Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Vozes intrusas

 

«Acredito que vai haver eleições antes de 2014... Não reconheço competência no actual administrador delegado (Luís Duque) da SAD... Teria procurado outras soluções para resolver os problemas financeiros, mas quem apresentou um projecto milionário foi Godinho Lopes. Estou muito incomodado com os fracos resultados desportivos e com a saída de Domingos Paciência, mesmo concordando com a escolha de Sá Pinto.»

-    Pedro Baltazar    -


«Gostaria que chegasse a uma altura em que esta direcção se fosse embora, não posso esconder isso. Infelizmente, é um assunto da consciência deles. Este Sporting enquanto não tiver gestão pode andar à procura de investidores que eles não aparecerão. O investimento não é natural com a má gestão e défices crescentes. Não me parece que seja atractivo para nenhum investidor. Pela primeira vez o Sporting está envolvido em histórias macabras do futebol, coisa que nunca tinha acontecido. Vê-se uma direcção em lutas internas e os sócios divididos porque exigem mais.»

-    Bruno de Carvalho    -

Observação: O problema eterno do Sporting; vozes intrusas com «despesa» gratuita, na procura do vedetismo folclórico que só o palco futebolístico disponibiliza. Estes dois candidatos derrotados, em particular, têm mantido uma incessante campanha de destabilização contra o Clube que alegam amar, desacreditando pessoas, ideias, projectos e qualquer outra matéria que lhes seja conveniente na sua missão de derrubar o actual Conselho Directivo, indiferentes aos eventuais prejuízos para o Sporting. Típico de qualquer oposição destrutiva, as críticas abundam mas as soluções evidenciam-se pela sua inexistência. Há pouco mais de um mês, Bruno de Carvalho veio a palco declarar que tinha acesso a um fundo de investimento oriundo do continente norte americano no montante de 70 milhões. Em primeiro lugar, fundos não é o que o Sporting procura nem necessita, uma vez que não passam de meros empréstimos, com garantias, claro. E, em segundo lugar, como é que o Sporting era «atractivo para um investidor» há escassas semanas, e hoje, pela sua óptica, já não é? Gostava igualmente que ele explicasse como é que a sua constante oposição, e a de outros, directamente ou através dos seus militantes, contribui para a união do universo sportinguista. Tudo isto não é mais do que o uso e abuso do conceito basilar em democracia - a liberdade de expressão - sem consciência nem responsabilidade. Há pouco neste mundo que esteja sob o nosso absoluto controlo. Uma das excepções é um outro direito democrático, em que apenas se apoia quem se entende merecedor. Pedro Baltazar é-me indiferente, pela sua evidente falta de credibilidade e integridade. Já Bruno de Carvalho é um cenário à parte, em que o apoiei no último acto eleitoral, mas face à sua indigna atitude e conduta ao longo destes meses, não o apoiaria hoje e não o apoiarei amanhã e, caso haja essa eventualidade, irei fora do caminho para desviar outros dos seus apoiantes do meu íntimo conhecimento. E, sobre isso, tenho controlo absoluto. Respeitaria a sua oposição, construtiva por essência e método, na hora e no local adequados para esse fim, mas não assim. Nunca assim !

10 comentários

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D