29 Jun 12

Aurélio Pereira, actual coordenador do Departamento de Detecção e Recrutamento do Sporting, com ligação de 40 anos ao Clube, numa recém-entrevista que concedeu ao jornal «leonino», abordou muitas das questões mais pertinentes ao recrutamento e à formação centrados nas operações da Academia. Transcrevo, neste espaço, algumas das suas considerações mais relevantes: 

 

* A estratégia de recrutar em idades mais baixas continua a resultar, mas com uma distinta diferença; enquanto no passado recrutávamos a partir dos 10, actualmente, por força do mercado, passámos a recrutar aos 6. 

 

* O número de jogos observados por fim-de-semana não tem qualquer paralelo com o passado recente. Só para dar um exemplo: nos distritos de Lisboa e de Setúbal, observamos cerca de 90 jogos por fim-de-semana. Para além dos elementos da estrutura principal que lideram o processo, existem, sensivelmente, mais 150 homens que, no restante País, prestam a sua colaboração nesta área de observação. Não é fácil arranjar observadores com total disponibilidade e quase de forma graciosa.

 

* O Sporting, como grande formador que é, promove e transmite os valores e princípios da sua própria mística aos seus discípulos. Aqui e ali pode haver desvios, deste ou daquele atleta, o que é normal nestas idades. Infelizmente, estes tipos de situação são quase sempre provenientes de influências negativas exteriores, fora do nosso âmbito, normalmente maus conselheiros e amigos de ocasião.

 

* Não transformamos um tijolo num violino. No Sporting, só entram dois tipos de jogadores: os talentos e os bons jogadores. Os verdadeiros talentos são aqueles que, na prática, o conseguem provar, tendo que ter, para isso, três qualidades fundamentais: paixão pelo treino, paixão pelo jogo e paixão pela profissão. Esses, encontram-se em patamares superiores, e todos nós sabemos quem são. Quanto a todos os restantes, que são bons jogadores, podem transformar-se em grandes jogadores, com mentalidade apropriada e, simultaneamente, poderemos considerá-los, também, atletas de alto rendimento. Todos aqueles cuja mentalidade não possua estes requisitos, serão sempre atletas de segunda escolha.

 

* Nesta indústria do futebol, o factor económico é decisivo - e a capacidade financeira dos clubes portugueses não é comparável à dos grandes clubes europeus. Bom seria que nós, Sporting, pudéssemos segurar os jogadores que produzimos e, aí, seriamos uma força mundial no futebol. Como isso não é possível, não há outra solução.

 

* Não é possível segurar um atleta que ganha dez mil euros e que tem uma proposta de cem mil. A única solução é gerir esses casos, defendendo os interesses do Clube o mais possível, e retirando o máximo proveito desse tipo de operações.

 

* Ficamos orgulhosos por ver dez jogadores, dos 23 seleccionados por Portugal, formados no Sporting. É, ainda, altamente reconfortante que o Sporting seja o único Clube no mundo que se pode orgulhar de, na mesma década, ter formado dois «botas de ouro».

 

* A equipa B é um espaço competitivo muito importante, porque entre a última fase da formação e o primeiro ano da integração no futebol profissional, há um «cabelo». Um jogador que sai dos juniores está no 12.º ano e, quando chega a sénior, vai para o primeiro ano da faculdade. Não pode pensar que já é doutor. Há muita coisa a aprender. E isso só é possível resolver jogando todos os domingos com regularidade.

 

* Há um dado importante: a equipa B não pode ter a obrigação de ganhar. O objectivo principal é criar um espaço competitivo exigente para os atletas poderem evoluir, onde vários serão apenas seniores do 1.º ano. A II Liga irá ser muito forte e os resultados desportivos podem ser afectados. A nossa massa associativa pode e deve colaborar neste processo de crescimento, apoiando-os.

 

* Sete jogadores feitos no Sporting, em 14 utilizados pelo Paulo Bento no jogo com a Bósnia, é um sinal de que o trabalho da formação do Sporting tem sido bem feito.

 

* Hoje já nenhum clube pode afirmar que chega primeiro aos jogadores, pois não  há nenhum torneio em Portugal, no cantinho mais remoto, onde também não estejam presentes observadores dos nossos concorrentes. 

 

* Mais de 90% da nossa grande equipa de juniores, base da selecção nacional, passou primeiro pela avaliação do coordenador técnico do Estádio Universitário de Lisboa, antes de começar a trabalhar na Academia. Isto acontece com a vasta maioria dos infantis de 2.º ano, que posteriormente transitam para a Academia como iniciados do 1.º ano. O Pólo do Universitário é onde trabalhamos os miúdos dos 6 aos 12 anos.

 

* Quanto à discussão à escala planetária sobre quem é o melhor jogador do mundo, tendo acompanhado o Cristiano Ronaldo nas camadas jovens do Sporting, entendo que ele e Messi são jogadores diferentes. Para mim, o Ronaldo é um jogador mais completo, mas são, de facto, os dois melhores do Mundo. Estive em casa dele recentemente, por convite, e, em conversa, o Sporting vem sempre à baila. Fico satisfeito que ele diga que sofre pelo Sporting. Nesta ocasião, tive a oportunidade de lhe dizer que, para ele, também é bom haver um Messi: é importante porque o obriga a querer ser melhor. Ele concordou. Em alta competição, a concorrência obriga-nos a evoluir, a não facilitar.

 

* Reconheço os valores fantásticos dos elementos que temos. Com 40 anos de Clube, creio que temos sempre de nos colocar na posição de nos sentirmos úteis. Se assim não for, não vale a pena. Foi no Sporting que me formei como atleta, como homem, como dirigente. Aqui conheci pessoas extraordinárias e tenho tentado passar o meu testemunho àqueles que me têm acompanhado. A paixão das pessoas pela formação do Sporting continua a existir, pois enriquecem-se e valorizam-se igualmente em termos pessoais e, como é óbvio, no processo, enriquecem também o Clube. Por isso quero prestar uma grande homenagem a todos aqueles que trabalharam e trabalham no Departamento de Detecção e Recrutamento do Sporting Clube de Portugal. 


comentar
8 comentários:
De Outside a 29 de Junho de 2012 às 23:29
Um Senhor. O Nosso Senhor.


De Rui Gomes a 29 de Junho de 2012 às 23:33
Indiscutívelmente. E concedeu uma excelente entrevista que se presta para compreender melhor a essência da formação e os seus contornos.


De Anna Santos a 30 de Junho de 2012 às 00:12
Para mim ser Sportinguista e uma honra e depois de ler isto ainda me faz mais orgulhosa de dizer que sou Sportinguista. Adoro o meu clube e desejo a todos que fazem tudo para este clube ser o que e muita felicidade e parta a frente Sporting. De uma Sportinguista que mora em Toronto, Canada


De Rui Gomes a 30 de Junho de 2012 às 00:22
Subscrevo inteiramente, cara Anna Santos. Tem ampla razão para ter orgulho no nosso Sporting, como eu tenho. O trabalho de Aurélio Pereira e tantos outros da formação do Sporting é um exemplo para o mundo. Nada nos pode tirar isso e temos casos como o do Cristiano Ronaldo que não se esquecem das suas raízes.

Cumprimentos e saudações leoninas.


De Anna Santos a 30 de Junho de 2012 às 00:26
Muito obrigado, meu filho partecipa na academia do Sporting em Toronto e para mim e um orgulho.


De Rui Gomes a 30 de Junho de 2012 às 00:44
Quem sabe o futuro...pode muito bem acontecer que ele venha a envergar as cores verde-e-branca em Portugal. Desejo-lhe muita sorte.

SL


De Fernando Albuquerque a 30 de Junho de 2012 às 09:37
Prezado Rui Gomes

Conheço o Aurélio Pereira e o seu irmão Carlos há muitos anos, pessoas por quem tenho muita admiração e amizade.

Li esta entrevista no nosso jornal. Não me recordo de alguma vez uma Direcção do SCP tenha prestado uma homenagem pública a este GRANDE SPORTINGUISTA que é o Aurélio Pereira. Sei que já recebeu vários troféus, Stromps e outros louvores , mas isso é pouco para aquele trabalho que ao longo de muitos anos tem feito no seu clube.

Hoje li no Record Net que o SCP dispensou 30 treinadores/formadores da Academia.

Fui uma vez à Academia e assisti a duas conversas nada interessantes , pelo que vim de lá amargurado, pois pensava que os métodos de captação eram feitos pela qualidade dos miúdos e não pelo compadrio. Espero que nesta "limpeza" se foi essa a ideia, sejam contratados profissionais competentes e mantidos os que de facto exercem a sua profissão com seriedade e rigor.

Saudações leoninas. Fernando Albuquerque


De Rui Gomes a 30 de Junho de 2012 às 10:55
Poderá haver, de facto, uma ou outra entrada por compadrio, mas será uma excepção rara. Se o jovem não tem talento ao nível desejado, a sua presença torna-se muito conspícua. Fica a ideia que esta limpeza faz parte de uma reestruturação.


Comentar post

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Balanço (4)

A cereja no topo do bolo:...

Uns "meninos" tão grandes...

Mais um. Sporting campeão...

Esta já está. Queremos ag...

Rabo de peixe

Como vi esta época

Revista de imprensa

Fim de semana promissor

"Não dou palco a lampiões...

Arquivo

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

prognósticos

jorge jesus

vitórias

balanço

há um ano

slb

campeonato

arbitragem

benfica

rescaldo

jogadores

eleições

mundial 2014

taça de portugal

liga europa

godinho lopes

nós

ler os outros

golos

clássicos

árbitros

futebol

euro 2016

comentadores

crise

marco silva

cristiano ronaldo

scp

análise

humor

formação

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds