremos conquistá-la. Para isso não pode haver "poupanças". Ainda bem que não houve.

 

3. O colectivo leonino vai adquirindo precisão mecânica. Mas há unidades que fazem a diferença - nenhuma tão destacada como Gelson Martins, que voltou a fazer uma excelente partida. O jovem internacional formado em Alvalade supera-se sempre a si próprio, com um fôlego inesgotável. Coube-lhe protagonizar as jogadas mais vistosas do desafio em movimentos da ala para o eixo do ataque que punham sempre em sobressalto a defesa sadina. Novamente o melhor em campo.

 

4. Eficácia e maturidade são qualidades complementares. Qualidades que ficaram bem patentes quando a nossa equipa superou bem o facto de não ter convertido uma grande penalidade, logo aos 21'. Adrien, artilheiro de serviço na marca dos 11 metros, bateu bem a bola, mas o guarda-redes sadino travou-a com a defesa da noite, impedindo logo de seguida o nosso capitão de fazer a recarga. Noutros tempos, o Sporting ficaria abalado com este desaire. Mas foi como se nada sucedesse: a equipa revelou robustez psicológica. Superando o teste da maturidade.

 

5. Outro teste superado: o do contributo de Bas Dost para esta equipa. Já ninguém tem dúvidas: o internacional holandês é mesmo reforço. Nenhuma defesa contrária está em sossego com ele em campo. Voltou a suceder esta noite: aproveitando um dos raros deslizes do bloco defensivo do V. Setúbal, o avançado marcou o golo que nos qualifica para os quartos da Taça. Um golo à ponta de lança, culminando uma excelente jogada que teve como protagonistas anteriores Adrien, Campbell e Marvin. E vão dez, nesta época, à conta de Dost. Apetece-me defini-lo com esta palavra: competência.

 

6. Se o holandês é mesmo reforço, o mesmo podemos dizer de Joel Campbell. O costarriquenho voltou a confirmar as boas qualidades já evidenciadas em partidas anteriores. Desta vez Jorge Jesus fez aquilo que se impunha, apostando nele como titular em vez do apático e desgastado Bryan Ruiz, mantido hoje no banco até ao minuto 72. A equipa ganhou dinâmica, velocidade e profundidade: Campbell parece o mais bem colocado para passar a jogar nas costas de Bas Dost. É bom confirmar que não houve só asneiras nas compras feitas no passado Verão.

 

7. Gostei de ver a actuação dos jogadores leoninos emprestados ao V. Setúbal. André Geraldes, como lateral direito, e sobretudo Ryan Gauld, como médio criativo. O jovem escocês que na época passada jogou no Sporting B destacou-se pela qualidade e precisão do passe, e pela capacidade de desmarcação. Num desses lances, aos 30', só foi travado in extremis por Rui Patrício, que voltou a merecer todos os elogios. Impõe-se a pergunta: porque não fazer regressar Gauld a Alvalade já em Janeiro?

 

8. O jogo foi bom, mas a hora a que se desenrolou foi péssima. Numa noite muito fria, a meio da semana, com início às 21 horas, como é possível atrair público aos estádios? A Federação Portuguesa de Futebol parece não apreciar grandes assistências nos desafios da Taça. Gostava de saber porquê.

 

9. Ultrapassar esta eliminatória da Taça de Portugal era fundamental para repor os níveis de confiança. Não tanto entre os jogadores mas na relação entre os adeptos e a equipa após o fracassado acesso à Liga Europa e a derrota tangencial no dérbi da Luz. Mantemos intacta a esperança de disputar a final do Jamor e não estamos a uma distância irreversível da equipa que lidera o campeonato, longe disso. Convém não esquecer: ainda há 63 pontos em disputa na Liga 2016/17.

 

10. Agora há que pensar no Braga. A turma minhota foi hoje eliminada da Taça de Portugal em casa, pelo "tomba-gigantes" Sporting da Covilhã, numa partida em que se escutaram apelos das bancadas à demissão do treinador José Peseiro. Será este o nosso próximo adversário no campeonato, já no domingo que vem. Ninguém imagina que seja um jogo fácil. Mas temos todos os motivos para confiar na obtenção dos três pontos. Eu não penso noutra coisa. Aposto que o mesmo sucede com vocês.

 


comentar
22 comentários:
De rudolfodias a 15 de Dezembro de 2016 às 08:08
Curioso como no meio de tanta nota de dez, não agradecem a ajuda abençoada de S. Patrício. E de o Edinhozito ser ainda pior que o Ederzito.


De Pedro Correia a 15 de Dezembro de 2016 às 11:02
Vocês é que deviam canonizar o vosso "goleiro", que fez milagres na Luz, salvando-vos da derrota em parceria com o senhor Sousa.
Já merece estátua, ao lado da outra.


De Simong2 a 15 de Dezembro de 2016 às 09:41
Gosto de ver jogar contra o nosso clube, os jogadores emprestados. Não se lesionam na véspera, não lhes morre um familiar, estão lá para mostrar o que valem e sem que o Sporting interfira. Não é grande quem quer ou quem o diz ser, mas sim quem o pratica.


De Pedro Correia a 15 de Dezembro de 2016 às 10:25
Isso mesmo. Um sinal de inequívoca grandeza do Sporting.


De anonymous a 15 de Dezembro de 2016 às 09:43
Andam sempre a reclamar por penaltis e, depois, quando eles são apontados... falham. Ontem, não só falharam o penalti como também a recarga. Assim não adianta fazer campanhas pró penalti.


De Pedro Correia a 15 de Dezembro de 2016 às 10:19
Mas que disparate. Adrien não "falhou". A bola foi bem colocada e rematada com força - o mérito é todo do guarda-redes, que faz uma defesa do outro mundo e logo a seguir defende por instinto o pontapé de recarga, à queima-roupa.
Tomaram vocês ter um Adrien no vosso plantel. A propósito: quantos campeões da Europa moram na Luz?


De anonymous a 15 de Dezembro de 2016 às 12:18
A propósito: quantos campeões de Portugal moram em Alvalade?

No Benfica SÓ temos duas dezenas de campeões, bicampeões e tricampeões nacionais. E este ano até o "Djaló" se arrisca a ser campeão nacional, coisa que nunca soube o que era, nos muitos anos que esteve em Alvalade.


De Pedro Correia a 15 de Dezembro de 2016 às 12:29
Vale muito mais ser campeão europeu titular do que campeão de um só país.
Portugal é campeão europeu, pelo menos até 2020. Com quatro jogadores titulares do Sporting.
Um deles foi considerado o melhor guarda-redes do Euro 2016 e acaba de ser eleito segundo melhor do mundo nesta posição.
Cumprimentos meus ao bravo Eliseu, solitário representante do SLB nesta galeria de imortais.


De Leão de Queluz a 15 de Dezembro de 2016 às 10:32
Gostei do golo que veio do país das tulipas ; Marvim fez uma assistência perfeita, Dost chamou-lhe um figo. Mais bolas destas e o holandês marca, pena é que não seja sempre assim.
Ontem Marvim justificou a chamada à seleção holandesa.


De Pedro Correia a 15 de Dezembro de 2016 às 10:45
Ontem os dois holandeses até pareciam transpostos da "laranja mecânica". Gostei de ambos.


De Fernando Manso a 15 de Dezembro de 2016 às 10:46
Como benfiquista, (desculpem lá imiscuir-me nos vossos assuntos para desabafar...) o que mais me doeu pelo que o Sporting nos fez foi não terem renovado com o Carrilho! Só de imaginar que também poderiam ter feito o mesmo com o Adrien...e o Benfica assinar com ele para ser o nosso marcador dos penalties...Minha nossa!


De Pedro Correia a 15 de Dezembro de 2016 às 10:56
Para os penáltis não vos faltam craques: João Dinheiro, Manuel Nota e João Cautela, por exemplo.


De david a 15 de Dezembro de 2016 às 16:55
Além dos "gostos" do Pedro Correia apresento mais seis:
- o facto do Sporting não ter "entregue" a bola ao adversário depois de um jogador do Setúbal ter mandado o esférico pela linha lateral para se prestar assistência a um colega de equipa;
- a qualidade dos jogadores sportinguistas que utilizam a "paulada" para cortar as investidas dos adversários pois neste jogo, e mais uma vez, fizeram mais do dobro das faltas do Setúbal, 11 contra 26;
- a "lesão" contraída pelo Rui Patrício aos 92 minutos, sozinho, que o levou a pedir assistência médica durante um minuto e que, segundo parece, não passou de um pequeno alarme;
- mais um penalti que ficou por marcar a favor do Sporting. E vão três: dois pelo Adrien e um por William;
- não se justificava o cartão amarelo ao B. Ruiz por este não ter efectuado um lançamento da linha lateral e ter esperado um pouco que outro colega o quisesse fazer;
- contrariando o Jesus a primeira grande oportunidade do jogo foi para o Setúbal, com Edinho isoladíssimo a rematar contra o Patrício.


De Pedro Correia a 15 de Dezembro de 2016 às 16:58
Edinho, mal viu o Grande Campeão Europeu Rui Patrício, segundo melhor guarda-redes do mundo, ficou num tal estado de nervos que chutou para onde estava virado, fazendo brilhar o guardião leonino.
Passou de Edinho a Edininho. O que só chuta de fininho.


De david a 15 de Dezembro de 2016 às 17:46
Portanto, o Jesus tem razão ao dizer que a primeira grande oportunidade de golo do jogo pertenceu ao Sporting e não ao Setúbal.
Entendi!...


De Pedro Correia a 15 de Dezembro de 2016 às 21:48
Anotei a sua frase: "O Jesus tem razão."
Para mais tarde recordar.


De david a 16 de Dezembro de 2016 às 15:42
Aonde é que escrevi a frase "O Jesus tem razão.", Pedro Correia?
Não seja "artista" com tanto descaramento...



De Pedro Correia a 16 de Dezembro de 2016 às 16:40
Nesta caixa de comentários, dia 15 de Dezembro, 17.46.
Presumo que a essa hora não estivesse a ser acometido por um ataque de sonambulismo.


De david a 16 de Dezembro de 2016 às 16:49
Em resposta ao que Jesus disse do jogo com o Setúbal
eu escrevi:

"Portanto, o Jesus tem razão ao dizer que a primeira grande oportunidade de golo do jogo pertenceu ao Sporting e não ao Setúbal".

E nunca escrevi só e apenas: "O Jesus tem razão."
Razão de quê?


De Pedro Correia a 16 de Dezembro de 2016 às 16:50
Você é que sabe. Foi você que escreveu.
Tarde de mais para se arrepender.


De david a 16 de Dezembro de 2016 às 17:39
Portanto tenho de ter cuidado ao escrever por exemplo: "O Sporting foi a melhor equipa a jogar o "chinquilho"".
É que o Pedro Correia retira o "chinquilho" e diz que eu afirmei que "O Sporting foi a melhor equipa a jogar." e fica todo contente.
Continuem...


De Pedro Correia a 16 de Dezembro de 2016 às 22:08
Agora já não pode dar o dito por não. O que ficou escrito, escrito está.


Comentar post

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Ética - a linguagem de Jo...

Depois dos cinco a zero

Apoiem o Sporting.

A suta, o trabalho, um ân...

Pódio: Bruno Fernandes, B...

Tudo ao molho e FÉ em Deu...

Talvez não tenham percebi...

Olheiro de Bancada - III

Os nossos jogadores, um a...

Rescaldo do jogo de hoje

Facebook
És a Nossa Fé no Facebook
Twitter
És a Nossa Fé no Twitter
Arquivo

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

selecção

leoas

bruno de carvalho

prognósticos

jorge jesus

balanço

slb

há um ano

vitórias

campeonato

jogadores

benfica

eleições

rescaldo

arbitragem

mundial 2014

taça de portugal

nós

golos

ler os outros

liga europa

futebol

godinho lopes

árbitros

clássicos

euro 2016

comentadores

cristiano ronaldo

scp

formação

humor

análise

crise

chavões

liga dos campeões

derrotas

william carvalho

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
142 comentários
138 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds