Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Chegadas e saídas

Até ao momento, a política de contratações do Sporting para a próxima época parece acertada. Poucos reforços e apenas para posições em que a necessidade era por demais evidente. Veremos se confirmam créditos anteriores e expectativas habituais. Como é comummente afirmado, penso que o que falta ainda à equipa é um ponta-de-lança, isto fazendo fé que à direita, na defesa, Cédric, Arias e Pereirinha (titular no primeiro jogo nesta posição) dão conta do recado.

Em termos de contratações, parece existir uma certa preocupação nas nossas gentes com o número excessivo de jogadores, nomeadamente para jogar no miolo do campo. À partida, partilho destas preocupações, pois é preciso ter em conta a folha salarial, que deve ser contida face às restrições financeiras (esse esforço está a ser tido em conta e conseguido, veja-se a poupança de 5 milhões com a saída de alguns jogadores) e o desperdício que é ter jogadores valiosos na iminência de serem relegados para o banco de suplentes. Porém, se observarmos o que tem acontecido nos últimos anos no que toca aos suplentes, vemos que, em certos jogos, o banco do Sporting assustava pela clara falta de alternativas e ainda é preciso acrescentar a isto as ondas de lesões, que por exemplo, no ano passado, causaram mossa. Com um plantel em que as alternativas "não são de fugir" - como tem acontecido - os danos de situações como esta seriam minimizados.

Por outro lado, este número quiçá excedente de jogadores para a mesma posição está relacionado com a necessidade de vender. E será aqui o ponto crucial da pré-epoca do Sporting, saber quem sai. Se a contratar as coisas têm sido feitas com bom senso, estou curioso para saber o que acontecerá no que toca a saídas.

Jogadores cruciais, já saíram dois, Polga e João Pereira. O primeiro por não renovação e o seguinte na transferência para o Valência, por cerca de 3.6 milhões de euros. O Sporting conseguiu ainda vender o até então emprestado Valdés por 1.8 milhões ao Parma. É pouco e o clube terá de vender, pelo menos, mais um ou dois bons activos do plantel. Será este um dos pontos decisivos de toda a época 2012/2013 - saber quem sai e por quanto. A título de exemplo, se sair Rui Patricio, o Sporting perde, de uma época para a outra, 3 elementos titulares no sector defensivo (Patrício, Polga e J. Pereira), o que terá consequências no modo de jogar da equipa. Existem outras hipóteses (Matías? Izmailov?), mas sabendo nós que terão de ser jogadores que, de outra forma, não quereríamos que saíssem teremos de começar a pensar nesta realidade.

As saídas, ao contrário do que por norma acontece noutras épocas, serão o motivo de grande interesse (e preocupação) daquilo que resta até ao fim do período de transferências. 

3 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D