Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

És a nossa Fé!

Velhas glórias*

Sempre me “conheci” como adepto do Sporting, embora não saiba situar na minha infância o clique que me levou a dizer, com convicção, que era leão quando me perguntavam qual o meu Clube.

Numa família onde o lado materno puxava pelo FC Porto e o lado paterno pelo Sporting, confesso que terá jogado a favor de Alvalade o facto de o meu irmão ser um fanático sportinguista e o meu pai ter sido atleta no Sporting.

O meu avô materno, pessoa que recordo com muita saudade, bem que tentou puxar-me para os dragões. Nas minhas temporadas na casa de família junto à Foz, falava-me de José Maria Pedroto, do FC Porto ser o clube mais patriótico de Portugal – uma mentirinha piedosa que eu acreditei durante a minha infância porque via o que achava ser o brasão nacional no símbolo – e falava-me das velhas glórias do norte. Entusiasmado, relatava-me disputas épicas com nomes como Américo, Custódio Pinto e o Festa (os “Magriços das Antas” que jogaram no Campeonato do Mundo de Futebol de Inglaterra, em 1966). E levava-me algumas vezes ver o FC Porto a jogar no estádio.

Porém, nada disso alterou o inevitável. O verde e branco puxava mais forte. Algumas semanas de férias no norte do País não conseguiam superar semanas seguidas de intensa convivência familiar sportinguista. As idas ao estádio, ao velhinho Alvalade, com o meu pai e o meu irmão, as discussões acaloradas sobre tácticas e técnicas consolidaram em mim a convicção que era leão de alma e coração.

Como se costuma dizer, somos fruto das nossas convivências e do meio em que vivemos. Fiquei influenciado pelo anti-benfiquismo do meu irmão e o sportinguismo fervoroso do meu pai. E tornei-me Sporting.

Hoje, tantos anos passados, sinto que o meu avô deixou cá qualquer coisa. Apesar de todas as coisas que nos fazem desconfiar desse clube do norte, olho sempre para o FC Porto com algum carinho e não deixo de recordar o meu avô quando este clube ganha ao SLB. É, naturalmente, a ele que dedico este texto.

 

*Artigo publicado na edição de hoje do jornal do Sporting

1 comentário

Comentar post

{ Blog fundado em 2012. }

Siga o blog por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

 

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D