Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

És a nossa Fé!

Ficámos bem apresentados

Há finais de tarde assim. Tudo corre bem e podemos sair de Alvalade com a alma cheia e sonhos na cabeça.

Foi o meu caso. Mais do que o 3-1 aplicado aos franceses, coleccionei uma série de bons presságios, que passo a descrever.

1. Defesas centrais de alto nível

Gosto muito de Carriço e de Onyewu, bem como de Xandão, mas tudo indica que Boulahrouz e Rojo vieram para serem titulares. A avaliar pela segurança que demonstraram na primeira parte, ainda bem que assim será.

2. Extremos a confirmar valor

Carrillo e Diego Capel voltaram a dar espectáculo e ficam ligados a todos os golos do Sporting. No caso do peruano, a forma como aparece na posição de segundo ponta de lança quando a bola vem do lado contrário saldou-se em dois golos. Jeffrén, Labyad e Wilson Eduardo que se cuidem...

3. Avançado com tiques de playmaker

Ricky Van Wolfswinkel só marcou de penálti - e não teve grandes ocasiões para fazê-lo de bola corrida -, mas esteve sempre em jogo e só não fez duas assistências para golo devido ao aterrador falhanço de André Martins.

4. Laterais dão segurança

Os supostos titulares só entraram ao intervalo, mas Cédric Soares e Pranjic deram boas indicações - o ex-Académica fez a melhor exibição entre os 'regressados' de empréstimo, parecendo-me mais acutilante do que Pereirinha.Já do outro lado é um regalo ver a dupla Insúa-Capel em acção.

5. Soluções no meio-campo

Matias Fernández foi naquela estrada e Izmailov permanece no limbo. Ainda bem que Elias (a querer justificar os nove milhões) e Schaars controlaram as operações, deixando André Martins como uma espécie de segundo avançado. E na segunda parte houve Rinaudo, Adrien e Gelson Fernandes.

Quanto aos maus presságios, falemos deles. Muito de passagem

1. Wolfswinkel sem substituto

Diego Rubio e Wilson Eduardo (desviado para a esquerda) mostraram muito pouco, Viola ainda se vai juntar à troupe, mas convém que o holandês não se lesione.

2. Desperdício de Martins

André Martins falhou um golo de baliza aberta, tão escandalosamente aberta, que se pergunta se a titularidade será nuvem passageira.

3. Esperanças perdulárias

Adrien Silva ainda fez o passe que desmarcou Wolfswinkel no lance do 2-0, antes e depois de passes falhados e más iniciativas. Já Wilson Eduardo foi sobretudo irrelevante.

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D