Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2015
Leões
Pedro Correia

Matheus-Pereira-e-Gelson-Martins[1].jpg

 

Gelson Martins e Matheus Pereira, dois indiscutíveis talentos da nossa formação lançados na equipa principal do Sporting por Jorge Jesus.

Ouviremos falar muito (e bem) deles ao longo de 2016.


comentar ver comentários (2)

E vá, aos andrades e aos sócios e simpatizantes do carnide umas boas entradas de carrinho.

Tags:

comentar ver comentários (3)

C9ZVCA8O.jpg

 

TREINADOR DO ANO: JORGE JESUS

A notícia sobressaltou o País do futebol e teve repercussões muito para lá de actualidade desportiva. A contratação de Jorge Jesus para o Sporting, anunciada na noite de 3 de Junho, pôs os benfiquistas à beira de um ataque de nervos e teve o condão de levar a euforia à esmagadora maioria dos adeptos leoninos.

Compreende-se facilmente a animosidade encarnada contra Jesus, o técnico que acabara de conduzir o Benfica à conquista do bicampeonato. Havia quase um século que o clube liderado por Luís Filipe Vieira não sabia o que era perder um treinador para o Sporting: só acontecera uma vez, no remoto ano de 1930.

Vieira quis livrar-se de Jesus, mandando-o para o Golfo Pérsico. Mas o treinador, que nunca foi pau-mandado de ninguém, rebelou-se contra esse convite a um exílio que jamais desejou. Em final de contrato com o SLB, viu-se livre para dizer sim ao convite que Bruno de Carvalho lhe endereçara.

Apresentado aos adeptos em Alvalade, a 1 de Julho, o técnico de 61 anos disse-lhes o que há muito queriam ouvir: "A partir de hoje não há só dois candidatos - há três!" E reafirmou que o Sporting - onde o pai, Virgolino, jogou na década de 40 - é o seu clube do coração.

Não garantiu troféus, mas prometeu tudo fazer para conquistá-los. Desde então venceu quase 80% dos jogos - o mais saboroso de todos foi logo o primeiro desafio oficial, a 9 de Agosto, com uma vitória contra o Benfica que nos garantiu a posse da  Supertaça - a primeira desde 2008. Seguiram-se dois outros confrontos vitoriosos frente aos encarnados: 3-0 na Luz, à oitava jornada do campeonato, a 25 de Outubro; e a eliminatória da Taça de Portugal, a 21 de Novembro em Alvalade, com triunfo leonino por 2-1.

O Sporting registou o melhor arranque da Liga em mais de um quarto de século, liderou isolado o campeonato durante seis jornadas e chega ao fim de 2015 na segunda posição, a um escasso ponto do FCP, e dependendo de si próprio para retomar a liderança. Com mais oito pontos do que há um ano, quando seguíamos num modesto 5º lugar na tabela classificativa - atrás de SLB, FCP, Braga e Guimarães.

Desta vez ninguém se envergonha de dizer que lutamos pelo título. Todos confiamos que com Jorge Jesus assim será.

 

Treinador do ano em 2012: Domingos Paciência

Treinador do ano em 2013: Leonardo Jardim

Treinador do ano em 2014: Marco Silva

 


comentar

«Jesus tem feito um óptimo trabalho com os dois [Matheus Pereira e Gelson Martins] e eles estão a absorver tudo e melhorar exponencialmente. Mérito dos três.
O Bruno Paulista, de momento lesionado, deve estar no mesmo processo de crescimento.
E é pena que o Gauld não esteja também. Ontem mais uma vez se viu que o André Martins não vai a lado nenhum...»

SportingSempre, neste meu texto


comentar
Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2015

O Vitória no Carnide e o Flopetegui nos Andrades.

Tags:

comentar

19139095_rC51T[1].jpg

 

JOGADOR DO ANO: SLIMANI

Tem sido um dos maiores responsáveis pelo regresso em massa dos adeptos leoninos ao estádio nesta era Bruno de Carvalho. Porque dá tudo o que tem em campo: força, energia, combatividade, vontade de vencer.

Faltava-lhe maior destreza técnica, que tem apurado - e de que maneira - primeiro com Marco Silva e sobretudo desde a entrada em funções de Jorge Jesus, já esta temporada. Islam Slimani não se limita a marcar golos: aprendeu também a trabalhar para conquistá-los. Vai atrás, corre às alas, constrói jogo em desmarcações contínuas baralhando as defesas adversárias.

Nos desafios decisivos, contamos com ele. Foi assim na homérica final da Taça de Portugal, a 31 de Maio: ninguém queria tanto conquistar o troféu como este irrequieto argelino. De tal maneira que marcou o primeiro golo, exibindo não só garra mas também técnica.  "Reparem na simulação de Slimani: como ele desposiciona o defesa e controla a bola antes do disparo fatal", escrevi eu então neste blogue.

Por esta altura leva já 12 golos marcados em quatro competições: campeonato, Taça de Portugal, Liga dos Campeões (apuramento) e Liga Europa. Na liga 2015/16, é o nosso melhor marcador, com oito golos. E promete duplicar pelo menos esta cifra, fazendo a sua melhor época em Alvalade.

Alguns pseudo-especialistas torceram o nariz quando a direcção leonina o contratou a um modesto clube do seu país por módicos 300 mil euros. Diziam tais crânios que este avançado, hoje com 27 anos, "tinha tijolos nos pés". Esses já tiveram que meter a viola no saco: Slimani valorizou-se de tal maneira que dificilmente sairá do Sporting por quantia inferior a 15 milhões. Algo equivalente a 40 vezes mais.

Merece tudo quanto ganha.

 

Jogador do ano em 2012: Rui Patrício

Jogador do ano em 2013: Montero

Jogador do ano em 2014: Nani


comentar ver comentários (6)

Por curiosidade, aqui fica a soma das classificações atribuídas à actuação dos nossos jogadores no Sporting-Paços de Ferreira pelos três diários desportivos:

 

Gelson Martins: 19

Matheus Pereira: 18

Bryan Ruiz: 17

Jefferson: 17

João Mário: 15

Aquilani: 15

Naldo: 15

Paulo Oliveira: 15

Adrien: 14

Slimani: 13

Schelotto: 13

Montero: 12

André Martins: 12

Marcelo Boeck: 8

 

A Bola elegeu Matheus Pereira como figura do desafio. O Jogo e o Record optaram por Gelson Martins.


comentar ver comentários (6)

Vem aí mais um clássico: o Sporting recebe o FC Porto no próximo sábado, a partir das 20.45. Com arbitragem de Hugo Miguel.

Quais são os palpites para este jogo?


comentar ver comentários (60)
Terça-feira, 29 de Dezembro de 2015
Última hora
Rui Rocha

Vieira contrata Anabela de Malhadas para explicar que o contrato do coiso com a NOS é mais favorável que o do Sporting:

 

Tags:

comentar ver comentários (7)

Gostei

 

Da vitória. Grande exibição e vitória concludente nesta estreia na Taça da Liga 2015/16. Vulgarizámos a equipa do Paços de Ferreira, responsável pelo único empate caseiro que sofremos até agora no campeonato.

 

De Gelson Martins. Excelente partida do nosso extremo, o melhor jogador em campo. Marcou um golo (o segundo) e fez assistência para outro (o primeiro). Missão cumprida com brilhantismo.

 

De começar a vencer cedo.  O nosso primeiro golo surgiu logo aos 8', num disparo de Aquilani, muito bem colocado.

 

De Bryan Ruiz. O costarriquenho substituiu André Martins a meio da segunda parte. E não tardou a mostrar serviço, aos 72', marcando um excelente golo, com toda a calma do mundo, fazendo um chapéu ao guarda-redes. Pura classe.

 

De Jefferson. Parece ter regressado à boa forma anterior, com ataques velozes e perigosos. Foi dele a assistência para o golo de Bryan Ruiz.

 

De Matheus Pereira. Grande partida do jovem brasileiro, que teve óptimos apontamentos sobretudo no flanco esquerdo. Foi de um excelente passe dele que nasceu o nosso terceiro golo.

 

De João Mário. Substituiu Adrien na segunda parte e teve prestação muito positiva a organizar jogo e a lançar os colegas das linhas dianteiras.

 

De Schelotto. Jesus lançou-o em estreia no Sporting, como lateral direito. O italo-argentino começou algo nervoso, mas foi estabilizando e acabou a dominar o seu corredor. Tem elevada estatura e demonstrou boa condição física.

 

Do apoio das bancadas. O jogo atraiu quase 24 mil espectadores ao estádio. Um número que merece registo atendendo ao facto de se tratar de uma competição que o Sporting nunca valorizou e ao período de férias que atravessamos.

 

Do ensaio para o clássico de sábado. O Sporting demonstrou grande robustez física e psicológica, superando mais este obstáculo, enquanto o FC Porto foi derrotado em casa pelo Marítimo (1-3), também hoje, para a Taça da Liga.

 

De dizer adeus a 2015 com uma vitória. Este foi o ano do nosso regresso aos títulos, com a conquista da Taça de Portugal (frente ao Braga) e da Supertaça (contra o Benfica). Para recordar, sem dúvida.

 

 

Não gostei

 

Do desperdício leonino frente à baliza do Paços. A partida foi um festival de golos falhados: Adrien aos 17', Naldo aos 17', Matheus aos 20' e 43', Montero aos 46', André Martins aos 48', Paulo Oliveira aos 65', Slimani aos 82', 86' e 90'+2', Jefferson aos 90'. Dois dos remates de Slimani embateram no poste.

 

De Marcelo Boeck. Hoje titular da nossa baliza, o brasileiro destacou-se pela negativa ao sofrer um golo na sequência de um livre que nem sequer foi muito bem marcado. Um frango, portanto.

 

De Montero. Uma  vez mais ficou aquém das expectativas. Jesus apostou nele como titular do nosso ataque, mas o colombiano foi inofensivo. Aos 58' acabou por dar lugar a Slimani, muito mais acutilante.

 

De André Martins. Voltou à titularidade, mas não aproveitou mais esta oportunidade para demonstrar o seu valor. Foi apenas regular, sem brilhantismo. Desperdiçou de forma infantil um passe de bandeja de Slimani quando se encontrava de frente para a baliza.


comentar ver comentários (10)

Sobre os tão falados contratos de direitos televisivos deixo aqui, apenas como um verdadeiro leigo na matéria, alguns pontos que penso devem merecer alguma reflexão.

 

Duração dos contratos – É a parte que mais me choca em todos eles. Sporting, Benfica e Porto vão, novamente, ficar amarrados a um contrato de longa duração. Se há meio que está em permanente e vertiginosa evolução são precisamente as cada vez mais diversas formas de transmissão, seja informação ou entretenimento. Um contrato bom tem que o ser para ambas as partes e em todas as suas vertentes. Neste caso tenho muitas dúvidas que seja bom para os clubes. A velocidade com que têm surgido  (obrigado, @baavin) novas plataformas na comunicação não permite sequer imaginar como serão as transmissões desportivas daqui a 5 anos, quanto mais a 10.

Valores dos contratos – Apresentados pelo seu valor global, não deixam de impressionar. Pela primeira vez houve para os três grandes um colossal aumento de receitas na venda dos direitos de transmissão (televisiva e multimédia) o que, diga-se, só prova que os anteriores contratos, de longa duração, foram péssimos para os clubes. Daqui a inferirmos que estes também o vão ser daqui a uns anos é apenas uma questão de lógica.

NOS/MEO – Mais a NOS que a MEO, em virtude da primeira ter conseguido o exclusivo de Sporting e Benfica, asseguram por um longo período (entre 10 e 12 anos) os direitos de transmissão dos jogos dos três clubes, exploração e revenda dos respectivos canais televisivos e no caso do Sporting e Porto as receitas da publicidade estática nos respectivos estádios. Como disse mais acima a profusão de plataformas de transmissão pode desde logo assegurar um retorno seguro e muito apetecível às operadoras e, mesmo que estes números impressionem, sabemos que no mercado onde estão inseridos não são assim tão relevantes.

Sporting/Benfica/Porto – Parece-me que esta avalanche de milhões ficou decidida mal o Benfica assinou o seu contrato. Porto e Sporting foram “obrigados” pelas operadoras a encurtar prazos de negociação. Com valores similares para os três, as duas operadoras mostraram ao que vinham. Ficam novamente os três clubes presos a contratos de longa duração, com o péssimo que isso é neste meio, mas permitindo também dar como garantia em futuros empréstimos a obter. Nada de novo.

Liga de clubes/outros clubes – Muito se tinha falado sobre uma expectável centralização dos direitos de transmissão na Liga. Foi aliás uma das bandeiras do seu actual presidente. Resta agora uma possível centralização em versão mini, com todos os outros clubes.

A centralização era, de longe, o melhor que podia acontecer ao futebol português. Permitia o acesso de vários clubes a valores que sozinhos nunca alcançarão. O benefício para o futebol português era evidente, com equipas melhor apetrechadas, em teoria, maior disputa e melhores espectáculos. Não foi o caminho seguido, a meu ver mal, e aqui deposito todas as culpas no Benfica.  Contas por alto iremos ter 510 jogos, os dos grandes, vendidos por cerca de 1500 milhões de euros em 10 anos. Os outros 3060 jogos, onde estão também incluídos os jogos fora de Sporting, Benfica e Porto, não devem no total ultrapassar talvez os 100 milhões de euros.

O futebol português está à beira do abismo e se isto não foi um salto em frente foi pelo menos um passo na sua direcção.

Ao actual presidente da liga resta tentar a centralização desses restantes jogos e de seguida apresentar a demissão.

 

Como disse no início a minha opinião é a de um leigo a usar o senso comum. Tenho a certeza que esta versão pode ser contrariada por quem esteja dentro do meio. 


comentar ver comentários (24)
SCP/Tavira
Edmundo Gonçalves

Bom, depois do imbróglio com a W52, que parece que ficou explicado e cuja razão foi sem dúvida válida atentos os pressupostos da rotura do acordo, eis uma nova boa nova, passe a redundância.

Posso estar demasiado optimista, mas um projecto onde figuram Sporting e um homem "doido" por ciclismo, que tem dado toda a sua vida ao ciclismo do Algarve e de Portugal, Vidal Fitas de seu nome, tem tudo para dar certo.

Folgo ainda em saber que esta parceria não envolve apenas as "corridas", vai mais além, na área de formação nesta e noutras modalidades, aplicando assim o nosso adn de clube formador.

Vamos lá começar a pedalar, seus marafados!

Tags:

comentar ver comentários (3)

É mais que 400.

É um número mais... "maior"?.

A ser verdade, estou ansioso pelo comunicado de mr. Burns...

 

*Editado


comentar ver comentários (19)

V73CEIND.jpg

 

«O Benfica vende um jogador - e vale mais do que todo o plantel do Sporting.»

14 de Julho de 2014


comentar ver comentários (13)
Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2015
Jactos de mijo
Luciano Amaral

O futebol português parece, de facto, um recreio de escola primária. Os Ficas e os Tripas agora deram em comparar os respectivos jactos de mijo no que toca a direitos televisivos. Os Ficas com o estardalhaço ridículo que lhes é típico (toda a gente sabe que o Renato Sanches é o novo Pelé e que o contrato com a NOS é melhor do que o do Real Madrid), os Tripas mais pela sorrelfa, porque não têm tantos cheerleaders na imprensa e nas televisões. Ora, não vale a pena o Sporting mandar também o seu jacto de mijo. Vale a pena é fazer o melhor negócio. Nós sabemos que temos mais adeptos que os Tripas e que não andamos assim tão longe quanto se julga dos Ficas. Por muita opacidade que as contas dos clubes e SAD tenham, por muito barulho que se faça sobre a Doyen e mais isto e aquilo, a nossa situação financeira, em termos de desespero, é idêntica à de Tripas & Ficas, e é provável que até seja mais sustentável na actualidade. Não vale a pena qualquer precipitação. Até porque o operador que ficar com o Sporting (a juntar a Ficas ou a Tripas) terá uma grande vantagem competitiva. Já uma boa ideia talvez fosse fazer uma forma reduzida de centralização de direitos, negociando um pacote em que entrasse o Sporting e mais uns quantos clubes com algum significado na Liga. O operador que conseguisse isto ficaria mesmo numa excelente posição.


comentar ver comentários (17)

 

Amigos leitores, apreciem bem a enorme técnica do principal reforço do Benfica para esta temporada: o marroquino Taarabt, adquirido por três milhões. A contratação mais cara do futebol português... para a Liga B.

Foi precisamente ao serviço do Benfica B que o "pançudo" (como é conhecido nas imediações do coreto de Carnide) mostrou ao mundo uma nova técnica de marcar penáltis: toma-se muito balanço, aparenta-se convicção e serve-se como passe ao guarda-redes.

Já vi várias vezes e ainda não parei de rir.

Tags: ,

comentar ver comentários (26)
Sócio 100.000
Edmundo Gonçalves

Tão pródigo a utilizar as redes sociais para contactar os seus fãs, não seria boa ideia que Cristiano Ronaldo esclarecesse o Mundo onde nasceu para o futebol?

Ou não quer melindrar o afilhado?


comentar ver comentários (10)
Domingo, 27 de Dezembro de 2015

comentar ver comentários (6)
Pavilhão João Rocha III
Edmundo Gonçalves

Foto de 26 de Dezembro:

800px-2015-12-26_-_Pavilhão_João_Rocha.jpg

 

forumscp.pt

Tags:

comentar ver comentários (8)

Este ano o equinócio de Primavera ocorreu em 20 de Março (início da estação com o mesmo nome), o solstício de Verão a 21 de Junho, o equinócio de Outono a 23 de Setembro e o solstício de Inverno a 21 de Dezembro.

Ora salvo melhor opinião vou dar como exemplo as corridas de fórmula 1, o campeão de um grande prémio acha-se no final  das várias voltas e não no final da primeira volta.

Concretizando e fazendo a analogia com a Liga Nos (obviamente pronuncia-se "nus" e não "nós") o Grande Prémio de Verão terminou na quinta jornada; os campeões foram o FC Porto, depois de vencer um clube de Lisboa no dia 20 de Setembro e o Sporting CP que derrotaria o Nacional no dia seguinte. Terminaram o GP de Verão no primeiro lugar do podium, ambos com 13 pontos.

O vencedor do Grande Prémio de Outono foi o Porto, apesar de nunca ter liderado a corrida. O Sporting passou o Grande Prémio de Outono isolado na liderança (desde a jornada 8 até à jornada 13) mas foi ultrapassado na última curva, quase em cima da meta.

Agora vão começar os últimos grandes prémios, o de Inverno, que começará no próximo fim de semana e o mais importante o da Primavera que definirá o "campeão do mundo".

Isto para dizer que não há ainda campeões de Inverno, há-os de Verão e de Outono e haverá campeão, campeão a sério no dia 15 de Maio por volta das 18 horas, esperemos que nesse dia exista um Bom Jesus em Braga, um Jesus "campeão do mundo".


comentar ver comentários (2)
O Calimero
Pedro Correia

calimerisme[1].jpg

 

Choradinho é isto:

23 de Agosto - «Rui Vitória reafirma desejo do tricampeonato e critica a arbitragem»


E isto:

21 de Setembro - «Rui Vitória critica a arbitragem»


E mais isto:

4 de Dezembro - «Rui Vitória critica erros de arbitragem»

 

Meia época a justificar erros próprios com os homens de apito. A obra de Vitória.


comentar
Sábado, 26 de Dezembro de 2015

85432885[1].jpg

 

Coreto de Carnide, num dos bairros mais aprazíveis de Lisboa. Há por lá bons restaurantes e uma agremiação desportiva.

Tags:

comentar ver comentários (16)
Quinta-feira, 24 de Dezembro de 2015
Feliz Natal
Pedro Correia

green-christmas-background-with-tree-and-stars[1].

 

Todos os nossos leitores merecem os votos de Boas Festas deste blogue.  

Tags:

comentar ver comentários (12)
Natal bem verde...
José da Xã

... Não, não estou a falar das couves que acompanham o bacalhau, mas do verde da esperança.

Após uma semana terrível é tempo de acalmar e perceber o que correu mal. Todos nós sabemos que há forças contra o Sporting fora do rectângulo de jogo. Mas é por isso mesmo que temos de ser muuuuuuuuito melhores que os outros.

Até somos... temos é que o demonstrar.

Finalmente... Feliz Natal a todos quantos escrevem no "És a nossa Fé", independentemente de acreditarem ou não no sentido desta quadra, naturalmente extensível às suas famílias.

Boas Festas também aos que aqui surgem como comentadores ou simples leitores. Sejam de que clube forem, porque o Natal não tem clube.


comentar ver comentários (9)
Quarta-feira, 23 de Dezembro de 2015

Podia ser o título de um post de qualquer dia destes últimos de dezembro. Vim jantar e não quis saber de notícias reles. Ou ainda, não jantei, ainda não digeri Braga e União. Adiante. Vou jantando, dia 29 lá estaremos. E dia 2 idem. É ganhar. Até lá, vamos jantando. Muitos golos no sapatinho, se puder ser. Bom Natal a autores e leitores do Nossa Fé.

Tags:

comentar ver comentários (6)
Comido de cebolada
Pedro Correia

 

A reacção hilariante do incomparável vice-presidente do Benfica, em directo nos estúdios da SIC, quando soube o nome do sucessor de Marco Silva em Alvalade: "Não acredito que o Sporting arranje algum empresário que dê quatro milhões para ir buscar o Jorge Jesus!"

Vale sempre a pena recordar. Para nos rirmos todos também.


comentar ver comentários (6)
Nunca mais
Pedro Correia

Sobre o veredicto do Tribunal Arbitral do Desporto que deliberou a favor da Doyen no conflito que opunha este fundo ao Sporting, a principal lição a extrair é esta: nunca mais a SAD leonina deve adquirir nenhum jogador nos termos em que a direcção de Godinho Lopes contratou Rojo e Labyad, ficando apenas com 25% do passe do primeiro (pagando por isso 1 milhão de euros) e com 35% do passe do segundo (que nos custou 1,5 milhões). À mercê dos humores e da prepotência da parte financeiramente mais forte, que só pretende ver disparar os lucros, ainda que à custa dos interesses dos clubes e dos "craques" - com e sem aspas.

Nunca mais.


comentar ver comentários (4)

Apenas um palpite correcto, entre todos os prognósticos aqui registados para o União da Madeira-Sporting: o nosso leitor Corvo acertou.


comentar ver comentários (1)
Terça-feira, 22 de Dezembro de 2015
Tiro ao Sporting
Francisco Melo

ads_sniper6.jpg

Quando soou o apito final na Choupana e o Sporting, praticamente, perdeu a possibilidade de terminar o ano em 1º lugar no campeonato (o Porto x Académica ainda não tinha começado), lembrei-me, de imediato, das avisadas palavras de Jorge Jesus, mal chegou ao nosso clube. O Sporting vai intrometer-se na luta pelo título.

Para os mais esquecidos, recordo que o treinador do Sporting nunca disse que esta época, de leão ao peito, iria ser campeão, mas, antes, que a equipa iria bater-se junto de Porto e Benfica.

Por isso, relegado o Sporting para o 2.º lugar, há que encarar sem dramatismos a nova posição que a equipa assume na tabela classificativa. Estamos e permanecemos na luta pelo título, nisso o treinador está a cumprir com a sua palavra. Quanto a sermos campeões, sinceramente, só alguém fora do seu juízo perfeito é que poderá garantir esse desfecho a 20 jornadas do fim e com tantos jogos difíceis ainda por disputar.

Segue-se agora uma breve paragem na competição, que será importante para fazer descansar jogadores nucleares e que, infelizmente, tiveram um curto período de férias no defeso (Bryan Ruiz, William Carvalho, João Mário, Paulo Oliveira). Nota-se alguma quebra física na equipa nos últimos jogos e quando isso sucede as falhas de concentração surgem com mais frequência. O descanso vai fazer bem.

Depois de eliminados da Taça (num jogo em que não podem acusar a equipa de nada) e perdido o 1.º lugar de forma inglória, surgiu ontem a decisão do caso "Doyen". Três contratempos em menos de uma semana.

O cenário ideal para que adeptos dos rivais e sportinguistas-só-quando-dá-jeito não perdessem tempo para disparar sobre o Sporting.

Apesar da larga incoerência que subjaz muitos dos comentários, não posso deixar, ainda assim, de sorrir perante a enorme importância que dão ao Sporting (mais até do que aos seus próprios clubes). É que ainda há pouco tempo, quando o Sporting perdia jogos atrás de jogos, não se apurando sequer para a Europa, muitos desses adeptos já nem se davam ao trabalho de ir ao estádio verem os seus clubes jogar contra o Sporting. Até lamentavam o estado em que se encontrava o Sporting. Hoje, são os primeiros a marcar comparência quando se trata de jogar contra o Sporting.

Não é só estar em 1º lugar que o Sporting tem de se habituar. Também ser o alvo a abater passou a ser um novo estado.

No próximo dia 2 de Janeiro, só há uma resposta possível: lotar Alvalade. O Sporting tem de sentir esse empurrão do seu mais importante jogador, o 12.º.


comentar ver comentários (15)

Como não ganham nada há dois anos, os andrades contentam-se com este "título": são campeões de Inverno.


comentar ver comentários (20)

«Temos uma equipa que já vai sendo conhecida e estudada. Por muito que o Jesus queira complicar a leitura mudando peças e mecânicas, especialmente no meio campo, já se percebeu que para marcar golos ao Sporting basta entrar nas costas do lateral de um lado e centrar para as costas do lateral do lado oposto. E que o Sporting não consegue marcar um golo de meia distância nem de livre directo. O João Mário a rematar de longe mete raiva. Não treina?»

SportingSempre, neste meu texto


comentar ver comentários (4)
Pavilhão João Rocha II
Edmundo Gonçalves

Dando continuidade ao proposto, aqui vai nova foto, com precisamente sete dias de distância da última publicada.

Os créditos são, como sempre do forumscp:

800px-2015-12-20_-_Pavilhão_João_Rocha.jpg

 


comentar
Segunda-feira, 21 de Dezembro de 2015
Coitados
Pedro Correia

O clube deles é o anti-Sporting. Por isso festejam ruidosamente cada derrota do Sporting. Coitados, quase não têm motivos para festejar.

Tags:

comentar ver comentários (50)
Isto é como no futebol
Edmundo Gonçalves

Há sempre a possibilidade de se perder.

A justiça americana, por exemplo, é pródiga em condenar réus inocentes, corrigindo nalguns casos a mão. Alguns desgraçados passam vidas inteiras na prisão, alguns até no corredor da morte, num limbo que nenhum de nós imaginará. Segundas opiniões de tribunais de outras instâncias têm devolvido estes homens e mulheres à vida, inocentando-os.

Ora, neste processo com a Doyen, o TAS deu razão ao fundo.

Este era um dos desfechos previstos, o pior cenário e que acabou por acontecer.

Vai agora abrir-se caminho a outra das fases também previstas: O recurso para o tribunal superior suiço.

Veremos se alguém que provavelmente estará menos "contaminado", toma a mesma decisão e salva a vida, não ao Sporting que a esse nunca matarão, mas ao futebol.

Por mim, tome a que tomar, o apoio a esta luta continuará a ser incondicional.

Irrita-me que um desporto que amo sirva para acobertar bandidos de toda a espécie. Vigaristas, gatunos; Seja uma enorme lavandaria de dinheiro oriundo do mundo do crime. Se a via é esta, que se acabe com ela rapidamente, sob pena de se acabar com o próprio futebol.

 

Nota 1 - Para os mais incautos, este é um post apenas para sportinguistas, concordem ou não com o post ou a decisão do Clube.

Nota 2 - Para os mesmos ou para outros, esta decisão, segundo parece que não sou jurista, permite recurso para o tribunal civil (como todas dos tribunais desportivos, aliás).

Tags:

comentar ver comentários (6)
Leitura recomendada
Pedro Correia

E o prémio vai para... Do RG, no Peão Verde e Branco.


comentar ver comentários (16)

Por curiosidade, aqui fica a soma das classificações atribuídas à actuação dos nossos jogadores no União-Sporting pelos três diários desportivos:

 

Montero: 15

Slimani: 15

Gelson Martins: 15

Adrien: 14

Paulo Oliveira: 14

Esgaio: 13

Rui Patrício: 13

Bryan Ruiz: 12

Naldo: 12

Tanaka: 11

João Mário: 11

Jefferson: 11

Aquilani: 10

Matheus Pereira: 1

 

A Bola elegeu Montero como melhor sportinguista neste jogo. O Record optou por Esgaio. O Jogo escolheu Gelson Martins.


comentar ver comentários (8)

Continuamos a depender apenas de nós próprios.


comentar ver comentários (9)
Em janeiro falamos
Pedro Almeida Cabral

Ser do Sporting é saber bem o que pode acontecer após a primeira derrota da época nas competições nacionais: é saber que depois de uma curva contracurva apertada pode vir grossa derrapagem. Houve lentidão, William no banco, um festival de golos falhados, um golo sofrido destrambelhadamente e por aí adiante. Temi este jogo como nenhum outro esta época. E a razão é simples: o Sporting treme sempre quando sempre se espera: depois de uma derrota marcante. Todos sabíamos que a derrota em Braga ia deixar marcas. Todos vimos as marcas que deixou. Foi a primeira derrota para o campeonato. Pela euforia que grassa nas redes sociais dos adeptos de outros clubes (não vale a pena nomeá-los, eles sabem quem são, como alguém diria), parece que o campeonato já acabou. Não está sequer perto de começar a acabar. Faltam mais de metade dos jogos e o Sporting continua com tudo o que tinha antes para poder vencê-lo: um treinador que sabe do ofício e jogadores que já comeram a relva (não sei como a digeriram) e venceram. Logo a abrir o ano temos clássico em casa contra o Porto. É para ganhar. Como já era antes deste jogo. A única coisa que mudou é que eu não ia estar em Alvalade no dia 2 de janeiro por estar fora de Lisboa. E agora vou fazer o impossível para lá estar porque sei bem qual vai ser o resultado.   

 


comentar ver comentários (4)
Não foi por isto
Edmundo Gonçalves

Não, não foi por isto, mas lembram-se de Braga?

9h6rx7e.png

Pois é. Já perceberam porque é que eu digo que eles se enganam sempre para o mesmo lado?

E este não tem desculpa, é mesmo nas barbas do moço, estão a vê-lo ali, de VERMELHO?

Quanto ao mais, o mesmo fraco desempenho de João Mário, a desorientação de Esgaio e a ausência prolongada de Jefferson. Desta vez até Patrício se distraiu e deixou entrar uma pelo buraco proibido. A propósito de Jefferson, sou só eu, ou desde a saída de Rojo que o moço, a defender, não dá uma para a caixa? É que malta para a linha temos lá uma data deles, ok?

Portanto, para as alminhas mais  susceptíveis, não foi por isto que a foto reproduz que perdemos, mas caramba, não acham que é azar a mais que no único remate dos tipos o gajo esteja off-side?

E pronto, o GR deles foi o melhor em campo, o que ajuda também um pouco a perceber este desaire.

Entretanto, subscrevo na íntegra as palavras do presidente:

"Já o disse várias vezes, isto é uma maratona. Manter os pés assentes na terra, trabalhar cada vez mais e manter o foco nos objetivos. Esta é a nossa missão, este é o nosso trabalho e este é o nosso compromisso. Obrigado a todos os sportinguistas que estiveram aqui na Madeira a apoiar. Não era de todo o resultado que queríamos mas não posso deixar de expressar o meu enorme orgulho nesta equipa".

Dia 2 lá estaremos para dar a volta à coisa!

Tags:

comentar ver comentários (14)
Domingo, 20 de Dezembro de 2015

Não gostei

 

Da derrota. Perdemos o primeiro jogo da Liga 2015/16. Na Choupana, frente ao União da Madeira. Após sete vitórias consecutivas.

 

Do descalabro da nossa defesa no lance do golo sofrido. Começou com Bryan Ruiz a entregar a bola a um adversário. Jefferson ficou nas covas, desguarnecendo a ala. Naldo viu-se incapaz de acompanhar a rápida incursão de Paulinho. E Danilo Dias, solto de marcação de frente para a baliza, rematou como quis.

 

Do nosso índice de aproveitamento. Perdulários como há muito não se via, protagonizámos hoje na Madeira um festival de golos falhados. Slimani, Montero, Bryan - todos revelaram uma impressionante falta de pontaria em 24 remates à baliza. Nem no poste acertaram. Enquanto a equipa adversária marcou na única oportunidade de que dispôs.

 

Do excesso de lentidão na primeira meia hora. Apesar de Jorge Jesus ter feito quatro alterações no onze titular, a equipa pareceu ter acusado o enorme desgaste físico e psicológico da eliminatória da Taça perdida em Braga após mais de duas horas de jogo.

 

Da nossa falta de aproveitamento nos lances de bola parada. Dispusemos de 13 cantos mas nem assim conseguimos marcar.

 

Da ausência de William Carvalho. Não adianta iludir a questão: ele fez falta.

 

 

Gostei

 

Da pressão leonina em momentos largos do jogo. Ninguém pode acusar os nossos jogadores de não terem tentado marcar. No último quarto de hora da primeira parte, por exemplo. Atacámos o tempo todo, pelo centro do terreno e pelas alas.

 

De Adrien. Foi talvez o mais inconformado dos nossos jogadores. Lutou, correu, criou espaços, passou a bola, rematou - do primeiro ao último minuto. Elejo-o como o melhor em campo vestido de verde e branco.

 

De Gelson Martins. Voltou a ser titular. E voltou a ter uma exibição positiva. Vê-se que trabalha nas sessões de treino e vai demonstrando essa evolução em campo. Cruzou várias vezes com perigo para a grande área e teve ele próprio oportunidade de marcar aos 42' e 73'.

 

De Tanaka. Jogou apenas o quarto de hora final mas merece nota positiva. Bons cruzamentos para Slimani (81' e 90'+1'). Esteve quase a marcar de cabeça aos 90', parecendo ter sido carregado em falta dentro da grande área.

 

Do guarda-redes do União, André Moreira. Jesus tem razão: ele "tirou-nos três golos feitos". Foi o melhor em campo.

 

Da visibilidade na Choupana. Desta vez não houve nevoeiro.


comentar ver comentários (44)
Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

A angústia do árbitro per...

Os nossos comentadores me...

Sub-21: Rúben Semedo marc...

Evidências

Cada vez mais encarnada

O desespero

Leoas às sextas

Os nossos comentadores me...

Afinal sempre há algo imp...

É só p'ra dizer presente!

Arquivo

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

prognósticos

jorge jesus

vitórias

há um ano

balanço

campeonato

slb

arbitragem

benfica

jogadores

eleições

rescaldo

mundial 2014

taça de portugal

liga europa

godinho lopes

ler os outros

clássicos

árbitros

golos

nós

euro 2016

futebol

comentadores

crise

marco silva

scp

cristiano ronaldo

análise

humor

formação

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds