07 Jul 12

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mário Figueiredo: «Tenho reservas legais sobre a medida aprovada. Surpreendeu-me a forma como a votação decorreu, porque ouvi pessoas a criticar a medida, mas na altura votaram a favor. Compreendo que a medida de limitar empréstimos de jogadores entre clubes faça sentido. Não compreendo é que se passe da total liberdade para a total proibição. Passamos de um extremo a outro e receio que a proibição absoluta dos empréstimos possa pôr em causa a sustentabilidade do negócio futebol».

 

Fernando Gomes: «A decisão tomada pelos clubes significa uma inversão completa e abrupta do que vinha sendo prática comum, ainda por cima, numa altura crucial da construção dos plantéis e que poderá, desta forma, prejudicar o desenvolvimento do futebol nacional, atingindo principalmente atletas de nacionalidade portuguesa.»

 

Observação: A cada dia que passa, avisto que integridade, coerência e bom senso são qualidades alheias ao dirigismo superior do futebol português. Muito por esta consideração, com certeza, não consigo compreender o fundamento das considerações adiantadas pelos dois presidentes. Mário Figueiredo, que a bem dizer não passa de um mero empregado dos clubes, vem a público criticar uma decisão legitima dos seus empregadores. Insatisfeito com apenas isso, vai ao ponto de lançar suspeitas sobre a legalidade do regulamento aprovado democraticamente, através de voto legítimo em Assembleia Geral, de acordo com os requisitos vigentes. Ofende a consciência pública ao reiterar o desgastado mito da defesa dos interesses dos jogadores portugueses, quando todos os dados disponíveis comprovam exactamente o inverso. E, por fim, alega que a sustentabilidade do negócio futebol está a ser posto em causa. Um cínico diria que o precário estado financeiro de muitos dos clubes portugueses atingiu o bem conhecido ponto baixo, sem este regulamento. Fernando Gomes limita-se a dizer mais do mesmo, sem o mínimo de imaginação nem argumentação factual a sustentar as suas  contestações.

 

Na ausência de comprovação em contrário, a única explicação plausível para as posições assumidas por estas individualidades, é que estão muito mais preocupados com a defesa de interesses partidários do que os do futebol português. Os clubes que tradicionalmente dominam o mercado dos empréstimos são os chamados três grandes. À excepção notável do Sporting, que votou a favor do novo regulamento, os outros dois, que votaram contra, cedem, prioritariamente, jogadores estrangeiros. A União de Leiria, na época de 2011-12, entre os seus oito emprestados, teve seis do Benfica: dois brasileiros, um argentino, um sueco, um caboverdiano e um português. Face ao conhecido estado em que se encontra e além de sublinhar a falsidade da alegada defesa dos jogadores nacionais, ilude completamente como é que beneficiou pelos empréstimos. Em resumo, tudo indica que a relevante preocupação de alguns, nomeadamente do Benfica e do FC Porto, relaciona-se exclusivamente com o «armazenar» de activos, na tentativa de evitar o seu desvio para a concorrência e para aposta futura, que não inclui, na maioria dos casos, ingresso nos seus plantéis principais. Foi precisamente por circunstâncias semelhantes - pese a diferença do argumento jurídico - que a lei «Bosman» foi implementada no futebol por imposição da autoridade civil.  

 


comentar
2 comentários:
De A. Santos a 7 de Julho de 2012 às 21:42
Da parte de Mario Figueieredo nada me surpreende...Quanto a Fernando Gomes, julgava que tivesse uma visão mais à frente em relação a esta matéria. Tanta falta de respeito pelo SCP durante anos e anos, clube que compunha tantos planteis do nosso campeonato, mas agora permita-me a expressão "acabou-se a mama"... Que falta que vamos fazer... Temos pena!

S.L.


De Rui Gomes a 7 de Julho de 2012 às 22:32
Nem um nem outro me surpreende. Embora não conheça o homem, Mário Figueiredo já demonstrou ser mais um «paraquedista» que aterrou no futebol português. Apetece-me denominá-lo palhaço, mas enfim. Quanto a Fernando Gomes, a história é diferente e com resultados mais habilmente ponderados. Já escrevi diversas vezes e em diversos espaços noticiosos que FG faz parte de um plano muito bem elaborado com PC. Nunca acreditei na alegada imcompatibilidade entre eles após 10 anos de trabalho comum, incluindo o período do Apito Dourado. Sai do FC Porto, salta para a Liga, os poderes transferem-se para a FPF e ele dá outro salto, tudo num período de dois anos. O que é incrível é que todos os vão na conversa e elegem-no.
Esta lei já devia ter sido implementada há anos para eliminar o «armazenar» de jogadores. Um dos objectivos da lei Bosman. Os clubes conseguiram conternal a questão através dos «empréstimos». Num outro comentário já citei o exemplo do Fábio Faria. É um entre muitos. O Benfica para evitar que ele fosse para outro lado foi buscá-lo a todo o custo. Tem andado emprestado e actualmente está novamente no Rio Ave onde originou. Por conseguinte, qual o porquê da contratação ?...Está à vista. O Sporting era o único que verdadeiramente utilizava os empréstimos nacionais para rodagem dos jovem valores. Com a equipa B e uma ou outra opção no estrangeiro, deixam de ser necessários. Já o FC Porto usava outra tática: distribuir activos seus por diversos clubes estratégicamente seleccionados visando dividendos desportivos «in loco». Veremos o que acontece. De repente, com os famosos «lobbies» obscuros, esta lei ainda dá uma vira-volta. Não me surpreenderia. Cumprimentos.


Comentar post

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Podem colocar o homem em ...

Tristeza

Feito de Sporting - um de...

Frases eternas (2)

Postal aos nossos jogador...

O berço do campeonato

Mais do que desporto

Frases eternas (1)

Leoas às sextas

Ética - a morosidade da (...

Facebook
És a Nossa Fé no Facebook
Twitter
És a Nossa Fé no Twitter
Arquivo

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

selecção

leoas

bruno de carvalho

prognósticos

jorge jesus

balanço

slb

há um ano

vitórias

campeonato

jogadores

benfica

eleições

rescaldo

arbitragem

mundial 2014

taça de portugal

nós

golos

ler os outros

liga europa

godinho lopes

futebol

árbitros

clássicos

euro 2016

comentadores

cristiano ronaldo

scp

formação

humor

análise

crise

chavões

liga dos campeões

derrotas

william carvalho

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
142 comentários
138 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds