13 Jul 17

Ao terceiro jogo da pré-temporada, o descalabro. O Valência deu hoje um banho de futebol ao Sporting, derrotando a nossa equipa por 3-0. E ainda com uma bola a embater no ferro: estivemos a centímetros de sofrer uma goleada perante a turma espanhola, claramente superior do princípio ao fim.

Ritmo lento, atitude passiva, dinâmica frouxa, intenções previsíveis - uma sensaboria total, mesmo com alguns milhares de portugueses, incluindo muitos emigrantes lusos na Suíça, a puxarem pela equipa do princípio ao fim. Jorge Jesus foi fazendo rodar os jogadores sem produzir qualquer efeito positivo na qualidade do futebol leonino: chegou a mandar avançar 23 - incluindo Bruno César e Francisco Geraldes, que entraram aos 57' e saíram aos 82'. Apenas o guarda-redes esloveno, Azbe Jug, se manteve em campo durante os 90 minutos.

Antes da meia-hora inicial, já perdíamos 0-2. Nem assim houve um sobressalto naqueles profissionais que pouco honraram a camisola verde e branca e se passeavam em campo com uma gritante falta de exigência, em nada contrariada pelos berros do treinador junto à linha. Ao intervalo, havia apenas o registo de dois remates nossos à baliza do Valência.

Hoje, ao contrário do que sempre acontece, não destaco qualquer jogador. Em boa verdade, nenhum deles merece, tão medíocre foi a prestação colectiva destes aprendizes de leão, de juba aparada e incapazes de rugir.

Petrovic e Paulo Oliveira, que alinharam ontem contra o Fenerbahçe, hoje não chegaram a calçar.

A próxima partida é depois de amanhã, às 18 horas, contra o Basileia.

 

............................................................................................

 

Os jogadores, um a um:

Azbe Jug (25 anos).

Sem culpa nos golos sofridos, todos muito bem marcados. Teve uma saída em falso, aos 67', que quase nos fez sofrer mais um.

Piccini (24 anos).

Sem velocidade, lento a progredir no terreno. Deixou-se ultrapassar no lance do segundo golo: Rodrigo, do Valência, fez dele o que quis. Saiu aos 57'.

Coates (26 anos).

Um erro grave: ao aliviar muito mal a bola na grande área, no minuto 23, ofereceu-a de bandeja para Orellana marcar. Saiu ao intervalo.

Mathieu (33 anos).

O menos mau do nosso reduto ofensivo. Saiu algumas vezes com a bola controlada, procurando puxar a equipa. Sem sucesso. Saiu ao intervalo.

Coentrão (29 anos).

Muito retraído, sem dinâmica ofensiva. Aos 28' desguarneceu o flanco, vazio que o extremo do Valência logo aproveitou para um cruzamento fatal: assim nasceu o segundo golo. Saiu ao intervalo.

Battaglia (26 anos).

Apático, limitou-se a assistir ao arranque de Orellana na marcação do primeiro golo sem procurar travar-lhe o passo. Foi o jogador de campo que mais tempo jogou - na segunda parte, na posição 8, pareceu render um pouco mais.

Iuri Medeiros (23 anos).

Nada a ver com a exibição da véspera, uma das mais conseguidas da turma leonina. Andou quase todo o primeiro tempo escondido, com escassa interferência na dinâmica colectiva. Saiu ao intervalo.

Bruno Fernandes (22 anos).

Também o médio de ligação não confirmou a boa exibição do dia anterior. Começou por perder a bola em zona proibida, logo aos 10', o que só por um triz não nos custou o primeiro golo. Terá ficado afectado por este lance. Saiu ao intervalo.

Podence (21 anos).

Único jogador leonino que procurou sempre dar velocidade ao jogo, jogando alternadamente nos dois flancos. Alguns passes bem medidos, mas insuficientes para o nível a que nos habituou. Saiu aos 57'.

Doumbia (29 anos).

Andou escondido, mal se deu por ele. Na única intervenção digna de registo mereceu nota negativa, ao interferir em posição irregular num lance que teria dado um golo legal a Bas Dost que o árbitro anulou. Saiu ao intervalo.

Bas Dost (28 anos).

Estreia azarada como capitão leonino. Marcou aos 38', mas o golo não valeu pois Doumbia tocara na bola em fora de jogo. Grande passe para Podence aos 46' e pouco mais. Saiu aos 57'.

Matheus Oliveira (23 anos).

Jogou a segunda parte. Três livres muito bem marcados (51', 54' e 56') pelo médio-ala esquerdino, filho de Bebeto. Pouco mais fez. 

Alan Ruiz (23 anos).

Jogou a segunda parte, quase sempre de costas para a baliza. Lento, previsível, fazendo sempre muita cerimónia antes de tentar o remate. Aos 90' recebeu um cartão amarelo por simular um penálti.

Tobias Figueiredo (23 anos).

Jogou a segunda parte, recebendo de Bas Dost a braçadeira de capitão. Pecou com frequência por excesso de lentidão. E não conseguiu elevar-se com eficácia nas bolas paradas ofensivas. O melhor que fez foi um corte acrobático aos 61'.

André Pinto (27 anos).

O ex-central do Braga jogou a segunda parte. Muito discreto, evidenciou-se apenas por um bom corte aos 84'.

Jonathan Silva (23 anos).

Jogou a segunda parte, mostrando-se mais audaz do que Coentrão. Algumas incursões acutilantes no flanco esquerdo. Grande cruzamento aos 71' que Bruno César desperdiçou. Foi um dos mais inconformados.

Palhinha (22 anos).

Jogou a segunda parte, revelando-se melhor médio de contenção do que Battaglia. Tentou fazer avançar a equipa com passes verticais, mas sem sucesso. De uma falta sua a meio-campo nasceu o rápido lance de contra-ataque que gerou o terceiro golo espanhol.

André Geraldes (26 anos).

Entrou aos 57'. Revelou algum sentido posicional, mas foi clamorosamente batido aos 68' por Nacho Gil, que lhe fez um túnel (a ele e a Bruno César) e chutou para golo na jogada mais brilhante do desafio.

Bruno César (28 anos).

Entrou aos 57'. Nada lhe saiu bem - nem à frente, onde falhou duas ocasiões de golo, nem atrás, onde foi fintado sem remissão no terceiro do Valência. O treinador deu-lhe ordem de saída aos 82'.

Francisco Geraldes (22 anos).

Entrou aos 57' e mexeu com o jogo, protagonizando alguns momentos de inegável qualidade técnica. Mas nessa altura a equipa já naufragava sem remissão. Jesus deixou claro que não conta com ele, ao fazê-lo sair aos 82'.

Matheus Pereira (21 anos).

Jogou os últimos 25 minutos, dando a ideia de ter entrado demasiado tarde. Agitou a ala esquerda ofensiva numa sucessão de raides que mereciam ter melhor desfecho. Mas andou sempre muito desacompanhado.

Gelson Dala (21 anos).

Entrou aos 82', com vontade de mostrar serviço. Esforçou-se, mas não teve tempo.

Jovane (21 anos).

Entrou aos 82', procurando refrescar um ataque quase inexistente. Um cruzamento sem nexo aos 85' e pouco mais.


comentar
46 comentários:
De Anónimo a 13 de Julho de 2017 às 22:17
"Tem que nascer 10 vezes"

Paulinho jogador do Vasco da Gama do Rio de Janeiro estreou no Brasileirão com 16 anos. O Vasco ganhou ao Vitória da Bahia por 4x1, no estádio deste, com 12 jogadores da "fabrica"(Academia) entre 23 escalados.

JJ le isto!


De JHC a 13 de Julho de 2017 às 23:01
É fraca comparação visto que o Vasco ganhou ao pobre Vitória da Bahia que está em zona de despromoção e o Sporting também levou para estágio um número significativo de jovens.
Devias era estar atento a formação do teu Carnide que vendeu hoje em Mendilhões o último jogador da "fabrica" do Dubai.
Aparentemente agora vão precisar de nascer 20 vezes!
RV lê isto!




De Implacável a 13 de Julho de 2017 às 22:32
De Implacável a 9 de Julho de 2017 às 20:26

Não me sinto capaz de contribuir para esse quiz mas uma coisa me salta desde já á vista pela forma como foi planeada e está a ser gerida esta pré-temporada.
Em tudo igual á do ano passado.
Coloca-se o plantel a jogar em dias seguidos contra equipas poderosa e forma-se a equipa só com os jovens que o país inteiro vê que têm inegável potencial mas que não estão preparados, ainda, para actuarem juntos.
Objectivo? O jj provar que até estarem aptos para ser opção ainda terão que nascer 10 vezes, logo, é preciso comprar um cargueiro cheio de atletas que ele indicar - e lucrar com isso, porventura.
Resultado prático? Derrotas seguidas e por cabazada, Família Sportinguista insultada pelos candeeiros e equipa descrente que ao primeiro rio ave... cai com estrondo!

Como eu odeio ter razão!
Como é possível que toda a nação Sportinguista ande anestesiada com o maior embuste do futebol português de todos os tempos?!
Isto está a sair a papel químico da vergonha que se passou há um ano e com as consequências que, infelizmente, se conhecem.
Ninguém é suficientemente burro e/ou suficientemente incompetente para se planear uma pré-época aberrante como as duas últimas. Ninguém é asno ao ponto de planear dois jogos em 24 horas contra duas equipas fortes sendo que no segundo o adversário não actuou no dia anterior.
Isto serve o propósito de ridicularizar os jovens e a formação do SCP com o objectivo de encomendar mais um cargueiro de reforços.
Isso, por si só, já seria demasiado grave mas o falacioso mestre da táctica esquece-se que, como sempre, quem sofre é a Nobre Família Sportinguista. O que resulta desta imbecilidade é a desmoralização de uma equipa e a humilhação dos seus adeptos - tenho pena daquela malta que os foi receber no aeroporto e gasta o seu dinheiro para ser vexado - que retraem a intenção de gastar dinheiro em lugares anuais e/ou na loja verde.
Enquanto isso, os padres, que já não ganham o campeonato há 15 anos, tomam chanax e ganham por 2-0. Já a nódoa amadorense do alto da sua sabedoria e com os galões a a moral de quem acaba de levar o SCP ao bicampeonato, planeia a pré temporada com o discernimento e competência de uma criança de 10 anos.
Se isto serve para dispensar jogadores, POR FAVOR, realizem os jogos à porta fechada com proibição de divulgação do resultado.
Estamos (eu, pelo menos) farto de ser enxovalhado pelas constantes e incessantes derrotas!


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:31
A sua tese tem pouca lógica.
O que ficou evidente neste mais recente jogo foi não o "fracasso de jovens jogadores" mas as limitações de vários reforços.


De Implacável a 14 de Julho de 2017 às 00:34
Olhe, não sei o que é pior!
Ainda assim, qualquer semelhança com a época passada será, certamente, pura coincidência...


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:55
Não podemos comparar a pré-temporada do ano anterior com esta, que ainda só há dias começou.
As comparações só fazem sentido quando as premissas são se equivalem.


De MB a 13 de Julho de 2017 às 22:33
Das primeiras estupidezes do ano, feitas por JJ.

JJ pede às suas equipas uns 10-15 minutos de cada parte, muito intensos, a perseguir a posse de bola do adversário...

Logo, com dois jogos contra equipas de competições europeias em 24 horas, estava-se à espera do quê? Não se pode pedir mais.

Depois na segunda parte, decide queimar a hipótese dos suplentes brilharem, ao fazer uma palermice de uma táctica sem pontas-de-lança.

Se o homem, este ano, não aposta em Xico Geraldes, vou ficar desiludido. Xico Geraldes mexe sempre com o jogo através da sua visão e dos seus passes exímios.

De notar que 2/3 dos golos foram sofridos com a "defesa predilecta": Coentrão, Coates, Piccini, Mathieu (ainda não recuperados do jogo de ontem, claro).


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:34
Sobre Geraldes, já escrevi aqui o que pensava. Espero não ter de escrever novamente. Será muito mau sinal.

De facto, jogámos 35 minutos da segunda parte sem ponta-de-lança. Quando precisávamos de marcar para virar o jogo. Algo inexplicável. Apenas mais uma das bizarrias do treinador, a somar a várias outras.


De Sporting Sempre a 13 de Julho de 2017 às 22:49
Bom, foi tudo muito mau, mas apesar de tudo houve coisas piores que outras...

Nem vale a pena falar da 2ª parte e de quem entrou e saiu 30 mnts depois, para justificar a dispensa e virem mais uns coxos... foi uma confusão total.

Fico-me pela primeira.

Não foi pelo Jugg que perdemos, para minha surpresa até não esteve mal.

Também não foi pela dupla atacante, Dost e Doumbia, que prometem causar estragos.

Bruno Fernandes também me pareceu um nº 8 que sabe jogar e articular a equipa. Falta-lhe a intensidade do Adrien a defender.

O problema foi no resto...

Havia um rapaz lourinho com o nº 5 que passeava no campo, tranquilamente ia a frente e passeava para trás, tranquilamente via as desmarcações nas costas e um ponta tranquilamente a centrar... tudo tranquilamente e tranquilamente saiu ao intervalo. O Sporting recebe por ele jogar ou tem de pagar alguma coisa ?

Havia um trinco Battaglia que nada trincava, completamente perdido na posiçáo.

Havia um esgravulha (Podence) a querer fazer tudo e a não fazer nada. Para entrar de inicio na ponta, existe o Matheus Pereira, com outra visão de jogo e capacidade de centrar uma bola em condições, o Podence precisa de espaço e jogo mais aberto para brilhar. De espaço também precisa o Iuri, e não havia.

Haviam dois centrais lentos e pesados (ou pesados e lentos), que abusaram no passe para ninguem. P.Oliveira obviamente tem de ser vendido porque estamos bem servidos.

E um defesa direito que nem sabia o que andava a fazer. Andava por lá, ainda assim mais empenhado que o loirinho do outro lado.

E foram 3-0. Podiam ter sido mais. Um remate ao poste, a abrir do Valencia.

Há quem diga que, como no ano passado, estamos a jogar com equipas boas demais. Se calhar é isso... O proximo adversário é quem ? alguma equipa amadora do cantão ?

PS: Quero ver quando é que o Jesus substitui o Coentrão, Bataglia, Matheus Oliveira, Doumbia, Puccini aos 30 mnts de entrarem...



De JHC a 13 de Julho de 2017 às 23:29
Foi um treino a feijões e os jogadores tiveram 24 horas entre 2 jogos com um treino pelo meio. Estão a ganhar "pulmão".
É altura de testar, apostar, errar, corrigir, treinar.
Quando for a doer é que não poderá haver invenções.
Os 30 minutos foi para dar oportunidade para alguns jogadores darem uns pontapés e justificarem o duche!


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:37
Fazer entrar o Francisco Geraldes aos 57 minutos e mandá-lo sair aos 82' foi algo que me indignou.
Isso não foi a feijões. Foi a sério. É uma forma indigna de tratar um dos melhores jovens talentos da nossa formação.


De JHC a 14 de Julho de 2017 às 08:21
Caro Pedro,
JJ fez o mesmo com Bruno César que é dos indiscutíveis.
Não façamos disto cavalo de batalha.
Teria sempre que retirar alguém da frente e ele já sabe a valia dos que saíram, precisa é observar os que chegaram...
Entraram Gelson Dala e Jovane Cabral que possivelmente ficaram radiantes por jogar 8 minutos com a nossa camisola!


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 08:26
Jovane entrou para quê? Para inverter o 0-3 como se fosse arma secreta? Jogar meia hora sem ponta de lança é uma "experiência táctica"? Castigar o Bruno César por causa daquele túnel que nos fez levar o terceiro golo e pela incapacidade revelada de marcar ainda se compreende, mas o FG saiu para cumprir que castigo? É assim que se moraliza um jogador?
Tudo perguntas que devem ser feitas agora. Não depois de a bola começar a rolar no campeonato.


De JHC a 14 de Julho de 2017 às 08:37
É a minha opinião, mas penso que não foi castigo e JJ percebeu no início da 2ª parte que os jogadores estavam estafados. Bastava ver a forma como se agarravam a bola até perdê-la num passe de risco.
Com o passar dos minutos já havia jogadores a se esconderem da bola ou a passarem-na sem critério.
Ainda é necessário muita carga física para recuperar a pedalada necessária para jogar mais que 20 minutos a todo gás.
Quando eu vejo Bas Dost com as mãos na anca fico feliz pois constato que tem treinado bem.
A pré-época é isto mesmo...


De Carlos Silva a 14 de Julho de 2017 às 08:53
Egos exagerados, muitas vezes tornam os sujeitos vulneráveis a birras. E estas a torná-los insuportáveis.


De Implacável a 14 de Julho de 2017 às 00:50
Há um ano dizíamos o mesmo...


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:56
E direi o mesmo para o ano se perceber que o treinador - seja ele quem for - trata de forma discriminatória aos nossos jovens.


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:40
Estilo sarcástico à parte, o qual aliás nada me perturba, revejo-me em quase todas as reflexões que aqui expressa, SportingSempre.


De José Manuel a 13 de Julho de 2017 às 22:50
Calma rapaziada que isto ainda são jogos de preparação que não contam para nada. O jogos a sério, para apuramento da Champions, ainda demoram.


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:30
Tratem da vossa chafarica e deixem-nos cuidar da nossa equipa.


De Leão da Estrela a 13 de Julho de 2017 às 23:03
Pela negativa: Cortes, André Geraldes e Bruno César.
Nem bons nem mais, antes pelo contrário: quase todos os outros.
O menos mau: Matheus Oliveira. Pelo menos nas bolas paradas tenta fazer a diferença.
Conclusão: muito, muito trabalho.


De JHC a 13 de Julho de 2017 às 23:36
Sábado, tenho a certeza, já teremos os jogadores com outra capacidade física e o discernimento será maior.
Com o decorrer dos treinos os jogadores estarão noutro patamar e as decisões com e sem bola serão melhor tomadas.
O que não pode quebrar é o nosso apoio e a nossa fé!


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:44
Não tenho a menor certeza disso, embora reconheça que o nosso adversário de sábado é bastante mais fraco.


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:43
Mais negativos, para mim:
Coates, Coentrão, André Geraldes, Bruno César, Doumbia, Alan Ruiz.

Menos maus:
Matheus Oliveira, Matheus Pereira, Mathieu, Bas Dost, Jonathan.


De JHC a 13 de Julho de 2017 às 23:23
A pré-época serve para treinar diferentes estratégias, criar rotinas e dar aos jogadores novos o conhecimento do clube e dos colegas.
É assim em todo o mundo! Por que cargas de água a de ser diferente no Sporting?
O calendário é este, os adversários são estes e JJ tem uma idéia de jogo que necessita de transmitir aos novos jogadores, sejam aquisições recentes, sejam jovens da formação.
É o 2º jogo em 24 horas contra uma equipa que venceu 5x0 o Lausanne A 5 DIAS ATRÁS!!!
Notou-se que os espanhóis estão muito mais "soltinhos"!
E os nossos jogadores não estiveram a descansar. Jogaram ontem, treinaram hoje e jogaram. E é perfeitamente normal que mesmo os jogadores mais experientes, como Coates no 1º golo, cometam erros. É para isso que inventaram as pré-épocas!
Reparem que muitos dos jogadores que ontem estiveram bem hoje renderam muito menos.
Não vou fazer uma avaliação técnica de cada jogador pois já joguei e sei exatamente o que são jogos de pré-época com cargas físicas diárias. Parece que as pernas têm correntes e a bola pesa 10 quilos. Repito: é normal.
Em relação as entradas e saídas na parte final do jogo, fazem parte do treino e de dar minutos ao maior número de atletas visto que o resultado já estava feito.
Estiveram melhor e mais interventivos os jogadores com menos de 22 anos pois a recuperação e capacidade física é maior.
Como disse ontem, há muito para fazer até termos a equipa bem oleada e capaz de fazer tudo com qualidade!
Tenham em mente que não temos bruxos nem amigos queridos e teremos de estar unidos para ultrapassar as "pedras" que irão colocar no nosso caminho.
E começa já amanhã com a imprensa escrita.


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:46
Amanhã a imprensa escrita não pode escrever nada muito diferente do que escrevi agora. Se fizesse o contrário distorcia a verdade.
Tal como nesta quinta-feira também elegeu Bruno Fernandes como o melhor em campo, na linha do que eu fizera na noite anterior.


De Alexandre Teles a 13 de Julho de 2017 às 23:24
Que sirva de aviso, para que os dirigentes consigam ver os que os adeptos já viram á muito tempo, aquela defesa, salva-se o Coates, não está ao nível do Sporting, mais depressa está ao nível do Tondela, e o melhor é que esta é a defesa que o "cérebro" escolheu e planeia ser titular, que sirva também de lição que se a ideia for vender o Adrien e o Wiliam para pôr o Petrovic e o Bruno Fernandes, então não há problema porque o Sporting assim vai lutar é com o Tondela, Belenenses e afins

E olhe que não é falar de cabeça quente, é de ver a mer** que o homem está a fazer, óbvio para todos, só o Ego do Mestre autoproclamado melhor treinador do mundo, quiçá inventor do próprio desporto, só ele é que não vê, e ter que ver impotente os mesmos erros de sempre, os mesmos não aprofundados.
O erro está feito o homem ficou custava muito ter rédea nele, ou é o treinador o responsável único pelo futebol do Sporting?

O Pedro não quer começar já aqui uma caixa de sugestões de treinadores disponíveis para agarrar a equipa lá para meio da época?


De JHC a 13 de Julho de 2017 às 23:46
Caro Alexandre Teles,
Os nossos jogadores enfrentaram 2 equipas em 24 horas com um treino pelo meio.
O Valência jogou a 5 dias atrás quando venceu o Lausanne por 5x0.
Não sei se consegue perceber que é humanamente impossível ter uma equipa a disputar a final da Champions com 2 semanas de cargas físicas e com jogadores que ainda não conhecem as rotinas por terem chegado agora.
Se calhar esses problemas não acontecem no rival, mas isso é porque eles contrataram como preparador físico o General Doutor Nhaga!


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:51
Caro JHC, começamos muito cedo a arranjar desculpas. Se o problema é haver dois jogos em dias seguidos, aponte-se o dedo a quem organizou esta série de partidas na Suíça, com este mesmo calendário.
O que não podemos é ver isto pela metade. Elogiar quando a coisa bate certo e sacudir a água do capote quando a coisa dá para o torto.
Tanto quanto sei - e não poderia ser de outra forma - esta programação recebeu o aval da direcção técnica leonina.


De JHC a 14 de Julho de 2017 às 08:56
Caro Pedro,
Estamos a comentar em horários diferentes! Não sou muito madrugador! A idade já pesa...
Mas penso que não há problema.
Em relação ao calendário, não é desculpa, é factual. Aceitamos o convite para este "Festival dos Alpes" e calhou-nos na rifa este calendário como poderia ter saído outro.
As equipas são mais qualificadas mas também são uma oportunidade, para nós e para eles, tirarmos apontamentos num ambiente mais exigente.
Testar Gelson Dala com o Neuchatel Xamax, por exemplo, daria a idéia que temos um Cristiano Ronaldo nas fileiras, o que não é verdade.
Também não gosto de desculpas e sim de exigência. Mas não quero que me julguem mal nem pensem que estou a "dourar a pílula".
Sou falível, mas tento analisar vários ângulos do assunto e contribuir com a minha humilde opinião para o debate.
E felizmente que encontrei neste espaço esta oportunidade.
Saudações Leoninas


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 10:00
Ainda bem, meu caro. Comente sempre.
SL


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:48
De forma alguma penso abrir aqui um espaço de especulação sobre futuros treinadores, Alexandre. Este é, mais que nunca, um momento para apoiarmos a equipa que há e o treinador que está.
Pois são estes que contam. Não os outros que gostariam que estivessem.


De Anónimo a 13 de Julho de 2017 às 23:45
Fico preocupado. Leio aqui o Pedro Correia e recordo BdC, em tempos, à saída de Guimarães: "houve jogadores que não honraram a camisola". Eu aceito que a seja grande a margem de desconfiança, mas é cedo para desacreditar. Ainda que para JJ a tolerância deva ser zero, ele que já nos anda a enganar há dois anos.


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:29
Jamais escrevi ou escreveria que os jogadores não honram a camisola.
Mas temos de reconhecer que nada ou quase nada funcionou neste jogo.
Encolher os ombros e dizer "ah, estamos na pré-época" é que não me parece argumento.
Faz agora um ano, infelizmente, a pré-época leonina foi uma antevisão clara e rigorosa de tudo quanto sucedeu depois.


De MB a 14 de Julho de 2017 às 00:49
O melhor reforço que poderíamos ter seria um novo treinador. talvez.


De Pedro Correia a 14 de Julho de 2017 às 00:58
Nesse momento tal cenário está fora de causa, pelos motivos que já foram dissecados na recta final da temporada anterior - começando pelos motivos de ordem financeira.
Inútil consumir energias em torno de uma não-questão.


De MB a 14 de Julho de 2017 às 14:51
Inútil consumir forças em torno de Jorge Jesus. Ainda mais para os não argentinos, brasileiros ou da Europa de leste.

Atirando fora a minha "sonssice", claro que o Pedro tem razão.

É esperar até amanhã, contra o Basileia.

No entanto, fico algo perplexo com o treinador que passou os últimos dois anos a queixar-se dos tempos de recuperação (principalmente, para os mais altos, tipo o Bas Dost) e a salientar que é necessária uma equipa extensa, para depois se calendarizar quatro jogos em oito dias e sem rodar muito. Pode-se defender JJ como se quiser mas colocar 8 jogadores a titular, ainda em pré-epoca, em apenas 24 horas não é um bom indício. Veremos quem vai "rodar" amanhã...

Apesar de tudo, gostei dos jogadores e acho que temos boa equipa (mais Acuña, mais lateral direito e mais um ponta-de-lança), JJ é que não me convenceu, ainda. De relembrar que o Antonio Conte, sem liga Europa e sem liga dos campeões, foi campeão inglês. Sem competições europeias.

O Sporting CP tem que ambicionar voltar ao top 30 do ranking europeu de clubes E ser campeão nacional... Se o nosso treinador actual não consegue organizar/gerir uma equipa para ambos os objectivos, então que dê o seu melhor agora mas que, assim que conveniente, se comece a pensar no próximo. Espero que JJ + Sporting CP funcione. É agora ou nunca.





Comentar post

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Os nossos comentadores me...

Tudo ao molho e FÉ em Deu...

Gostei!

Quatro em onze

Esta época, eis a primeir...

Bruno Fernandes e Bas Dos...

Bonito é metê-la lá dentr...

Recordar - Vítor DAMAS

Hoje giro eu - o meu ONZE...

Os nossos comentadores me...

Facebook
És a Nossa Fé no Facebook
Twitter
És a Nossa Fé no Twitter
Arquivo

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

selecção

leoas

bruno de carvalho

prognósticos

balanço

jorge jesus

slb

há um ano

vitórias

campeonato

benfica

jogadores

eleições

rescaldo

arbitragem

mundial 2014

taça de portugal

nós

golos

ler os outros

liga europa

godinho lopes

futebol

árbitros

clássicos

euro 2016

comentadores

cristiano ronaldo

scp

humor

formação

análise

crise

chavões

liga dos campeões

derrotas

william carvalho

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
142 comentários
138 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds