Domingo, 30 de Junho de 2013

"O resultado da assembleia geral fala por si. O Sporting está saturado de guerras e confrontos e conflitos internos. Os sportinguistas entenderam que é preciso acabar com a guerra interna e é preciso encontrar um rumo. Esta direcção tem uma legitimidade significativa e esbateram-se os ecos eleitorais, o que é excelente. O Sporting não pode ficar dividido em blocos. As eleições são uma escolha. Tem de haver conciliação pós-eleitoral, sobretudo quando o clube precisa de uma terapêutica que é duríssima. O Sporting vai ter de fazer mais com menos. O mal não está no plano de reestruturação financeira: o mal está na situação da qual partimos. O mal nunca está na cura."

Rogério Alves, há pouco, na SIC Notícias


comentar ver comentários (4)

Ocorreu há pouco a segunda vitória de Bruno de Carvalho em três meses - desta vez nesse palco privilegiado da expressão da vontade dos sócios que é a assembleia-geral leonina. Por números que não deixam dúvidas a ninguém: 1206 sócios votaram a favor do plano de reestruturação financeira, houve apenas 12 que votaram contra (0,97%), e ainda 13 abstenções e cinco votos nulos.

Números que representam também a vitória do bom senso: nesta fase tão embrionária do seu mandato, Bruno de Carvalho não tem oposição. Daí os 97,3% que obteve nesta reunião magna, ampliando consideravelmente a percentagem conseguida nas urnas em Março.
A aprovação do plano de reestruturação é um passo essencial para o Sporting recuperar da profunda crise em que mergulhou. Todos queremos agora que esta vitória do presidente seja igualmente a vitória do nosso clube do coração.


comentar ver comentários (2)
Venha daí o futuro!
Tiago Loureiro

A Assembleia Geral do Sporting aprovou a reestruturação financeira do clube com mais de 97% dos votos. Numa altura em que muito se fala da importância de um clube unido e com um projecto claro para vários anos, este resultado só pode ser visto como extremamente animador. Um momento decisivo ocorrido na véspera do dia em que o Sporting comemorará 107 anos de vida. Agora, venha daí o futuro!


comentar ver comentários (1)

comentar
Sábado, 29 de Junho de 2013

"Conselheiro Leonino", 2 de Janeiro:

"[Daniel Carriço] foi vendido por 750 mil euros, ficando com percentagem no passe numa futura transferência... Os mesmos que pediam para mandar embora o Carriço, perguntam "Só 750 mil euros?" Já chega!!! Podia continuar com mais exemplos desta bipolaridade maldizente, mas não vale a pena! É do género: Sei que não vou por aí mas também não sei por onde ir, só sei mesmo é dizer mal..."

 

"Conselheiro Leonino", 28 de Junho:

"Veja-se o caso do Gelson Fernandes. Internacional suíço com um currículo a nível de clubes que representou que não está ao alcance de muitos. Não é um Rinaudo mas foi sempre um excelente profissional, daqueles que dá tudo dentro do campo pela equipa que representa. Tinha contrato por mais três anos com o Sporting. Solução? Foi oferecido ao 6.º classificado do campeonato do Haiti, perdão, Alemão. Apenas o campeonato da Europa mais pujante financeiramente. Ah e tal o transfermarket dizem que foi por 400 mil euros."


comentar ver comentários (8)
Uma boa notícia
Pedro Quartin Graça

 

A renovação de Seejou King, defesa esquerdo dinamarquês e jogador de qualidade é, naturalmente, uma decisão de saudar. Pessoalmente acho mesmo que se trata de um um jogador mais completo do que o seu previsível concorrente, o brasileiro Jefferson - este muito bom a atacar mas com lacunas...a defender. Vamos ver se King, igualmente bom marcador de golos, mas sem comprometer nas tarefas defensivas, não se assume ele próprio como titular da equipa principal. 


comentar ver comentários (2)
Sexta-feira, 28 de Junho de 2013

Um dos piores jogadores que já vi com a camisola do Sporting. Este, até dado era um bom negócio.


comentar ver comentários (6)

 

... Que a resposta vem logo a seguir. Eu sei, eu sei, é uma enorme coincidência. Mas seja, ou não seja, agradeço a deferência. Já quanto ao valor da venda, os Sportinguistas que se pronunciem. Ah, e já agora, havia mais duas perguntinhas, que só ofenderam meia dúzia de garotos, e que ficaram sem resposta... Obrigado!


comentar ver comentários (12)

"TÓNICO PSICOLÓGICO"

Tags:

comentar ver comentários (4)

- Emprestar Gael Etock no último ano de contrato deste com o Sporting faz algum sentido sem o mesmo ter sido renovado previamente? Foi?

 

- Por quanto foi emprestado ou vendido Gélson Fernandes ao clube alemão Friburgo?

 

- É verdade que, nos três meses de mandato da actual direcção do Sporting, o endividamento do clube face ao BES e ao BCP foi aumentado numa verba que oscila entre os 15 e os 18 milhões de euros?


comentar ver comentários (25)
A Assembleia Geral
Francisco Mota Ferreira

A Assembleia Geral marcada para dia 30 marca, acima de tudo, um ponto de viragem e um separar das águas dentro do Sporting. Nesta reunião magna dos sócios do nosso Clube, espera-se que todas as perguntas sejam formuladas e todas as dúvidas esclarecidas. E que exista vontade, por quem de direito, de perder (ganhar?) tempo em explicar tudo o que deve ser explicado.

 

A partir de domingo, e sendo aprovada a estratégia do nosso Clube para os próximos tempos, a responsabilidade dos destinos do Sporting passa a ser não apenas da actual Direcção, mas de todos nós.

 

Quem não lá for, porque prefere a praia ou tem melhores coisas para fazer a um domingo, poderá continuar a mandar palpites de bancada, mas perdeu a legitimidade para argumentar o que quer que seja porque, quando foi chamado a intervir, escusou-se a fazê-lo. A única excepção, digo eu, serão os sócios recentes que não têm direito a voto e, como tal, pouco ou nada poderiam fazer nesta reunião a não ser ouvir e serem esclarecidos.

 

Espero, sinceramente espero, que a Direcção seja sensível o suficiente para ouvir vozes discordantes (era bom sinal que existissem, os unanimismos dão sempre mau resultado) e que possa ter a capacidade de unir este nosso balcanizado Sporting.

 

Aprovada a estratégia, a guerrilha acabou. Poder-se-á apontar os erros, divergir, ter opiniões diferentes (coisas saudáveis e normais em qualquer Clube), e é bom que assim seja. Mas a fronteira não será ultrapassada. Sócios e Direcção passam a partilhar sucessos, insucessos, responsabilidades. Oxalá que o caminho que seja seguido no domingo seja o melhor para o nosso Clube.

 

Dito isto, quero aqui realçar que, pela minha parte, não me escusarei a dizer sempre o que penso, mesmo que não seja de agrado de alguns, de outros ou de todos. Como disse anteriormente, detesto unanimismos e rótulos apenas porque, em casos específicos, tenho uma opinião diferente da maioria.


comentar ver comentários (4)
Leoas às sextas
Pedro Correia

 

Simone de Oliveira

Tags:

comentar ver comentários (4)

O blogue O Cacifo do Paulinho, uma das melhores e mais visitadas casas sportinguistas na blogosfera tem, desde hoje, uma nova página no Facebook. Ir lá colocar um 'like' é fácil e recomenda-se. Eu já coloquei o meu.

Tags:

comentar
Percebeu bem
Pedro Correia

O Conselho Leonino aprovou por unanimidade - repito: por unanimidade - o plano de reestruturação financeira do Sporting. E até Godinho Lopes apela aos sócios para que dêem luz verde a esse plano na assembleia-geral do próximo domingo. Porque, a seu ver, o clube precisa de união e estabilidade. Também ele já percebeu que o novo rumo que todos queremos para o Sporting é incompatível com um clima de instabilidade, só favorável aos nossos adversários históricos.

Percebeu bem.

 


comentar ver comentários (10)
Quinta-feira, 27 de Junho de 2013
O artigo que incomodou Bruno
Pedro Quartin Graça

 

Eis o artigo de Pedro S. Guerreiro que levou ao irado comunicado pessoal do Presidente do Sporting. Havia razão para tanta reacção? O leitor ajuizará.


comentar ver comentários (35)

Se eu pudesse dedicar esta notícia a alguém seria aos profetas da desgraça que, borrados de medo, previram o caos e acusaram a actual direcção de estar a brincar com o fogo e a esticar demasiado a corda na relação com os empresários, ao cometer o pecado de engrossar a voz e a dar um murro na mesa. Porque é uma pena constatar que há sportinguistas que acham que a fragilidade do clube lhe limita as possibilidades de defesa dos seus interesses e da sua dignidade. Mas é bom ver que há sportinguistas que pensam exactamente o contrário e, melhor ainda, é saber que quem manda actualmente no clube é um deles. Um garoto que tem deixado toda a gente em sentido. 


comentar ver comentários (6)
Ninguém agarra a leoa!
Pedro Quartin Graça

Tags: ,

comentar

Michelle Brito, confessa adepta do Sporting, conseguiu ontem um feito extraordinário para o ténis e o desporto português. Muitos parabéns e que nos continue a orgulhar!

Tags: ,

comentar
Chegou o "ponta de lança"
Pedro Quartin Graça

Fredy Montero. Sem dúvida bom jogador. Mas fará "esquecer" Ricky? Do ponto de vista fisico aparentemente não. A ver vamos.


comentar ver comentários (11)
Ultrapassados...
Pedro Quartin Graça

 

Afinal havia ou não direito de preferência? Mais um dos muitos mistérios de Alvalade. É assim tão difícil esclarecer os adeptos de forma definitiva sobre este assunto?


comentar ver comentários (28)
Bruma rescinde...
Pedro Quartin Graça

 

... Com ZAHAVI, o até agora seu empresário. De acordo com Rui Baioneta, do jornal «A Bola», Bruma, através do seu advogado, Bebiano Gomes, rescindiu ontem a ligação que tinha com o empresário israelita Pini Zahavi, explicando a sua atitude com o facto de ter perdido toda a confiança no agente FIFA. 

«Trata-se, fundamentalmente, de uma questão de perda de confiança, porque houve uma série de acontecimentos que levaram a esta situação», disse o causídico, contactado por A BOLA, escusando-se educadamente a tecer mais considerações acerca da matéria.
No entanto, pelo que A BOLA apurou junto de fonte próxima do processo, desde que assumiu a representação jurídica do sportinguista, Bebiano Gomes participou em duas reuniões com Nir Zahavi, sobrinho de Pini Zahavi e seu representante na Península Ibérica, que apenas na segunda conversa lhe facultou o contrato que Bruma tinha assinado e que lhe tinha sido solicitado ainda antes da primeira conversa. Devidamente analisado o documento, o causídico deu o seu parecer e Bruma entendeu rescindir a ligação - o contrato, apurou A BOLA, apesar de assinado em fevereiro passado, não estava sequer registado pelo empresário na Federação Portuguesa de Futebol, algo que apenas aconteceu... ontem, sendo que a rescisão de Bruma entrou imediatamente a seguir.
«Perante os factos, e independentemente de o caso poder conhecer outros contornos na justiça, certo é que Bruma pode agora negociar directamente com o Sporting a renovação, apesar do assédio de outros clubes. Foi dado passo decisivo para aproximar as partes», escreve o referido jornalista.


comentar

Nada como o confronto com opiniões contrárias para tornar este blogue estimulante. O que se pretende é precisamente isso. Daí eu publicar sempre com gosto as opiniões de gente que discorda frontalmente de mim. Não há dia nenhum em que isso não aconteça, como é fácil comprovar.
Se todos os blogues que se dizem apoiantes do Sporting fizessem o mesmo conseguiriam ter audiência e ser respeitados. Assim, com frequência, nem uma coisa nem outra.
E já agora: não por acaso, este blogue chama-se És a nossa Fé. Em matéria de Sporting, não somos agnósticos.


comentar ver comentários (2)
Quarta-feira, 26 de Junho de 2013
Ler os outros
Tiago Loureiro

Um excelente texto do Domingos Amaral que é, ao mesmo tempo, uma opinião insuspeita (o homem é lampião) e técnica e academicamente muito válida (é professor de Economia do Desporto na Universidade Católica).

 

Uma boa surpresa chamada Bruno de Carvalho

 

Para azar do Sporting, Bruno de Carvalho só ganhou à segunda a eleição para a presidência. Mas, pelo que tenho visto, está a provar ser o homem necessário para o clube de Alvalade.
Diziam dele o pior, até houve alguns que o chegaram a comparar a Vale e Azevedo, mas pelos vistos estavam todos bem enganados.
Até agora, Bruno de Carvalho tem sido inteligente, sereno e firme nas decisões.
E, ao mesmo tempo e quando é caso disso, festeja as vitórias do seu clube - no fustal, no andebol - como um verdadeiro leão de bancada, o que lhe traz popularidade e até desperta simpatia.
Mas é nas decisões de gestão que me tem surpreendido pela positiva. Primeiro, começou a "limpeza", tendo a coragem para despedir quem vivia há muito "à mama" do clube, desde velhas glórias a funcionários inúteis.
Depois, tem sido contundente na negociação com empresários, estabelecendo o princípio de que o Sporting não negoceia na praça pública, não cede a pressões, e só faz negócios quando eles lhe são favoráveis.
Por mais arriscada que seja essa postura, pois pode no curto prazo perder jogadores talentosos, é uma firmeza que dará frutos nos anos seguintes.
Por fim, apresentou um projecto de reestruturação financeira que é essencial e bem pensado, ao contrário do que diz o Camilo Lourenço.
Embora poucos falem disso, as novas regras do Fair Play Financeiro da UEFA podem vir a ser implacáveis para o Sporting se esta reestruturação não avançar.
Qualquer clube que apresente três anos seguidos de prejuízos estará fora das competições da UEFA, e o Sporting tem um longo historial de perdas. Não sei mesmo se, caso este ano se tivesse qualificado, poderia participar.
A UEFA apenas permite um "desvio aceitável" de 5 milhões de euros nos prejuízos, mas o Sporting está ainda muito longe desse desvio.
Assim sendo, só há um caminho: uma reestruturação que transforme os credores em accionistas (debt for equity), e é isso que o Sporting vai fazer, acrescentando depois um aumento de capital, que os mesmos credores, agora já accionistas, deverão subscrever.
Assim, os rácios financeiros começam a melhorar, o que é absolutamente essencial para o futuro.
Também é bem pensado passar o estádio para a SAD, pois é um activo valioso, e as suas dívidas, que também passam para a SAD, não serão contabilizadas em termos de UEFA, que abre excepções nestes casos, bem como nas despesas de formação.
Por fim, é preciso "reposicionar" a equipa de futebol, e parece-me que também aqui Bruno de Carvalho vai no bom caminho.
O Borussia Dortmund é um excelente exemplo, que explico nas minhas aulas de Economia do Desporto na Universidade Católica.
Em 2006-2007, estava à beira de descer de divisão. Apostou então numa equipa de jovens, limpou as dívidas e os passivos, e quatro anos mais tarde era campeão da Alemanha, duas vezes seguidas, e este ano chegou à final da Champions.
É por aí que Bruno de Carvalho deve ir. Apostar nos jovens talentos de Alcochete, pagando-lhes bons salários para os motivar, em vez de gastar dinheiro em contratações inúteis de estrangeiros de qualidade duvidosa.
Esta estratégia tem também um ponto forte adicional. É que a ligação afectiva dos sócios aos miúdos formados em casa é muito maior, bem como a sua tolerância para com as suas compreensíveis falhas. À conta dessa ligação especial o Dortmund tem o estádio sempre cheio.
Se mantiver este rumo e esta postura, Bruno de Carvalho tem tudo para se transformar no presidente que revolucionou o Sporting e o salvou de uma calamidade. Por mais difícil que isso possa ser no início, o futuro será dele.
Espero, daqui a dois ou três anos, poder apresentar aos meus alunos o "case study" bem sucedido da recuperação do Sporting.


comentar ver comentários (2)

No meio de tanta euforia, a resposta a  duas "perguntas chave" relativas ao futuro do Sporting seria importante:

 

1. O que leva, do ponto de vista de motivação, a Holdimo a trocar créditos que possui no valor de 20 milhões de euros e percentagens relativas a passes de 28 jogadores do Sporting, por um lugar no Conselho de Administração e 20% do capital social da SAD do Sporting? Ou seja, a trocar o potencial lucro imediato com participação nas vendas de passes de jogadores, por um lucro por ora incerto? O sportinguismo dos seus administradores?

 

2. Como é que, de um dia para o outro, e sem explicação cabal até ao momento, o Sporting reduziu dezenas de milhares de euros de dívida que possuia relativamente à Banca, ou seja de 354 milhões de euros para 206 milhões?

 

É que, até agora, não consegui perceber... Defeito meu certamente. Estou certo que a resposta aparecerá pronta.


comentar ver comentários (9)

Andam alguns muito escandalizados com as restrições orçamentais postas em prática no Sporting por imperativos sérios de contingência financeira. São os mesmos que louvavam os estendais de desperdício das gestões anteriores, nomeadamente da que antecedeu esta. Mas cabe perguntar: se José Couceiro tivesse sido eleito em Março presidente do Sporting o rumo seria diferente?

Claro que não. Aliás o próprio candidato derrotado deixou isso bem claro durante a campanha eleitoral, que decorreu com uma dignidade inquestionável. Disse na altura Couceiro, com a seriedade que o caracteriza: "O clube tem tido problemas graves na sua gestão desportiva. Há que inverter esse caminho e ter uma política desportiva diferente, que possa ter suporte numa política financeira que seja compatível com um clube da dimensão do Sporting."

Quase tudo dito em escassas palavras. Desautorizando as leituras delirantes daqueles que imaginam o Sporting como um clube a nadar em dinheiro, capaz de sobreviver sem cortes na sua pesadíssima estrutura de funcionamento.

Só não vê quem não quer.


comentar
Frases de leão (6)
Tiago Loureiro

«O dinheiro não é tudo. Assim queiram e ficarei no Sporting até à idade da reforma nas funções em que achem que posso servir melhor o clube. Uma pessoa nunca é velha quando tem vontade.»

 

João Benedito, guarda-redes do Sporting.


comentar ver comentários (1)
Eu ouvi bem?
Diogo Agostinho

Ao que parece só em funcionários, a Direcção do Sporting dispensou 60 nestes últimos tempos. Estes 60 signficam uma redução no orçamento anual de 3 milhões de euros. Ora, é fazer as contas. São 60 funcionários da estrutura a receber em média mais de 3.500 Euros/mês. 

 

Eu não me importava nada de ter uma estrutura bem paga, se essa mesma estrutura nos colocasse no topo, com um grau elevado de profissionalismo. Mas, é uma loucura o nivel de ordenados praticados no nosso clube. Sobretudo a muitos encostados. 

 

Agora, apelo é que estes cortes não levem por arrasto os bons profissionais que o Sporting tem. É que há lá dentro gente de enorme valor, dedicação e qualidade. 

 

Que o bom senso impere. 


comentar ver comentários (3)
"Prefeito" juízo
Pedro Correia

 

Quando o Sporting ganha, os sportinguistas festejam.

Verdade?

Parece que não. Há quem se intitule do Sporting e não goste de ver capas de jornais a relatar vitórias do nosso clube.

Um exemplo: ver o presidente a celebrar junto dos jogadores o título de campeão nacional de futsal, justamente conquistado pelo Sporting, é motivo de crítica em alguns blogues que se intitulam leoninos. Este, que garante estar "no seu prefeito (sic) juízo", não gostou de ver a fotografia de Bruno de Carvalho na capa do Record.

Preferia eventualmente que a capa do matutino pusesse em destaque Luís Filipe Vieira.

Preferia talvez que fosse o Benfica a ganhar e não o Sporting.

À falta de melhor assunto, a quem escasseiam argumentos, sobra isto. O que diz muito sobre a falta de envergadura intelectual e a convicção clubística de uma certa blogosfera alegadamente sportinguista, que azeda perante vitórias do clube só porque esses triunfos lhe roubam armas de arremesso contra a direcção eleita há três meses.

Como observa alguém na caixa de comentários desse "prefeito" post, "nem nas vitórias aprendemos que só unidos venceremos". É o primeiro comentário e também o único que merece ser lido. O resto é paleio rasca, rabiscado pelos cobardolas do costume - sempre os mesmos, sempre com a mesma gritante carência de neurónios.

Bate certo, para condizer com o blogue.


comentar ver comentários (14)

Entre os sportinguistas as opiniões dividem-se, no que respeita à entrevista de ontem de Bruno de Carvalho no programa “O dia Seguinte”. Especialmente entre os meus colegas e amigos.

Há quem defenda a reestruturação do Sporting tal como foi concebida e apresentada pelo actual presidente. Outros criticam a sua postura pela venda de capital social a angolanos. E ainda houve quem permanecesse céptico em relação a ambas as situações.

Mas o que realmente importa é que nenhum sportinguista ficou indiferente à entrevista. Concorde-se ou não com a actual gestão, o importante é dar aos actuais dirigentes alguma margem de manobra de forma a encarrilar o clube de Alvalade.

Nunca fui apoiante do não cumprimento dos mandatos para que são eleitos os corpos sociais de um clube. Todavia tenho que dar a “mão à palmatória” aos que se queixavam da má gestão anterior. E em boa hora surgiram as eleições…

Assim é já no próximo Domingo que se realiza a Assembleia Geral para aprovação da nova fase do Sporting. Acredito que será uma reunião magna serena e esclarecedora, com a respectiva aprovação das propostas de Bruno de Carvalho.

Mas para isso muito terá, certamente, contribuído a boa entrevista de ontem no canal SIC Notícias.

 

Também pode ler-se aqui


comentar ver comentários (4)
Terça-feira, 25 de Junho de 2013

«Vi todos os jogos da campanha [europeia do Sporting em 1974] ao vivo em Alvalade, menos o Magdeburgo, pois estava de férias na terra, mas ouvi o relato num rádio de automóvel e recordo o penalti falhado pelo Dinis (não tínhamos o "Chirola"), e com o desespero lembro-me de ter partido um espelho retrovisor do carro. Duas semanas depois, já em Lisboa, vi pela TV a nossa derrota em Magdeburgo, na então Alemanha Oriental, por 1-2, com um falhanço incrível do Tomé (grande jogo), no último minuto, o 2-2 dava-nos o acesso à final. Este jogo foi a 24 de Abril de 1974.»

Leão do Fundão, neste texto do João Paulo Palha


comentar
Será?
Francisco Melo

 

Um dos momentos mais aguardados do defeso é o que se prende com a divulgação da camisola oficial para a nova temporada futebolística que se avizinha.

Nesse aspecto, nem sempre o Sporting conseguiu primar pela excelência no design do seu jersey.

O último ano foi, aliás, um bom exemplo do que é uma péssima camisola alternativa. Por contraponto, a camisola secundária adoptada na época 1999/2000, ainda perdura na memória leonina.

Assim, e como vem sempre sucedendo por esta altura, as expectativas estão em alta quanto ao que poderemos esperar da parceria Sporting/Puma.

Da minha parte, à semelhança do bom exemplo do futsal, gostaria que só fossem admissíveis duas cores na camisola: o verde e o branco. Os patrocínios que se adaptem à camisola, e não o contrário.

A camisola é uma marca identitária de um clube. Devo o meu sportinguismo ao fascínio que a camisola verde-e-branca sempre representou para mim. A mais bonita de todas [ainda que ache que deveria ser como a do Celtic]. E, por essa razão, não quero, nem concedo, que a camisola fique aquém do seu real valor.


comentar ver comentários (6)

comentar ver comentários (8)
O que diz Bruno (1)
Pedro Correia

«Falsa expectativa é esperarmos que passemos da pior época de sempre para uma das melhores de sempre.»

 

«Aquilo que herdámos não é fácil. Mas, se o fosse, se calhar em vez de haver duas pessoas a concorrer havia para aí umas vinte...»

 

«Leonardo Jardim é uma aposta que temos para dois anos. E assim será.»

 

«O Sporting, neste momento, está com o treinador que queria.»

 

«Se esta reestruturação for levada avante, o Sporting recupera 20% do passe do Rui Patrício.»

 

«O Sporting tem um plantel com alguns desequilíbrios salariais. Estamos a trabalhar para os resolver mas não vamos criar outros. Isso seria um ciclo vicioso.»

 

«Gosto de resolver tudo de uma vez. Mas também vou mudando; sou novo o suficiente para ir mudando. Não resolverei tudo à primeira, resolverei à segunda com certeza.»

 

Bruno de Carvalho, na entrevista que deu ontem ao Dia Seguinte, da SIC Notícias


comentar ver comentários (1)
O que diz Bruno (2)
Pedro Correia

«Encontrámos no Sporting pessoas com cláusulas de rescisão de meio milhão, encontrámos pessoas (funcionários, colaboradores) que, além do ordenado, ainda recebiam valores similares em facturas. Não foi fácil. Demorei quase um mês para perceber quem ganhava o quê e onde.»

 

«Houve pessoas contratadas a uma semana de tomarmos posse.»

 

«O Sporting tem cerca de 750 pessoas, o que realmente é um número grande. A reestruturação [para a redução de quadros] implica uma diminuição de cerca de três milhões de euros anuais.»

 

«Tenho lido coisas muito "agradáveis"... que está lá a minha mãe, o meu pai, a minha irmã... acho que o gato e o periquito também. Mas não. Uma reestruturação não é saírem pessoas e entrarem pessoas. Estamos todos a fazer mais com o número de pessoas que lá estão.»

 

«Quando ouço uma pessoa como Nobre Guedes dizer que o Sporting não tem salvação, digo sempre que graças a Deus os sócios do Sporting decidiram parar isso em Março. Com o trabalho que esse senhor - não sozinho - estava a executar, o Sporting não tinha salvação nenhuma.»

 

«Dantes eu não tinha acesso aos documentos. Agora quem tem os documentos sou eu. Quando as pessoas quiserem entrar em debate a sério, sem ser com entrevistas parvas, assim o farei com todo o gosto.»

 

«Prefiro ter clube e depois, quando tiver o clube sustentado e organizado, podermos olhar para as modalidades e fazer o melhor possível por cada uma delas.»

 

«O Sporting sempre respeitará os clubes todos, mas tem de ser respeitado.»

 

Bruno de Carvalho, na entrevista que deu ontem ao Dia Seguinte, da SIC Notícias


comentar
O que diz Bruno (3)
Pedro Correia

«Quando chegámos ao Sporting, tivemos dívidas de milhões para pagar logo no primeiro dia. Havia zero [de verba] porque se esqueceram de que venderam o Wolfswinkel mas uma semana antes tinham assinado um papel para os bancos dizendo que tudo quanto fosse de vendas ficava para eles.»

 

«Quando chegámos, o Sporting já tinha dois meses de salários em atraso.»

 

«Algumas folhas salariais de jogadores previam o dobro para o próximo ano do que estava acordado para este. Isso não faz qualquer sentido quando estamos a reduzir massa salarial.»

 

«Ao nível da reestruturação financeira, cumpri as minhas sete promessas eleitorais que os sócios sufragaram.»

 

«Com esta reestruturação vamos ter capitais próprios, positivos. O Sporting Clube de Portugal fica a dever zero à SAD.»

 

«Desde que entrámos, foram injectados 16,5 milhões.»

 

«Conseguimos recuperar importantes percentagens de passes de 28 jogadores.»

 

«Gosto de resolver tudo de uma vez. Mas também vou mudando; sou novo o suficiente para ir mudando. Não resolverei tudo à primeira, resolverei à segunda com certeza.»

 

Bruno de Carvalho, na entrevista que deu ontem ao Dia Seguinte, da SIC Notícias


comentar
Segunda-feira, 24 de Junho de 2013
Gostei!
José da Xã

Digam lá o que disserem, gostei da entrevista de Bruno de Carvalho no "Dia Seguinte".

Obviamente que não sei se tudo o que disse corresponde à verdade, mas não fugiu às questões que lhe foram colocadas.

Atacou directamente antigas direcções do Sporting e as suas ruinosas gestões.

Foi frontal, directo e pragmático.

Temos assim Presidente! Finalmente!

Publicado também aqui


comentar ver comentários (3)
Homo lagartus (Lineu)
João Paulo Palha

 

 

Tendo eu, por motivos que não vêm ao caso, feito e concluído os meus estudos universitários em Coimbra, não posso deixar de sentir orgulho com a classificação de património mundial agora atribuída pela Unesco à sua universidade. Um orgulho pessoal que não tenho a veleidade de querer ver imposto a nenhum português nem, sequer, a nenhum conimbricense. Como escrevi já a outro propósito, fico tomado de paranóia litigante quando vejo alguém a sentir-se no direito de nos constranger à aceitação indiscriminada de parolices pseudo-patrióticas do género temos que ser todos pela selecção, que é a equipa de todos nós, temos que ser pelas equipas portuguesas no confronto com estrangeiros, temos todos que gostar muito do Saramago e que exultar com o êxito internacional do fado e outras inanidades que tais.

 

Fico, de qualquer maneira, desculpem-me que o repita, muito orgulhoso,acompanhado certamente por muitos e muitos portugueses, conimbricenses ou não, actuais ou ex-alunos ou, possivelmente, nem uma coisa nem outra, perante um reconhecimento com o peso do que acaba de ser conferido à Universidade de Coimbra. Vivi nesta cidade cinco anos inesquecíveis, que deixaram uma marca indelével na minha personalidade, no meu carácter, nas minhas perspectivas culturais e na minha visão do mundo, foi lá que conheci a minha mulher, também estudante, foi lá que casei, na capela da universidade, a Capela de S. Miguel, foi lá que fiz alguns dos amigos para a vida, foi lá que dei muitos dos passos que, mais para o bem do que para o mal, tenho o atrevimento de o presumir, me tornaram no homem que hoje sou. Razões que me parecem mais do que suficientes para dar testemunho público do meu enorme contentamento com a classificação da Unesco.

 

Perguntarão, muito provavelmente, alguns leitores, o que tem isto que ver com o Sporting, ainda se fosse, vá lá, um blogue dedicado à Académica? Bom, forçado que sou a procurar um nexo com o clube, a encontrar uma justificação para a inclusão deste texto num blogue determinado pela fervorosa fé clubística verde e branca, sempre posso dizer que esses cinco anos em Coimbra foram pródigos em oportunidades, que não malbaratei, para exercer um entusiasmado apostolado sportinguista. Ainda hoje encontro pessoas que, ao verem-me, se recordam de mim, desses tempos gloriosos, mais como sportinguista do que qualquer outra coisa. O meu quarto, na residência universitária onde permaneci durante tão significativo período da minha vida, ostentou em cima da porta, quase desde a minha chegada, o gracejo rebuscado e pintado a verde Homo lagartus (Lineu). Bem sei que seria melhor uma referência taxonómica ao estatuto leonino, mas, enfim, tudo aquilo era uma brincadeira e sempre considerei, bem-humorado, a classificação como um motivo de prazer clubístico e não como uma desconsideração biológica. Esta pintura, ao que me contaram, perdurou muito tempo na parede do edifício, só tendo desaparecido com a demolição da ala em que se situavam os quartos dos estudantes universitários.

 

A minha permanência em Coimbra e o, digamos assim, ligeiro desregramento financeiro em que, às vezes, era fácil cair, especialmente quando se estava afastado da família, levaram a que, em algumas ocasiões, só recorrendo à  boleia, de polegar firmemente espetado, tivesse podido estar presente no Estádio de Alvalade, para um ou outro jogo mais apetecível. Lembro-me, em particular, de um jogo com o Sutherland, em que o Sporting, depois de perder por 2-1 em Inglaterra, ganhou em Lisboa por 2-0, com golos de, se não estou em erro, Marinho e Yazalde. Eu e um amigo de Aveiro, estudante de engenharia, levantámo-nos cedo e, empunhando um cartaz em que anunciávamos o nosso propósito, tomámos  a EN1, onde rapidamente, depois de cinco minutos, se tanto, apanhámos boleia de outro distinto sportinguista, até então absolutamente desconhecido, que vinha para Lisboa com o mesmo fim. A noite é que foi pior, acabámos a dormir, primeiro, em Santa Apolónia e, depois, no aeroporto, já que, por motivos alheios ao tema desta prosa, não me convinha que os meus pais viessem a tomar conhecimento da deslocação.

 

Poderia contar muitas histórias desses tempos, histórias sobre o Sporting e a sua rivalidade com o Benfica e o Porto, histórias sobre a Académica e a sua extraordinária relação com os estudantes e com a cidade, referir-me às amizades com colegas adeptos destes clubes, às eternas discussões, às piadas e aos gozos infindáveis dirigidos, como é de bom tom, aos perdedores em cada momento. Poderia fazê-lo, é certo, mas penso já ter atingido o objectivo que, como avisei, me propus desde o começo:criar uma ligação com a Universidade de Coimbra, por forma a poder, ufano, dar conta, no És a Nossa Fé, da minha satisfação por mais uma marca de alguma importância na vida desta minha escola.

Tags:

comentar ver comentários (15)

Não tenho por hábito ver o Dia Seguinte, um programa em que há demasiada gritaria e pouco debate e que é, acima de tudo, mal frequentado por quem representa o benfica. Mas o programa de hoje tem um especial motivo de interesse para os sportinguistas. O presidente Bruno de Carvalho marcará presença, numa oportunidade para falar dos seus quase três meses de mandato, esclarecer algumas dúvidas, acalmar algumas preocupações e explicar alguns dos pontos mais importantes da próxima Assembleia Geral, a bem do contraditório com as notícias mais ou menos fundadas que têm vindo a público sobre a mesma. E quem sabe se não haverá tempo para uma ou outra surpresa?


comentar
Ler os outros
Tiago Loureiro

 

Neste caso particular, o brilhante texto do Bruno Gomes sobre o título de campeão que ontem conquistamos.

 

«Ser frontal, sincero e assumir a segurança que tem nos seus, apenas pode ser sinónimo de confiança. O Sporting só tem “um campeão europeu” e não chegou ao título por 3-0 como constaram os rivais, mas mostrou esta época ser, em termos estatísticos, a melhor equipa da história do futsal português. Se há coisa que não mente são os números, e esses não dão direito de resposta.»


(...)


«A qualidade leonina deixou os adversários a anos-luz. Concluir campeonatos medianos a ganhar o título nos play-offs, depois de fazer uma fase regular menos conseguida, já muitos lograram fazer. Em 2012/13 a diferença esteve na colossal subida de qualidade dos leões. Mesmo que estes dados não cheguem para convencer o treinador vice-campeão.»

 

Vale bem a pena ler o texto completo. Aqui.


comentar ver comentários (1)
Toma e embrulha!
Pedro Quartin Graça

Tags:

comentar
Autores
Pesquisar
 
Posts recentes

Os nossos comentadores me...

Pódio: A. Ruiz, Gelson, C...

Sporting: questões em deb...

Os nossos comentadores me...

Rescaldo do jogo de hoje

Mafiosos

O debate na blogosfera le...

Os nossos comentadores me...

De quem gostam os nossos ...

O melhor espanta-moscas d...

Arquivo

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Tags

sporting

comentários

memória

bruno de carvalho

selecção

leoas

prognósticos

vitórias

jorge jesus

há um ano

balanço

campeonato

slb

arbitragem

benfica

jogadores

rescaldo

mundial 2014

taça de portugal

liga europa

eleições

godinho lopes

ler os outros

clássicos

árbitros

golos

euro 2016

nós

futebol

comentadores

crise

marco silva

scp

cristiano ronaldo

análise

formação

humor

chavões

liga dos campeões

slimani

todas as tags

Mais comentados
158 comentários
155 comentários
152 comentários
136 comentários
136 comentários
132 comentários
Ligações
Créditos
Layout: SAPO/Pedro Neves
Fotografias de cabeçalho: Flickr/blvesboy e Flickr/André
blogs SAPO
subscrever feeds