Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Alea jacta est

Na ressaca da "diz-que-é-uma-espécie-de-entrevista" do Carlos Barbosa, personalidade que não conheço pessoalmente e que me merece, tal como todos os cidadãos, idêntico respeito e consideração, gostaria de tecer duas considerações.

 

Primeira, a "elite" sportinguista, ou seja, o grupo de pessoas que regularmente gravita (rotativamente) em torno do "poder" tem, infelizmente, demasiados exemplos duma tendência autofágica e egoísta. Eu acho, eu penso, eu é que sei, eu fiz, eu consegui, sem mim o caos, após mim o abismo, eu, eu, eu! Porreiro, pá. O Futebol Clube de Pinto da Costa agradece e o clube de Carnide também!

 

Sirvam o Clube e não os vossos egos ou algibeiras, sejam dignos da honra de serem ou terem sido dirigentes, pelo amor de Deus! 

 

Segunda, sem alarmismos, sem pânico e sem "foguetório", tenho a certeza absoluta que esta é a época desportiva mais importante das últimas décadas da gloriosa vida do nosso grande Clube.

A coincidência entre vários factores constitui uma verdadeira singularidade cósmica, um evento astrológico-espacial na linha do espaço-tempo da história do nosso imenso Clube.

A grave crise económica e financeira que afecta o nosso continente, uma dívida colossal herdada de anteriores direcções e que não parece ter sido criada com investimento nas modalidades e no plantel da equipa principal de futebol, o facto de já boa parte dos "passes" dos jogadores ter sido alienada a fundos de investimento reduzindo o retorno da sua venda no futuro, a quebra de receitas de publicidade, a necessidade de reforçar a aposta nas modalidades, nos benefícios aos sócios e nas infra-estruturas, de forma a recuperar algo que estava a desfalecer gravemente, o "sportinguismo", a empatia entre a família do Sporting e os dirigentes, técnicos e atletas, a mística cimentada ao longo de décadas no convívio entre centenas de núcleos e dezenas de milhares de atletas das muitas dezenas de modalidades e as suas famílias, nos dias de treino e de competição, constituem-se como uma torrente colossal de condicionantes muito sérias.

 

Tudo isto coloca enorme pressão sobre esta direcção, sobre esta equipa técnica, sobre este plantel da equipa principal de futebol.

Deles dependem o resto da vida do nosso Clube, a todos os níveis, em todas as modalidades desportivas.

 

Sem exageros nem histeria, o peso de 106 anos de história e de glória está nos seus ombros, o futuro desta grande Clube esta nas suas mãos.

De mim podem contar, sem rescaldos ou ressacas eleitorais, sem jogos táctico-estratégicos para o futuro, com total lealdade, empenho absoluto, uma Fé imensa, dedicação sem qualquer tipo de hesitação.

Espero de todos eles, sem excepção, no mínimo dos mínimos, do impossível, do milagre total, da superação constante, em cada treino, em cada jogo, em todas as modalidades.

 

Somos grandes, tão grandes como os maiores da Europa. Esta época urge mesmo não falhar. Quero finais para vencer e não para disputar, quero títulos.

Se fosse fácil, qualquer um estaria à altura do desafio. Difícil como é... está mesmo à medida do nosso SPORTING CLUBE DE PORTUGAL.

 

 

5 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D