Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

A angústia do árbitro perante o golo

Hoje, dia de jogo da nossa seleção, aproveito para falar de um antigo árbitro da FIFA: o suíço Urs Meier (eu já explico a ligação). É muito conhecido na Alemanha, já que, depois de terminada essa sua carreira, em 2004, inciou uma outra, como comentador do canal ZDF, ao lado de Jürgen Klopp (o famoso treinador do Dortmund, que está, neste momento, em Liverpool) e, por vezes, Franz Beckenbauer. Enquanto Jürgen Klopp analisava o desmpenho das equipas, Urs Meier funcionava como expert de arbitragem.

 

Du Bist Die Entscheidung.jpg

 

Recentemente, o suíço surpreendeu ao publicar um livro de auto-ajuda, com o título: TU és a decisão - agir rapida e resolutamente (tradução minha e literal do alemão). Urs Meier baseia-se na sua experiência como árbitro de futebol e defende a tese de que devemos confiar mais no nosso sexto sentido. O primeiro capítulo intitula-se precisamente: "Como usar a intuição numa decisão" e inicia-se assim:

 

"Quartos-de-final do Campeonato Europeu de 2004. Minuto 89 do jogo Inglaterra contra Portugal. 1:1 no marcador."

 

Urs Meier enche quatro (!) páginas (as primeiras deste livro) com esse minuto 89, em que ele assinalou uma falta contra Portugal, da qual resultou um golo de Campbell. O árbitro suíço anulou esse golo, porporcionando assim que Portugal passasse à meia-final por penáltis. Foi uma das piores decisões da sua vida, diz ele, porque, apesar de realmente ter havido uma falta de John Terry sobre o nosso guarda-redes Ricardo, ele não a viu! Confessa que estava em má posição e a confusão na grande área portuguesa era enorme, numa amálgama de vinte jogadores. Mesmo assim, ele quebrou uma regra dos árbitros que diz "só apitar o que se vê" e anulou o golo! Baseado na sua intuição! Quando a bola entrou na baliza e os ingleses festejavam, enquanto os portugueses reclamavam desesperados, Urs Meier notou que John Terry, em vez de se juntar ao regozijo dos seus colegas, olhou para ele. E a sua intuição disse-lhe: se o jogador olha para mim, numa altura destas, é porque tem a consciência pesada. E anulou o golo apenas baseado nisso.

 

Mais tarde, o vídeo do lance provou que houve falta. Mas também provou que era impossível Urs Meier tê-la visto. O árbitro teve problemas com a FIFA, um jornal inglês divulgou o seu endereço eletrónico e ele recebeu 16 000 emails de protesto, ameaças de morte inclusive. Deu por terminada a sua carreira ainda nesse ano.

 

Urs Meier proporcionou a primeira final portuguesa num Campeonato da Europa. E o minuto 89 do jogo entre Portugal e a Inglaterra fica eternizado e descrito ao pormenor neste seu livro.

6 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D