Sábado, 31 de Agosto de 2013

Não obstante o empate (o Sporting merecia naturalmente vencer), Fredy Montero voltou a fazer o gosto ao pé.

 

Neste momento faltam (apenas) dez golos.


comentar

Gostei

 

De ver as estrelas do Benfica sem brilho em Alvalade. O Sporting dominou indiscutivelmente a primeira parte, teve mais posse de bola (55%) e rematou o dobro da equipa adversária ao longo de todo o encontro.

 

De Montero. Outro golo: vai no quinto, em três jogos. Aos 88' quase voltou a marcar, desta vez de livre: Artur salvou um golo certo. O colombiano destaca-se já como uma das grandes figuras deste campeonato.

 

De André Martins. Grande jogo, grande exibição, grande assistência para o golo de Montero em lance de bola corrida, aos 10'. Excelente demonstração de futebol colectivo: foi o momento do jogo.

 

Da comparação com o dérbi da época passada. Que diferença em relação ao jogo de 10 de Dezembro de 2012, em que fomos humilhados (1-3) no nosso próprio estádio.

 

De ver como Cardozo se tornou inofensivo em nove meses. Nem parecia o mesmo jogador que em Dezembro marcou três golos em Alvalade.

 

De Wilson Eduardo. Recebeu uma ovação ao sair de campo, para dar lugar a Dier. Ovação merecida para um dos maiores talentos revelados esta época na equipa principal do Sporting.

 

De Jefferson. O lateral esquerdo confirma-se como um dos grandes reforços do Sporting. Em missão defensiva, secou Salvio. Em missão ofensiva, manteve o Benfica sempre intranquilo. Muito concentrado, está sempre em jogo. E sabe marcar livres, o que é outra mais-valia para a equipa.

 

De Rui Patrício. Duas grandes defesas voltaram a confirmar a categoria do melhor guarda-redes português.

 

De Rojo. Mesmo lesionado, com o braço esquerdo ao peito, pediu para reentrar em campo mesmo à beira do fim do jogo. Um gesto à leão.

 

Que o Sporting terminasse o jogo com dois pontas-de-lança. Um sinal claro de que esta equipa treinada por Leonardo Jardim não receia ninguém.

 

Da assistência. Mais de 46 mil espectadores (foram 35 mil no Sporting-Benfica da época passada). Números que dizem muito sobre o bom momento que o clube vive, sob a liderança de Bruno de Carvalho.

 

Das claques. Espectacular coreografia nas bancadas de Alvalade.

 

Deste arranque de época. Dez golos nos primeiros três jogos: seria difícil começar tão bem.

 

 

Não gostei

 

Do resultado. Todos queríamos a vitória. Um empate, seja contra que equipa for, já nos sabe a pouco.

 

Da entrada tardia de Capel. Substituiu Carrillo aos 74' e não tardou a dar maior dinâmica à equipa leonina com os seus estonteantes raides pelo corredor direito que puseram a defesa encarnada em sentido.

 

Do Maxi Pereira. Outro jogo medíocre do defesa do SLB, especialista em jogo violento. Devia ter sido expulso ainda na primeira parte, por entrada contra Jefferson.

 

Do árbitro. Hugo Miguel, classificado em 25º lugar na época passada, não esteve à altura de um encontro desta grandeza e desta responsabilidade. O dérbi merecia um juiz melhor.

 

Leitura complementar: o que escrevi aqui sobre o anterior Sporting-Benfica.


comentar ver comentários (34)
Tags:

comentar

Precisamente a duas horas de se iniciar mais um derby lisboeta é hora de serenamente olhar-se para este jogo e dizer: que ganhe o melhor mas que o melhor seja o Sporting.

 

É por demais sabido a ilógica do futebol. Quantas equipas por esse mundo fora julgam ter ganho ou perdido os jogos sem os terem jogado? Só porque se julgam melhores ou piores que o adversário. Todavia o futebol está recheado de exemplos que contrariam a tal lógica futebolística.

 

Hoje em Alvalade o Sporting tem uma hipótese soberana de mais uma vez estragar as contas a alguns adeptos adversários que julgam já tudo ter ganho. O início deste campeonato, se bem que ainda no adro, mostrou um Sporting assaz diferente. Para melhor!

 

Todavia o adversário de hoje tem outrossim uma palavra a dizer durante os 90 minutos. Deste modo devemos esperar um pouco de tudo no jogo de hoje: bom e mau futebol, emoção a rodos e quiçá incerteza no resultado.

 

Espero e desejo que, a haver uma equipa vencedora, seja a da casa.

 

E que o árbitro não se arme em “capelista” e se mostre à altura dos acontecimentos!

 

Também pode ler-se aqui


comentar

comentar ver comentários (4)
Sexta-feira, 30 de Agosto de 2013
Vais, vais
Adelino Cunha

 «Vou para um clube que disputa as provas europeias», Joãozinho, 16 de Junho de 2013.

Tags:

comentar ver comentários (5)

Eu sempre suspeitei disso, mas o nosso imperturbável Leonardo Jardim vem agora denunciar as estratégias de jogo ilegais praticadas pela equipa do Benfica, principalmente os bloqueios "ofensivos". A mim sempre me "ofenderam" estas e outras práticas, aliás desconfio que o clube de Carnide é em si mesmo "inconstitucional".

Tags:

comentar ver comentários (7)

O País vai parar amanhã devido a um jogo de futebol. Entre uma equipa composta maioritariamente por portugueses e uma equipa em cujo onze titular não figura nenhum português.

Eu torço pela primeira equipa. Naturalmente.


comentar ver comentários (38)
Leoas às sextas
Pedro Correia

 

Xãe Guerreiro

Tags:

comentar
Quinta-feira, 29 de Agosto de 2013

Vamos então lá saber, caros leitores e caros colegas de blogue, quais são os vossos palpites para o grande dérbi lisboeta do próximo sábado, dia 31.

O Sporting ganha ao Benfica? E por quantos?

Os vossos prognósticos ficarão recolhidos a partir de agora nesta caixa de comentários. Juntando-se aos que já foram expressos neste blogue antes dos desafios contra o Arouca e a Académica, ambos de boa memória para todos nós.


comentar ver comentários (60)
Quarta-feira, 28 de Agosto de 2013
Os jarretas (10)
Pedro Correia

 

- Parece que o caso Bruma está em vias de solução. Pelo menos a comissão arbitral decidiu a favor do nosso clube.

- Andas muito optimista. Afinal o Sporting ganhou o quê com essa decisão? Se calhar ainda foi mas é prejudicado... Onde está o Bruma? Já o viste a jogar outra vez? Já foi vendido a outro clube e o Sporting foi devidamente compensado?

- Mas o Bruno de Carvalho acabou por ter uma vitória...
- Estás louco? Alguma vez isto foi uma vitória do Bruno? Foi ele que arranjou o problema com o Bruma. Chamavam incompetente ao Godinho Lopes mas ele já tinha chegado a acordo com os representantes do jogador para lhe renovarem o contrato. O que fez o Bruno? Renovou o contrato do Bruma? Não! O contrato que agora foi reconhecido como válido pela comissão foi celebrado por ele? Não! Então onde é que tu vês aqui uma vitória do Bruno?!

- Mas...

- Nem mas nem meio mas. Não te esqueças que foi o Bruno que levou o clube a passar pela humilhação de ter de se sujeitar a uma decisão da comissão arbitral. Só porque se recusou a dialogar com os empresários do Bruma.

- Ele diz que está contra os poderes excessivos dos empresários...

- Isso é uma irresponsabilidade! O futebol não vive sem empresários. Ele vai ter de se entender com eles e não fazer-lhes guerra.
- O advogado do Bruma diz que ele recusa jogar pela equipa B...

- E faz muito bem em recusar! O único problema do advogado foi não se ter dobrado à vontade do Bruno. Ele e o Cátio Baldé sabem melhor do que ninguém o que é melhor para o Bruma.

- É uma questão de disciplina...

- Mas qual disciplina, qual equipa B! Quem andou a investir na série B brasileira foi o Bruno, que trouxe de lá camionetas de pernas-de-pau.

- Não podes negar que a grande maioria dos sportinguistas está com ele.

- Duvido que seja a grande maioria. Mas mesmo que fosse isso só se devia à sorte que a equipa tem tido. Tudo vai mudar quando começarem as derrotas. E podes ter a certeza que hão-de chegar.

- Chegar? Quem?

- As derrotas. Hão-de ser muitas, tenho a certeza. Quem ri melhor é quem ri no fim. Ainda hás-de ver o Bruno reatar relações com o Porto e pedir ajuda ao Pinto da Costa, implorando-lhe para nos devolver o Izmailov a custo zero.

- E ele?

- Ele vai-se rir, claro.

- E tu?

- Eu faço como o Pinto da Costa. Rio também.

Tags:

comentar ver comentários (2)
Acne juvenil
Adelino Cunha

Há merdas que não percebo, sinceramente. Por exemplo: calçar saltos altos para berrar garotices. Eu esperava pela primeira derrota. Ou esperava que o Bruma assinasse pelo Porto. Eu esperava que a banca cortasse o crédito ao Sporting. Ou esperava que o treinador fosse despedido. Eu esperava ter alguma coisa para dizer antes de abrir a boca.


comentar ver comentários (1)
Mais um derby
José Navarro de Andrade

Tenho muitos amigos que exibem uma especial repugnância pelo benfica, levando-os mesmo a declararem-se anti-benfiquistas. Não consigo entender essa atitude. Ora, sendo este benfica, inegavelmente, o clube de futebol com mais acólitos, na realidade só me é dado contactá-lo ao vivo quando vem a Alvalade jogar com o Sporting. No resto tenho-o na conta de uma curiosidade intrigante, com os seus rituais bigodes hirsutos e os seus garrafões, e o seu ethos ancien régime, tão bem descrito por um famoso prosélito da seita: "o  benfica é um clube fino e popular ao mesmo tempo." Hoje, que Portugal integra o grupo de sociedades maioritariamente formadas pela classe média, já ninguém usa o termo "fino" para designar a caduca nobreza, nem se revê nesta divisão entre fidalgos e populaça - a não ser um benfiquista. Mas nada disto tem grande importância, a não ser para eles, pelo que não é de molde a suscitar aversão. É deixá-los lá com as suas teimas e manias, se isso lhes dá conforto.

É verdade que muitos adeptos dessa agremiação desenvolveram um sectarismo que os torna incómodos em qualquer círculo civilizado. Por motivos difíceis de discernir fora da psiquiatria e da sociologia, mas bastamente explicados por estas ciências, os sequazes do clube da luz têm um pendor incontinente para o complexo de superioridade e para a mistificação, duas patologias neuróticas que ao fim do dia merecem mais compreensão do que contestação. Eles inventaram uma data de nascimento para o seu clube de modo a parecerem mais antigos, como se a idade fosse um posto ou trouxesse respeitabilidade; eles foram o melhor e mais acalentado espelho do Portugal colonial salazarista, embora imaginem ter pertencido a uma qualquer oposição à ditadura (mesmo quando tiveram um Marquês feudal como presidente ou quando bateram inapelavelmente uma Académica de luto contestatário numa final da Taça, ou quando as polícias foram complacentes, senão benignas, com uma invasão de campo num jogo contra o Belenenses, que houvera cometido a ousadia de estar a ganhar na luz); eles converteram o seu clube numa espécie de símbolo patriótico ou mesmo existencial, o que não passa de um singelo mecanismo de compensação e transferência ao alcance dos pobres de espírito, que encontraram no fulgor das camisolas vermelhas um escape para as suas tristezas cotidianas.

Visto por outro prisma, o "benfiquismo", chamemos-lhe assim, é não mais do que uma declinação da piedade religiosa. Ora se temos o dever cívico da tolerância de culto, então o dito "benfiquismo" não será mais perturbante do que o fervor dos primitivos cristãos, ou dos xiitas ou dos pentencostais texanos. Nada disto nos deve suscitar asco ou inquietação, desde que o ritual decorra livremente lá entre eles e não perturbe o nosso sossego.

O benfica é um fenómeno, se quisermos ser husserlianos, ou uma catástrofe, no sentido que lhe dá René Thom. Uma pessoa sensata não tem como justificar estados de alma em relação a tais qualidades meramente estruturais. 

Tags:

comentar ver comentários (12)

«É possível que o aparecimento da Benfica TV contribua, mais cedo ou mais tarde, para acabar com os castigos baseados em imagens televisivas. Estes são, aliás, um erro antigo: o recurso à TV sempre implicou uma injustiça, porque nem todos os jogos têm transmissão e porque nem todos são transmitidos com recurso aos mesmos meios.»

PRB, neste texto do João Paulo Palha


comentar ver comentários (1)
Terça-feira, 27 de Agosto de 2013
O garoto (4)
Tiago Cabral

Práticas de má gestão. Contratos de cinco e seis anos? Cláusulas de quarenta e cinco milhões de euros? Este garoto acha que é quem? 


comentar ver comentários (12)
Resumo do Caso Bruma por estes dias.
Luís de Aguiar Fernandes


comentar

Quem ontem ouvisse, unidos em rara sintonia, os representantes do Benfica e do FC Porto na SIC Notícias confessando-se surpreendidos e até preocupados com a decisão da Comissão Arbitral Paritária sobre o caso Bruma deve ter ficado esclarecido sobre a cobiça dos dois clubes ao nosso jogador.

No programa Dia Seguinte, o benfiquista Rui Gomes da Silva considerou que aquela decisão - tomada por unanimidade - "abre uma caixa de Pandora", no que foi de imediato secundado pelo portista José Guilherme Aguiar. Ambos estavam confiantes num desfecho muito diferente deste caso, apoiados naquilo a que Gomes da Silva chamou "opinião unânime das pessoas especializadas em direito desportivo" e que Guilherme Aguiar qualificou de "peritos em direito desportivo": a CAP trocou-lhes as voltas ao considerar no seu acórdão - sem possibilidade de recurso - que as normas aplicáveis neste caso não são as da FIFA nem da UEFA mas as do direito do trabalho português.

"Cada país passa a aplicar a sua legislação a todo o momento, consoante os casos", escandalizou-se o benfiquista. "Estou completamente de acordo com o Rui Gomes da Silva", secundou de imediato o portista. Deixando ambos antever os interesses inconfessados dos respectivos clube em sacar Bruma ao Sporting.

Razão acrescida para darmos os parabéns ao departamento jurídico do nosso clube pelo excelente trabalho que está a fazer.


comentar ver comentários (4)

«Ainda sou um gajo novo... 25 anos... mas mais velho que quase todos os jogadores do meu clube. Faz alguma impressão, não é? Pensar que parte da minha felicidade está num par de miúdos mais novos que eu.»

Tiago Pedro, neste texto do Alexandre Poço


comentar
Em exclusivo
Tiago Cabral

carnide tv contrata Alexandra Lencastre para assumir a direcção de programas do canal. 

Vão ser séries ininterruptas do programa Perdoa-me. Dois já pediram desculpa. Ora eles são cento e vinte...


comentar ver comentários (3)
Back to basics
Adelino Cunha

O Bruma apresenta-se a Alvalade para trabalhar. O que significa regressar à casa que o acolheu desde os 13 anos. O Bruma renova o contrato: aumenta o ordenado, aumenta o tempo de duração do vínculo, aumenta a claúsula de rescisão. O Bruma volta a ganhar competitividade na equipa B e faz uma espécie de reload. O Bruma é depois reintegrado na equipa principal e o Sporting fica mais forte. Para quê complicar?

Tags:

comentar ver comentários (1)
Segunda-feira, 26 de Agosto de 2013
Dúvida existencial
Pedro Correia

 

O doutor Bebiano, que fez mal o seu trabalho de casa, ainda é advogado do Bruma?

Tags: ,

comentar ver comentários (8)
A Luz
Adelino Cunha

Encontrei uma fotografia de Jesus com as faixas vermelhas, mas não são do último campeonato, pois não?


comentar ver comentários (3)
De forma resumida
Tiago Cabral

Temos um clube com duas vitórias, nove golos marcados e um sofrido.

Temos um jogador, com dezoito anos, que afinal quer é jogar no Sporting.

Temos um tutor que sonha ver um contrato com um prémio de assinatura em nome dele.

Temos um advogado que achava que eram favas contadas e que a sua conta ficaria recheada.

Temos um clube que em duas jornadas já viu dois árbitros marcarem duas grandes penalidades que ninguém viu.

Temos um clube que entra em euforia ao ganhar com golos nos descontos.

Temos os jornais desportivos em ressaca e a tentar de novo apanhar os "especialistas em direito desportivo" que garantiam as favas contadas do advogado ali de cima.

Temos os comentadeiros do costume a beber mais água quando estão em directo, engolir em seco custa.

Temos o ROC e o Jorge Gabriel, sabe-se lá a fazer o quê.

Temos um canal de um clube de bairro a fazer-se passar pela Sporttv, que tanto criticou (e de certeza que já acharam o comando).

Isto em duas jornadas.

Tags:

comentar ver comentários (6)
Sorria, é para os apanhados!
José Navarro de Andrade

"Ele ficou a sentir-se muito mal quando soube que ia para a equipa B."

"Ele não se apresenta enquanto não forem esclarecidos determinados pontos."

São palavras de Catió Baldé, putativo tutor de Bruma. Que mais disse: "Estamos em contactos e em reuniões. Está tudo em aberto. Ainda não falámos com o Sporting mas vamos falar brevemente." Mas, se não falou com o Sporting, então com quem são os contactos e as reuniões?

Estou muito confuso: este velhaco estará mesmo convencido, lá no insondável fundo de seu íntimo, que alguém o leva a sério? Que, além dos estagiários da bola, aflitos para venderem papel no Verão, haverá quem caia na esparrela de lhe comprar nem que fosse um isqueiro em segunda mão? Ou isto é para os apanhados ou o homem tem que ser internado...

Tags:

comentar ver comentários (2)
Cromos da bola (1)
Francisco Melo


comentar ver comentários (1)
Wilson petardo
José Navarro de Andrade

Ainda bem que Wilson Eduardo não marcou "aquele" golo em Coimbra. Teria sido muito mau para o Sporting.

Capel é uma carga de cavalaria: impetuosa, empolgante, às vezes tomando de assalto a barricada inimiga, outras apenas desbaratando as fileiras contrárias. Carrillo é vulcânico: com erupções sulfúricas mas inconstantes. Wilson Eduardo é diferente: comporta-se como um B-2, silencioso, furtivo e apto a despejar armas de destruição maciça por onde passa. Quando Wilson Eduardo acaba o jogo, hão-de reparar que o defesa direito adversário ficou reduzido a cinzas, o defesa central daquele lado mostra estragos morais irreparáveis e ainda se verificam graves danos no meio campo e no guarda-redes.

Ora se Wilson Eduardo tivesse marcado aquele golo poderia haver quem se lembrasse de Van Basten, o que seria de molde a suscitar alguma ideia parva nos Mónacos ou nos Manchesters que andam por aí a vasculhar talentos.

Dêem-lhe ordem para fazer o que tem feito no próximo fim-de-semana, mas depois peçam-lhe discrição até Dezembro, não vá o diabo tecê-las. 


comentar ver comentários (4)
Os jarretas (9)
Pedro Correia

 

- Sinto-me satisfeito: em duas jornadas já temos um quarto dos golos marcados em toda a época passada.

- Não percebo como é que podes estar tão satisfeito. Eu estaria como tu se tivéssemos sido capazes de criar mais oportunidades do que na época passada, mas isso não tem acontecido. Só temos tido é mais sorte.

- De que jogadores gostaste mais contra a Académica?

- Dos que já eram titulares durante o mandato da anterior direcção. Gostei muito do Carrillo, que levou a equipa às costas. E do Rojo e do Rui Patrício. Também gostei do Capel, mas já percebi que não será mais titular porque o Bruno quer correr com ele de Alvalade. Ele não descansa enquanto não tirar do Sporting todos os jogadores que vieram no tempo do Godinho Lopes.

- Eu gostei do William Carvalho...

- Não gostei. Vi-o falhar um passe na segunda parte: rematou frouxo, parecia cansado. O Rinaudo é que devia jogar naquela posição porque é incansável. E o Dier também devia jogar mas não joga.

- Parece que esteve lesionado...

- Não acredites nas patranhas que lês na blogosfera leonina, que está toda por conta do Bruno e não diz as verdades!

- E os jornais?

- Ainda pior. Só escrevem aquilo que o Bruno quer ler. A verdade é que o Sporting tem uma equipa mediana, ainda não vi nada de extraordinário. Aquele brasileiro que joga ao lado do Rojo é muito lento e desconcentrado.

- O defesa esquerdo esteve bem...

- Ainda não fixei o nome dele. Nem me interessa. Foi pescado nos saldos lá no Brasil.

- E o Montero?

- Banal. Dos jogadores que foram contratados por esta direcção não consigo elogiar nenhum. Falta o Labyad, falta o Jeffrén. E gostava mais do Joãozinho e do Pranjic. Com eles em campo o Sporting dava-nos mais garantias.

- Eu pensava que a nossa equipa até tinha jogado muito bem contra a Académica mas abriste-me os olhos. Tens razão naquilo que dizes: é sorte, nada mais. E de qualquer modo eu já não tinha gostado dos últimos 15 minutos. Eles falharam muitos passes, reduziram a velocidade. Até parece que estavam satisfeitos a ganhar 4-0 na casa do adversário.

- Eu nessa altura já não estava a ver o jogo. Mudei para o Porto Canal, que dá programas mais interessantes.

Tags:

comentar ver comentários (4)

A porta do frigorífico da Zélia Parreira actualizada com o devido respeito e admiração.

 

Tags:

comentar ver comentários (1)

«A integração [de Bruma] corre o risco de minar a coesão de uma equipa que tem no espírito de união a arma mais forte do seu jogo.»

Frederico Jesus, neste texto da Marta Spínola


comentar

 

Parece que Bruno de Carvalho não é tão aventureiro como os viscondes de Alvalade ameaçavam de voz rouca e não só preservou a credibilidade do Sporting como a reforçou. Se calhar, até evitou que o Sporting tivesse entrado em bancarrota e provavelmente conseguiu começar a pagar as dívidas que lhe deixaram em cima da secretária penhorada. É capaz de ser cedo para beatificar Bruno de Carvalho, mas se houver alguma coisa para dizer agora é que a estratégia de «um passo de cada vez» está certa. O trabalho de Leonardo Jardim, a qualidade do futebol do Sporting e os resultados são fruto do novo projecto. Não caíram do céu. Já ninguém nos tira aquele fim de tarde em Coimbra e eu já não me lembrava de como é ver o Sporting jogar fora e sentir-me em casa.

Tags:

comentar ver comentários (2)
Domingo, 25 de Agosto de 2013

"O Sporting alcançou nem mais nem menos que o sexto melhor arranque em termos de golos marcados nos dois primeiros jogos, isto em toda a história do clube no principal escalão do futebol português."

Record

 

"Montero voltou a marcar ontem e já leva quatro golos na conta pessoal em dois jogos."

A Bola

 

"Desde 1954 que o Sporting não marcava nove golos nas duas primeiras jornadas."

Record

 

"Há 41 anos que um clube não marcava nove golos nos dois primeiros encontros do Campeonato."

A Bola

 

"Dos 14.194 espectadores [em Coimbra], a esmagadora maioria vestia de... verde e branco."

Record


comentar ver comentários (1)
Faz bem
Cristina Torrão

Dera-me conta que o Académica-Sporting iria ser transmitido em direto na RTP internacional. Podia vibrar em tempo real? Não. Logo neste sábado, havíamos de ter um compromisso, uma festa de aniversário. Mas era ao fim da tarde, podia ser que ainda chegasse a tempo de ver um resto de jogo.

 

Chegámos a casa pelas 22h 45m. Tarde demais? Nem por sombras. Em Portugal é uma hora mais cedo. Já não me lembrava de ir tão ansiosa ligar a televisão, mal pusesse os pés em casa. Na verdade, não vejo muita televisão. Sintonizado o canal certo, os olhos postos no canto superior esquerdo... 0-4! 0-4? Indescritível a alegria, o alívio.

 

Voltámos a ser grandes. Voltámos a ser O SPORTING! E isso faz muito bem.


comentar ver comentários (4)
25%
Alexandre Poço

Liga 2012/2013: 30 jogos disputados, 36 golos marcados.

Liga 2013/2014: 2 jogos disputados, 9 golos marcados


comentar

Aqueles que chegavam ao café olhavam a plateia fixa no televisor e espreitavam o resultado no exato instante em que silenciavam a boca fácil, tantas vezes usada no ano passado.

Ficaram muito quedos os lampiões hoje durante o Académica-Sporting aqui no café central da aldeia. Entre os que entraram pelo estabelecimento já com a goleada alta, até descortinei esgares de consternação.


comentar ver comentários (3)

Começará a desenhar-se uma tendência?

A verdade é que, em matéria de prognósticos, a "equipa" dos autores deste blogue destacou-se em comparação com a dos nossos leitores. Dois dos nossos colegas, o José da Xã e o Rui Cerdeira Branco, acertaram em cheio no resultado do Académica-Sporting: quatro golos sem resposta.

Para efeitos de desempate, o principal crédito terá de ser atribuído ao José da Xã porque não só acertou no resultado mas também nos marcadores de dois golos: Montero e Carrillo. Lidera, para já, a lista dos melhores palpiteiros cá da casa.

Destaque, já agora, também para o Tiago Cabral, que previu vitória do Sporting por 3-0 acertando em três dos goleadores: Adrien, Montero e Carrillo (escritos com "sotaque" devido ao efeito ROC, altamente contagioso).

Este "campeonato" muito particular do És a nossa Fé promete ser um foco de interesse permanente. É mesmo para continuar.


comentar ver comentários (2)
Sábado, 24 de Agosto de 2013

Faltam apenas 11 golos.


comentar ver comentários (3)
Ai Sporting, que já não és fado
José Navarro de Andrade

Durante as últimas três temporadas trouxe o Sporting não pouco refrigério aos espíritos pessimistas que viam nele a consubstanciação da sua sisudez. Que bálsamo era ver explanado no relvado de Alvalade, e com requintes de incompetência, todas as misérias que assolavam a vida portuguesa. Enquanto outros deliravam com campeonatos que nunca ganhavam e sentiam-se vitoriosos mesmo à custa da vergonha de não perceber como os perdiam, nós, sportinguistas, dávamos asas ao cinismo e à ironia com as parvoíces que víamos fazerem os nossos jogadores. Com o Prof. Jesualdo a coisa normalizou-se e em vez de prostrados, lá íamos menos mal ao pé coxinho, mas nada que atenuasse este dorido ardor sportinguista. E à noite era com um gosto perverso que ouvíamos as perorações humilhantes dos jaquins ritas da vida; aquele ar de escriturário cheio das razões que os escriturários costumam ter nos guichés, aquele tom de tio alcoólico que deixou de beber e sabe quanto lhe custou...

Pois tudo isto parece ter acabado. Agora até o miserável Adrien, que tanto gostava de detestar, enche o campo e faz tudo para ser o melhor jogador de uma equipa que, ó tristeza, não tem quem destoe. Mesmo Carrillo que joga de alternador, liga-desliga, marca o golo suficiente para tudo lhe perdoarmos. Está visto que este Sporting já não é o Sporting de ontem. Olhem, como dizia  outro: habituem-se.


comentar

Gostei

 

Da goleada. A segunda consecutiva. Mas esta com uma importância especial. Por ter sido fora de Alvalade.

 

Da "vingança" perante a Académica. Esta vitória soube-me ainda melhor por isso.

 

Dos golos de penálti. Lembram-se dos tempos, ainda muito recentes, em que o Sporting falhava sucessivas grandes penalidades? Hoje foi tudo ao contrário: dois penáltis marcados. Por Adrien (aos 53') e Montero (58').

 

De William Carvalho. Confirma-se, de jogo para jogo, como um baluarte do meio-campo leonino, assumindo-se como o primeiro construtor do nosso ataque enquanto reforça a solidez do bloco defensivo.

 

De Wilson Eduardo. Outra grande exibição, confirmando o excelente desempenho do passado domingo em Alvalade.

 

De Jefferson. O lateral esquerdo voltou a dar nas vistas. Bom a atacar sem descurar a defesa. Derrubado em falta aos 52' quando corria isolado para a baliza coimbrã.

 

De Rojo. Gosto de ver defesas marcar golos. O argentino assinou o segundo da noite, justificando aplausos.

 

Da qualidade do nosso banco. Na segunda parte entraram Capel, Dier e Slimani. Está tudo dito.

 

De ver que o folhetim Bruma em nada afectou a equipa. Antes pelo contrário: parece tê-la robustecido.

 

Do estado anímico do plantel. Quem o viu em Agosto de 2012 e quem o vê agora...

 

Deste arranque de época. Nove golos nos primeiros dois jogos: há quantos anos não havia um início assim?

 

Que o Sporting continue a liderar o campeonato. Duas jornadas, duas vitórias indiscutíveis. Não acontecia nada disto desde 2002.

 

 

Não gostei

 

Dos primeiros dez minutos. Único período do jogo em que a equipa anfitriã deu alguma luta.

 

Do jogo violento da Académica. Não havia necessidade.

 

Das duas bolas ao poste. Chama-se azar a isto.


comentar ver comentários (2)

Li agora no Bancada de Leão e não podia concordar mais. Em vez de comentar no post, faço eu um em concordância.

Eu tambem não vi Bruno de Carvalho como um Messias, vi como a melhor alternativa, o discurso mais saudável e com o qual mais me identifiquei. Vi ali um sportinguista preocupado, lúcido, sem muita paciência para ser enrolado em perguntas-armadilha e identifiquei-me com isso. Apostei em si à cautela, peguei nos meus votos e a medo tentei que a coisa mudasse. Não sabemos, continuamos sem saber o que vai ser o futuro, mas até ver tenho confirmado expectativas: esperei um presidente não deslumbrado, seguro e sem aventuras e é o que tenho visto. Percebo tudo, percebo posturas e tomadas de posição, mesmo idas para o banco. Não ligo a bocas da reacção, nesta fase até isso é importante para muita gente que só olha mas não vê. Tem a ver com um estar ao lado de todos. 

No caso Bruma foi firme e teve razão, teve a razão do Sporting e esteve do lado do Sporting, é o que se espera de um presidente. Ontem ouvi Bebiano Gomes nem sei bem porquê, foi quase triste ver as desculpas e o agarrar-se ao que ainda acha possível reverter a situação. Tenho pena que Bruma tenha optado por seguir conselhos de quem seguiu. Pelo menos que tenha servido para aprendizes de agentes façam a coisa melhor feita, se não o pudermos mesmo evitar. 

 

No que a Bruma diz respeito não deixo de ter alguma pena, mas como refere o Bancada de Leão referindo-se ao jogo de hoje, e eu não tiro uma vírgula mesmo para o futuro se como se prevê for sem Bruma no Sporting: "Bruma não faz falta, porque como se costuma dizer, só faz falta quem lá está, e o jovem jogador escolheu não estar!"


comentar ver comentários (1)

Disclaimer: sou um rapaz novo, já nos vintes, mas ainda novo. Posto isto, aqui há um par de horas numa conversa entre amigos (todos da minha idade), o futebol veio à bola, passe a redundância. O futebol que é aquela não ciência que torna o mais iliterado dos homens num verdadeiro Nobel da situação, e que consegue reunir aqueles que não vivem sem ele numa discussão de horas, esteve sempre como nébula do lero-lero da noite passada. Ainda para mais, num encontro entre 4 sportinguistas e um benfiquista. Ora, a meio da conversa, com Bruma para ali, Bruma para acolá e com as "antevisões" dos jogos da 2ª jornada à mistura, cheguei à conclusão de que estou (a ficar) velho. Bastaram-me duas premissas para chegar a esta tese: i) na equipa titular do Sporting alinham jogadores mais novos que eu. Eric Dier tem 18 anos, William Carvalho tem a minha idade e até o polémico Bruma tem 18 anos. Longe vão os tempos em que os jogadores eram bem mais velhos que eu. Isto dos nossos craques serem tipos mais novos deixa-me ainda meio confuso. E ii) a quantidade de treinadores de clubes portugueses que vi jogar aqui há uns anos?! Jogadores que idolatrei ou detestei, que estampei em cadernetas, idealizei naqueles "onzes" imaginários onde juntamos jogadores de clubes diferentes. Pedro Emanuel (Arouca), Abel Xavier (Olhanense), Sérgio Conceição (Académica), Costinha (Paços de Ferreira), entre outros, já para não falar do nosso Sá Pinto. E ainda temos aqueles que preferiram ir para comentadores ou para funções dirigentes, casos de João Pinto, Pedro Barbosa, Rui Costa, Pauleta, Figo. O Sporting joga com malta mais nova que eu e os craques nacionais da minha geração já estão todos engavetados. Eh pá! Tive de parar para pensar e respirar fundo, após constatar isto mesmo para quem me rodeava. Digam o que disserem, hoje senti-me velho. 


comentar ver comentários (7)
Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

S'é q'ueu gostava de ser ...

A orquestra está mais pob...

A minha costela Jota Jota

Os prognósticos passaram ...

Os nossos comentadores me...

Leituras recomendadas

Por imperativo de cidadan...

A mesma opinião

Quem faz isto é capaz de ...

Os nossos comentadores me...

Arquivo

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

prognósticos

jorge jesus

vitórias

há um ano

balanço

slb

campeonato

arbitragem

benfica

jogadores

rescaldo

eleições

mundial 2014

taça de portugal

liga europa

godinho lopes

ler os outros

clássicos

golos

árbitros

nós

euro 2016

futebol

comentadores

crise

marco silva

cristiano ronaldo

scp

análise

humor

formação

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds