10 Jun 12
A ver o Europeu (2)
Pedro Correia

Aconteceu ao minuto 53 do Espanha-Itália, disputado esta tarde em Gdansk (Polónia). No meio-campo espanhol, Sergio Ramos perdeu a bola, que foi parar por capricho aos pés de Mario Balotelli. O dianteiro italiano que joga no Manchester City passou a ter apenas à sua frente, como obstáculo para fazer golo, o guardião Casillas. Com o jogo ainda empatado a zero, esperava-o daí a instantes um clamor de glória ecoando nas bancadas. Mas algo estranho aconteceu: Balotelli pareceu desinteressar-se do lance. Como se não lhe apetecesse estar ali, como se não quisesse marcar golo. Durante uns segundos, que pareceram uma eternidade, hesitou. E foi então que Ramos, que vinha de trás em corrida desenfreada, corrigiu o erro anterior e retirou-lhe a bola.

Não houve glória para Balotelli. Nem mais lugar para ele na squadra azzurra. O técnico Cesare Prandelli não tardou a mandá-lo abandonar o relvado, ordenando a entrada de Di Natale, melhor marcador italiano do campeonato. E este não entrou em campo com as dúvidas existenciais do colega, filho de imigrantes ganeses que um dia aportaram à Sicília em busca de um futuro melhor. Três minutos depois, Di Natale marcava, mostrando que não havia sombra de temor reverencial dos azuis frente à "fúria" espanhola.

Há momentos capazes de virar um jogo. Prandelli tomou a decisão correcta ao ordenar aquela substituição sem qualquer demora. Consciente de que o futebol que perdura na memória colectiva não é o que resulta da soma de falhanços: é o que resulta da acumulação de êxitos, no espaço e no tempo. A partir daí, e até ao apito final, o jogo tornou-se ainda mais emocionante, ganhou ainda mais qualidade - no plano técnico e no plano táctico. Um verdadeiro jogo de Europeu, como o José Navarro de Andrade já sublinhou aqui. Com artistas como Pilro e Thiago Motta nas fileiras italianas e os nossos bem conhecidos Iniesta, Silva e Xaví do lado espanhol.

Acabou empatado, com Fabregas a marcar para Espanha aos 63', mas não foi um jogo de empatas. Embora os italianos tenham mais motivos para sorrir: há sempre um sabor a vitória quando se empata com a selecção que ostenta os títulos de campeã da Europa e campeã do Mundo. Tudo funcionou afinal como uma eficaz acção de propaganda ao futebol de alta competição. Só mesmo Balotelli parecia deslocado naquele filme.

 

Espanha, 1 - Itália, 1


comentar
4 comentários:
De A. Santos a 10 de Junho de 2012 às 22:27
Não sei se esta Espanha não será novamente vencedora neste europeu... Continua com a máquina bem oleada. A acontecer, será feito espantoso para o futebol espanhol, depois do que já conquistou recentemente. Esta geração de jogadores continua bem activa...


De Pedro Correia a 10 de Junho de 2012 às 23:46
Para já, foi um excelente jogo. Torci pela Espanha no Euro 2008 (após a retirada de Portugal) e no Mundial de 2010 (idem, após os espanhóis nos terem eliminado). Simplesmente porque foi de longe a melhor selecção presente nesses torneios.


De Joao a 11 de Junho de 2012 às 04:14
Eu sou o primeiro a achar o Balotelli um idiota, mas acho que ele tambem se esta a tornar num saco de pancada injustamente, e em particular neste jogo.

Eu nao vi o Balotelli desinteressar-se do lance. O que se passou foi que ele estava a espera que o Casillas fizese alguma coisa para rematar. O merito neste lance e mais do guarda redes que ao nao "mostrar a mao" fez o avancado perder tempo e deu a oportunidade do defesa cortar o lance. Se o Casillas tivesse saido ou se comecasse a dirigir para algum dos lados, o Balotelli teria rematado mais cedo.

Tambem os comentadores da ESPN andaram a exagerar nisto de criticar o Balotelli.

Todos sabemos que ele e' um idiota, mas nem tudo o que ele faz e' uma demonstracao disso. Se fosse um outro jogador qualquer que tivesse feito exactamente o mesmo que ele fez neste jogo, ninguem diria o mesmo que se tem dito.


De Pedro Correia a 11 de Junho de 2012 às 12:22
O seleccionador italiano pensou de maneira diferente da sua. A prova é que mandou sair de imediato o Balotelli. Há quem jogue devagar, há quem jogue devagarinho e há quem joge... parado. Foi o que sucedeu ontem ao italiano de ascendência ganesa. Fica mais confortável assim, sentado no banco.


Comentar post

Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Os nossos comentadores me...

Balanço (33)

A nossa identidade indest...

Tomem lá, braguinhas

Palmarés leonino (37)

As leoas a rugir

O polvo encarnado (2)

Os nossos comentadores me...

Vermelho da cor do crime

Balanço (32)

Facebook
És a Nossa Fé no Facebook
Twitter
És a Nossa Fé no Twitter
Arquivo

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

selecção

bruno de carvalho

leoas

prognósticos

jorge jesus

balanço

slb

há um ano

vitórias

campeonato

benfica

jogadores

eleições

rescaldo

arbitragem

mundial 2014

taça de portugal

nós

liga europa

ler os outros

godinho lopes

golos

clássicos

futebol

árbitros

euro 2016

comentadores

cristiano ronaldo

scp

humor

formação

análise

crise

chavões

liga dos campeões

derrotas

william carvalho

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds