20 Jun 14

É oficial: a Inglaterra também está fora do Campeonato do Mundo. Foi afastada em definitivo, após duas derrotas, devido ao desfecho - para alguns inesperado - do Costa Rica-Itália. Segunda vitória consecutiva da equipa oriunda da América Central, segundo triunfo sobre  ex-campeões mundiais - hoje os italianos, depois dos uruguaios.

Sob um calor intenso, num jogo iniciado às 13 horas locais, Itália e Costa Rica procuraram a vitória neste encontro disputado a maior velocidade do que as condições atmosféricas recomendariam. Os costarriquenhos foram quase sempre superiores, com forte organização em todos os sectores do terreno.

Tinham a lição bem estudada: a dinâmica dos italianos não era segredo para eles. Jogaram com força anímica, descomplexados.

 

O esforço recompensou: o golo do triunfo surgiu aos 44' numa rapidíssima jogada de ataque concluída por Bryan Ruíz, após assistência de Júnior Díaz. O regressado guardião Buffon - um dos sobreviventes da squadra azzurra que se sagrou campeã mundial em 2006, convocado para cinco campeonatos do mundo desde 1998 - nada pôde fazer. E maior seria a vantagem, em princípio, se dois minutos antes o árbitro tivesse marcado uma grande penalidade mais do que evidente cometida sobre Joel Campbell, que voltou a ser um dos melhores em campo juntamente com os colegas já mencionados e ainda o médio de origem brasileira Celso Borges e o ala esquerdo Christian Bolaños. Todos muito combativos, revelando solidez física e grande disciplina táctica.

Quem disse que o futebol latino-americano é superior em técnica do que em táctica? Este Mundial vem desmentindo isso, jogo após jogo.

 

Transita a Costa Rica para os oitavos-de-final no Grupo D - o chamado "grupo da morte". Falta saber que selecção lhe fará companhia. Tudo dependerá do Itália-Uruguai, que promete ser um dos desafios mais trepidantes num torneio onde a emoção não tem faltado. E os erros de arbitragem também não.

 

Costa Rica, 1 - Itália, 0


comentar
4 comentários:
De João André a 20 de Junho de 2014 às 21:08
Joel Campbell tem sido, para mim, a maior surpresa (não o conhecia para além de saber que pertence aos quadros do Arsenal). Forte, rápido (parece que joga em fast forward) e com excelente técnica, além de parecer ter uma belíssima inteligéncia.

Por outro lado contesto a tua afirmação que subentende que a Costa Rica não tem jogadores com boa técnica. A técnica deles é, na minha opinião, excelente. Apenas reconhecem que a habilidade pura não é tão elevada como a dos adversários até agora e optam por um jogo muito apoiado pela forma física. Os níveis de energia deles não nos deveriam distrair da qualidade técnica, no entanto (entendida como a execução dos gestos técnicos do futebol).

Pirlo esteve bem, mas pressioná-lo como a Costa Rica o fez demonstra que a Itália não tem alternativas. Por outro lado os italianos jogaram sempre muito lentos e quando finalmente decidiram fazer entrar jogadores para os flancos, optaram por jogadores que cortam para dentro, para o seu pé mais forte, afunilando o jogo e facilitando a tarefa aos defesas.


De Pedro Correia a 20 de Junho de 2014 às 22:56
Este campeonato será conhecido pela sua evolução no domínio táctico. Com a adopção, por várias selecções vitoriosas, do sistema 3-5-2. Isto explica o futebol mais rápido, corrido e vistoso (e com golos) a que temos assistido.
É também para isto que servem os Campeonatos do Mundo. Como o de 1966, que consagrou o sistema 4-2-4, revolucionário para a época.
Falta ir mais longe. Falta aumentar o intervalo de calendário entre as competições de clubes e o Mundial. Falta proporcionar melhores condições aos artistas da bola. Não é possível voltar a vê-los actuar no Campeonato do Mundo com os índices de cansaço que alguns revelam (também por questões climáticas, admito).
Este tem sido, por fim, o Mundial das surpresas. Costa Rica contra Itália. Uruguai contra Inglaterra. Holanda contra Espanha. Chile contra Espanha. México contra Brasil...

Não me interpretes mal, João. Não digo - nem isso faria sentido - que a Costa Rica tem pouca técnica. Digo outra coisa: que a táctica, neles, não é inferior à técnica. O futebol latino-americano deixou de ter apenas como trunfo a boa técnica: agora tem também como trunfo a boa táctica.


De Pedro Miguel a 21 de Junho de 2014 às 22:18
Olá caríssimo homónimo.
Cá venho eu outra vez, mandar uns bitaites...

Quanto a este Mundial, devo dizer que em jogo jogado está a ser um dos mais emocionantes que consigo recordar. Apesar do clima pouco propício a jogos de alto nível (mas por que carga de água é que alguém se terá lembrado de jogos às 13h00 locais? Quer dizer, eu até sei... a TV é que manda), todas as seleções se têm esforçado em campo, dando o litro e a alma.

Depois, se calhar fruto de campeonatos europeus tremendamente exaustivos, tem-se assistido a uma dificuldade atípica das seleções do Velho Continente: Itália, Inglaterra, Suíça, Portugal, Espanha, Alemanha (acabadinha de sair de um empate com o Gana) e até a Holanda passaram por jogos inesperadamente mais complicados do que seria de supor. Não que as principais seleções sul-americanas estejam muito melhor, nomeadamente o Brasil e a Argentina (que suou as estopinhas para bater o modesto conjunto do Irão, de Carlos Queiroz), que até agora não demonstraram qualidade de jogo por aí além.

Restam quem? De forma espetacular (e porque não, finalmente), restam seleções teoricamente mais fracas: Costa Rica, Chile, Colômbia e Costa do Marfim. Que compensam, muitas vezes, a falta de qualidade de jogo com a vontade intensa de chegar à bola. Nem sempre é suficiente. Mas se calhar ajuda.

Bom, posto isto, quero só deixar aqui uma notita, para a possível contratação do nipónico Junya Tanaka. Embora eu preferisse muito mais o rapaz Honda que joga na Seleção do Japão. Deixo aqui um vídeo do rapaz, que me parece capaz tecnicamente e rápido em termos de execução. Aliás, é isso que me parece mais interessante. Pode ser o que é preciso para aproveitar algumas segundas bolas resultantes de pontapés de canto.
https://www.youtube.com/watch?v=jUJgddLPE2g

Cumprimentos amigo homónimo.


De Pedro Correia a 21 de Junho de 2014 às 23:32
Meu caro homónimo (e companheiro de profissão):

1. Os jogos realizam-se às 13 horas pelo mesmo motivo que os desafios do campeonato inglês começaram a ser disputados ainda de manhã, aos fins de semana, ou ao princípio da tarde: para o consumo televisivo dos milhões de adeptos asiáticos. A televisão é cada vez mais um enorme negócio à escala planetária.

2. Cumpre-se a tradição: as selecções mais fortes são sempre as que jogam no seu hemisfério. Nos campeonatos do mundo realizados na Europa, predominam as equipas europeias; no continente americano, mandam as lá do sítio. Neste caso, são várias: Brasil, Argentina, Chile, México, Costa Rica e Colômbia. Pelo menos estas.

3. Confesso que tenho andado à margem das contratações ou pseudo-contratações do defeso: este é sempre o período mais desinteressante do futebol português, em que a notícia dá lugar à especulação pura e dura, muitas vezes em benefício de intermediários e agentes. Ignoro o valor de Tanaka, mas sei que é jogador internacional do Japão, embora não tenha sido convocado para este Mundial. Honda seria preferível, também acho. Mas o Sporting tem estritos limites financeiros que não pode ultrapassar. Ainda por cima agora, com a crise no grupo BES...

Um abraço.


Comentar post

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Esperança

Irritação

P.O. a D.D. - A sério?

Manto de silêncio

Ódio puro e duro

Os nossos comentadores me...

Como utilizar um miúdo 15...

Nada sucede por acaso

Os nossos comentadores me...

Os melhores prognósticos

Arquivo

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

memória

comentários

selecção

bruno de carvalho

leoas

vitórias

prognósticos

há um ano

jorge jesus

campeonato

balanço

slb

arbitragem

benfica

mundial 2014

jogadores

rescaldo

taça de portugal

liga europa

godinho lopes

eleições

euro 2016

árbitros

ler os outros

futebol

golos

clássicos

comentadores

nós

marco silva

crise

scp

cristiano ronaldo

análise

chavões

formação

humor

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
132 comentários
118 comentários
114 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds