Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Bruno de Carvalho: tempo de balanço

  

4. PLANTEL

Fazer muito melhor com muito menos

 

O Sporting Clube de Portugal é um clube diferente, que não se confunde com nenhum outro. Por dois motivos fundamentais.

Em primeiro lugar, pelo seu enorme ecletismo, que o leva a ser o segundo clube do mundo com mais títulos no conjunto de todas as modalidades. Em segundo lugar, pela excelência da sua academia, que o leva a ser o terceiro clube do mundo a formar mais futebolistas galardoados com a Bola de Ouro.

Isto incomoda muito os nossos rivais, mas estamos perante factos indesmentíveis. Que, se o desportivismo entre nós não estivesse tão subjugado pela clubite aguda, todos deviam considerar património comum do desporto português. E, portanto, algo digno de aplauso por parte dos adeptos de todas as cores.

 

Bruno de Carvalho, neste primeiro ano do seu mandato, soube honrar as melhores tradições do Sporting. Atribuindo prioridade absoluta aos jogadores da formação. Que em todos os jogos do campeonato dominaram o onze-base. Uma aposta que valeu a pena: com custos em salários no futebol avaliados em cerca de 62% do que gasta o FC Porto, estamos oito pontos acima do clube ainda dirigido por Pinto da Costa. Apenas o Benfica segue à nossa frente, quando pagamos só cerca de 53% do que custa o plantel da Luz.

Houve, portanto, que trabalhar com a prata da casa. E ninguém nega que a aposta resultou. Rui Patrício, Cédric, André Martins, William Eduardo e Carlos Mané foram jogadores da nossa formação que deram nas vistas nesta Liga 2013/14. Dois outros evidenciaram-se ainda mais: William Carvalho e Adrien Silva, ambos elogiadíssimos neste campeonato.

 

Após uma época fracassada, com a auto-estima leonina no mais baixo ponto de sempre, o sucessor de Godinho Lopes soube estabelecer prioridades. Formação, sim - mas só lançando jogadores na equipa principal após clarificação do seu vínculo contratual ao clube. E renovando os contratos de 17 profissionais, fazendo subir as respectivas cláusulas de rescisão para um mínimo de 45 milhões de euros.

Tudo para não voltar a repetir-se o sucedido com Bruma, que de candidato a herói dos sócios na última época passou a vilão consumado. Primeiro com inaceitáveis manobras dilatórias, exercidas em articulação com o seu agente, para se considerar livre das obrigações assumidas com o clube que o formou. Depois em litígio aberto com o Sporting. Um litígio dirimido pela comissão arbitral paritária, que deu plena razão à liderança sportinguista.

Bruma acabou por ser transferido para o Galatasaray. Outro dos talentos da nossa academia que revelou desinteresse em permanecer no Sporting, Tiago Ilori, rumou à equipa B do Liverpool, que o cedeu depois ao Granada. O conjunto das transferências ocorridas esta temporada rendeu-nos cerca de 24 milhões de euros, quantia só ultrapassada por Filipe Soares Franco na época de 2007/08, com as vendas de Nani, Ricardo e Custódio.

Para o cenário ser quase perfeito faltou-nos dispensar Elias - a aquisição mais cara de sempre na história do Sporting, por 8,8 milhões de euros, e talvez também o maior fiasco de que há memória em Alvalade. Esteve quase, mas não aconteceu.

 

Reabilitação da academia e valorização segura do plantel - que vale hoje cinco vezes mais, segundo os cálculos feitos por Leonardo Jardim. Este é um dos maiores feitos que o presidente Bruno de Carvalho pode reclamar um ano após ter tomado posse. Motivo de orgulho? Justamente.

Balanço: muito positivo.

12 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D